História Imagines Exo - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Chanyeol, Kai
Tags Baekhyun, Chanyeol, Chen, Exo, Kai, Kris, Lay, Luhan, Minseok, Sehun, Suho, Tao
Visualizações 122
Palavras 1.264
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Policial
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ultimo de hoje infelizmente.
Fiquem com o chinês pornozão

Capítulo 4 - Só chove - Imagine Yixing


Fanfic / Fanfiction Imagines Exo - Capítulo 4 - Só chove - Imagine Yixing

A chuva forte caia sobre meus ombros,o ar gelado queimava meu rosto. Eu havia acabado de sair do trabalha e constatado que não tinha nem uma sombrinha na bolsa.
Caminhei até o ponto de ônibus trombando nas pessoas e sendo empurrada para fora do passeio por diversas vezes.
Quando finalmente meu ônibus veio o motorista me olhou de cara feia.
-A senhorita não pode entrar no meu ônibus assim.
-Mas eu preciso ir pra casa.
-Desculpe Senhorita. Ele arrancou com o ônibus me deixando ali molhada.
-Hein, S/n?! Ouvi uma voz familiar me chamando,olhei para trás e lá estava ele.
-Yixing? Quanto tempo! Caminhei para perto dele.
Eu e Yixing estudamos juntos desde o ensino fundamental, depois de nos formarmos no médio cada um foi para um lado,ele voltou para a China e eu fiquei em Seul.
-Você quer uma carona até em casa? Ele perguntou olhando o movimento naquela rua diminuir totalmente.
-Se não for incômodo.
-Você nunca é um incômodo.
Caminhamos até um estacionamento privado ali na mesma rua. Yixing parou na frente de um carro esporte preto.
-Pelo menos um de nós se deu bem na vida.
-Essa coisa de ser advogado acaba com o tempo da gente. Sabe quanto tempo eu to sem uma transa descente? Um mês,isso é um absurdo.
-O Rei Molha Calcinha há um mês sem transar? Incrível. Yixing abriu a porta para mim e deu a volta no carro entrando pelo lado do motorista.
-Você ainda lembra desse apelido tosco?! Que vergonha.
-Na época você adorava ser chamado assim.
-Eu era um idiota naquela época. Ele sorriu fraco.
-Você era jovem,é diferente.
-Olha eu queria te pedir desculpas. Ele tamborilava os dedos no volante.-Você era uma garota incrível e se tornou uma mulher maravilhosa e eu destruí um ano inteiro da sua vida.
-Você não tem que se desculpar,eu era inocente demais. Aquilo tudo foi natural.
-Mas eu tinha que ter te respeitado.
-Passado é passado. Sorri para o mesmo.
-Então onde você esta morando? Ele deu partida no carro.
-No mesmo bairro de antes,eu te ensino o caminho.
Depois de entrar na rua errada e dar uma volta maior que o necessário Yixing parou na frente da minha casa, pegou um guarda chuva e saiu do carro dando a volta no mesmo e abrindo a porta para mim. Seu braço envolveu minha cintura colando meu corpo ao lado do seu.
Caminhamos até a porta.
-Não quer entrar? Perguntei abrindo a porta.-Ta chovendo muito,é perigoso dirigir por ai assim.
-A chuva já esta passando. Assim que Yixing falou isso a chuva desabou do céu duas vezes mais forte.-O que?! Ah,tudo bem.
-Não da para ficar assim! Venha, vou arranjar algo para você vestir. Levei Yixing até meu quarto.
-Vai dizer que ainda tem aquelas roupas minhas?
-Provavelmente sim. Abri uma gaveta que uso para guardar roupas velhas e lá estavam elas,uma blusa branca e uma calça de moletom cinza.-Aqui estão. Joguei as mesmas para ele.
-Onde fica o banheiro S/p? Corei ao ouvir aquele apelido fofo que ele havia me dado quando nos conhecemos.
-Atrás de você Yixing. Ele sorriu amarelo e entrou no banheiro.
Aproveitei para trocar minhas roupas molhadas e tirar aquele salto alto.
-Nossa você é bem rápida tirando  roupa. Ele saiu do banheiro carregando suas roupas molhadas e seus sapatos.
-Engraçadinho,e esse umbigo de fora ai? Apontei para a blusa do maior que havia ficado curta.
-Vai me dizer que não ficou sexy?! Ele mordeu os lábios fazendo pose.
-Sim,sim agora me deixe secar seus cabelos.
Ele se sentou na cama a minha frente,peguei o secador de cabelos e comecei a secar seus cabelos passando a mão por seus fios negros, Yixing tombou a cabeça pra trás me olhando nos olhos e mordendo os lábios.
-O que foi? Perguntei chegando meu rosto perto do seu.
-Você esta mais bonita do antes,como é possível? Ele pousou as mãos em minha cintura me sentando em seu colo.
-O que você...
-Shh. Yixing colou seus lábios nos meus apertando minha cintura com a ponta dos dedos.
Quando o ar nos faltou separei nossos lábios e o olhei incrédula.
Quando ia abrir minha boca para protestar Yixing colou o indicador em meus lábios como uma cena de filme.
-Você sempre falou demais. Ele me puxou para um beijo,dessa vez mais necessitando.

Suas mãos passaram para dentro de minha blusa amaciando minha pele,puxei seus cabelos de leve arfando em seus lábios em quanto sua língua brincava com a minha.
Ele sugou meu lábio inferior terminando o beijo.
Rebolei inconscientemente em seu colo sentindo uma ereção crescer ali,beijei seu pescoço marcando ali com alguns chupões antes dele puxar meus cabelos deixando minha cabeça de lado,seus lábios tocaram levemente minha pele me fazendo arrepiar e logo atacaram ferozmente aquele lugar marcando e deslizando a ponta de sua lingua por todo meu pescoço é colo.
Desci é subi as mãos por seu abdômen vendo o mesmo se contrair então com calma masturbei seu pau antes de tira-lo de dentro da calça de moletom que o chinês trajava,completamente melecado de pré gozo.
Mordi os lábios percebendo que Yixing me observava massagear seu pau com apenas uma das mãos bem lentamente,seus olhos semi abertos e sua respiração falha cortada por gemidos roucos que pareciam uma suplica para mim ir mais rápido. O de cabelos pretos acabou por perder a paciência envolvendo minha mão com a sua e ditando como queria,levou os lábios até meu ouvido gemendo rouco ali sem pudor,me levando a gemer apenas com o seu prazer. Sentir aquelas veias saltadas e seu pré gozo escorrendo por minha mãos me deixava completamente molhada.
Yixing afastou minha mão de seu pau e me olhou,seu olhar trasbordava de luxúria e tesão,ele se levantou me colocou na cama tirando minha calça e minha calcinha abrindo minhas pernas com um movimento bruto.
Observei atenta o chinês descer seu rosto até minha intimidade soprando alí,com seus dedos ele captou um pouco do liquido que escoria por minha intimidade úmida e levou até a boca sugando a ponta dos dedos.
-Melhor do que eu imaginei. E desceu o rosto dando longas lambidas em meu clitóris.
Ele era com toda certeza capaz de me fazer gozar somente com a língua.
Yixing fazia movimentos circulares em meu clitóris.
Gemi seu nome pedindo por mais e o de cabelos escuros me penetrou com a língua me fazendo gritar e agarrar seus cabelos ditando como eu queria,ele alternou entre lambidas lentas e rápidas em meu clitóris e de vez em quando me penetrava com a língua.
Quando sua língua pressionou meu clitóris foi meu ápice.
Yixing subiu até meus lábios iniciando um beijo calmo,ele se posicionou entre minhas pernas me penetrando lentamente até estar por inteiro em mim,seus movimentos eram lentos mas gostosos,ele queria eu pedisse por mais.
Envolvi sua cintura com minhas pernas e cravei as unhas em suas costas.
-Me faça sua. Sussurrei em seu ouvido ganhando um sorriso do outro.
Yixing movia seu quadril de um jeito inexplicável,forte e fundo,sempre me arrancando gritos quando em contato ao meu ponto de prazer.
Eu não aguentaria muito tempo,provavelmente ele também não, seus gemidos eram abafados por meus seios onde seus lábios vermelhos e inchados brincavam com o bico mordendo e chupando as vezes subindo até meu pescoço.
Puxei seus cabelos trazendo o pra mim e o beijei.
Acabamos por gozar chamando o nome um do outro com nossos lábios colados. Ele se retirou de dentro de mim jogando seu corpo suado ao lado do meu,ficamos ali ouvindo a chuva e jogando conversa fora,como fazíamos em dias de chuva depois da aula.


Notas Finais


Não sintam minha falta. Mentira sintam sim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...