1. Spirit Fanfics >
  2. Imperial de dezembro >
  3. Capítulo único

História Imperial de dezembro - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Essa é uma oneshort que eu pensei de última hora. Eu revisei várias vezes, mas me desculpem por algo.
( ◜‿◝ )♡

Capítulo 1 - Capítulo único



12 de fevereiro de 1916

Antigo palácio Hyuuga


Após terem quebrado as madeiras, que impedia de entrar, os três seguiram para caminhos diferentes quando adentraram no grande salão.

Hina olhava tudo impressionada, principalmente as pinturas na parede e agora olhava para os objetivos que deviam ser de prata. Sasuke a seguia, queria ver se ela se lembrava de algo ou alguém, mesmo que insignificante já era um passo.

- Consegue se lembrar de algo?

A dama que até agora olhava uma bandeja vendo o próprio reflexo, viu um casal dançando no objeto no mesmo, mas apenas balançou a cabeça achando que estava vendo coisas demais. Se virou ao Duque e ficou a encara as íris ônix.

– Sim e não, sinto que já estive aqui e ao mesmo tempo não. - voltou a entrada do salão ficando no topo da escadaria de mármore, para depois voltar um pouco a dentro das grandes escadas.

Já se faria duas semanas que estava fora de Londres e tudo por causa de Sasuke e Kiba. Antes de encontrá-los estava saindo da casa de sua mãe postiça, Kurenai. A mesma se lembrava quando chegou na casa da Baronetesa, era a última coisa que se lembrava, ter acordado perto de uma estação de trem e Kurenai indo ao seu encontro lhe ajudar. Não se lembrava de nada, achava que não mais tinha pais e que a deixaram ao cuidado da mulher.

Mas tudo mudou quando ao passear pela cidade londrina, em meio a tanta gente Hina acabou por ser empurrada caindo na neve e ao olhar pra a pessoa que fez isso, viu Sasuke Morozov Uchiha - um duque - e Kiba Volkov Inuzuka - um marquês - estendendo as mãos pra a ajudar se levantar e se ofereceram pra procurar o que ela desejava no lugar.

Então fora assim que Sasuke impôs uma hipótese um tanto quanto arriscada e que Kiba pareceu concordar. Agora na Rússia estão no antigo palácio dos Hyuuga em busca de lembranças.


Moças dançam no ar.

Coisas de que me lembro.


Hina sussurrava uma pequena canção feita por aí mesma quando estava a pensar em seus pais o que a agoniava, pois, pensava que foi rejeitada ao nascer.

Enquanto descia lentamente uma das escadas que voltavam ao salão principal, olhava os vasos empoeirados e um deles tinha um espelho, parou e ficou a os olhos que pareciam ser tão exóticos.


E a canção de alguém.

Foi no mês de dezembro.


Voltando a descer a escadaria, se abraçou e começou a se balançar com o ritmo em sua cabeça. Já se encontrava perto do lugar com as grandes janelas, deu leves rodopios - dançando - enquanto caminhava.


Dias de felicidades

E os cavalos na tempestade.

São imagem a dançar

Que eu posso recordar.


Parando de dançar - ao topo da escadaria -, em sua mente formou vários casais surgindo da janela dançando até encontrarem o chão. Estavam vestidos com roupas belíssimas, para um baile.

Sasuke a olhava no pé da escadaria e seguiu para o centro, entrando na dança junto a morena. A mesma caminhava em sua direção, ainda vendo os casais, não se importava se estava com um simples vestido azul sabia que em sua mente imaginava ver o salão cheio.


Dias de felicidades

Os cavalos na tempestade.

São imagens a dançar

Que eu posso recordar.


Os dois já se encontravam dançando por todos salão e Hina tinha um sorriso em seus lábios, o que fez Sasuke dá um leve sorriso. 

Não iria mentir estava se sentindo atraído a ela, quando a encontrou em Londres viu logos os seus olhos. Aqueles olhos que conhecia desde a infância, como poderia esquecer? Olhos da família real.

Antes foi por pura intuição, tanto que questionou-se com Kiba e o mesmo pareceu ter a mesma ideia. Mas quando souberam que ela não se lembrava de sua infância parecia que as peças começaram a se encaixar, mas eles poderiam ainda está errados. Então a trouxeram para Rússia, origem dos Hyuuga, indo ao palácio para ver se conseguiam recuperar as memórias de “Hina”.

Mas não esperava que na viajem se sentisse tão atraído por uma dama como ela. Dentre todas que conhecerá ela era diferente, parecia que tinha a felicidade que ele não possuia.


Muito tempo passou

E o fulgor da lareira.

Na memória ficou

Disso eu sempre me lembro.


Sorria feliz por dançar e ao Duque Sasuke lhe rodopiar, ela viu um homem e que sentia que o conhecia. Então viu pelo salão um homem e uma menina, estavam dançando. Sentia seus olhos arderem, continuou a dançar com Sasuke que já havia percebido o que estava acontecendo, de cabeça baixa fechou seus olhos e uma leve pontada veio.

Levando o rosto novamente para o lugar agora, vendo os três virem em sua direção, ela os conhecia, tinha certeza. Até que ela olhou nos olhos deles, eram iguais aos seus...

- Neji... Hanabi... Pai...

Ela se lembrava.

Em seus olhos as grossas lágrimas já desciam pelo seu rosto, viu cada um sorrir para si o que fez ela chorar e sorrir mais. Também os viu desaparece - como os casais -, logo em seguida Hina encarou os olhos ônix do Duque Sauke que sorria em felicidade, dançaram até ficar no meu do salão.

Estavam a se olharem com grandes sorriso, não tinha por que não sorrir. Afinal a - novamente - Grã-duquesa havia recuperado as suas memórias. Ele estava certo. Em um silêncio acolhedor Hina pulou o abraçando de surpresa, fazendo Sasuke segura em sua cintura.

- Obrigada Sas! Eu me lembro, me lembro da minha família e de vocês!

O soltando do abraço, o moreno toca na pele corada de Hina que apreciar o toque, tocando sobre sua mão.

- Que bom... – disse se aproximando de seu rosto. – Pois ainda te amo, Hinata.

Então sela seus lábios em um beijo, tão desejados por eles, um beijo com amor.


E a canção de alguém

Foi no mês de dezembro.


Bem no topo da escadaria estava lá, o marquês Kiba acompanhado de um jovem dama, a Duquesa Ino Nikolaev Yamanaka. Os dois viram e ouviram tudo que aconteceu e estavam mais do que felizes.

- Bem Sr. Marquês, parecia que nossa amada herdeira real a Grã-Duquesa Hinata Valsiliev Hyuuga está de volta. E não sabe o quanto estou feliz!

- Sei bem, afinal Duquesa como esqueceríamos de nossa amada princesa.



Notas Finais


Bem, oie. Eu estava muito ansiosa para escrever isso e eu gostei do resultado, não sei se vocês conhecem mas me baseie na cena de um filme " Anastácia ". Esse é um filme que amo de mais e recomendo!

https://youtu.be/FQnnIzW9rW4

Beijos! (~ ̄³ ̄)~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...