História Imagines BTS - (Hot) - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 357
Palavras 1.653
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii amorecos, turu bomm??
Primeiramente, queria agradecer pelos favoritos, sério, vocês não sabem a minha felicidade em ver o quanto de gente que favoritou e comentou meu 'trabalho' ❤

Mais um capítulo para vocêsssss, segundo, desculpa se esse não estiver tão bom masss, tem várias coisas acontecendo na minha vida, ruins, mas mesmo assim eu queria postar algo pra relaxar a minha mente. Quando eu estiver com tempo eu vou revisar, ok?

Aproveitem, e eu vejo vocês lá em baixo! Kkkkkk

Capítulo 12 - Kim Taehyung - Succubus


Fanfic / Fanfiction Imagines BTS - (Hot) - Capítulo 12 - Kim Taehyung - Succubus

   


    Kim Taehyung

- Capítulo único


E mais uma vez Taehyung acordava assustado e com a respiração acelerada, seu suor escorria pela sua testa e sentia uma forte dor em todo o seu corpo, sentia como se um caminhão tivesse passado por cima de si. Não sabia o que era, mas estava começando a ficar assustado com isso. Eram sonhos repentinos que ficavam na sua cabeça o resto do dia, mesmo que tivesse sonhando com outra coisa, era como se fosse interrompido. E sempre era a mesma coisa, claro que, ele não estava reclamando, pois sempre via a mesma mulher, linda e tinha um belo corpo, sem contar na experiência que a mesma carregava.

Sonhos muito eróticos, posições que nem ele havia experimentado mas que achou muito bom e excitante, acordava com seu membro duro feito pedra com a imagem da mulher em sua mente.

Levantou-se lentamente com seu corpo formigando, com passos lentos e pequenos chegou ao banheiro, se deparando com mais marcas, havia uma em seu pescoço que estava forte e bastante dolorida. — Que porra! — exclamou. Se perguntava como isso acontece sendo que se certificava antes de dormir se havia fechado a porta corretamente. Levantou sua blusa que usava e havia marcas de unhas recente qual certamente arderia na hora do banho.

— O que está acontecendo? — se perguntou, sua voz saiu mais rouca que o normal, o desespero havia tomado conta do seu interior e seu sangue ferveu enraivecido.

Queria perguntar aos amigos, pensava em alguém que podia ajudar mas as pessoas com quem se relaciona iria zoar com sua cara e não levaria a sério.

Taehyung pensou em ir a um psicólogo, talvez devesse ser sua saúde mental pedindo socorro já que a faculdade esta o matando aos poucos com tantas provas e trabalho, mas lembrou que seria muito caro e não gostaria de gastar seu dinheiro assim.

Pensou em ir a policia relatar que talvez esteja sendo invadido mas niguém iria acreditar no ‘pobre homem que era abusado por uma mulher’, por último, a ideia de que jogar no google para ver se alguém já tinha sido vítima da mesma coisa ou de algo parecido poderia ser melhor.

Com certeza, a última opção seria a mais receptiva para Taehyung.

Decidiu que faltaria a aula hoje e não sairia com seus amigos, iria pesquisar o que tanto o afronta de madrugada.

20:00PM no relógio, o menino tomou seu banho pouco relaxante pela ardência das marcas em seu abdomen, logo saiu de seu banho e foi servir um café.


                         [...]


Em frente ao seu computador terminando sua segunda xicara de café, Kim Taehyung se assustava cada vez mais com o que lia. Descobriu diversas coisas, uma mais arrepiante que a outra, talvez um pouco exagerado, mas seu jeito era assim, leu relatos de outros homens que eram iguaiszinhos com o que tem acontecido com ele, se viu ainda mais assustado e bom, depois de umas três últimas lidas, se perguntou se era verdade, afinal, na internet tudo pode ser mentira, e o próprio Taehyung não acreditava em demônios ou fantasmas e afins.

Quando o mesmo desistiu de acreditar e iria fechar a janela do computador, pulou uma propaganda em sua face, ‘Como invocar a Succubus que afronta você de madrugada’, ficou pensando várias vezes se fechava ou clicava no anúncio, até saiu do quarto e voltou milhões de vezes e lá estava aquele anúncio e sua curiosidade bateu em sua mente.

Clicou e lá abriu quatro passos que terá que segui-los com cautela, senão, não funcionará.

— Primeiro passo, você precisará de duas velas para realizar o ritual. — Taehyung leu em voz alta e clara, estava atento a cada palavra que o monitor refletia em sua face.

— Segundo, junte-nas para que derretam e fiquem coladas uma à outra. — para o menino, tudo era simples até o momento. Nada que ele não tivesse em casa.

— Terceiro, em uma folha branca, desenhe um circulo escrevendo seu nome no meio dele, logo depois diga as seguintes palavras "invoco e autorizo que me proporcione momentos de prazer. Assim seja, assim faça". — o Kim ficou pensando se realizaria ou não, mas a idéia de que é mentira voltava a sua mente a todo instante. Além de que a curiosidade e o interesse em fazer tomava mais o seu corpo, acima de tudo queria que fosse verdade, queria ver quem tanto tira o seu sono e suas forças.

— Quarto e último passo, se masturbe com os olhos fechados e a imagem de sua Succubus irá aparecer naturalmente. Aproveite. — logo depois encarou o monitor perguntando-se se valeria a pena.

Taehyung achou interessante, e fazia um bom tempo que não tinha uma foda boa. Decidiu então que iria fazer e não tiraria a idéia da cabeça até feita.

Pegou o que precisava e colocou sobre o chão, escreveu tudo na folha branca e logo começou uma breve masturbação, não demorou a estimular seu membro e ja estava duro e suas veias latejando. Naturalmente, ela apareceu, com um sorriso malicioso em sua face. Sua beleza incomum e sua boca que sonhava em beijar.

— Me chamou? Taehyung. — sua voz era sedutora e ao mesmo tempo suave, queria ouvi-la gemer seu nome e implorar por mais.

Taehyung sorriu e parou de se estimular, caminhou até a mulher a sua frente a empurrando contra a parede colando seus corpos.

— Me diga seu nome. — murmurou em seu ouvido, sua voz havia saído mais rouca que o normal e a mesma fechou os olhos ouvindo aquela bela voz.

— S/n, meu nome é S/n — a mais baixa respondeu — Agora que estou aqui, e finalmente está me vendo como sou, é bom que faça valer a pena... — S/n arranhou os braços do mesmo que a prensou ainda mais contra a parede.

O sexo de Taehyung roçava a todo momento na intimidade necessitada de S/n, os gemidos da mesma eram a melhor coisa que ele poderia escutar.

Taehyung pegou a mesma no colo com uma certa brutalidade e a jogou na cama ficando por cima, se ajeitando entre suas pernas. A mesma usava apenas um vestido simples e fino que foi tirado em segundos pelo mesmo. Os seios de S/n cabiam perfeitamente nas mãos grandes do homem que lhe apertava e dava sucções fortes deixando marcas na mulher, que gemia baixinho a cada contato que Taehyung fazia com sua língua nos biquinhos enriquecidos da mesma.

Desceu mais pelo tronco da mesma e passou a língua pelo clitóris inchado de S/n, que gemeu em aprovação e deixou Taehyung à vontade para fazer a mesma chegar a um belo orgasmo. Introduziu dois dedos na entrada da mesma, que os recebeu muito bem pela tamanha excitação que S/n sentia.

— Tae... — gemeu alto se contorcendo nos dedos do mesmo, sentiu seu interior contrair sucessivamente denunciando que logo chegaria ao seu primeiro orgasmo da noite.

— Isso, geme meu nome! — o mesmo disse aumentando a velocidade dos seus dedos e estimulando seu clitóris. S/n fechou os olhos automaticamente e se desfez sobre os dedos do mesmo que os levou a boca provando o belo gosto que a garota tinha.

S/n abriu os olhos lentamente sorrindo safada para o mesmo que lhe retribuiu o mesmo sorriso, inverteu as posições ficando por cima de Taehyung, tirou as pressas tudo o que cobria o corpo do mesmo.

Babando pelo ótimo físico que ele tinha, ainda mais por ver novamente aquele considerável tamanho no meio de suas pernas que faz com que S/n se excite apenas olhando.

A mulher se encontrava por cima rebolando no membro do mesmo que latejava de prazer, tomou os lábios pouco carnudos de Taehyung, que era o único que havia beijado, humano.

O ósculo era perfeito e fazia o sangue de Taehyung formigar e seu coração acelerar, jamais havia recebido um beijo tão bom assim.


                         [...]


— Me fode Taehyung! — a mesma pediu, e recebeu um sorriso do mesmo que esperava ansioso que a garota pedisse por isso.

Ele introduziu lentamente seu membro no interior da garota, vendo como recebia tão bem e lhe apertava gostoso o fazendo gemer como nenhuma outra fez.

— Gostosa! — deu um tapa estalado na bunda da mesma vendo a marca de suas mãos logo depois.

Os dois gemiam sem parar e sequer pensavam que alguém poderia escutar, só pensavam o quanto aquilo estava bom e não queriam que acabasse tão cedo.

Taehyung sentiu que S/n chegaria ao seu ápice e aumentou as estocadas, eram fundas e rápidas, a mesma arranhava as costas do mesmo deixando marcas longas e que ficaria doloridas, deu breves mordidas e sucções fortes deixando marcas para o mesmo lembrar dela todos os dias até desaparecer.

— Estou quase... Ah! Tae... — gemia baixo em seu ouvido, queria gritar e sua voz não saia, sentiu seu interior tremer e uma descarga percorrer seu corpo, desfez-se no membro ainda ereto de Taehyung.

Após alguns minutos, S/n retirou lentamente o membro de Taehyung de seu interior e empurrou o mesmo sobre a cama, abocanhado o sexo do mesmo, que expelia pequenos líquidos, o gosto do Kim era incomum e o melhor, colocava o que podia na boca e o resto estimulava com sua mão.

Taehyung aproveitava cada segundo, nunca havia feito recebido um boquete tão bom como o de S/n, ela sabia exatamente onde ele sentia prazer e ele gemia rouco de prazer. Não demorou muito para o mesmo despejar seu líquido na boca da mesma que engoliu tudo, até a última gota.

— Irei te visitar mais vezes, Kim Taehyung. — a voz sedutora da mulher fazia com que os pêlos de Taehyung se arrepiarem, sentiu-se fraco logo depois. Beijaram-se pela última vez, S/n adorava sentir a língua quente de Taehyung tendo contato com a sua, ele era o homem que ela sempre sonhou em ter, sentiu-se humana com ele, e adorou a experiência.

— Eu vou adorar suas visitas, S/n! — respondeu antes de apagar por completo.


Notas Finais


Eeeee foi isso!! Espero que tenham gostado. Obrigado por ler até o final! Beijos. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...