1. Spirit Fanfics >
  2. Imagines Ghotam >
  3. GRÁVIDA - EDWARD NYGMA

História Imagines Ghotam - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


BOA LEITURA🌃

Capítulo 1 - GRÁVIDA - EDWARD NYGMA


Geralmente você não guarda segredos de edward. Foi libertador não ter nenhuma linha borrada no relacionamento. Exceto um que você conseguiu manter por mais de um mês. No entanto, você sabia que ele estava começando a suspeitar que havia algo errado nas últimas semanas.O problema era que você não sabia como ele lidaria com a situação. Normalmente ele era descontraído e amoroso, mas havia momentos em que algo mais tomava conta.
Eddie foi sincero sobre o que estava acontecendo dentro de sua cabeça. Havia outra versão dele que assumia o controle de vez em quando e essa era a única razão pela qual você tinha medo de contar seu segredo.
Ed e Eddie eram pólos opostos.
Eddie era estranho, pateta e queria fazer os outros felizes.
Ed, por outro lado, poderia se importar menos com o que os outros pensavam, exalar confiança e, se você fosse completamente honesto, provavelmente poderia matar uma pessoa.
Seu estômago revirou com o pensamento e você derramou o conteúdo do seu café da manhã escasso no banheiro. Gemendo, você se levantou e mudou-se para lavar os dentes.
Você parecia absolutamente infeliz ao tomar a decisão de dizer a Ed que ele seria pai.
Vocês dois nunca falaram sobre filhos, agora que você pensou sobre isso, o casamento também não era um assunto. Porra, isso seria um desastre.
Você passou a mão no rosto. Tinha que ser feito, independentemente do resultado. Você poderia encontrar outra coisa se as coisas com Eddie não funcionassem. Você começou a pesquisar online procurando idéias. Apenas no caso de as coisas darem certo, você quer fazer uma boa memória. Nada na internet parecia encaixar vocês dois como casal. Sua coisa favorita, enigmas, teria que ser o caminho a percorrer. Agora que você pensou nisso, ele também amava café. É isso aí! Tudo o que você precisa fazer é encontrar uma réplica da caneca e um enigma. Perfeito!
Você foi direto para a loja de presentes da qual recebeu a caneca de café favorita de Eddie. O dono da loja conversou com você enquanto colocava o decalque dentro da caneca que dizia "Você vai ser papai!"
Henry, você sabia que o nome dele era, desejava boa sorte. "Além de qualquer um que você tenha, você deve se orgulhar!" Ele acrescentou com seu último adeus.
Você esperava que isso fosse verdade ao seguir para o DPGC. Todo mundo sabia que você estava com Nygma, então ninguém se preocupou em entrar em contato com você.
"Olá Jim", você cumprimentou quando ele entrou na sala de descanso.
"Ei", ele deu um sorriso tenso, era fácil ver que o seu mais novo caso não o tratava bem: "O que a traz por aqui?" Você mostrou a ele o interior da caneca, "Anúncio especial, além de eu ter dito a Edward que vim vê-lo."
Jim riu ao ver o interior: "Estou feliz, parabéns S/n".
Antes de você falar, Harvey se apressou em contar a Jim sobre a liderança. “Diga-me como vai. Até a próxima."
Jim correu atrás de Harvey. Alguma coisa sobre contar a Jim o deixou empolgado e você mal podia esperar para contar a Ed agora.
Você fez café do jeito que ele gostava e foi até o forense.
"Oi amor!" Você deu um beijo na bochecha de Ed e passou seu café para ele.
Eddie sorriu para você: "Obrigado", ele tomou um gole antes de pousar: "O que o menino cobra disse à menina cobra?"
Você franziu a testa, incapaz de encontrar uma resposta real. "Vem Sonserina para a minha cama?" Você brincou, olhando para ele com expectativa pela resposta verdadeira.
"Desculpe querido. Me dê um abraço e um assobio, querida - ele abriu os braços para você.
"Eu juro Eddie", você balançou a cabeça, mas atendeu ao pedido dele.
Beijá-lo sempre foi bom e fez maravilhas para fazer você esquecer suas preocupações. De repente, houve uma mudança em seus beijos, ele ficou mais áspero e te pegou e sentou na mesa.
Você se afastou do beijo dele e, com certeza, não eram os olhos geralmente doces olhando nos seus. "Olá, Ed", você lhe deu um beijo na bochecha, começando a se sentir um pouco sombrio.
"O que há de errado? Minha gatinha não está feliz em me ver? " Ele fez beicinho, antes de revirar os olhos: "Vamos lá, S/n,você está consumindo todo o meu tempo."
"Aqui, você parece estar com muita sede", você entregou a caneca, que ele bebeu completamente, impaciente. "Além disso", você pegou a caneca dele, antes que ele visse as palavras, "eu tenho um enigma para vocês, dois no caso".
Isso não foi bom para você, além de precisar que Eddie estivesse no controle. “Você sempre precisa me chupar,rolar sobre sua língua para me encher toda a sua boca. Lamba-me de novo e de novo, pois é bom para você - você perguntou, mordendo o lábio da maneira certa para deixar Ed louco.
Ed sorriu com a charada suja: "Sorvete, mas tenho certeza que meu gatinho tem uma resposta diferente em mente".
"Eu não diria 'não' à sua outra resposta", você respondeu timidamente, inclinando-se para pressionar um beijo na base do pescoço dele. "Que gatinho bom que eu tenho." Ed a puxou para mais perto, movendo-se para pressionar um beijo sensual nos seus lábios.

Você se afastou: "Não aqui ... Lee poderia entrar ..."
Ele suspirou, visivelmente irritado. "Vamos." Ele pegou sua mão e começou a levá-la para fora do laboratório. Você pegou rapidamente a caneca sem que ele percebesse.
Quando ele o levou para o salão principal do DPGC, você parou.
Ed não faria nada agora e de qualquer maneira Eddie assumiu o controle em situações públicas.
"O que está errado, querida?" Eddie olhou para você preocupado.
"Eu-eu tenho algo para lhe dizer ..." Você olhou timidamente para o chão: "Eu posso ser criado por humanos, mas eles não podem me controlar. Eu sugo madeira, papel e carne. Eu posso ser mais um obstáculo do que ajudar às vezes. Para meus criadores, pareço estar em todos os lugares ao mesmo tempo. O que eu sou?"
Ele olhou para você, confuso com a pergunta repentina. "Você é criança. S/n, pensei que enigmas em momentos estranhos eram coisa minha. ”
"Veja isso." Você mostrou a caneca para ele.
"Você está grávida!" Seus olhos se iluminaram e seu grito repentino fez todo mundo olhar para vocês dois.
"Nygma realmente bateu em uma garota", você ouviu um dos policiais comentando.
"V-você, é sério?" Ele perguntou, olhando para você com amor.
Você sorriu para ele: "Estamos tendo um bebê!"
Eddie começou a pressionar beijos no seu estômago antes de vir te beijar. "Diga-me mais cedo, da próxima vez."
"Claro, pretendo passar minha vida com você", seus olhos enviando calor através de você, "Cada dia com você me deixa mais feliz."
"Eu te amo tanto", você disse, abraçando-o e escondendo o rosto no pescoço dele.
Vocês dois passaram o resto da sua visita conversando sobre o futuro com uma criança.
Eddie, é claro, já estava planejando ler seus livros favoritos, incluindo Hawking, para o bebê.
Vocês dois ficaram maravilhados com o quão brilhante seu filho se tornaria. Depois de uma hora, era hora de voltar para casa, Eddie ainda precisaria trabalhar por mais quatro horas.
Ele não permitiu que você saísse até ele dizer adeus ao bebê e garantir que você descansasse o dia. Você não percebeu o brilho que assumiu quando se virou para sair.
Ed estava feliz.

Notas Finais


Aceito pedidos, e opiniões!🤩


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...