História Immortal Love(Imagine Jimin) - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Sehun, Suga, Suho, Tao, V
Tags Amor, Bts, Colegial, Exo, Hentai, Hot, Jimin, Ódio, Pesadelos, Romance Imortal, Vampiros
Visualizações 37
Palavras 2.182
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Yoo,my lovers!
Tudo bem com vcs?? Espero que sim^ ^

E hoje está saindo mais um capítulo novinha dessa coisinha chamada fanfic*-*

Capítulo 8 - Vá salvá-la


Fanfic / Fanfiction Immortal Love(Imagine Jimin) - Capítulo 8 - Vá salvá-la

No dia seguinte,amanheceu com uma forte tempestade no estado de Busa,as pessoas mesmo com guarda-chuvas,sempre acabam encharcadas pela chuva. Um trânsito terrível estava ocorrendo nesse exato momento,podia-se ouvir as buzinadas o qual os motoristas davam. É um péssimo amanhecer para os alunos que vão pra escola à pé,com certeza pegariam um resfriado.

Jin e Taehyung foram os primeiros a chegarem no colégio,o local se encontrava quase vazio,poucos alunos tinham interesse em chegar cedo,apenas aqueles que são considerados nerds. Jin e Taehyung foram a procura de respostas na biblioteca imensa da escola,talvez,esses livros que os humanos escrevem devem conter informações sobre eles e o mundo sobrenatural. Ficaram horas lendo-os,mas as informações eram inúteis para o caso da prima. A garota não havia tomado a consciência mesmo estando na sala sombria da mansão. Sua temperatura baixou-se apenas um pouco,mas nenhum sinal de melhoras. Namjoon ficou encarregado de vigiá-la e dar notícias recentes. Até agora não teve nenhuma novidade.

Cansado de tanto ler,Taehyung jogou o livro que estava em suas mãos pra longe,suspirando irritado.

-Aigoo! Hyung,meus olhos não aguentam mais!—Reclamou.

-Sinto o mesmo...—Jin deu um suspiro de derrota. -É,acho que só lemos besteiras nessas obras dos humanos.

O mais velho foi parar na grande janela da biblioteca em um piscar de olhos,tentava pensar em outra solução,mas nada. Taehyung apenas olhou seu irmão. Ele também estavam super frustado com tudo o que está acontecendo. Deu um passo para ir até Jin,mas algo chamou seu faro. 

-Cheiro de lobisomem...—Sussurrou baixinho. Seok escuta e olha pra trás,acompanhando os passos do mais novo. V o olha discretamnge e logo vai atrás do cheiro.

Achou o pequeno espião. Um par de olhos escuros os fitavam. Sem perceber,foi agarrado por Taehyung,puxando-o para fora do esconderijo do mesmo.

-Ora,ora.Jin hyung,olha o que temos aqui...a mesma lobinha de antes.—Tae sorriu.

-O que está fazendo aqui?—Questinou o irmão mais velho.

-.......—Bruna apenas o ignorou.

-Responda a pergunta do meu irmão,maldita!—V segurava ela com muita força,provocando uma dor incomodável na mesma.

-E se eu não quiser?

-Tsc...vocês lobos são tão idiotas. Sabe que podemos acabar contigo com um instalar nos dedos,está ciente?

-E vocês têm noção que uma mordida minha,podem ficar estáticos por vários dias?

-Atrevida,muito atrevida...—Uma voz sarcástica surgiu. Os três logo reconheceram o dono dela,ninguém iria confundir a temível voz de Min Yoongi.

-Yoongi,que tal acabarmos com ela?—Sugeriu Taehyung. Suga o olhou com um sorriso malicioso,os dois tinham a mesma ideia na mente. Provocar a morte de Bruna.

-Garotos,por favor. Eu não estou de brincadeira,senhorita Kang. O que você veio fazer aqui?—Perguntou Jin,nervoso.

-Eu apenas queria saber se vocês estavam com Jimin! Ele está sumido faz dias!

-Sabemos. É realmente muito estranho. Mas eu te garanto que a família Kim não tem nada a ver com isso. Temos outras preocupações em nossas mentes.

-Às vezes,penso que vampiros são burros demais.

-Oi? O que quis dizer?—Interrogou Yoongi.O vampiro não deixara Bruna em paz desde que ela voltou,fazendo da vida dela um inferno em chamas.

-Realmente não sabem o que a princesinha tem?—A lobinha perguntou encarando-os com uma visão confusa. Para ela,estava óbvio demais. A solução encontrava-se bem na frente deles. Os vampiros esperaram sua resposta. -O Jimin!—Gritou.

-É claro...como não percebi isso antes?—Se questionou o mais velho dali. -Ambos possuem uma grande conexão,quando almas gêmeas ficam muito tempo longe uma da outra,os dois perdem as forças!

-Finalmente! Um que sabe raciocinar nesse local cheio de...obras humanas.—Comemorou Bruna. V e Suga reviraram os olhos,preferiam ignorar a comemoração do que discutirem. 

-Explique-se por quê minha prima estar desacordada.—Mandou Tae.

-Em relação a isso...eu realmente não sei. O casal fica fraco,mas nunca ouvi um caso que um deles iria perder a consciência.—Parou por um momento para pensar. A lobinha falou a verdade,jamais ouvira uma história assim. -Eu posso ajudá-los. Se me ajudarem a procurar meu amigo Jimin,estarão ajudando a princesinha de vocês.

O trio se olharam por um momento. Poderiam confiar em uma lobisomem? Mesmo sabendo que correriam risco de traição,assentiram. Qualquer ajuda será bem-vinda. Combinaram de iniciar a caçada deles depois do período das aulas.

 

 

[...]

 

 

Depois de um longo tempo tendo que ouvir as explicações dos professores,Kang não vira a hora de ir embora daquele lugar. Odiava estudar e ficar entre as "patricinhas" de sua sala. As mesmas sempre estavam comentando sobre os garotos. Mas um deles,era o alvo principal das pestinhas:Min Yoongi. Nem o achava tão bonito assim,apenas um garoto vampiro irritante e chato. Guardou seu material e foi em direção a saída,voltaria para a mansão do seu amigo antes para trocar de traje. Um traje adequado para uma boa caçada.

Ao passar pelas ruas,reparou que a tempestade fez um estrago enorme em alguns  lugares. Galhos de árvores se encontravam em quase toda parte. Deu um longo suspiro. Com tantos anos no Brasil,nunca ocorrera uma chuva dessas. 

Saindo de seus pensamentos,percebeu que havia chegado. Foi recebida por um dos empregados da casa e decidiu subir direito para o seu quarto. Mesmo a família de Park não aceitando sua hospedaria,Jimin não deu ouvidos e deixou-a ficar. Conforme ia subindo cada degrau,o lugar onde se adentrava parecia ficar ainda mais assustador. A mansão parecia sem vida,mas o que está dentro dele,é repleto dela. Os retratos deram a impressão que encaravam a menina,logo sentindo um grande arrepio nas espinhas. A escada que aparentavam nunca acabar,finalmente conseguiu finalizá-la e chegar ao seu destino. Fechou a porta e olhou para o seu armário.

-E agora? O que devo vestir para que eles não pensem que sou uma vadia?—Se questionou. Bruna adorava usar roupas que marcavam suas lindas curvas,mas a sua preferência,eram os vestes largos. 

Tentando ainda decidir,um forte som de correntes chamou a atenção de seu ouvido. Virou a face rapidamente para ver o que era. Com certeza não vinha de seu quarto e muito menos no corredor. Foi um som abafado,o lugar aparentemente possuía paredes ocas. Mais uma vez. Agora conseguiu rastrear muito bem o som,a garota correu rápido para o local. Estranhou-se quando chegou. O barulho vinha da imensa escadaria? Será que se confundiu? Não desistiu,analisou cada degrauzinho,tentando achar algo. Desceu-os até o meio e nada. 

Até cair-se dentro dela.

Uma forte pancada sentiu em suas costas,dando um gemido baixo. Clareou sua visão e não fez ideia de onde se adentrava. Estava escuro,era iluminado apenas por pequenas velas. Seguiu no corredor,visando todo o local atentamente. Aparentava ser um porão bem antigo. 

Novamente escutou as correntes. Apressou os passos e chegou em um lugar cheio de celas,continham animais vivos e mortos dentro delas. Algumas o corpo de uma espécie desconhecida para o seu olhar. Aterrorizada,colocou as mãos na boca ao avistar Jimin acorrentado e sangue escorrendo pelo seu corpo.

-Omo! Jimin!

Indo até ele,tentou soltá-lo,mas sua força não era o suficiente. O vampiro não mexeu-se ou abriu os olhos,causando desespero em Bruna.

-Hey,Jimin! Acorda!—Deu leves tapas em seu rosto e sacudiu-o. Sem sucesso. A menina tentou encontrar outra maneira de libertá-lo,mas algo inútil chamou atenção dela.

Um leve volume nas calças do amigo. Virou-se pra trás com o rosto levemente corado.

-Mas não é possível. Mesmo nessa situação você ainda sonha como um pervertido?—Não conteu sua risada. 

Perdida não risada,sentiu seu corpo sendo arremessado a encontro das grades das celas. Um tombo forte com certeza. Desta vez,foi um gemido alto de dor.

-Acho que ninguém te deu permissão para vir até aqui,Kang...

-S-Sehun? O que está fazendo aqui?

-Não lhe interessa,lobinha...

Sehun logo a pegou novamente e prendeu-a como Jimin. Seu corpo começou a ficar mole,sua cabeça começou a doer. Talvez esse seja o motivo do Park ainda não ter despertado. As correntes se alimentavam deles.

-Como se sente?—Perguntou sínico,o homem a sua frente.

-Queime no Inferno,desgraçado.—Devolveu com seus olhos em chamas.

-Falando palavras inapropriadas,Bruna? Sabia que isso é muito feio?

-Não preciso dar satisfações à você,seu cretino.—Valente como sempre,fez Sehun sentir-se desafiado.

Foi para a parte de trás da lobisomem e puxou suas correntes provocando mais dores na pequena.

-AAAAHHHHH!

-Não acabou ainda,queridinha...

Tirou do bolso da calça,uma pequena faca bem pontuda. Passou de leve na face de Bruna.

-Se eu te esfaquear um pouquinho,será divertido,não?

-Psicopata...

-Humpf...vamos ao que interessa. Você deve saber a razão do qual senhor Jimin saí tanto.

-Espera...quer dizer que o som...

-Sim,fui eu que atraí você pra cá. Como é bastante íntima do filho de me chefe,deve saber de tudo sobre ele.

Kang ficou quieta. Jamais abriria a boca para Oh Sehun. Sabera muito bem o quão Dayanna é importante para o seu melhor amigo. Mesmo ter falado pra ela que não seguiria o suposto caminho da morte,ele o fez. Conhecia o mais velho direitinho,mesmo sabendo que contara a mentira pra ela,não ficou aborrecida ou irritada.

-Primeiro corte.—Ditou Sehun. Passou a faca na coxa esquerda da garota e foi fazendo uma pequena linha sangrenta. 

Tentou conter o grito de dor,noa queria dar este prazer para o sujeito à sua frente. Na tentativa de chutá-lo,foi em vão. Ele desviou com facilidade. O que acorrentava-a era muito pesado. Oh levantou-se e pegou uma jarra de água. Jogou o líquido em Jimin,fazendo-o despertar. O despertado balançou sua cabeça a fim de melhorar sua visão. 

-Olhe seu lado,senhor.

O vampiro menor ficou surpreso. Como sua amiga conseguiu parar ali. Encarou Sehun. Ele se aproximava lentamente dele,com um sorriso psicopata.

-Ela não está colaborando,senhor. Então você terá que sofrer as consequências...

-Ela não vai te falar alguma coisa...—Afirmou Jimin.

-Mesmo? Vamos jogar um jogo. Eu irei torturá-lo até você falar,está bem,lobinha?

Não esperou a resposta de ambos. O que estava na mão direita do "psicopata" era uma estaca de madeira. Bruna sentiu um grande desespero dentro de si,não sabia mais o que fazer. Enfiou bem na barriga de Jimin,soltando um gemido alto de tanta dor. O mesmo baixa sua cabeça,sem olhar para ela.

-N-Não d-diga uma palavra s-sequer...—Mandou ele.

-Mas se ele continuar,você sofrerá grandes danos!

-Não importa,Evans! AAAAAHHHHHHH!—A estaca afundou mais,penetrando e rasgando sua carne. O sujeito apenas observava aquela cena e ria. Puxou os fios de cabelo de Park e torceu seu pescoço.

-NÃO! VAI MATÁ-LO SE CONTINUAR!—Berrou o ser do lado.

-Acha mesmo que um vampiro pode morrer com apenas ISTO?—Deu ênfase no "isto",retirou a estaca do lugar e afundou-a nas costas de seu senhor. Não conseguia emitir nenhum som,nem mesmo um gemido. O sangue de Park Jimin escorria por todo lugar,o chão estava sujo demais do líquido vermelho. -Vai falar?!

Lágrimas se formaram automaticamente e as gotículas já desciam pelo seu delicado rosto. Não aguentava mais ver quem ama sofrer. Mesmo sabendo que é possível não receber o perdão dele.

-Eu irei,por favor,solte-o.—Se deu por vencida.

-Não!—Gritou Park.

-Park Jimin,eu não tenho escolha!

-Parem com esse drama. Parecem humanos. Agora...vai me falar quem é a suposta pessoa que vem tirando a atenção do meu senhor?

-Se eu falar,o que acontecerá com ela?

-Eu não sei,fica a critério do meu chefe.Mas posso garantir uma coisa:ele fará de tudo para tirá-la da vida de seu filho.—Encarou Bruna sério. O mesmo informava a verdade.

-Me desculpe,Jimin. Me desculpe...—Pediu Bruna. -A família Kim. A filha legítima.

-Xeque-mate.—Ditou Sehun e soltou os dois. Logo sumiu da vista de ambos,indo ao encontro do pai de Park.

-O QUE VOCÊ FEZ?! BRUNA,POR QUE FEZ ISSO?!—Ele não se conformava com a suposta "traição" da lobisomem.

-VOCÊ CORRIA RISCO DE VIDA!-Rebateu.

-NÃO,EVANS,EU NÃO CORRIA!—Jimin gritava irritado e nervoso,não sabera o que seu pai faria com sua alma gêmea.De repente,ouviu passos se aproximando. Seu pai. Ele está vindo.

-Vá salvá-la antes que a temperatura dela suba mais.

-Como?

-Idiota,vai logo! Irei tomar um tempo de seu pai,vá!

Obedeceu ao comando de Evans,teletransportando para fora da mansão.

 

 

[...]

 

 

Invadiu o quarto de Dayanna em um péssimo estado,pensou que iria assustá-la,mas não a encontrou em seu quarto. Começou a mancar,a dor era imensa em suas costas. Andou pelo corredor,quando estava prestes a cair,foi impedido por Jin.

-Aigoo,onde esteve esse tempo todo,Park?

-Não importa onde,me leve até a sua prima.

-Claro,claro.

Kim o ajudou colocando um dos braços de Jimin no seu ombro. 

-C-Como ela está?

-Quente. A temperatura dela subiu.

-Droga...preciso de um favor de vocês. Preciso que salvem a minha aliada...

-Como assim?

-Meu pai vai torturá-la até a morte,tenho certeza!

-Bom,poderá contar com Yoongi. Pela demora dela,ele foi atrás dela.—Jin sorriu.

Chegando não grande porta,abriu-a com cuidado e pediu que Namjoon se retirasse junto com ele. Deduziu que Jimin preferia ficar sozinho com Dayanna. Mesmo ainda não confiando muito nele.

 

Caminhando lentamente a ela,ele encarou todo lugar. Realmente a sala sombria da família Kim era assustadora e fria. O lugar não tinha nem alma. Sentou-se do lado da pequena e acariciou seu rosto. Não conteu seu sorriso ao vê-la novamente e sentir sua força e poderes voltando com tudo para o seu corpo. Percebeu que estava quente,muito quente. Parecia entrar em chamas. Levou com ela com cuidado para os seus braços e abraçou com força. Um sentimento de nunca mais querer soltá-la surgiu.

-Volte,minha rainha...

 


Notas Finais


Olá novamente,my lovers!
Desta vez é a despedida kkkkkk
Gostaram do capítulo de hoje? Deixem seus comentários^ ^

Kissus<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...