História Impasse de Catharina - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 3
Palavras 1.679
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Um novo projeto, ansiosa por iniciar essa nova história. Desejo a todos uma ótima leitura!

Capítulo 1 - A Proposta


Fanfic / Fanfiction Impasse de Catharina - Capítulo 1 - A Proposta

Impasse de Catharina - A Proposta
Diogo Webber aguardava por Catharina Ferraz em uma mesa de canto no Valência Restaurante localizado no Centro de Rochedos.
Catharina deixara alguns relatórios sobre sua mesa, pegou sua bolsa e sobretudo saindo do Escritório de Contabilidade onde trabalha.
Descera do táxi chegando ao local de seu compromisso. Caminhara até a mesa onde Diogo estava.
- Agradeço por ter aceitado meu convite. - Diogo puxara a cadeira gentilmente para que ela sentasse.
- Acredito ser algo importante o que o senhor tem para tratar comigo. - disse Catharina reservada.
- Depois de tantos anos não é necessária tanta formalidade. - assentiu Diogo.
Ambos fizeram seus pedidos, antes que terminassem a refeição, Catharina retomou ao assunto:
- Bem, logo preciso retornar ao trabalho e gostaria de saber o porquê de estarmos aqui hoje. - dirigiu-se a Diogo em tom sério.
- Serei objetivo para não tomar mais de seu tempo, conversando seriamente com Tony. Acredito que será adequado realizar o casamento entre vocês, assumindo assim o filho que esperas. - resumiu Diogo.
- Isso tudo não faz nenhum sentindo para mim. Meu filho é de Silvio, todo o problema acontecido eu esclarecerei. Eu nunca me envolvi com seu filho, por que Tony aceitaria algo assim? - Catharina explicou.
- Nossa família honra todos seus compromissos, e não devem haver manchas em nossa reputação. Em meu entendimento seria esta a  solução para tal situação. - pontuou Diogo entrelaçando os dedos. - soube  que Silvio nega-se a reconhecer seu filho, será difícil uma vida de mãe solteira. - continuo ele.
- Grata pela preocupação, desculpe envolver seu filho e sua família neste caso, mas este é um assunto de cunho particular. - finalizara Catharina.
- Não serei inconveniente insistindo, mas aconselho-a a pensar cautelosamente, aguardarei o seu tempo. - afirmou Diogo despedindo-se.
Após o almoço, Catharina retornou ao Escritório, permanecendo pensativa durante toda a tarde.
***
A família Webber era extremamente influente na cidade de Rochedos e Santa Maria, pois detinham grande parte dos empreendimentos e negócios da região.
A matriarca da família, Amélia Webber  é uma senhora respeitadíssima na cidade.
Seu filho mais velho Paulo Webber é um médico cirurgião renomado e possui uma clínica conceituada com sua esposa Vera em Floripa onde residem com seu filho Victor.
Seu segundo filho Diogo Webber é o maior empresário da região, sendo responsável pelas empresas e indústrias. Reside em Rochedos com seu filho Tony e sua esposa Márcia.
Jorge, seu terceiro filho é o proprietário de lojas, redes de supermercado e edifícios comerciais da cidade. Sua esposa Soraya é a diretora da mais prestigiada instituição de ensino da cidade, onde moram com seus filhos gêmeos Verônica e Leonardo.
Corine Webber Becker, filha mais nova de dona Amélia Webber comanda o Escritório de Contabilidade onde Catharina trabalha. Ela é casada com o maior produtor de soja da região Marcos Becker, sua filha Melissa é considerada a "Princesinha da Soja".
Sendo esta uma família tão rica quanto tradicional na cidade.
***
Catharina Ferraz era filha única de Rejane e Luís.
Rejane passava boa parte do tempo em Santa Maria cuidando de sua mãe idosa, dona Carmelita.
Luís como trabalhador de fazenda, retornava para casa somente aos finais de semana.
Catharina considerava como sua irmã sua melhor amiga Marina Olivares.
Marina auxilia seus pais Marta e Gilberto a gerenciar a Cafeteria que lhes pertence. E sua irmã mais velha Sabrina mora em Porto Alegre.
Silvio Trindade, ex-noivo de Catharina trabalha em uma indústria que pertence a Diogo Webber, mora com sua mãe Simone e seu irmão Marcelo.
***
Chegando ao final do expediente Catharina encontrou-se com Marina na cafeteria.
- Não acredito que fizeram-me uma proposta "tão sem pé nem cabeça". - suspirou Catharina.
- Ficará tudo bem Cat, eu estarei aqui para ti e para meu (a) afilhado (a). - Marina acariciou o ventre da amiga.
- Vou em casa me arrumar para ir para faculdade, nós vemos daqui a pouco? - questionou Catharina despedindo-se.
- Hoje não irei para a faculdade, tenho que organizar o estoque. Depois conversamos. - Marina abraçou ela.
Retornando da Faculdade de Contabilidade da UFSM, onde cursava sua pós, Catharina tomou um banho quente. No dia seguinte ela tentaria conversar com Silvio novamente, dormira após trocar algumas mensagens com Marina.
***
Na mansão dos Webber, Diogo e Márcia tomavam café da manhã enquanto conversavam.
- Ontem, fiz a proposta que tinha acordado com Tony, mas ela é realmente decente, não quero que a imagem dela fique machada por aqui. - analisou Diogo cauteloso.
- Não concordo com isso, para que trazer essa moça para mais perto de nós? Nosso filho não tinha relação alguma com ela. Para quê castiga-lo com um casamento por um filho que nem é dele? - protestou Márcia irritada.
- A imaturidade de Tony custou o noivado de Catharina, Silvio não reconhecerá seu filho expondo ainda mais a pobre moça. Todos cochicham pela cidade que será um Webber bastardo. - Diogo expôs os fatos.
- Um teste de DNA será suficiente para apaziguar esse tumulto. - sugeriu Márcia.
Terminando seu café, Diogo despediu-se com um beijo na testa de sua esposa, seguindo para o trabalho.
Márcia permaneceu a mesa quando Tony sonolento sentou-se.
- Querido, a empregada vai trazer seu suplemento. - sorriu Márcia mimando seu filho.
- Tudo bem, Victor chegará em breve. - avisou Tony sonolento.
- Amanhã partiremos cedo para Fazenda de sua avó. - relembrara Márcia. - não fique até tarde na balada. - ela advertiu.
- Ok mãe, não se preocupe. - disse ele comendo uma fruta.
O final de semana será passado na Fazenda Raio-de-Luz que pertence a Amélia Webber.
Márcia tentara evitar de falar sobre Catharina, mas se deixou levar.
- Não acho apropriado tu assumir um filho que não é teu, fará caridade com o problema alheio? - soltou ela irônica.
- Se assumi essa responsabilidade, deve ser porque sou culpado pelo desconforto causado. - disse Tony seriamente.
- Ok, não concordo nem vou me envolver nesse devaneio teu e de teu pai. - soltou Márcia, retirando-se da mesa.
Tony ignorou a chateação de sua mãe, continuou alimentando-se enquanto esperava por seu primo.
***
No entardecer frio de sexta-feira em Rochedos, Catharina segue para a  casa de Silvio.
Simone recepciona Catharina e pede para que aguarde a chegada de seu filho.
Silvio retorna a casa. Simone sai para um compromisso para que eles possam conversar a sós.
- Não sei o porquê de continuar a procurar-me, já deixei claro que não a aceitarei de volta. - pontuou Silvio duramente.
- Não desejo reatar nosso relacionamento, gostaria apenas que assumisse nosso filho. - rebateu ela.
-Não cairei nessa armadilha, se envolveu com aquele babaca do Tony e como ele não quis assumir nem a ti nem ao teu filho, quer agora me enganar. - sorrira Silvio sarcástico.
- Qual é teu problema? Eu já reafirmei que nunca tive nada com Tony. Por que prefere acreditar nas fofocas e especulações desse povo? - questionou Catharina indignada.
- Eu vi com meus próprios olhos aquelas malditas fotos com vocês dois juntos. - continuo ele maldosamente.
- Foi apenas um mal entendido, estás tão cego pela raiva e ciúme que nem consegue pensar direito. - disse Catharina enojada.
- Eu exijo um exame que comprove a minha paternidade com relação ao teu filho. - falou ele seco.
- Eu não farei exame algum, ou acredita e confia em mim ou arrependa-se mais tarde. - fitara Catharina.
- Não fui eu que dormi com Tony, ok? Não venha bancar a vítima, nunca pensei que tinha ao meu lado tal tipo de vadia traidora. - Silvio a ofendera com raiva em seu olhar.
- Em mim pode descarregar a tua incapacidade de ser homem de verdade, mas no futuro não se aproxime de meu filho nem o chame de seu. - Catharina lacrimejara saindo da casa dele.
Após a saída de Catharina, ele batera forte a porta, virou a mesa de centro, lançara vasos na parede, sua fúria e raiva eram tão intensos.
***
Após o jantar na mansão Webber, Tony e Victor se preparavam para ir a festa da Lux CLUB.
Os amigos de Tony, Max e Flávio esperavam pelos dois no bar da Lux. Todos encontram-se e pediram a primeira rodada de drinks.
- Amanhã haverá a inauguração do Sky CLUB em Santa Maria, virão conosco? - perguntou Max virando um shot.
- Nós vamos passar o final de semana na Fazenda da vovó. - disse Tony pedindo mais um whisky.
- Como andam as baladas em Floripa? - questionou Flávio para Victor.
- Raramente tenho tempo para curtir, estou estudando muito agora. - sorriu Victor de canto.
- Como está lidando com a situação com Catharina? - os três voltaram-se para Tony.
- Sinceramente, meu pai está fazendo tudo, sou apenas uma peça no tabuleiro. - compartilhou Tony.
- Convenhamos que Tony é um playboy arrogante, prepotente, festeiro e galinha, seria demais para a pobre e bela Catharina. - intrometeu-se Leonardo na conversa.
- Ninguém te chamou aqui não palhaço! Está confundido com o circo de onde tu veio. - Tony disse partindo agressivamente para cima de seu primo. - seus amigos o seguraram.
- Ok. Mas me conta, Catharina é tão boa na cama quanto é boa com números? - Leonardo provocara Tony sendo puxado por Verônica para longe.
- Deixa esse idiota para lá. - assentiu Victor.
- Como ele pode falar assim de Catharina, isso eu não admito. - Tony bateu sobre a mesa com raiva.
Após conversar e beber por mais algum tempo, Tony levantou-se:
- Viemos aqui para beber e curtir, certo? - ele seguiu para a pista.
Os quatros dançaram com belas garotas que estavam na pista, bebendo mais shots.
***
Silvio estava em frente a Lux CLUB acelerando sua potente motocicleta, enquanto resolvera entrar.
Já havendo ele bebido, passou tropicando pela portaria da Lux, ouvira o burburinho sobre o seu "chifre", tomara algumas doses para esquecer a dor da traição. Até que ele percebeu a presença de Tony, e...


Notas Finais


Pretendo enviar em breve o segundo capítulo, espero que tenham gostado! Até mais e Bjin da Japonega!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...