1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine Você e Eu (avalance)PARADA >
  3. Me desculpe, Querida

História Imagine Você e Eu (avalance)PARADA - Capítulo 13


Escrita por:


Capítulo 13 - Me desculpe, Querida


Pensamentos atordoados,pontada na cabeça e braços amarrados para trás.

Essa era a sensação que estava sentindo quando consegui abrir os olhos e olhar em direção ao nada.


Tudo escuro e apenas uma pequena luz que estava sobre a mesa em nossa frente . Tentei reerguer um pouco mais a cabeça e olhar ao meu redor, ao meu lado tinha uma Sara desacordada ,amarrada com as mãos pra trás e uma corda em seus pés, impedindo-a de separar- se.


Claro que não seria uma noite normal, nunca é uma noite normal .

Não contei a Sara o motivo de nunca comemorar meu aniversário, justamente pois sempre dá alguma coisa errada .


Primeiro a última vez que comemoramos junta, nós separamos por longos anos ,depois tentei comemorar novamente e quase perdi minha família. Não iria passar por nada de novo .


*****


Sara  p.o.v's


- Sara..- ouvi ava me chamar. - acorda.


- hmm.


- acorda.


-O que aconteceu? Droga!.


- acho que fomos sequestradas,o óbvio já que estamos amarradas .


- porra.- resmungou.- que dor na minha cabeça.


- Que belo presente de aniversário hein.


- Me desculpa,querida. Era para estarmos em um jantar super romântico,mas estamos amarradas aqui em um lugar escuro.


- Tudo bem baby, temos que sair daqui.


- Eu tenh..


Antes que ela terminasse a frase ouvimos alguns passos em nossa direção.


- óoooh.. que bonitinho esse casal. -avistamos uma mulher alta e magra de cabelos escuros na altura dos ombros.- Dá até dó de estragar a noite de vocês.


- você.


- Catherine.


- oi querida capitã.- revirou os olhos .


-O que significa isso?.-Perguntou ava .


- um pequeno encontro querida loira azeda .


- pare de brincadeira Catherine e nos solte agora .- gritei tentando soltar as cordas.


- nem tente querida .- aproximou do meu rosto e apertou a mandíbula.


- porque está fazendo isso - questionou ava.


Se levantou afastando se de mim e estalou os dedos e pediu a um homem alto e careca para vim em direção a nós .


- por favor ,amordar-se essa mulher, pois não aguento mais ouvir a voz irritante dela.


- por favor não faz isso .- sara pediu implorando.


- cala a porra da boca sara - gritou.


- Afinal porque está fazendo isso. Questionou.


- digamos que você tem uma conta a acertar comigo querida capitã.


- Eu não lhe devo nada ,e muito menos a minha namorada, agora por favor nos solte.


-humm. - colocou uma uma no queixo e ficou pensando .- Não posso não .


- Mas que porra.- exclamei já furiosa.


- xiu baby, ou eu vou ter que tampar a sua linda boquinha também.-falou encostando seu dedo em meus lábios.


- sua filha da p..- Ela calou minha boca.


- Vejamos - levantou e começou a caminhar.- Eu vou lhe contar uma pequena história só pra você entender tá bom .- falou dando um sorriso sarcástico .- e eu espero que você permaneça calada ou o meu querido amigo aqui - apontou em direção ao homem.-vai meter uma bela bala na sua boca.-piscou.


Senti o meu sangue gelar, olhei em direção a Ava e vi os olhos arregalados. Senti um arrepio no corpo inteiro e vi que ela não estava brincando . Mas porque justamente ela teria alguma espécie de vingança?.


- Você se lembra o dia que nós nos conhecemos? Mas é claro que sim ,afinal eu fui inesquecível pra você .


Rolei os olhos.


(Flashback on Catherine)


-Ligação on-


-Alô? 


-É a senhora Catherine Jones que está falando ? 


-Sim ,ela mesmo. 


-Eu sou o delegado do 13°  distrito de polícia de Starling city ,estou notificando que o seu irmão Leonard Jones foi preso por assalto a mão armada ,e você é o contato que ele passou certo?.


-Meu Deus, como assim ele foi preso ? Eu não estava sabendo de nada senhor delegado .


-Você poderia vir ao meu distrito imediatamente?


-Claro senhor.


-Então lhe aguardo.


-Ok.


-Ligação off -


ainda meio atordoada pelo que acabou de saber, Catherine só pensava em uma coisa .. como tirar seu irmão da cadeia . Afinal não tinha condições nenhuma de procurar um advogado, ainda mais com o histórico de seu irmão.


Foi até a delegacia onde conheceu a capitã Sara ,teve uma breve conversa e alguns insultos da parte de Catherine por não aceitar que seu irmão seria levado para uma penitenciária.

Até então ,o contato não passou dali .


No mesmo dia mais tarde , recebeu uma ligação de um número desconhecido.


(- ligação 2 on-)


- alô? Com quem eu falo ?.

  

- olá querida .. você é a Catherine certo ?- perguntou a pessoa do outro lado da linha .


- sou sim ..Em que posso ajudar? 


- quero que você venha a minha residência amanhã de manhã as 9:00 em ponto .


- mas eu nem sei quem é você e o porque está me ligando .


- eu sou uma pessoa muito importante e o seu irmão tem uma dívida a acertar comigo. Sei que ele foi preso e posso ajudar a soltar ele.


- mas eu nem mesmo lhe conheço senhora ,como vou confiar que você vai triar o meu irmão de lá ?


- apenas venha ao endereço que vou lhe passar e conversamos com mais clareza , entendido?


- ok então .


- até.


( Ligação off )


No outro dia de manhã.


- Bem-vinda senhorita.- Um homem de terno recebeu na porta, depois de passar por um esquema de segurança.- a senhora já vai ser recebida.


- Claro.


Catherine pode enfim admirar a beleza daquela casa que ela tinha entrado naquela manhã . A mansão era enorme, com certeza as  pessoas que moravam ali eram muito poderosas, pensou.

  

- Venha senhora. - chamou o homem.- a senhora dark lhe espera.


Acompanhou o homem em direção a uma única porta de madeira grande,na qual tinha dois homens altos e grandes de ternos preto ,espécie de segurança.


Esperou calmante eles a revistarem e em seguida adentrou a sala, se deparou uma uma mulher de cabelos escuros, sentada em uma cadeira por detrás de uma mesa grande e bem arrumada . Olhou ao redor e observou cada detalhe daquela sala.


- Espero que você esteja gostando .- falou a mulher se levantando e rindo em direção a Catherine.


- certo ,vamos direto ao ponto senhorita? - perguntou estendendo a mão em direção a nora .


- Nora Dark. - comprimentou.- pode sentar por favor .


- então , eu a chamei aqui para conversarmos a respeito da dívida de seu irmão .


- dívida! Como assim!


- sim ,o seu querido irmão possui uma dívida enorme conosco, e eu não sei se você sabe ,mas dividas a gente costuma pagar. Mas relaxe que eu não irei cobrar muito caro.


Naquele exato momento Catherine sabia que o irmão tinha mexido com coisa séria.


- Eu quero que você trabalhar pra mim - nora soltou de uma vez, o que fez com que Catherine soltasse da cadeira em um salto só.


- Eu não irei fazer nada de errado ,se você acha que eu sou como o inútil do meu irmão,eu posso assegurar que não sou .


- Calma senhora - pediu nora, que com apenas um olhar pediu para os seguranças que estavam na sala sair - vamos conversar com mais calma e vou explicar direito o que eu quero.


- O trabalho que você terá, é apenas me passar informações de como anda as investigações que a capitã está investigando.


- E como eu vou fazer isso?- Sobresaltou da cadeira.- Eu nem a conheço.


- Isso já é você que deve saber , faça o seu melhor ou o seu lindo irmãozinho pagará lá onde ele está.


Catherine sentiu um arrepio na espinha percorrer todo o seu corpo.

Ela sabia que o seu irmão tinha se metido com gente pesada e eles não estavam brincando .


- Você tem dois meses para conseguir informações.- falou Nora séria.- e eu acho melhor você não falar nada disso a ninguém.


Saiu dali afoita, pois sabia que não tinha se metido com gente pouca boca , mas sim, gente pesada.


Daquele dia em diante, passou a seguir os passos da tenente até que se conheceram e passaram a se gostar. 


Mas um detalhe muito importante era que o coração de sara nunca ia ser dela, por isso  todos os dias que ela passava com Sara sabendo que nunca ia ser amada , ela odiou Ava com todas as suas forças mesmo sem nunca nem ter a visto na vida.


Tiraram seu irmão da cadeia , sobre a influência que Nora tinha , mas Catherine acabou pegando gosto pela profissão  que acabou entrando no cartel de Nora.

Todas as informações que sara chegava em casa desabafando depois  do trabalho, Catherine passava para nora.


Absorvia todo tipo de informações, essa que fez com que Nora Dark e seu quartel de mafiosos nunca fossem pegos, a não ser agora que enquanto ela contava todo o plano pra sara.


/*/


Enquanto ava estava amarrada e amordaça ouvindo todas as verdades ditas por Catherine, ela não tinha nada que pudesse fazer 3m que chamasse a atenção do grandão careca que estava bem perto dela.


Então disfarçadamente, ela apertou um pequeno anel do dedo mindinho. Anel esse que tinha ganhado de uma amiga do FBI que lhe contou que ela um pequeno rastreador, no qual acionado a polícia ou FBI chegaria em poucos minutos.


Enquanto ouvia aquele monte de baboseira vindo de Cate, não tinha nada a fazer a não ser esperar e esperar. Até que quando de repente ouviu barulhos de sirenes. Olhou ao redor e viu o grandão puxar a arma da cintura e viu Catherine nervosa , parou de falar e pegou o rádio avisando que tinham companhia.


- Avise Nora e diga que precisamos de reforços.- finalizou o rádio e pediu para nós levarem ao porão.


Colocaram capuz em nossas cabeças, mas ava sentiu que havia mais pessoas no local ,ouviu uma movimentação.


O local está cercado, libertem as reféns e ninguém sai ferido.


Foi tudo que ouviram antes de serem agarradas a força e jogada em um local frio e úmido.


- babe, você está bem? - ava perguntou.- se machucou?


- não. - respondeu Sara.


Mas o que ava não conseguia ver é que Sara estava se segurando para não gritar ou demostrar que ela estava machucada, na queda machucou o ombro.


- Nós vamos sair daqui amor, eu prometo.- Sara falou com uma voz que Ava notou o ódio.



Sara se achegou mais perto de ava,  quando ouviram vários disparos, alguma gritos baixos ,pois onde estavam era um pouco longe.


De repente ouviram o ranger da porta ,que provavelmente estava enferrujada.


- Espero que as donzelas estejam bem- Rip falou indo em direção a elas.


- ah, Finalmente.- Sara suspirou aliviada.



Sara espero pacientemente Rip lhe desamarrar e quando o fez, foi em direção a ava que se encontrava ainda vendada pelo capuz e as mãos amarradas.


- você está bem amor?- perguntou Sara apreensiva.


-Sim, babe.- afirmou ava notando que sara estava com uma expressão de dor .- você está machucada? Eu juro que matarei essa mulher com as minhas mão.-falou a beijando.


Rio pigarreou em direção as duas chamando atenção.


- Acho que não vai ser mais preciso minha cara investigadora.- ava o fitou os olhos cerrados.- na troca de tiros, Catherine foi atingida junto com os outros dois, conseguimos chegar a tempo de fugirem .


Ava nada disse e Sara muito menos .


- Vamos? - pergunto Rip.- temos um peixe maior pra fisgar agora e você.- apontou para sara.- precisa ir ao hospital.


- Eu estou bem- falou Sara .


- Não está não.- falou ava.


- vamos.


Saíram dali e foram em direção ao hospital em silêncio, ava acariciava Sara, pois sabia que a mesma estava sentindo dor , afinal o braço estava descolado, mas também sabia que mesmo ela gritando de dor internamente,Sara chamais demonstraria.


Sara foi atendia e em momento algum Ava saiu de perto dela.


______________________________________



Oi galerinha tudo bem com vocês ?


Desculpem a demora pra postar ,mas a criatividade aqui tá difícil.

😅😅


Espero que gostem desse capítulo e não deixem de comentar tá bom 🤗


Bjos

E até o próximo ❤️




Notas Finais


Oi galerinha tudo bem com vocês ?


Desculpem a demora pra postar ,mas a criatividade aqui tá difícil.

😅😅


Espero que gostem desse capítulo e não deixem de comentar tá bom 🤗


Bjos

E até o próximo ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...