História Imagines Supernatural ( Pausada) - Capítulo 45


Escrita por:

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Castiel, Crowley, Dean Winchester, John Winchester, Lúcifer, Sam Winchester
Tags Castiel, Crowley, Dean Winchester, Ilusão, Imagines, Lucifer, Sam Winchester
Visualizações 214
Palavras 676
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi amores, tutupom? Espero que sim.

Boa leitura!

Capítulo 45 - I love you differently- J. - Parte 2


Fanfic / Fanfiction Imagines Supernatural ( Pausada) - Capítulo 45 - I love you differently- J. - Parte 2

Leitora/ Jack

Amanhã. Amanhã eles viriam, amanhã eu não estaria aqui, e o que me restava fazer era aproveitar o dia de hoje.


Por essa razão, Jack e eu viemos à um parque, perto de casa, fazia décadas que eu não vinha nesse parque, meu pai me trazia nele quando era criança. Bons tempos aqueles.


-Meu pai costumava me trazer nesse parque.


Sorri ao ver os escorregadores e balanços, eles me lembravam de minha infância, mesmo meu pai não tendo tempo, sempre que ele podia me trazia pra cá, eram os momentos mais felizes da minha vida.

-Ué -ele me olhou confuso - você já morou aqui?


-Eu nasci aqui, toda minha família nasceu aqui, por isso eu vinha aqui quando era pequena, os brinquedos eram mais novos e conservados, me divertia tanto aqui.


-Eu nunca vim em um parque - disse olhando atentamente para o balanço - pra que serve esse objeto?


Ele foi andando até o balanço e o olhando atentamente.


-Isso é um balanço, ele serve para balançar - me sentei no balanço e comecei a me balançar - assim!


-Posso fazer também? - seus olhos brilharam em expectativa.


-Claro- ele se sentou no balanço assim como eu, e ficou olhando para baixo.


-Porque o meu não se mexe?- ele me olhou confuso, comecei a gargalhar e ele me olhou sem entender.


-Ah Jack, você tem que pegar impulso, assim- peguei impulso e comecei a me balançar, ele fez o mesmo que eu e começou a balançar- agora quando o balanço for para trás, você curva suas pernas para trás assim- curvei minhas pernas para trás assim que o balanço foi para trás -e estica elas para frente, quando o balanço for para frente - ele começou a fazer o mesmo que eu - olha, você já aprendeu a se balançar, agora quando quiser pode vir se balançar.


-Não vai ser o mesmo sem você - ele me olhou triste.


-Vamos aproveitar hoje!


Ficamos nos balançando e brincando como se fossemos crianças, foi uma tarde diferente, e muito divertida, mas infelizmente anoiteceu, e nós tínhamos que voltar pra casa.


Começamos a caminhar para casa.


-Não queria que você fosse embora - ele falou tristonho.


-Eu também não queria ir, mas eu preciso!


- Deixa eu pedir ajuda dos meninos, eles podem te salvar.


-Nós já conversamos sobre isso, não foi? - ele concordou e baixou sua cabeça.


Parei em sua frente, coloquei a mão em seu queixo e o levantei para cima, de seus olhos caíam lágrimas, passei minhas mãos por sua bochecha.


-Não chore, você sabe que se fosse por mim, eu ficaria, eu não posso pedir ajuda de Dean e Sam, eles estariam correndo perigo, e você precisa deles, eu não vou estar mais aqui, mas ele vão, eles vão te amar, e te ensinar o que é certo a fazer. Eu quero que se lembro que eu te amo, e vou te amar onde estiver.


Aproximei nossos rostos, e relei seus lábios nos meus.

(...)


Me deitei na cama com Jack por cima de mim, seus lábios se fundiram aos meus, nos beijamos com intensidade,

sua língua se entrelaçou com a minha numa perfeita sintonia, minhas mãos bagunçavam seus cabelos loiros.


O sentei na cama ficando por cima, passei minhas mãos por seus ombros, tirando seu casaco e logo em seguida sua camisa, deixando seu torso* desnudo, comecei a beijar e chupar seu pescoço, suas mãos desceram até o cós de minha blusa e as levantaram para cima, seus olhos desceram para os meus seios, ele olhava como se estivesse vendo obras de artes, seus olhos foram de encontro aos meus, suas mãos foram até minha nuca e me puxaram de encontro ao seu rosto, juntando nosso lábios, dessa com mais intensidade, mas selvageria, me perguntei onde ele havia aprendido essas coisas.


Minutos depois nossas roupas já estavam espalhadas em algum lugar do quarto, e ele me penetrava lentamente, o que me levou às nuvens, seus movimentos lentos e delicados, me levaram até o último céu, naquela noite nos entregamos um ao outro, nos perdemos um no outro, como se não houvesse o dia de amanhã. E claramente não houve, pelo menos pra mim.



Notas Finais


E aí? O que acharam? Comentem aí em baixo.
Próximo imagine vai ser com quem?
Beijos da Maryy.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...