História IMAGINES DA MAGCON ❤ - Capítulo 40


Escrita por:

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Blake Gray, Brandon Rowland, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack & Jack, Jacob Sartorius, Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Jack and Jack, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Sartorius, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Personagens Originais, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Hayes Grier, Imagine, Imagine Hot, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Sartorius, Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier, Nate Maloley, Shawn Mendes, Taylor Cannif
Visualizações 876
Palavras 1.468
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pedido:
~IzabellyAlmeida
~Babygirlbb

Sorry se tiver algum erro e Boa leitura bbs ❤

Capítulo 40 - Sammy Wilk


Fanfic / Fanfiction IMAGINES DA MAGCON ❤ - Capítulo 40 - Sammy Wilk

Estava uma noite fria, a chuva caia forte junto a raios e trovões que faziam um barulho estrondoso fazendo meu corpo estremecer.

Deixei meu irmão, Sammy, assistindo tv e subi para tomar um banho na intenção de me aquecer.

Peguei minha toalha e segui para o banheiro me despindo e ligando o chuveiro em uma temperatura quente.

Estava no meio do meu banho quando ouço um barulho alto e em seguida a luz do banheiro se desliga, bufo irritada, além de não terminar meu banho, eu tinha medo de escuro, sai do box e tateei em minha volta até achar minha toalha, enrolei a mesma em meu corpo e sai do meu quarto, tremendo pelo vento frio, fui até a minha gaveta afim de encontrar uma lanterna, a porta se abriu e eu levei um susto deixando minha toalha cair no chão.

- (s/n) aonde você tá? - era a voz de Sammy.

- tô aqui - disse e logo senti Sammy tocando meu ombro, só aí fui me tocar que a minha toalha tava no chão, antes que eu pudesse reagir Sammy me abraçou, eu fiquei imóvel, eu não sabia como sair daquela situação, estava chovendo horrores, eu estava morrendo de frio, estava tudo escuro e minha toalha se encontra no chão com meu irmão no mesmo cômodo me abraçando, tem como ficar pior?

- (s/n) você tá sem roupa? - Sammy perguntou e eu gelei.

- Er... estou e que eu tava tomando banho, daí acabou a luz e eu não achei que você ia aparecer aqui - disse meio rápido embolando as palavras, ele murmurou um "Hm" mais não me soltou e eu também não sai do seu abraço eu estava com muito frio.

- Você tá tremendo, vem - não entendi mas apenas começei a andar ao seu lado.

- Deita - ele falou e eu o fiz deitando no que supus ser minha cama, ele puxou a coberta me cobrindo e começou a andar pra fora.

- Sammy por favor não me deixa aqui sozinha - falei e ele soltou um suspiro.

- (s/n) e que você...

- Por favor - interrompi sua fala e ele cedeu se deitando ao meu lado.

Um barulho estrondoso ecoou por todo o quarto fazendo o chão chegar a temer me agarrei a Sammy, que acomodou minha cabeça em seu peito.

- Relaxa, tenta esquecer que está no escuro - ele disse passando a mão pelos meus cabelos.

- Eu não consigo - disse virando meu rosto de frente pro seu.

- Tenta dormir - ele disse

- Eu não vou conseguir dormir desse jeito - disse me referindo ao escuro e ao barulho alto dos trovões lá fora.

- Sammy você tá bem? - perguntei ele estava inquieto e sua respiração pesada.

- Ah (s/n) você tá sem nada er...

- Ata, desculpa, eu vou colocar alguma coisa - disse meio envergonhada mas ele segurou meu braço antes que eu tocasse meus pés no chão, me fazendo deitar novamente.

- Não, fica assim - ele disse calmo

- Sammy...- disse, eu tava sem roupa na mesma cama que o meu irmão eu não vou mentir que pensei o que não devia, mas algo me dizia que nós estávamos partilhando dos mesmos pensamentos.

- Confia em mim? - ele perguntou derrepente.

- Você sabe que sim - disse como se fosse óbvio.

Ele se virou na cama ficando em cima do meu corpo.

E antes que eu tentasse entender algo senti seus lábios aos meus iniciando um beijo, coloquei minhas mãos em sua nuca intensificando o mesmo.

- Droga - ele murmurou baixou depois de separar os lábios dos meus - desculpa.

Soltei uma risada fraca, pelo o que ele estava se desculpando? Por um beijo recíproco? Eu sei que é errado, Sammy é meu irmão mas talvez o errado me atraia.

Puxei sua camiseta juntando seus lábios novamente aos meus, entrelaçei minhas pernas na sua cintura e minhas mãos foram aos seus cabelos. Sammy deslizou as mãos pelas laterais do meu corpo até a minha cintura, apertando a mesma.

Parei o beijo e tirei sua camiseta, ele começou a chupar meu pescoço dando alguns beijos, soltei gemidos baixos sentindo sua boca em contato com a minha pele.

Deslizei minhas mãos pelo seu abdômen até seu cinto, começando a abri-lo. Sammy parou e segurou minhas mãos.

- (s/n)... - disse meio receoso, percebendo o que eu iria fazer.

- Eu quero você, Sammy - falei.

- Tem certeza? - ele perguntou. Sorri de lado e o virei na cama ficando por cima. Fiquei entre suas pernas e começei a desfivelar seu cinto, abaixei sua calça juntos a boxer e segurei seu membro pela base, passei minha língua por toda sua extensão fazendo Sammy soltar alguns palavrões.

Fiz isso mais uma vez e começei a chupar sua glande enquanto o masturbava com as minhas mãos. O fato de estar fazendo dando prazer pro meu próprio irmão deveria me fazer me sentir mal e culpada, mas eu não conseguia sentir isso pelo contrário...

Parei os movimentos com as minhas mãos e coloquei seu membro inteiro na minha boca fazendo o moreno soltar um gemido de satisfação e levar suas mãos aos meus cabelos ajudando nos movimentos. Começei a fazer movimentos de vai e vem até  suas veias engrossarem e seu líquido quente invadir minha boca seguido de um urro de prazer de Sammy me fazendo sorrir satisfeita.

O frio que eu sentia? Simplesmente desapareceu e agora meu corpo estava  em chamas.

Sammy me jogou do outro lado da cama e foi pra cima de mim novamente, seu olhar estava mais intenso e logo seus olhos se encontraram com os meus seios em seguida sua boca já trabalhava dando chupões e beijos em um dos meus seios, enquanto sua mão apertava meu outro seio com precisão, sua língua quente passava pelo meu seio deixando um rastro de saliva me fazendo gemer seu nome. Ele trocou de seio voltando a fazer o mesmo percurso, chupões, apertos, beijos, mordidas...

Sua as mãos passaram mais uma vez pelas laterais do meu corpo até as minhas coxas, Sammy se ajoelhou ficando entre as minhas pernas e olhou pra mim com um sorrisinho de lado. Seus dedos passaram pela minha intimidade, indo indireção ao meu clitóris que clamava por atenção, mordi meu lábio inferior com força ao sentir seu toque na região, seus dedos moviam-se de maneira lenta me fazendo tentar controlar os gemidos altos que saiam sem minha permissão.

- Sammy... - seu nome saia pela décima vez da minha boca naquela noite.

Seus dedos pressionaram a minha entrada e em seguida dois dedos deslizaram pra dentro de mim me fazendo soltar um gemido alto, Sammy deu último sorrisinho antes de levar sua língua ao meu clitóris, meu corpo estava chamava pelo seu nome, eu queria ele dentro de mim, não aguentava mais a tortura daquelas preliminares. Seus dedos faziam movimentos de vai e vem e eu estava pingando de vontade de ter seu membro dentro de mim, obseceno eu sei...

- Sammy me fode certo - pedi ofegante.

- Como quiser - ele disse e mais uma vez o sorriso cafasgete tomava conta do seu rosto, ele me entregou o pacote da camisinha e eu rasguei o mesmo vestindo no seu membro, puxei sua nuca para um beijo e meu gemido ficou abafado assim que ele me penetrou sem pressa alguma, arqueie minhas costas e senti ele entrar por inteiro dentro de mim, separei seus lábios dos meus e olhei em seus olhos, sentindo ele começar a se movimentar sem dó nenhuma, nem parecia o Sammy que se preocupava em cuidar da "irmãzinha" mais nova, aquele era outro Sammy e ouso dizer que prefiro esse Sammy.

Suas estocadas eram fortes e iam aumentando o ritmo, indo cada vez mais fundo e rápido, em pontos em que nem eu mesma sabia que existia, com todos os caras que eu transei, não foram muitos confesso, eu nunca tinha sentido tanto prazer, ninguém nunca havia conseguido me satisfazer como ele estava fazendo agora.

- Sammy eu não vou aguentar muito - disse meio a gemidos não sei como mas suas estocadas passaram a um ritmo ainda mais intenso e rápido, meu corpo começava a dar sinais então eu simplesmente desmanchei liberando meu liquido e logo em seguida Sammy se encontrava na mesma situação, ele se jogou ao meu lado, meu corpo se encontrava anestesiado pelo prazer e as sensações do orgasmo ainda estavam no meu corpo junto com a respiração desregulada.

- Acha que consegue dormir agora?

- Não sei não, ainda tô meio tensa sabe- disse brincando e ele riu.

- Eu resolvo isso rapidinho - ele disse passando as mãos de volta no meu corpo.

- Eu tô brincando Sam - disse tirando sua mão de mim. Ele deu uma risada fraca e  me puxou contra o seu peito dando um beijo na minha testa, me aconcheguei ali e dormi tranquila entre seus braços.


Notas Finais


Oq vcs acharam? Tentei colocar mais detalhes, espero que tenham gostado.
Comentem e façam pedidos!
Xo Bru ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...