História Imagines Kpop - Capítulo 76


Escrita por: ~

Visualizações 449
Palavras 646
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hoje o imagine é com o líder gostosão! Espero que gostem, boa leitura!

Capítulo 76 - Imagine Yongguk (B.A.P)


Fanfic / Fanfiction Imagines Kpop - Capítulo 76 - Imagine Yongguk (B.A.P)

⎯ A promotoria tem mais algo a dizer? 

⎯ Não meritíssima. - balancei a cabeça positivamente.

⎯ Eu a considero culpada! - bati o martelo.

⎯ VOSSA EXCELÊNCIA, POR FAVOR, TENHA PIEDADE DE MIM!

⎯ Você é capaz de matar uma criança e depois quer que eu tenha piedade? - me aproximei da moça, agora detenta ⎯ Eu deveria te dar pena de morte. Detestável. - saí do tribunal.

Não é fácil ser uma juíza e ter que lhe dar com casos absurdos como esse. Às vezes acho que sou nova demais para exercer essa profissão. Mas se Deus quis assim, quem sou eu para discordar? Confesso que algumas situações me deram medo.

 Como a do assassino de mulheres, mas esse caso já tinha sido resolvido. O prenderam e o juíz Yongguk lhe decretou a prisão perpétua, porém uma semana depois o assassino foi encontrado morto em sua cela. É, os detentos algumas vezes são mais justos que a própria justiça.


⎯ Macarrão com pasta de soja de novo (S/N)? - perguntou o promotor, e também meu amigo, DaeHyun.

⎯ É o meu preferido! - disse de boca cheia.

⎯ Fecha a boca! Porca. - fez careta.

⎯ Ya! Eu poderia muito bem te prender por desacato a autoridade. - apontei o jotgarak* para ele.

⎯ Você não faria isso. - sorriu ladino.

⎯ Sorte sua que eu não estou de tpm.

⎯ Wah, que medo! - levantou as mãos fingindo susto.

⎯ Por causa da gracinha vai ficar com fome.
⎯ Meu amor, você não faria isso não é? - subiu em cima de mim e veio para me beijar na bochecha.

⎯ (S/N), posso fal... Parece que eu estou atrapalhando o casal. Venho outra hora. - fechou os punhos e bateu a porta. Droga! Que Deus me guarde no dia de hoje.

                 Amém 

O Yongguk vai querer me matar depois. Imagine a cena, sua namorada sentada na cadeira e um cara por cima dela quase a beijando.

⎯ Vou preparar o seu caixão. - saiu de cima de mim.

⎯ Oppa! Se eu morrer você vai junto. 

⎯ Sai fora! - saiu correndo.

                      (...)


Cheguei em sua casa com o coração na mão, ele não vai me bater. Disso eu tenho certeza. Ou não. 

⎯ Guk, já cheguei. - peguei os meus calçados e adentrei em sua casa. Ele não havia me respondido, o que me deixou bem apreensiva. ⎯ Amor? Onde você está?

⎯ Na cozinha. - disse seco. Caminhei lentamente até a cozinha, e vi uma linda imagem de um Bang Yongguk sem camisa de costas para mim. Cheguei a me questionar se era uma miragem, mas mudei de idéia quando o mesmo se virou para mim e ficou me encarando sério. ⎯ Limpa a baba. - sorriu ladino.

⎯ Não estou babando. - dei tapinhas em meu rosto. ⎯ Está cozinhando o quê? - mudei de assunto.

⎯ Nada, só vim pegar algo para comer.

⎯ Não comeu nada no trabalho?

⎯ Perdi a fome quando te vi com aquele promotorzinho. 

⎯ Meu amor, não precisa ter ciúmes. - abracei sua cintura.

⎯ É fácil dizer já que não é você. Agora se fosse eu com a promotora Yoon, você me mataria. - tirou meus braços de sua cintura.

⎯ Aquela mulher deveria ser presa por excesso de piranhagem! - disse arrancando um riso dele.

⎯ Agora sabe como eu me sinto? - assenti. ⎯ Só não peço para vocês se afastarem, porque sei que vocês são amigos de longa data.

⎯ Wah, onde eu achei um oppa tão compreensivo?

⎯ Gostou? - assenti sorrindo. ⎯ Mamãe que fez. 

⎯ Eca oppa! - fiz careta.

⎯ Eca por que? Nós vivemos fazendo isso.

⎯ Fazendo Yongguk's? - perguntei confusa.

⎯ Sexo. 

⎯ Ah... entendi. 

⎯ Que tal fazermos isso agora? - sorriu malicioso.

⎯ Como você quiser. - também sorri maliciosa.






Notas Finais


Aaaaaaa, acabou. Não me matem! Espero que tenham gostado, beijinho de esquimó. 😚😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...