História Immortals - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Demi Lovato, Fifth Harmony, Selena Gomez
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dallas Lovato, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Selena Gomez
Tags Camren G!p
Visualizações 155
Palavras 1.054
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Droubble, Famí­lia, Ficção Adolescente, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esperamos que curtem hehehe

Capítulo 3 - Encontrar


Fanfic / Fanfiction Immortals - Capítulo 3 - Encontrar

Pov Lauren Jauregui Dracul IIII

 

Dizer que estou feliz de viver nesse lugar era muita pretensão da minha amiga, as noites depois da faculdade são sim agitadas, mas não trazia para meu ser a calmaria das montanhas de Bran.

E mais uma vez estou na cama com uma garota qualquer que encontrei na casa noturna que fui, sinto ela se movimentar e se levantar e seus passos vão para frente do meu quarto.

-Não abre as cortinas. – Falo já sabendo da sua pretensão.

-Mas já está tão tarde. – Comenta e sinto alguns raios de sol entrar batendo nas minhas costas me queimando.

Saio rapidamente da cama e com a minha velocidade alcanço a garota segurando em seu pescoço com raiva, esses humanos a ruina deles e a teimosia.

-Eu não deixei claro que era para deixar as cortinas fechadas? – Pergunto já sabendo que meus olhos mudaram de cor e meus dentes aparecerão.

A porta do quarto é aberta e vejo minha amiga entrando vindo até nós.

-Lauren.

Solto a garota e ela ainda assustada se veste sob nossos olhares.

-Ela vai contar. – Falo ainda encarando a garota.

-Não vai. – Responde Demi me olhando.

-O melhor é matar ela. – Falo e vejo a garota parada feita uma estatua e Demi vai até ela sorrindo amigavelmente.

Ela segura o rosto da garota que agora chorava na certa com medo de morrer.

-Não farei nenhum mal a você só quero que guarde o que viu aqui hoje, lembre só da parte boa. – Pede minha amiga. – Eu posso tentar a segurar, mas ela ainda é quem manda em mim então, por favor, não espalhe o que viu.

A garota assente assustada e pega o resto das coisas saindo do meu quarto junto da Demi e eu me sento na minha cama meio frustrada, era só que faltava uma humana sabendo quem sou nessa droga de lugar.

Pego meu celular e disco para a única outra pessoa que me importo em todo mundo, no segundo toque ele atende.

“-Filha.

-Papai quando poderei voltar para casa, já não aguento viver nesse lugar.

-Filha nós dois já conversamos sobre isso aqui ainda está difícil você sabe eles querem entrar em Bran a força, só me de o prazo de um ano. – Pede e escuto na sua voz a sinceridade e também saudades.

-Tudo bem papai, só.. Sinto falta de você e do meu lar.

-Eu também sinto meu amor logo estará aqui, seja paciente com a Demetria tá? Agora preciso ir tenho que conversar com o prefeito de Bran.”
 

Deixo o telefone de lado e me levantando indo até o armário vestindo minha roupa e desço para a cozinha vendo Demi assistindo tv na sala, abro a geladeira e no compartimento fechado pego uma garrafinha de sangue e tomo tudo saciando em partes minha fome.

Essa sempre foi a parte ruim, a sede insaciável por sangue que corre por nossas veias tentando dominar todo o nosso ser.

Fico um tempo encarando o nada e vejo Demi vindo com duas blusas com capuz e me entrega uma.

-O tempo virou está fechado dá para sairmos um pouco.

Concordo e visto a blusa colocando o capuz e vejo que sim o tempo está bom para sairmos sem nos machucarmos.

Vejo várias pessoas andando apressadas e isso é algo que me incomoda aqui em Bran todos aproveitam a vida com calma.

Entro em uma cafeteria e tiro o capuz e vejo Demi seguir até uma mesa onde estava duas mulheres uma delas a minha professora Camila Cabello, sigo até a mesa e todas me encaram.

-Demetria?

-Oh sim, Lauren essa é a senhorita Selena Gomez e a senhorita Camila Cabello professoras da faculdade. – Fala apresentando elas. – Senhoritas essa é Lauren Jauregui Dracul eu sou amiga e protetora dela.

-Tipo guarda costas? – Pergunta Selena interessada.

-Sim, mas é mais para proteger os outros. – Fala ainda relaxada sentada do lado dela.

-Pra mim já deu. – Falo e saio de perto da mesa e vou até o balcão pedindo um expresso para mim.

Sinto a presença de alguém atrás de mim e seu cheiro denuncia que é ela.

-Sua amiga é muito acolhedora, mas você é mais reclusa. – Comenta Camila parando do meu lado.

-A vida me vez assim senhorita Cabello, eu não dou liberdade para as pessoas nem mesmo para Demi.

Pego meu café e pago e saio de frente do balcão indo em direção a uma mesa vazia me sentando na mesma, ela se senta na minha frente e eu a ignoro pegando meu outro celular que uso só para contatos supérfluos e vejo ela ficar meio inquieta na minha frente.

-Algum problema senhorita Cabello? – Pergunto ainda encarando meu celular.

-Quero que me fale mais sobre Bran, meu sonho é conhecer seu castelo. – Fala e a encaro vendo que seus olhos estão brilhando.

-Tudo bem. – Concordo. – Sobre o castelo você sabe que ele é um museu agora certo?

-Sim.

-Esse castelo pertenceu à família do príncipe Vlad III, mais conhecido pela historia como Vlad o empalador príncipe de Valáquia.   – Falo já sabendo dessa ridícula história que contam sobre meu pai. – Mas com o fim da Guerra outros de sua linhagem sucederam e o castelo foi passando de mãos em mãos.

-Como é morar na Romênia?

-É muito bom, eu amo a paisagem de lá ainda mais as montanhas o ar puro de lá acalma qualquer alma escura. – Falo me lembrando das varias caminhadas que fiz para relaxar por lá.

-Você sente falta de lá isso é bem claro agora me diz quanto tempo ficará aqui.

-Um longo ano. – Respondo baixo.

Me viro e  vejo Demi sorrindo para mim, me levanto e fecho a cara, se ela quer que eu me apegue a esse lugar ela está enganada.

Saio da loja sem me importar com mais nada e volto para a casa sem me importar se minha amiga está me seguindo ou não.

Entro no meu quarto e pego no meu frigobar uma garrafinha tomando vários ml de sangue, eu não pertenço a esse mundo mais e sei bem disso, papai já se conformou e ama ajudar os humanos, mas eu gostava da minha vida humana gostava se sentir o calor no meu corpo de sentir o gosto de tudo.

Só me resta agora esse vazio que abita dentro da minha alma e do meu coração.


Notas Finais


Esperamos vocês nos comentários rsrsrs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...