1. Spirit Fanfics >
  2. IMAGINE YUGYEOM (GOT7) - The Elevator >
  3. Capítulo 1

História IMAGINE YUGYEOM (GOT7) - The Elevator - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oie! Esse é um mini imagine de dois capítulos do nosso amado bebê Yugyeom! Tive essa ideia doida vendo um vídeo de um Youtuber que ele descia pro térreo do prédio dele e eu pensei: meu Deus, se eu fosse do prédio dele eu fingiria q não conheço ele pra tentar sentar KKKKKKK enfim! Boa leitura ❤️
Ps: S/N= seu nome

Capítulo 1 - Capítulo 1



Eu acho um completo absurdo ter que me mudar pro outro lado da cidade só porque meu pai recebeu uma bela promoção no emprego e começou a receber muito dinheiro. Agora vou morar num prédio extremamente chique. Seria ótimo, se não ficasse há 1 hora e meia da faculdade... de carro! Eu poderia me transferir? Sim, mas sinceramente, não quero ter que passar pelo drama de entrar na faculdade de novo.

Estou pegando minha última caixa de dentro do meu carro, que eu não deixei vir com o caminhão de mudança, afinal, são meus preciosos álbuns de kpop. A caixa lacrada é pesada e eu carrego com esforço em direção ao saguão. Me arrependo de não ter deixado no caminhão pros moços da mudança carregarem.

Quando estou chegando, vejo o elevador fechando a porta, então esqueço que estou num prédio chique e faço o que normalmente faria: passo vergonha.

- Segura a porta!!! - grito e todos me encaram, mas não ligo e começo a correr. A pessoa de dentro do elevador põe a mão na porta, a segurando. Passo correndo por ela respiro com dificuldade. - obrigada - digo arfando e arregalo os olhos quando olho a pessoa na minha frente. É a porra do Kim Yugyeom do GOT7 segurando uma sacola de mercado nas mãos. Eu penso em surtar, arrancar a fita da caixa e pedir pra ele autografar meus álbuns, mas um feixe idiota de esperança passa pela minha cabeça: ele provavelmente mora aqui... então, a chance de eu conseguir ao menos flertar com ele é muito maior se ele não souber que eu sou sua fã. Então, me recomponho e aperto o botão do 10° andar. Infelizmente, acho que ele percebe meu espanto, pois sorri de lado.

- De nada - ele fala com aquela voz maravilhosa, e me faz arrepiar. Porém, quando os segundos passam e não falo nada, ele se pronúncia. - sim, sou eu - ele diz e eu resolvo tentar meu joguinho. Se der errado eu peço pra ele assinar meus álbuns. De qualquer forma eu ganho, mas dessa eu tenho alguma chance, mesmo que minúscula.

- An? - pergunto com minha melhor cara de confusa.

- Yugyeom - ele fala sorrindo.

- Ah, você é o síndico ou...? - pergunto. A sonsa, meu pai - eu sou nova no prédio - digo sorrindo.

- An... não... eu só... bem vinda! - ele diz coçando a nuca.

- Obrigada! - falo a e porta se abre no meu andar. - Obrigada de novo... - digo estreitando os olhos, como se tentasse me lembrar seu nome.

- Yugyeom - ele fala com indignação no seu tom.

- Isso! Obrigada - digo e ele acena. Vejo a porta do elevador fechar e sigo correndo em direção ao meu apartamento. Meus braços estão doendo, não deveria ter insistido em trazer isso sozinha. Pego meu celular e ligo pra Hyuna, minha melhor amiga da faculdade e também apaixonada por kpop.

- Hyuna você não vai acreditar no que aconteceu!- digo praticamente gritando

- O que aconteceu? - ela pergunta com a voz sonolenta

-Eu encontrei com o Yugyeom no elevador do meu prédio novo

- Que Yugyeom?- ela pergunta gritando

- O do GOT7- respondo animada

- Nem fodendo! Eu vou aí pra ele assinar meus álbuns e- ela começa a se empolgar, mas a corto

- Então, na verdade ele não sabe que eu conheço ele... Eu meio que fingi que não sei quem ele é

-Por que? Você tá maluca?- ela pergunta e eu reviro os olhos.

- Acho que sim... - respondo sincera - acho que posso tentar ficar com ele se ele não souber que sou ahgase

- É... você tá maluca - ela diz rindo - espera... Ele tipo mora aí?- ela pergunta.

- Acho que sim, né, ele me desejou boas vindas

- Meu Deus, isso significa que os outros membros moram aí também... - ela conclui- s/n, você precisa me apresentar eles! - ela fala e eu dou risada. Ouço minha mãe me chamar, então me despeço da Hyuna.

-Preciso desligar amiga, tchau- falo. Ela me responde um "tchau" e desliga.

Estou com um sorrisinho idiota, afinal, qual a chance de eu estar morando no prédio do GOT7?

------------#---------------

POV YUGYEOM

Entro no apartamento com as sobrancelhas franzidas. Se ela não me conhece, por que arregalou os olhos quando me viu? Uma almofada é arremessada em minha direção me tirando dos meus devaneios.

- Mas que porra? - pergunto olhando pro Bambam.

- Você tá aí parado igual um maluco - ele diz e dá de ombros.

- Aconteceu uma coisa... estranha - falo.

- O que? - Jaebum hyung pergunta entrando na sala.

- Uma garota entrou no elevador e arregalou os olhos quando me viu - começo a contar, os dois me olhando com tédio - só que ela não disse nada... eu achei que ela tinha ficado tímida por ser ahgase, mas... não. Eu falei que era eu mesmo e ela perguntou se eu era o síndico - falo a última parte indignado, fazendo os dois rirem. - por que ela arregalou os olhos se não me reconheceu? - pergunto.

- Deve ter se assustado com sua feiúra - Bambam me zoa e eu mostro o dedo do meio pra ele.

- Ela é bonita? - Jackson hyung pergunta entrando na sala. De onde ele surgiu?

- Sim... ela não é coreana - eu falo - nem asiática... Mas fala coreano muito bem - digo confuso. Quem é aquela menina?

- Ela é bonita, tá explicado o porque da indignação dele - Jackson fala fazendo os outros rirem e eu revirar os olhos - como ela chama? - ele pergunta e me toco que não perguntei.

- Eu não sei - falo com raiva e subo em direção ao meu quarto. Idiotas.

---------#---------

Durante o resto da semana não voltei a encontrar ela, e isso não sai da minha cabeça.

- Yug, vamos? - Mark hyung entra no meu quarto usando uma jaqueta de couro preta e calça jeans da mesma cor. Eu sinceramente não estou afim de ir pra essa balada, mesmo já estando arrumado.

- Vão indo na frente - eu digo e ele me encara confuso - vou mais tarde, se me der coragem - concluo e ele assente, mas deve estar me achando maluco. Bufo e pego meu celular pra checar as redes sociais um pouco, buscando vontade de encarar aquela balada cheia e quente.

--------#---------

POV S/N

Pego minha bolsinha preta e coloco minhas coisas. Olho no espelho e gosto do que vejo: vestido vermelho justo, estilo tomara que caia e um salto preto. Meus olhos estão marcados e o batom vermelho dá um destaque. Sorrio e saio do apartamento, indo encontrar a Hyuna na balada. Essa semana foi cansativa levando tanto tempo pra ir pra faculdade e voltar. Entro no elevador e aperto o térreo, mas o elevador sobe. Bufo irritada, já estou atrasada, Hyuna vai me matar. A porta se abre e não consigo não arregalar os olhos quando vejo Yugyeom na minha frente. Ele me olha da cabeça aos pés e eu coro, ele entra e me cumprimenta.

- Boa noite - ele diz.

- Boa noite - eu falo com um sorriso fraco e ficamos alguns segundos em silêncio.

- Qual seu nome? - ele pergunta, e eu o encaro - não tive a chance de perguntar no outro dia. - ele diz e eu sorrio.

- S/n - falo.

- Ah sim... você não é coreana, né? - ele pergunta.

- Não, eu sou brasileira - respondo sorrindo. Sim eu só sorrio pra ele porque caralho é a porra do Kim Yugyeom eu mereço um prêmio por não agarrar ele.

- Ah, Brasil - ele diz rindo, como se lembrasse de uma piada interna - você fala coreano muito bem - ele comenta.

- Obrigada - sorrio - eu moro aqui desde os dez anos - falo e ele assente.

- Posso te perguntar uma coisa? - ele fala e a porta se abre, mas assinto enquanto caminhamos pra fora do elevador. - você... - ele pigarreia - conhece o GOT7? - ele fala e eu me assusto, mas tento não demonstrar.

- An... eu acho que minha amiga é fã deles - falo sorrindo - ela já deve ter me obrigado a ouvir alguma música - minto, rindo. Nunca achei que fosse tão boa mentirosa - por quê?

- Ah, nada não - ele fala sorrindo - tenha uma boa noite, s/n - ele diz e vai pro lado contrário do meu. O observo andar e tenho certeza que ele é perfeito.

-------------#----------------

No outro dia, acordo com a cabeça explodindo e com Hyuna em cima de mim. Começo a lembrar do que aconteceu na noite passada, ela veio dormir aqui porque estava muito bêbada pra voltar pra casa. Levanto e vou ao meu banheiro. Retiro o vestido manchado de bebida e me olho no espelho, maquiagem borrada, cabelo um bagaço, mau humor. Ligo o chuveiro e sinto a água quente nas minhas costas, me fazendo relaxar. Lavo o rosto tentando tirar o que sobrou da maquiagem de ontem, com raiva. Odeio dormir assim, minha pele fica uma merda depois. Passo o shampoo no cabelo tentando tirar o cheiro de fumaça. Que porra de balada era aquela?

Termino de retirar o condicionador e o sabonete e desligo o chuveiro. Me enrolo na toalha e quando abro a porta, Hyuna está sentada na cama, ela está pior do que eu estava.

- Bom dia, flor do dia - digo com meu humor melhor e ela me encara com raiva. Adoro usar expressões brasileiras com ela, mas a ruiva nem se confunde mais.

- Bom dia - ela diz de mau humor - minha cabeça vai explodir, eu juro - ela diz e eu dou risada - quero vomitar - ela fala e eu faço uma cara de nojo.

- Vai pro banheiro que se você vomitar na minha cama eu te mato! - eu falo e ela levanta resmungando e entra no banheiro. Dou risada e abro meu guarda roupas, vestindo um shorts jeans e uma camiseta larga - vou deixar uma roupa pra você em cima da cama, to indo pra cozinha, tem toalha no armário de baixo - falo em frente a porta e ela não responde, mas ouço o chuveiro ligar, me fazendo rir - mau humorada - digo baixinho.

-------------#---------------

- Eu já disse, não precisa me levar - Hyuna fala revirando os olhos.

- E eu já disse que vou levar, cala a boca - falo apertando o botão do elevador. Quando ele chega, me assusto quando a porta abre e revela o JB lá dentro. Rapidamente me recomponho entrando, mas Hyuna não me acompanha, ficando estática, me fazendo revirar os olhos e a puxar. Ela está olhando pra ele com os olhos arregalados e vermelha como um pimentão - o que você tem, maluca? - pergunto continuando meu papel de sonsa. Essa pergunta basta pra tirá-la do seu transe.

- Jaebum - ela fala e chama a atenção dele, que estava mexendo no seu celular.

- Vocês se conhecem? - pergunto. Quando me tornei essa sínica?

- E-ele é d-do GOT7 - ela fala o olhando vidrada, fazendo ele rir.

- Muito prazer - ele diz sorrindo e fazendo uma reverência, a qual ela retribui.

- Espera, aquela banda que você gosta? - pergunto e ela assente.

- Você deve ser a s/n, né? - ele fala e eu o olho confusa. Como ele sabe meu nome? Hyuna está estática o encarando.

- Eu... hum... sou - falo franzindo as sobrancelhas - como você sabe? - pergunto.

- Yugyeom não para de falar de você - ele diz e antes que eu possa questioná-lo, o elevador abre a porta, e ele sai antes de nós - prazer conhecer vocês - ele diz com aquele sorriso lindo e segue em direção à saída. Hyuna está paralisada do meu lado e eu a puxo pra fora do elevador, a guiando pro meu carro.

- Você viu que era o Jaebum, né? - ela fala e me faz gargalhar - meu Deus, ele é lindo - ela diz suspirando.

- O que eu mais estranhei é ele ter falado que o Yugyeom falou de mim... será que fingir que não conheço ele tá funcionando? - pergunto mas Hyuna não me responde. Quando a encaro vejo ela olhar vidrada pra frente, me fazendo bufar. Ela não ouviu nada que eu disse.


Notas Finais


O que acharam?? Aí eu tô apaixonadinha por esse plot, confesso! Kkkkkkkk ❤️ até o próximo 🙆
Gente a história se passa em 2017 pq lá eles não eram taaaao famosos. Se fosse hoje em dia não daria pra acreditar que ela não conhece ele kkkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...