História Imperfect Girl- Lutteo - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Luna Valente, Matteo, Simón
Tags Sou Luna
Visualizações 313
Palavras 1.667
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Promete?


- Luna?- Diz uma voz que ela conhecia bem. 

- Mãe? Mãe, onde a senhora está?- Luna disse olhando para os lados. Ela estava em um lugar com várias árvores e flores. Basicamente, em uma floresta. Sua mamãe aparece bem na sua frente. Luna não pensou em outra coisa, apenas a abracou forte. 

- Aí minha filha.- Mãe de Luna disse retribuindo o abraço. Elas se separam do abraço.

- Onde nós estamos?- Luna pergunta olhando ao redor.- Quer dizer... Eu sei que estamos em uma floresta mais... Que lugar e esse?- Luna olha para sua mãe com expressão de desespero.- Eu morri?- A mãe de Luna ri. 

- Não, você não morreu.- A mãe de Luna diz andando. 

- Então onde eu estou?- Luna diz a seguindo. 

- Na floresta em que você sempre vai. Só que, em um área mais afastada. 

- Como eu nunca vim aqui?

- Você costuma seguir direto. Menos aquele garoto o...

- Matteo?- Luna pergunta confusa. 

- Ele mesmo! Ele é um bom garoto. Eu e o seu pai a Sol gostamos muito dele. 

- Do que a senhora tá falando? 

- Ele falou comigo e o seu pai. 

- Ele... Ele consegue ver vocês? 

- Sim. A Sol amou ele.- Luna olhou para sua mãe sem acreditar.- O que foi? Ele não te contou? 

- Não. Ele não me contou nada sobre isso. 

Luna abriu os olhos e viu um teto branco. Ela se senta e vê que estava em seu quarto deitada em sua cama. 

Ela olha em volta e vê Matteo em sua varanda. Matteo vê que Luna acordou e se sentou do lado da morena.

- Tá se sentindo bem? Tá doendo alguma coisa?- Luna não respondeu nada.- O que foi? 

- Quando você ia me contar que conseguia ver meus pais e minha irmã?- Luna pergunta séria. Matteo apenas a olhou. 

- Quem te contou isso?

- Não interessa! Quando você ia me contar?!

- Isso não é uma coisa que eu contaria pra alguém.

- Eu sou sua namorada Matteo! Não falamos sobre confiança!- Matteo olhou para baixo.- Por que você não me contou isso? 

- Quando você ia me contar sobre ver os animais?- Matteo pergunta a olhando. Luna o olhou supresa.  

- Quando... Quando você descobriu? 

- Notei quando percebi que não dava pra ver o seu animal. Não sei como não percebi antes. 

- Isso tem a ver com aquela minha dor de ontem? 

- Tem.- Matteo disse suspirando. 

- Você pode me explicar o por que? 

- Na hora certa Redphone.- Luna negou com a cabeça. 

- Meu nome é Luna.- Luna disse olhando para o baixo.- Matteo a olhou confuso.

- O que? 

- Meu nome é Luna. Luna Valente.- Luna disse o olhando. Matteo acariciou a bochecha de Luna. 

- Luna. Esse nome combina com você. Lindo e fofo.- Matteo disse sorrindo.- Me desculpa. Eu devia ter te contado sobre isso.- Matteo disse olhando pra baixo. 

- Eu também devia ter te contado. Eu te prometi que ia confiar em você e não confiei. 

- Tudo bem, nós dois fizemos isso.- Luna dá um sorriso triste.- 

- A gente pode passar um dia sem brigar?- Luna pergunta sorrindo. Matteo sorri.

- Queria saber a mesma coisa.- Matteo disse dando um beijo em Karol que é correspondido pela mesma. Eles se separam e se olham.

- O que aconteceu que eu desmaiei?- Luna pergunta. 

- Você olhou pra aquele garoto novo e do nada desmaiou. Mais eu também tive um pouco de tontura ao olhar pra ele. 

- O animal dele é.... Meio.... 

- Estranho. Nunca vi um animal daquele jeito. 

- Nem eu.

- Merda!- Matteo disse se levantando. 

- O que foi? 

- Nada. Olha, fica aqui. Não sai daqui!- Matteo disse saindo. 

- Matteo!- Luna gritou mais Matteo já havia saído. 

Luna tentou se levantar mais ficou tonta e acabou caindo na cama de novo. Ela pegou seu celular que estava no criado mudo e ligou para Matteo. Que não atendeu. Luna ligou de novo e Matteo não atendeu, ela liga de novo e Matteo não atendeu.

Luna colocou o celular no criado mudo de novo, cobriu o rosto com as mãos e respirou fundo. 

- Aí Matteo, o que tá acontecendo?- Luna perguntou em um sussurro. 

Enquanto isso, Matteo estava em sua casa conversando com sua mãe. 

- Já escolheram o outro escolhido. Assim que a Luna olhou pra ele ela desmaiou. 

- Você não contou a ela?

- Não. Mais ela perguntou se tinha alguma coisa a ver com a outra. 

- O que você disse? 

- Que na hora certa ela vai saber.- Matteo respira fundo.

- Sabe que você não vai poder mudar o que tá escrito Matteo. IInfelizmente. 

- Eu vou conseguir mudar essa profecia!- Matteo pegou seu celular e viu 3 chamadas não atendidas de Luna. Ele liga de volta para a mesma que deixa chamar três vezes e depois atende. 

- Alô? 

- Luna, aconteceu alguma coisa?

- Eu que pergunto, você falou "Merda" e depois saiu! O que aconteceu? 

- Amanhã eu te explico. Você tá em casa?

- Sim Matteo. Eu tô em casa, deitada na minha cama por que eu não consigo levantar. 

- Como não consegue levantar? 

- Eu tentei levantar, fiquei tonta e cai na cama. 

- Fora isso tá sentindo mais alguma coisa? 

- Não, só isso. 

- Tô indo pra aí.- Matteo desliga o celular, o guarda e sai. 

Luna desligou o celular, o coloca no criado mudo e escuta um barulho na sua varanda. 

- Quem tá aí?- Ninguém respondeu.- Matteo é você?- Ninguém respondeu.- Matteo não tem graça!

- O que?- Matteo disse entrando no quarto.

- Não era você que estava na varanda? 

- Eu acabei de chegar Luna.- Matteo foi até a varanda e viu apenas uma luz preta reluzente desaparecendo.- Ele já sabe.- Matteo disse olhando para a luz desaparecendo. 

Ele vai para perto de Luna e se sentou ao lado da morena. 

- Você viu quem era?- Matteo perguntou. 

- Não. Eu só escutei alguém na varanda. Por que? 

- Nada. Eu... Eu só queria saber. 

- Sei...- Luna disse o olhando. 

- Quer sair amanhã? 

- Quero. Mais o que a gente vai fazer agora? Eu tô com tédio.- Matteo sorriu e beijou a mesma que correspondeu. 

Eles se separam, Matteo se levanta, tranca a porta, volta para cama e beija Luna que corresponde novamente. 

Enquanto o nosso casal estava no seu momento sozinhos, Nina estava andando pela rua quando ela escuta alguém a chamando, ela olha para trás e vê o novo garoto. 

- Oi.- Nina disse sorrindo. 

- Oi. Desculpa nem me apresentei, sou Gastón Perida. 

- Prazer. Sou Nina Simonetti.- Nina disse sorrindo. 

- Sua amiga está bem? Eu vi ela desmaiando hoje. 

- Sim. Ela está muito melhor. 

- Você mora perto?

- Sim, bem ali.- Nina disse apontando em direção a sua casa. 

- Bom, então, prazer vizinha.- Gastón disse sorrindo. 

- Então foi você que se mudou pra lá. Minha mãe me disse que alguém tinha se mudado pra lá.- Nina disse olhando para o mesmo. 

- Posso te acompanhar?- Gastón pergunta. 

- Claro! Quer dizer... Sim.- Gastón sorri. Eles vão andando. 

- O que aquela garota loira tem? Esbarrei nela hoje de manhã e ela quase me engoliu.

- É a Ámbar, a popularzinha da escola. Ela pensa que é uma Deusa. 

- Percebi, só barroei nela e pareceu que eu tinha quebrado alguma obra de arte cara! Meu Deus.- Nina ri.- Confesso que foi bem engraçado.

- Por isso tô rindo.- Nina disse parando de rir.- Tô imaginando ela gritando igual uma histérica; "Presta atenção por onde anda garoto!" "Não tá me vendo aqui?!" "É cego por acaso?!"- Nina riu e Gastón acompanhou. 

- Pior que foi desse jeito.- Gastón disse sorrindo. 

- Coitada da Luna, ela aguenta ela à mais tempo que a gente. 

- Quem é Luna?

- A minha amiga que desmaiou. 

- Há. 

- Ela é prima dela e mora com ela.- Eles chegam em casa. 

- Até amanhã.

- Até.- Nina disse entrando em casa. 

- Luna.- Gastón disse entrando na sua casa. 

Voltando a Luna e Matteo, os dois estavam deitados na cama abraços dormindo. Quer dizer, Luna estava dormindo, Matteo estava acordado pensando nessa profecia. 

Matteo olha para a janela e respira fundo. 

- Aconteceu alguma coisa?- Luna pergunta o olhando. 

- Não. Pode voltar a dormir.

- Tudo bem.- Luna se aconchegou no peito de Matteo e voltou a dormir. 

Matteo olhou de volta para a janela e escutou um barulho na varanda. Luna acorda e olha para Matteo. 

- Matteo o que... 

- Fica calma.- Matteo disse dando um beijo em Luna que dopois corresponde. Eles se separam e Matteo olha para a varanda. Luna sai de cima de Matteo, pega a blusa de Matteo, a veste, Matteo pega sua calça, a veste e vai para a varanda. Ele apenas vê as luzes pretas reluzentes desaparecendo. 

Luna aparece logo depois e vê as luzes.

- Matteo... Essa... Essa cor...

- Vamos entrar.- Matteo disse pegando a mão de Luna e a puxando para dentro. Ele fecha a porta da varanda e se senta na cama.

- Que coisa era aquela?- Luna pergunta o olhando. 

- Tá acontecendo.- Matteo diz baixo. 

- O que tá acontecendo? Matteo me explica! 

- Luna,- Matteo foi até ela e pega no rosto da mesma com as duas mãos.- não importa o que tá acontecer,  se lembre que eu te amo, te amo mais que tudo. 

- Por que você tá dizendo isso?- Luna pergunta o olhando. 

- Eu te amo Luna.

- Por que você tá dizendo isso?!- Matteo dá um beijo em Luna que corresponde. Eles se separam e Luna percebe que Matteo estava chorando. A morena limpa as lágrimas de Matteo.- Por que você tá assim? O que tá acontecendo? 

- Eu nunca amei alguém como amei você.- Matteo disse acariciando a bochecha de Luna.

- Matteo.... 

- Só promete que nunca vai esquecer isso. 

- Eu prometo. Eu te prometo.- Matteo abraçou Luna que retribuiu o abraço. 

..........



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...