1. Spirit Fanfics >
  2. Imperfect in love >
  3. Started with a perfect kiss then

História Imperfect in love - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Mais projeto pra vocês.
Essa fanfic tem uma playlist quem quiser acessar: https://www.youtube.com/playlist?list=PLhl9QNZVOTEJqKbcL0c51PnGb5TRVw-no

A música principal de hoje é Already gone da Kelly Clarkson.

Espero que vocês gostem!!!

Capítulo 1 - Started with a perfect kiss then


“Começou com um beijo perfeito”

 

_ Senhores passageiros apertem os cintos, vamos pousar em 5 minutos. - suspirei desligando meu notebook de trabalho e apertando o cinto do assento que eu estava. Bebi mais um pouco do meu champanhe, sentindo a melancolia me pegar. Voltar pra Konoha depois de 7 anos, não era como se eu quisesse voltar, mas eu devia isso a Naruto, meu melhor amigo.

Suspirei deixando minha mente vagar para uma época em que eu tinha dois melhores amigos.

_ Qual é mãe? Eu não quero ter que ir pra essa escola. Eu não conheço ninguém aqui.  - eu ouvi o menino de cabelos pretos dizer para sua mãe. Ele era uma gracinha, pelo menos eu achava. Eu tinha nove anos e sabia que era bonito pela forma envergonhada que ele estava rindo fugindo do ataque de abraços e beijos que sua mãe agora dava.

_ E ai Sakura, o que você está vendo? Olha é o Sasuke, eu nem acredito. - Naruto chegou como furacão me levando junto até o menino.

_ Sasuke! Sasuke! - ele gritava pelo caminho, me deixando rosa de vergonha. Meus cabelos estranhamente rosa dava ênfase a cor da minha vergonha.

_ Olha querido, é o Naruto. - a mãe dele disse por fim.

_ Bom dia, bom dia tia. Eu não sabia que Sasuke estudaria aqui. - Naruto falou ofegante.

_ Oi querido, decidimos na sexta. Quem é essa florzinha? É sua namorada? - a tia perguntou, nos deixando roxos de vergonha.

_ Não tia, essa é minha melhor amiga Sakura Haruno. - ele falou envergonhado.

_ A filha dos Harunos. Muito prazer Sakura. - ela disse rindo.

_ Sasuke, você deve ficar na mesma sala que a gente, né? Qual sua turma? - Naruto agora estava empolgado.

_ Quarto ano. - o menino tinha um quê de mau humor que o deixava mãos lindinho.

_ Que máximo Sakyy, ele vai pra mesma sala que a gente. Vamos ser melhores amigos. - Naruto estava bem animado com a possibilidade.

_ Sim Naruto. - me permiti falar corando imediatamente quando o menino de olhos negros pousou seus olhos com curiosidade em mim.

Voltei a mim quando uma aeromoça me perguntou se eu queria mais alguma coisa, reforçando o pedido de apertar os cintos. Assim que ela saiu eu me deixei mergulhar novamente nas lembranças.

Eu tinha 14 anos e estava crescendo, alguns meninos me olhava, mas Naruto e Sasuke estava sempre comigo, tínhamos nos formado melhores amigos. Era frustrante ouvir Naruto e Sasuke sempre falar das meninas que eles tinham ficado e eu não ter nenhuma experiência pra conta, por isso tinha decidido perder meu BV com Gaara, daria certo! Eu só precisava jogar 7 minutos no céu e pedi ajuda a eles, meus melhores amigos. Estávamos na décima rodada e nada deu ser sorteada e nem Gaara, mas eu tinha certeza que iria acontecer, até que eu fui sorteada e logo após Sasuke.

_ Eles não podem. Eles são melhores amigos. - Naruto se intrometeu.

_ O jogo é o jogo Naruto. Eles foram sorteados. Precisam ir para o céu. - Ino falou logo atrás, o céu no caso era o guarda roupas da mãe de Ino.

_ Mas… - Naruto começou, mas Sasuke parecia ter outra ideia, ele segurou minha mão me levando para o armário deixando os protestos de Naruto pra trás.

Assim que o armário fechou, o clima ficou bem pesado.

_ Sakura, não vamos fazer isso. Fica tranquila. - ele falou se sentando no chão e eu pude respirar tranquilamente. Bem isso era algo, pelo menos não íamos estragar a nossa amizade por um jogo qualquer.

_ Droga, eu nunca dou sorte. Era pra eu perder o BV com o Gaara, mas obviamente não é o que o destino quer pra mim. - murmurei depois de um minuto que estávamos ali.

_ Espera aí. Você queria ficar com o Gaara? Gaara? Sério Sakura? - questionou meio enjoado.

_ Ele é um gato. - falei.

_ Ele tem herpes. - devolveu.

_ Você não pode saber disso. - falei.

_ Você nunca beijou ninguém? - questionou.

_ Não! - falei sinceramente.

_ Sakura isso seria um desastre e você sabe disso, né? Quer dizer meu primeiro beijo foi com a Ino e ela também nunca tinha beijado ninguém e foi horrível. Tanto que viramos amigos depois de tudo e nunca pensamos em ficar juntos. - falou.

_ Você quer que eu faça o que? Não é como se eu pudesse treinar e com um tempo eu ganho prática. - falei.

_ Quer saber? Eu vou te ensinar. - falou resolvido.

_ O que? - eu estava simplesmente chocada.

_ Não é nada demais. É só um treino bobo, depois você vai beijar o Gaara e eu alguma lider de torcida loira. - me deu um sorriso sacada.

_ Você é podre. - joguei.

_ Eu sei e é por isso que você gosta de mim. - riu da minha cara de contrafeita.

_ Tudo bem! Acho que é melhor ser ruim com você e ser perfeita para o futuro pai dos meus filhos. - disse por fim.

_ Que nojo, os bebês nascem pela… - antes que ele completasse a frase eu tinha agarrado ele selado minha boca na dele, por um momento ficamos parados, ele em choque e eu sem saber o que fazer, até que ele assumiu o beijo.

O beijo foi calmo, lento e com precisão. O sabor dele explodiu dentro de mim e por aquele momento eu soube que existia a perfeição. Ele soube conduzir, fazendo carinho nos lugares certos para o beijo se tornar perfeito e cedo demais a porta do armário abriu e uma onda de zoação chegou ao nossos ouvidos.

Voltei a mim com a notícia que o a visão tinha pousado, peguei minhas coisas e caminhei para fora dele, indo para o hall esperar Naruto que não estranhamente estava atrasado.

Olhei para frente e vi uma menina nas costa de um menino e mais uma vez às lembranças me pegaram. Sasuke adorava andar comigo assim, era o nosso lance.

Depois daquele dia no céu, no dia seguinte Sasuke esperou Naruto ir até Tenten, uma menina que ele estava ficando, para falar comigo.

_ Sakura, eu preciso falar com você. - ele disse me pegando desprevenida. Eu devia ter desconfiado, Sasuke nunca viria a biblioteca sem um bom motivo.

_ Aqui não dá. - apontei para a placa de silêncio.

_ Vamos sair? É rápido. Juro. - falou e eu concordei saindo e indo até os fundos da escola, um lugar que quase ninguém frequentava.

_  O que você… - antes que eu terminasse seus lábios estavam nos meus novamente, se movendo em perfeita sincronia, quando o ar se fez escasso nos separamos com algumas dúvidas pairando na minha cabeça.

_ Perfeição. - murmurou.

_ Por que? Por que você tá fazendo isso? - questionei confusa.

_ Sakura… eu estava pensando. E se formos amigos com benefícios? - perguntou.

_ Que? - eu estava literalmente chocada.

_ Não quero te ofender. Mas isso seria perfeito, somos amigos e ninguém precisaria ficar sabendo. Poderíamos ficar com outras pessoas, até namorar, mas quando tivermos solteiros poderíamos ficar juntos. - falou como se aquilo fosse perfeito. _ Eu não quero estragar a nossa amizade Sasuke, pensa no Naruto em que posição isso colocaria ele? - falei na defensiva.

_ Aquele dobe não precisa saber. Olha podemos ser sinceros um com o outro. Não envolveríamos sentimentos e falaríamos a verdade. Não tem como ter mágoas assim. Toda vez que quisermos namorar, vamos contar imediatamente um pro outro. - ele enumerou.

_ Não sei… - comecei.

_ Olha não precisa me responder agora. - ele pegou a mochila que tinha caído e estava saindo. Eu pensei naquele momento sobre a perfeição do nosso beijo. O quão perfeitos seriam nossos momentos juntos.

_ Tudo bem! Se teoricamente ficarmos juntos, o que acontece com nossa famílias? - perguntei.

_ Eles não precisam saber. - falou voltando rapidamente pra perto.

_ E se um de nós dois se apaixonar pelo o outro? - perguntei.

_ A verdade sempre. - falou.

_ Só me prometa que não vamos quebrar o coração um do outro. - pedi e ele me deu seu sorriso torto, que fazia meu coração disparar e quando eu percebi, seus lábios mágicos estavam sobre os meus novamente.

Suspirei vendo Naruto se aproximar. Se eu ao menos soubesse que aquele beijo de perfeição tinha ruído tudo pra mim, eu tinha voltado lá e nunca o beijaria, não importa o quanto meu coração quisesse.

 

“Started with a perfect kiss then and we could feel the poison set in, perfect couldn't keep this love alive.”

“Começou com um beijo perfeito e então, nós pudemos sentir o veneno entrando, a perfeição não conseguiu manter esse amor vivo.”


Notas Finais


Espero que vocês gostem desse novo projeto ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...