História Vermelho é a nossa cor - Kim Taehyung - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink, BLANC7, EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, D.L, D.O, Jackson, JB, Jean Paul, Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jinyoung, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), K-Kid, Kris Wu, Lay, Lisa, Lu Han, Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sehun, Shinwoo, Spax, Suho, Taichi, Tao, Teno, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 34
Palavras 1.380
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, LGBT, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyonghaseyo bebezes, estão bem? Espero que sim né! Perdoem meus erros ortográficos mas não desistam de mim? Então ta bom!
Tenham uma boa leitura ❤️

Capítulo 2 - Droga, aqui virou um puteiro. Que nojo!


Fanfic / Fanfiction Vermelho é a nossa cor - Kim Taehyung - Capítulo 2 - Droga, aqui virou um puteiro. Que nojo!

17h00 - escritório Kim


Sue*


Depois de ter rachado o bico com a bronca que a Srta. Loira oxigenada levou, tive de me conter quando ela saiu da sala dele. A sobra de um sorriso tinha em seu rosto - cara de pau -.

Quando finalmente estava terminando de revisar alguns emails e enviá-los, Taehyung apareceu, sorrateiramente estava atrás de mim me observando, fiquei rubra, pois aquilo me precionava. Olhei de relance a ele que indagou: 


- Ótimo trabalho, Srta. Sue. - disse simples.

- Não foi nada! - sorri agradecida e voltei a prestar atenção no que fazia.


Ele saiu, indo em direção a sala em que Soomin ficava, bom, o que devo esperar? Gritos novamente, mas não, aquele sorriso da menina já dizia tudo, ela iria se desculpar com ele. Balancei a cabeça negativamente e voltei a trabalhar, mas acabei me perdendo em pensamentos novamente, no andar em que eu ficava, havia uma sala de vidro onde seria a sala de reuniões, haviam janelas que iam do chão ao teto, uma mesa de madeira escura e em volta dela sete cadeiras de cada lado, uma tv e um tablet e bem ao centro da mesa um telefone. A minha frente havia outro escritório, o de Soomin, ajudante do Taehyung, também tinha outro a esquerda, não pertencia a ninguém. Fui até o bebedouro próximo ao escritório de Soomin, e ouvi gemidos vindo lá de dentro, mas abafados nada muito alto.


T...Tae...Mais rápido por favor...HM...Assim... - A falsa loira gemia.


Droga, aqui virou um puteiro. Que nojo!


...


Alguns minutos se passaram e eram vinte para as seis, tratei de ajuntar minhas coisas e desligar o computador a minha frente, indignada eu estava, ele é um galinha, meu subconsciente juntamente indignado, minha deusa interior fingia um desmaio e todo o seu fogo de antes se apagou.


Francamente.


Logo o casalsinho saiu da sala, ele: arrumando seu palitó e gravata. Ela: arrumando a saia e seu cabelo. Ambos com bochechas avermelhadas, é um clima pós sexo impregnou no local, me deixando ainda mais desconfortável e indignada. Me levantei ao ver o Sr.Kim se colocar a minha frente, mantinha o olhar sério, pelo menos tentava.


- Sr. Kim, tenho visto que já deu minha hora. - checo meu relógio de pulso.

- Sim, deu, seu trabalho foi excelente Srta. Sue. - piscou para mim .

- N-não foi nada. - arrumei uma das mechas rebeldes de meu cabelo, a colocando atrás da orelha.

- Bom, está contratada definitivamente. - disse, seu olhar se escureceu e sua boca ficou em uma linha rígida ao ver Soomin parada ao meu lado. - Não conte a ninguém. - sussurrou e voltou para sua sala.

- Eu ganhei Srta. Sue. Tenha um bom fim de noite. - em seus lábios um enorme sorriso convencido, e em sua postura. Hum...


Postura de piranha! Respondeu meu subconsciente com um olhar de deboche, eu estava assim por dentro. Apenas sorri e me virei, e antes que eu chegasse ao elevador ela segurou meu braço e sussurrou:


- Não se meta em meu caminho. - sim, ela retornou a dizer a mesma coisa. Me tirando a paciência.

- Sabe...Eu não estou dando a mínima...- comecei -, eu estou aqui pelo emprego, pelo bom salário que vou receber, por esta empresa ser uma das melhores de Seul e não por um homem, que não presta atenção com quem tem suas relações. - disse tudo isso bem serena, me sentia petulante, o travo amargo de ranço em minha boca pedia para ser expelido. Puxeu meu braço de volta e entrei no elevador, seus olhos estavam cerrados, desafiantes, abriu a boca mais foi tarde demais a porta se fechou.


Em casa eu tive uma leve enchaqueca, aquela mulherzinha me tirou do sério, minha dongsaeng não havia chegado ainda, mas já estava no caminho de volta.

Após um banho relaxante, a dor se foi, mas meu estômago roncou, eu sentia fome. Me levantei indo até a cozinha, preparando um lamen picante, meu favorito, e da Anie, ao terminar escuto a porta ser aberta seguida, trancada, ponho a cabeça para fora da cozinha, visto que era Anie volto para terminar.


- Unnie!? - chama ela. Provavelmente não me viu.

- Na cozinha! - respondi.

- Te achei! - disse sorridente. - LAMEN! - gritou.

- Aí meus ouvidos Anie! - no mesmo instante seu sorriso ficou torto.

- Desculpa, é que estou com fome. - disse deixando a bolsa em uma das cadeiras da mesa e se sentando.

- Imaginei, pois também estou. É apimentado. - disse fitando a panela, a olhando de canso de olho com um sorriso.

- Você é a melhor Unnie que alguém poderia ter. Pena que já é minha, e não a divido! - disse firme.

- Aegyo! - servi em um recipiente para ela e igualmente para mim.

- Me conte. - ergui a sobrancelha - Como foi o trabalho?

- Bom, cansativo. - balbuciei levando mais uma remessa a boca.

- Ué? Porque, foi só o primeiro dia.

- Realmente, não foi bem o trabalho é sim a secretária chata Soomin, uma galinha que só enche o saco e se acha a última bolacha do pacote. - disse indignada apertando o garfo em minha mão.

- AFF, tinha que ser né! - revirou os olhos -, não liga para ela não Unnie, e seu chefe? - um sorriso malicioso se formou nos seus finos lábios.


Incrivelmente lindo.


- Um galinha. - disse simples.

- Em? - franziu a testa.

- É. Ele comeu ela. - esbugalhou seus olhos - Em pleno horário de trabalho. - baixei o olhar.


Era frustante cara, ele... Não se iluda Min Sue! Avisou-me o meu subconsciente intelectual.


- Parece triste. - pausou e logo sorriu entusiasmada - GOSTOU DO CHEFE NÉ!? - ela ria com a boca aberta.

- Não, não que isso, Anie? - a olhei séria, e no mesmo momento voltou ao normal.

- Mas é que ficou na cara! - deu de ombros.

- Engraçada você né! - revirei os olhos me levantando.


Lavei a pequena louça, uma casa em que vive apenas duas garotas, que quase não ficam em casa é assim, tudo muito rápido. 

Anie era muito animada, entusiasmada, extrovertida e inteligente, adorava moda, e música, de todos os tipos, para deixar claro, uma menina completamente alegre, bem ao contrário de mim, que sou fechada, tímida e desastrada. 

Me deitei e logo veio ela, dizer que Jungkook, nosso colega fotógrafo viria aí, e ela iria fazer uma sessão com ele, ela era sua modelo preferida, nunca aceitei ser sua modelo, talvez pro vergonha, ou por falta de jeito. 

Uma hora se passou e o interfone tocou, o Sr. Chan, um velho chinês, porteiro dó prédio avisou que Kook já estava para subir.


- KOOK! - a mais nova gritou ao vê-lo, pois fazia mais de um mês que não se viam.

- Minha pequena! - disse alegre.

- NÃO VAI VIR ME COMPRIMENTAR? - gritei de dentro do quarto e não demorou muito para eles virem, ele se jogou em minha cama me envolvendo em seu abraço.

- Que saldades Sue, que saudades. - ao se levantar deixou um selar em minha testa.

- Também! - sorri.

- Tenho uma proposta para você hoje. - disse e o clima ficou tenso.

- Pois diga! - exclamei.

- Que tal irmos sair para beber? - disse.

- Mas hoje? Em plena segunda feira!? - balbuciei.

- Ah, vamos! Por favor Unnie! - Anie fez beicinho e cruzou os braços, parecia uma criança de cinco anos contrariada.

- Tudo bem vai! - revirei os olhos.


Depois de terem me apressado tanto, fiquei pronta em apenas uma hora, sim, isto foi um Record para mim. Vestindo uma calça jeans clara e um moletom preto, junto com um par de allstares vermelhos, era minha vestimenta, meu cabelo estava solto em ondas.

No carro o silêncio era tranquilo, apesar de estarmos em pelo um trânsito noturno, as rua de Seul a noite eram complicadas. Olhando pela janela, via os carros em movimento, pessoas passando, os belos edifícios com luzes acesas, era muito lindo, o rádio estava ligado, tocando uma música qualquer de uma estação que não dei a mínima, meu dia foi tão cansativo e irritante, que nem afim de sair para beber eu estava, isso costumava ser um hoobbie para mim.

Anie estava ficando paciente com o tráfego, e não parava de reclamar, Jungkook parecia não dar bola, mas ela ensistia em reclamar para ele.


- Kook? Falta muito!? - perguntava, era frase em que ouvíamos de cinco e cinco segundos.





Notas Finais


Talvez tenha ficado muito curto, mas eu sou daquele tipo de pessoa que odeia enrolação num capítulo só, mas espero que tenha gostado, e se gostou me conte, de dicas e favoritem.
Um beijo carinhoso e tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...