1. Spirit Fanfics >
  2. Imagine:Meu professor - Kakashi Hatake >
  3. Romeu e Julieta - parte 3

História Imagine:Meu professor - Kakashi Hatake - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Gente eu decidi,vai ser um cap por semana okay? simsim um por semana
vou tentar fazer caps maiores tmb

Boa leitura!!

Capítulo 14 - Romeu e Julieta - parte 3


2 meses depois

S/N on 

 Depois de dois meses ensaiando para a peça,infelizmente não pude ser uma árvore e nem a Konan o Sol,ficamamos com o papel de mães,eu como mãe de Julieta e Konan como mãe de Romeu.

Hoje vai ser o dia da nossa apresentação e todos nós já estamos nos arrumando (vou deixar a roupa do pessoal lá nas notas finais;p)

– Faltam 20 minutos pra começarem a apresentação. - avisou o professor Asuma 

Me aproximei de Rin e de Obito

– Estão prontos? - perguntei segurando a mão deles 

– Eu estou muito ansiosa. - disse Rin apertando minha mão 

– Eu estou nervoso. - disse Obito envergonhado

– Vai dá tudo certo! Quebrem a perna! - disse piscando pra eles e indo com a Konan terminar a maquiagem 

– Prontinho,agora só falta o batom. - disse Konan finalizando a minha maquiagem 

– Tá,agora senta aí,pra mim fazer a sua. - disse levantando da cadeira deixando a Konan sentar para eu fazer a sua maquiagem 

– Não me deixando que nem uma palhaça tá ótimo. - disse Konan rindo 

– Eu tenho muitas habilidades de maquiagem okay?...só que talvez eu esteja mentindo....- falei brincando

– S/n...cuidado com o que fala. - falou me ameaçando 

– Tá bom,estava só brincando,vou dá o meu melhor. - disse levantando o dedinho mindinho para fazer o juramento

– Se você tá dizendo...- disse juntando seu mindinho ao meu,sorrindo 

Começo a fazer a maquiagem de Konan e logo o professor avisa que falta somente 10 minutos para começarmos a apresentação 

– Pronto amiga,acabei. - dei um espelho a ela - ficou assim,não ficou tão bom quanto o seu mas dá pro gasto... - sorri pra ela

– Amiga,ficou incrível - disse olhando no espelho - vou contratar você para fazer minhas maquiagens. - disse rindo me deixando sem graça 

– Tá vamos vestir nossas roupas - disse chamando ela para o provador

Vestimos nossos figurinos,feitos pela mãe da Hinata,que ficaram simplesmente incríveis,e logo professor avisou que falta 2 minutos para começar a peça,e todos nós já tínhamos terminado de nos arrumar,e também as outras salas já estavam presente no auditório 

– Bom,gente,quebrem a perna,eu sei que vocês conseguem fazer isso e brilharem. - disse o professor e logo as cortinas se abriram para começar a peça

S/n off

(au:vou colocar só a cena do beijo e a morte deles;-;)

– Se minha mão profana o relicário em remissão aceito a penitência: meu lábio, peregrino solitário, demonstrará, com sobra, reverência. - Obito fala segurando a mão de Rin

– Ofendeis vossa mão, bom peregrino, que se mostrou devota e reverente. Nas mãos dos santos pega o paladino. Esse é o beijo mais santo e conveniente - diz Rin 

– Os santos e os devotos não têm boca? - Obito fala

 – Sim, peregrino, só para orações. - Rin diz

– Deixai, então, ó santa! que esta boca mostre o caminho certo aos corações. - Obito diz se aproximando um pouco

– Sem se mexer, o santo exalça o voto. - Rin se aproxima

 – Em tua boca me limpo dos pecados. - Obito beija Rin fazendo S/n ter um surto de felicidade atrás das cortinas

– Que passaram, assim, para meus lábios. - diz Rin envergonhada

– Pecados meus? Oh! Quero-os retornados. Devolve-mos. - diz Obito vermelho que nem um tomate

– Beijais tal qual os sábios. - diz Rin finalizando a cena 5 fazendo todos aplaudirem 

Quebra de tempo

– Devo morrer, é fato; foi para isso que vim aqui. Mancebo generoso, tentar não queiras um desesperado. Foge daqui e deixa-me; reflete nestes mortos e que eles te amedrontem. Suplico-te,mancebo, não me faças arcar com o peso de mais um pecado, pois aqui vim contra mim próprio armado.Não fiques; vai-te e dize no porvir que foi um louco que te fez fugir. - fala Obito para Páris,que na verdade é Yahiko

– Importância não dou a teu pedido e prendo-te por seres criminoso. - diz Yahiko

 – Queres me provocar? Então defende-te. - diz Obito dando um tapa no rosto de Yahiko fazendo Yahiko dá um soco em Obito

– Batem-se, oh Deus! Vou já chamar a guarda. - Pajem,que é Itachi,diz saindo de cena

 – Estou morto! Se fores compassivo, abre a tumba e me deita com Julieta. - Yahiko diz caindo no chão morto

– Em Emrdade o farei. Porém vejamos estas feições: o nobre conde Páris, parente de Mercúcio! Não me disse que Páris e Julieta iam casar-se? Não foi assim, ou terá sido sonho? Ou então, por estar louco, pensei nisso, quando ele me falava de Julieta? Dá-me essa mão, ó tu que estás inscrito, como eu também, no livro do infortúnio. Vou depor-te num túmulo glorioso. Túmulo? Não, mancebo assassinado; uma lanterna, pois Julieta se acha deitada aí e sua formosura faz desta abóbada uma sala régia, transbordante de luz. Repousa, morto, por um morto enterrado. - coloca corpo de Yahiko no túmulo

– Como ele decorou tudo isso? - perguntou Deidara para Sasori entre a plateia

– Ainda tem mais Dei,ainda tem mais... - disse Sasori pra Deidara

– Quantas vezes, no ponto de morrer, ledos se mostram os homens? Tebaldo, jazes num lençol de sangue? Oh! que maior favor fazer-te posso do que com esta mesma mão que a tua mocidade cortou, destruir, agora, também, a do que foi teu inimigo?Primo, perdoa-me. Ah! querida esposa, por que ainda és tão formosa? Pensar devo que a morte insubstancial se apaixonasse de ti e que esse monstro magro e horrível para amante nas trevas te conserve? Com medo disso, ficarei contigo, sem nunca mais deixar os aposentos da tenebrosa noite; aqui desejo permanecer, com os vermes, teus serventes. Aqui, sim, aqui mesmo fixar quero vbdmeu eterno repouso e desta carne lassa do mundo sacudir o jugo das estrelas funestas. Olhos, vede mais uma vez; é a última. Lábios, que sois a porta do hálito, com um beijo legítimo selai este contrato sempiterno com a morte exorbitante. Vem, condutor amargo! Vem, meu guia de gosto repugnante! Ó tu, piloto desesperado! lança de um só golpe contra a rocha escarpada teu barquinho tão cansado da viagem trabalhosa. Eis para meu amor. - diz Obito bebendo o "veneno",que na verdade é só uma dose de whisky,caindo morto no chão

 –

– Meu bom frade, onde está meu senhor? Sei muito bem onde eu devia estar, onde me encontro. Mas onde está Romeu? - perguntou Rin a  Lourenço que era Sasuke

 – Ouço bulha. Saí, senhora, desse ninho de morte, de contágio e sono contrário à natureza. Vem, bem logo!Teu marido em teu seio se acha morto; Páris também. Vem logo; vou levar-te para um convento de piedosas freiras. Não percas tempo com perguntas; vamos; a guarda está chegando. Vem, bondosa Julieta; não me atrevo a esperar mais. - diz Sasuke 

– Vai, que eu daqui não sairei jamais. - diz Rin e Sasuke sai de cena - Que vejo aqui? Um copo bem fechado na mão de meu amor? Certo: veneno foi seu fim prematuro. Oh!que sovina! Bebeste tudo, sem que me deixasses uma só gota amiga, para alivio. Vou beijar esses lábios;é possível que algum veneno ainda se ache neles, para me dar alento e dar a morte. - diz beijando Obito

– Vamos, guia-me, rapaz; qual é o caminho? - diz o primeiro guarda,que era Kiba

 – Ouço barulho. Preciso andar depressa. Oh! sê bem-vindo, punhal! - Rin pega o punhal de Obito - Tua bainha é aqui. Repousa ai bem quieto e deixa-me morrer. - "enfia" o punhal em si e morre caindo no corpo de Obito 

Todos aplaudem e as cortinas se fecham,todo o pessoal que trabalhou na peça,Deidara,Sasori,Kakuzu e Hidan que trabalharam na parte do som e dos efeitos sonoros,os atores,a Hinata,e todos os outros,juntaram-se as cortinas são abertas de novo e todos aplaudem novamente.








Notas Finais


roupas;p
Rin e Obito:https://pin.it/2Cv2bgK
Konan:https://pin.it/2iUuuRj
S/n:https://pin.it/5YdwKGC (podem escolher outro dessa época tmb ;)



gente sim,eu enrolei,mas vai ficar muito MUITO mas fácil escrever os caps sem zoeira nenhuma,capzinho todo sábado família de vdd dessa vez

bjs até a próxima😎💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...