História Imperial Pregnancy - Jikook - ABO - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook Mpreg
Visualizações 1.597
Palavras 1.046
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


CHEGAY
:3
Boa leitura gntt
❤❤❤❤❤❤❤

Capítulo 4 - Esteja aqui quando eu acordar.


Fanfic / Fanfiction Imperial Pregnancy - Jikook - ABO - Capítulo 4 - Esteja aqui quando eu acordar.

P.O.V Jungkook

Meredith tinha um corpo belo, mas não se comparava ao de Jimin. Seus olhos pequenos e bem delineados, seu nariz redondinho, os lábios carnudos e rosados, seu sorriso, suas bochechas gordinhas, seu corpo pequeninho, suas mãos gorduchas e minúsculas, suas coxas grossas e Céus… Aquela bunda imensa, eu poderia jurar que a mesma tinha sido esculpida pelos Deuses,

Meus olhos fitaram os seios da ômega, pois havia um pequeno papelzinho entre eles, a governanta pegou, me entregou e se retirou mexendo os quadris de maneira provocadora.


"Me encontre no terraço de madrugada."


Ri fraco, amassei o bilhete e comecei a me arrumar para a reunião.

.

.

.

Os segundos se passaram assim como os minutos, horas e os dias….

Eu assinava os contratos e batia a ponta de meus dedos longos na mesa coberta uma fina camada de vidro, a tornando sofisticada, uma agonia me percorria. Jimin estava atrasado e eu precisava de uns certos documentos importantes que se encontravam com o ômega.

 Me levantei irritado e logo a porta se abriu, Jimin entrava carregando os papéis desajeitado, seus cabelos estavam desgrenhados e seu rosto pálido, o ômega deixou os papéis em minha mesa e fez uma breve referência.

— Chegou atrasado e deixou a educação no quarto??? — O ômega arqueeou as sobrancelhas e franziu o cenjo confuso.

—Dá próxima vez bata na porta e você sabe que eu não permito atrasos, tem um bom motivo para isso, Park???

Jimin abaixou a cabeça e negou.

— O M-Minnie...

Eu suspirei e peguei os papéis que o mais novo havia trago, sentindo minha garganta secar.

— Me traga um café.

Ele assentiu e saiu em passos rápidos. Alguns reinos estavam entrando em conflito devido aos mais pobres que sempre queriam direitos iguais aos dos nobres, como rei, não poderia deixar isso ocorrer e por isso já estava tomando providências. Escutei batidas na porta e ordenei que poderia abrir.

O ômega entrou com uma bandeja e uma xícara de porcelana em mãos, por enquanto que fazia uma cara de nojo. Ele colocou a bandeja espelhada em minha mesa e eu peguei a o objeto de porcelana.l

—E-Eu… Er… D-Desculp…

As pernas do menor bambearam e o seu corpo amoleceu, me levantei correndo após deixar a xícara na mesa e fui até o pequeno o pegando em meus braços, seu corpo estava a centímetros do chão e eu acariciava seu rosto delicado e pálido. Seus lábios cheinhos e ressecados, se abriam e se fechavam, Jimin tentava falar alguma coisa, mas estava fraco de mais para realizar tal ato.

— Céus… O que está acontecendo com você, meu amor???

-Gukkie-ah… Desculpa..

O ômega desmaiou e eu suspirei deixando um selar no topo de sua cabeça. Saí de meu escritório com o ômega em meus braços estilo noiva, chequei se não havia ninguém, antes de adentrar a parte de cima do palácio. O levei ao meu quarto que continha móveis espelhados e sofisticados, as paredes eram tingidas de cores escuras e os objetos eram de cristal, ouro ou prata.

O deixei sobre o móvel espaçoso e maciez e acariciei seu rosto, o menor abriu os olhinhos com dengo e esfregou os mesmos. Me afastei e ele se sentou me encarando com a cabeça baixa.

— Obrigado, Jeon…

— Por nada, bebê, me chama daquele jeito que eu gosto.

— Obrigado, majestade.

Rodei os olhos e fiquei por cima do mesmo, com as mãos na altura de sua cabeça e do lado da mesma. Rocei nossos lábios e deixei um beijo rápido em seu nariz.

— Você sabe que não tem que me chamar assim e que não é esse o jeito que eu gosto.

-Obrigado, Kookie-ah

As bochechas do menor se avermelharam e eu saí de cima do mesmo, desfivelei meu cinto escuro e desabotoeei toda a minha blusa, a mesma escorregou por meus braços e eu a joguei na cama, perto do pequeno, que me secava com os lábios inchadinhos e avermelhados entreabertos.

— Fecha a boca ou vai babar, bebê.

Ele corou mais ainda e eu ri fraco, indo novamente até o menor, encaixei uma de minhas pernas entre as suas e a outra na altura de sua cintura.

— O que acha de tomar um banho comigo e depois eu te deixo no seu quarto??

— T-Tudo bem.

Nós tomamos um banho rápido e o menor vestiu uma blusa que eu nunca havia usado, para não haver problemas. Saímos do quarto e fomos em direção a parte baixa do Palácio, chegamos no local e eu suspirei ao ver o quanto o quarto do menor era simples, as paredes tinham algumas manchas, os móveis eram antigos e despedaçados e poucos. 

Logicamente, se fosse por mim Jimin nunca dormiria naquele ambiente, mas todos iriam estranhar o fato de seu quarto ser melhor, sendo que (na visão das pessoas) ele era apenas um funcionário qualquer. 

As condições de Jimin eram baixas desde ao entrar no Palácio, após o ocorrido - guerra - que causou a morte de seus pais, suas condições financeiras só pioraram e por isso o menor trabalhava igual um louco no Palácio.

"Jungkook??? Kookie?? Céus.. EI!"

Escutei a voz do ômega e voltei a realidade. 

-Oh... Desculpe, Jimin.

Me sentei ao seu lado na pequena cama que rangiu ao ter o nosso peso. Respirei fundo e ri fraco, ele corou e abaixou a cabeça.

 — Ei, você sabe que eu não me importo com isso e você deve descansar... Aliás você pode me explicar o que ocorreu em minha sala hoje cedo?

Me deitei, ele virou de costas para mim e eu abracei a cintura fina do menor. 

— E-Eu não sei... D-Deve ser queda de pressão ou algo realizado a o que eu venho comigo ultimamente.

Resolvi ficar calado ao perceber o incômodo imenso do mais novo sobre o assunto. 

— Kookie??? — Acaricei sua cintura e deixei um beijo em sua bochecha.

— Me promete algo...???

— Diga. 

—Por favor... — Ele sussurrava com uma voz exausta, fraca e sonolenta.

— O que?? — O menor fechou os olhos e eu abracei sua cintura com mais força por trás, por enquanto que deixava beijos em seu cabelo louro.




















"Esteja aqui quando eu acordar."




O ajeitei na cama e me levantei ao perceber que Jimin havia adormecido.



"É o que eu mais queria também, meu anjo."


Deixei um selar apaixonado no topo de sua cabeça e saí do quarto.


Notas Finais


Aaaaaaaaaa desculpa pelo cap meio bostinha e tals.
Obrigado pelos quase 50 favoritos, amo vocês ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...