1. Spirit Fanfics >
  2. Imortalidade >
  3. Pela primeira vez, Hidan não queria ser imortal.

História Imortalidade - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Eu tenho dois fatos importantes, eu não sei editar imagem pra fazer capa e eu amo kakuhida.

Imortalidade é um tema que eu amo, deve ser por isso que eu amo esse shipp, essa história surgiu do vasto buraco negro que é a minha mente, eu espero que vocês aproveitem ela.

Gente é triste, por favor fiquem tristes com ela, se não ficarem ao menos finjam pra mim que estão tristes, ok?

Ah eu também escrevo coisas fofas, mas esses dias eu no na vibe do drama, então aturem minhas fanfic's tristes, até isso passar, depois vem a recompensa..e o caso da capa que eu tentei editar e todas ficou horrível, eu odeio não saber fazer capas.

Capítulo 1 - Pela primeira vez, Hidan não queria ser imortal.


Imortalidade não é viver para sempre, não é como parece. Imortalidade é todos os outros morrerem. Ela pode conhecer alguém que não suportaria perder. - Twelfth Doctor



 

Pela primeira vez em sua existência, Hidan questionou-se sobre sua imortalidade, a que ponto ela poderia beneficiá-lo se ele se encontrava em um estado de lástima naquele buraco, seu fim realmente seria aquele, enterrado vivo e com os restantes de seu corpo espalhados pelos canto daquela imensa floresta. Hidan sabia que a crença em seu Deus não o tiraria daquele lugar, ele também sabia que o único que poderia lhe salvar, não obteve tanta sorte como si mesmo,  tinha consciência de que Kakuzu estava morto, aliás se estivesse vivo a muito já teria ido lhe encontrar, era um fator óbvio entre eles que Kakuzu nunca lhe abandonaria, mesmo diante de tantas juras de mortes por parte do moreno, Kakuzu ainda era incapaz de deixar Hidan para trás, então a demora de Kakuzu para aparecer naquele lugar, só significava uma coisa: Kakuzu estava morto. O ato de pensar no óbvio fazia a cabeça de Hidan doer, não por estar exatamente pensando, mas sim pelo o pensamento ser a morte do parceiro, aquilo machucava Hidan e não era da maneira que ele gostava, o destino de ambos foi cruel a ponto de Hidan praguejar contra o próprio Deus, o questionando se seu seguidor fiel merecia aquele fim, mas no fundo isso não era sua maior preocupação, Hidan estava mais inconformado com o fato de Kakuzu ter morrido, ele não merecia aquilo, era injusto demais alguém como Kakuzu ter morrido, Hidan não se importava consigo mesmo no momento, ele só pensava em como Kakuzu merecia ter vivido mais do que ele já tinha vivido até o momento. 

 

Ele queria culpar alguém por tudo isso, poderia culpar Pain por ser tão obcecado com aquele plano, mas a verdade é que não existia ninguém para culpar e jogar a culpa no líder da Akatsuki era algo baixo demais até mesmo para Hidan.

 

 

A claridade do sol machucava seus olhos, estava fraco e a mínima claridade era incômoda, Hidan se sentia um tolo todos os seus sacrifícios em troca da imortalidade pareciam banais agora, ele queria acreditar que a falta de nutrientes o mataria, porém aquela realidade parecia distante demais, se ao menos Kakuzu estivesse ali, ele saberia o que fazer, sim Hidan tinha certeza de que o parceiro saberia resolver aquela situação, mas Kakuzu não estava ali, ele não estava ali para salvar Hidan de mais uma emboscada. Hidan grunhiu em frustração, nem os corações de Kakuzu estavam mais ali com ele, Hidan sentia tanta falta de Água agora, ele sempre foi tão amável com ele, sentia falta até mesmo do jeito ranzinza de Raio, ele e Kakuzu eram tão parecidos, irritadiço e protetor, assim como Kakuzu, Raio perdia a paciência com Hidan, na mesma proporção que se preocupava com ele. Hidan sorriu nostálgico, os corações de Kakuzu, eram sua maneira de demonstrar seus sentimentos, Hidan sabia disso porque em todos os dias de chuva quando eles estavam em mais uma daquelas cavernas úmidas e escuras, Fogo surgia para lhe aquecer, antes mesmo de Hidan abrir a boca para reclamar, ou quando Vento rodopiava espalhando flores pelo o ar, fazendo Hidan sorrir, era apenas Kakuzu demonstrando seus sentimentos da maneira mais singela que ele poderia. O sorriso de Hidan foi morrendo aos poucos, dando lugar a uma expressão melancólica, logo as lágrimas começaram a escorrer por seu rosto, sim ele sabia que Kakuzu o amava, Hidan também o amava porém não demonstrava da forma que desejava, o medo lhe impedia, o medo da punição Divina era maior, mas não era medo do que poderia acontecer com sigo mesmo, mais sim com Kakuzu, aquele que ousou roubar Hidan de Jashin, aquele que disputou com Jashin a atenção de Hidan, aquele que tomou o lugar de Jashin no coração de Hidan e isso era imperdoável. Por medo Hidan deixou de expressar seus sentimentos, reprimiu seus desejos e agiu como se nada estivesse acontecendo entre ele e Kakuzu, por medo Hidan não se entregou ao amor que secretamente desejava viver.

 

O sol estava começando a se pôr, o céu havia transformado o azul límpido, em um alaranjado do crepúsculo, Hidan encarou as árvores em sua frente não havia mais esperança para si e ele sabia disso, ele tinha parado de gritar aos ventos enquanto xingava aquele garoto insolente que o havia deixado naquele estado, sua garganta estava seca e doía falar, pela primeira vez Hidan silenciou-se e rezou mentalmente para que Jashin lhe concedesse a honra de morrer, não tinha mais sentido continuar vivo, ele não poderia mais fazer seus sacrifícios em nome do Deus, não poderia ser seu servo mais fiel. O desespero começava a tomar conta de Hidan, ele tinha perdido tudo, tinha perdido Kakuzu, não havia mais razões para lutar e manter-se acordado, se ele não podia morrer, então deixaria o cansaço lhe domar e entrar em um sono profundo, um sono que imitava a morte, que servia apenas para tirar sua consciência e não sua vida. De olhos fechados Hidan sentia sua cabeça ficando mais leve e seus pensamentos iam aos poucos diminuindo, o silêncio da floresta não era mais agonizante, agora ele lhe trazia paz, Hidan entendia agora Kakuzu, o silêncio era realmente reconfortante. Com sua consciência se esvaziando e a escuridão tomando conta de sua mente, Hidan podia jurar que no meio daquela escuridão ele havia visto Kakuzu e então Hidan sorriu por uma última vez.

 

No fim de nada adiantou a imortalidade para Hidan, se ele não poderia estar ao lado da pessoas que amava. 

 


Notas Finais


Pra mim o Hidan não morreu, ele ta bem vivo só esperando o momento certo pra aparecer.

Caso não tenha ficado claro no final o Hidan não morreu, ele só perdeu a consciência e a imagem que ele vê do Kakuzu é só uma forma que seu cérebro usou para lhe acalmar, já que o Kakuzu lhe trazia paz e fazia com que seu cérebro liberasse oxitocina o famoso hormônio do amor. Acho que é só isso..


Ps: Frase no inicio do capitulo é do 12 Doutor, da série Doctor Who, é bem o contexto da fanfic, imortalidade não é sobre viver para sempre e sim sobre um dia encontrar alguém que você não suportaria viver, que é o caso do Hidan na história.


Câmbio, Desligo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...