História Império - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Tokyo Ghoul
Personagens Akira Mado, Ayato Kirishima, Ginshi Shirazu, Hideyoshi Nagachika, Hinami Fueguchi, Juuzou Suzuya, Ken Kaneki, Kishou Arima, Koutarou Amon, Kuki Urie, Kurona Yasuhisa, Nishiki Nishio, Personagens Originais, Renji Yomo, Rize Kamishiro, Saiko Yonebayashi, Shuu Tsukiyama, Tooru Mutsuki, Touka Kirishima
Visualizações 62
Palavras 2.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello minna!! Eu estava com saudades de vocês sabem...

Eu fui para o sudamericano no Peru e ganhamos todos os jogos, mesmo que tenha sido complicado pra caralho contra a Argentina ( Puff)

Eu estava ansiosa para postar novamente e vocês? Ansiosos para ler e conversar comigo?

Ultimamente eu venho lendo muita fic dos Vingadores e to amando os livros do Homem-Aranha e Deadpool ( Super recomeço essa bagaça, é bom de mais ) Eu to meio louca por uma fic do Damian Wayne com qualquer ser da DC ( Mas nunca acho - Malditos ) Se for com o Dirk seria bem melhor

Pois bem, quem se achar no direito de escrever uma fic sobre eles ou me indicar - Eu primeiramente surtaria, abençoaria toda a sua família e futura geração e depois leria como uma sociopata - Obrigada, de nada!!

Vamos ao que interessa...

Quem quer mais uma capítulo de império????? ( Eeeeeeeuuuuuu)

\(>o<)/\(>o<)/\(>o<)/

Capítulo 18 - Capítulo 16


Fanfic / Fanfiction Império - Capítulo 18 - Capítulo 16

Mudanças são boas mas depende de que tipo seja

A viagem até Unova levaria entorno de uma semana inteira e para sua total surpresa, estava com uma verdadeira caravana. Não que tenha obrigado alguém o acompanhar mas nunca imaginou que sua mudança levaria tanta gente

A família Kirishima ía junto pelo fato de Touka namorar o comandante — Até mesmo Renji pediu transferência e foi atendido — Seu esquadrão não era um problema tão grande como achou, seus familiares fizeram questão de arrumar as malas e conversar com o rapaz para que tomasse cuidado com seus filhos. Juuzo, Kurona e Hide não eram nem de longe um problema já que, moravam com o rapaz. A surpresa maior foi ver Koma, Irimi e seus grupos o acompanhado — Tinha conversado com ambos e falado sobre a responsabilidade de se manterem nas sombras, mas parece que sombra significa " se mostrem " — O mais chocante foi ver algumas pessoas também o acompanharem e alguns soldados que simpatizavam com o mesmo e o viam como líder

— Parece um grupo bem grande — Kaneki falou estreitando os olhos e suspirou — Passei metade da minha vida aqui e agora eu estou me mudando

— Isso é ruim? — Touka perguntou para o garoto. Estava em um cavalo branco que tinha alguns enfeites dourados assim como o garanhão negro mas esses eram mais sutis

— Não! — Respondeu com um leve sorriso

Estavam na rua da marcha, as pessoas em volta cantavam e torciam jogando flores e algo que o rapaz não soube identificar. Era o primeiro da fila e logo atrás vinha o seu esquadrão. No meio vinha os familiares e amigos, depois as pessoas que iriam o acompanhar e por fim, os dois grupos de mascarados. Um grupo grande mas com um ótimo poder ofensivo e para o novo comandante, era apenas mais uma etapa de sua vida

Saíram da cidade ao sons dos aplausos e logo adentraram a floresta indo para o nordeste, é manhã e quanto mais rápido chegassem, melhor seria

Os cidadãos de Unova nunca tiveram um comandante, tudo era o duque que mandava por isso talvez, as coisas eram tão precárias já que o homem preferia manter sua realeza e acabava esquecendo os necessitados — Como será que era um comandante? — O duque se sentia ansioso para saber quem era o antigo capitão que agora é um comandante, que participou de três guerras em tão pouco tempo e ainda era temido pelos inimigos, conhecido Tapa-olho

A viajem seguiu tranquila e foi guiado por Koma já que não fazia ideia de onde era Unova. Pararam em algumas aldeias pelo caminho para descansar e foram bem recebidos pelos aldeões. Kaneki mantinha sua habitual expressão neutra que se alterava algumas vezes quando Touka ou algum outro conhecido vinha falar consigo. Ficou surpreso pela decisão da azulada de entrar para o exército e por incrível que pareça, Kurona e Juuzo também queriam

— Você já deu a resposta para eles? — Hide se aproximou sentando ao lado do primo

Estavam em uma aldeia muito próxima ao seu destino final. Era um lugar bem grande e aconchegante mas preferiam utilizar de suas próprias coisas e não abusar da boa vontade daquela gente. O comandante estava sentado em um tronco perto de sua tenda e olhava para o céu

— Mesmo que eu dissesse não, Touka arranjaria uma forma de me chantagear e eu ficaria com raiva — Deu de ombros — Então é melhor apenas deixar ela fazer o que quiser

— Nossa, você realmente aceitou a ideia — Hide riu — O que vai fazer assim que chegar em Unova?

— Descansar e depois ir no castelo conversar com o duque — Kaneki olhou na direção da fogueira quando ouviu alguns gritos animados — Vou por tudo em ordem e me preparar para a bendita reunião. Nunca imaginei que ser soldado fosse tão complicado

— Percebeu? — Hide perguntou fazendo o amigo o olhar e concordar com a cabeça — O rei só te promoveu porque queria você longe

— Tem algo acontecendo naquele castelo — Kaneki falou e suspirou — Minha mãe descobriu e pagou com a vida ou foi o contrário, alguém descobriu algo e está chantageando o rei

Os muros de Unova eram altos mas totalmente velhos e acabados, não tinha se quer um portão e provavelmente não tinha guardas também. Uma cidades sombria que até mesmo as plantas e árvores eram feias

— Esse lugar me dá calafrios — Juuzo falou para Ayato que riu um pouco e olhou em volta

— Parece com a personalidade do Kaneki-san — Não perdia uma

Entraram na cidade observando o quão precária era. Algumas pessoa que circulavam pelo local arregalaram os olhos e ficaram paralisadas. Kaneki tinha colocado sua mascara antes de entrar e ao seu lado estava Touka e do outro Hide, um pouco atrás estava seu esquadrão junto com Kurona e Juuzo e depois as pessoas e soldados

— C-comandante — Um homem falou após lembrar que o homem que viria para sua cidade era alguém importante e que usava mascara. As pessoas se ajoelharam

Kaneki observou aquilo incomodado, as pessoas não devem se ajoelhar ao ver alguém com o status mais alto, só devem fazer isso perante o rei ou a rainha

— De pé, todos vocês — Kaneki falou de uma forma rude, mesmo que não quisesse que saísse assim. Suspirou — Não devem se ajoelhar à alguém como eu — Falou deixando-os surpresos e levantaram um pouco hesitantes — Meu nome é Kaneki

Tinha negado o nome Sasaki Haise no momento em que chegou alí, tinha que ter o apoio daquele povo se quisessem que as coisas fossem para frente. Olhou em volta e notou um único e tímido guarda em meio as poucas pessoas

— Você, se aproxime — Falou para o guarda que pulou assustado e correu em sua direção — Onde estão os outros guardas?

— Não tem muitos senhor — Falou temeroso

— Há — Tirou a mascara revelando um rosto branco e inexpressivo — Certo. Pode nos indicar um lugar para se hospedar?

— Sim senhor — O guarda falava tão formalmente que estava deixando-o irritado

Urie se aproximou chamando  atenção de Kaneki

— Kaneki-sama, acho que está passando uma imagem um pouco assustadora

— Não consigo passar outra — Deu de ombros — Poderia nos guiar?

O guarda os guiou até a única hospedaria da cidade e sobre o olhar temeroso e desconfiado das pessoas, anotou mentalmente algo para se investigar. Escolheram os quartos e foram dormir, tinha sido uma viagem cansativa

Kaneki foi o primeiro a acordar, tomou banho e vestiu seu novo uniforme que recebeu antes de sair da capital. Uma blusa de mangas longas negra, assim como a calça e sapatos. Era basicamente o mesmo modelo do seu antigo só que com detalhes vermelhos e mais cheio de coisas brilhantes que chegavam a cegar de tão exageradas. Saiu do quarto e encontrou Hide no corredor e seguiram em silêncio

— Sabe onde é o castelo do duque? — Perguntou olhando para o amigo e vendo o quão bonito o mesmo ficou com aquele novo uniforme

— Sei — Murmurou

Montaram em seus cavalos e foram em direção ao castelo que era perto da cidade. Podiam notar perfeitamente a diferença entre a cidade e aquele lugar, era como entrar em um novo mundo. O castelo em estado perfeito, brilhava mais que o sol e o jardim era quase mágico, sem contar a quantidade de guardas e mulheres andando perfeitamente uniformizadas

— Que merda — Hide falou olhando para o castelo e depois para o amigo que tinha uma expressão estranha como se fosse a qualquer minuto por o castelo e toda sua beleza a baixo

Se aproximaram e quando um guarda viu a roupa de comandante e o olhar nada amigável do mesmo, quase teve um infarto e liberou mais do que depressa a passagem

— Senhor — Quando ia se curvando, viu o comandante negar e passar direto com um semblante ainda mais fechado

Kaneki estava irritado. Aquilo não eram pessoas, era animais domados e seja lá quem era o duque, já não gostava. Sua entrada nem foi anunciada de tão temerosos — Se queria passar uma boa expressão, estava falhando miseravelmente — Seguiu seus instintos e foi em direção a uma espécie de salão

Um homem com aparecia muito bonita e um gingado delicado, observava um quadro totalmente admirado e ao seu lado estava quatro guardas como se um mosquito tivesse a audácia de tirar o sangue real daquele homem. O homem olhou para o estranho que tinha atrapalhado sua concentração, iria gritar com o mesmo e mandar seus guardas mata-lo mas ficou estupefato com o que viu

Em sua visão, a pessoa mais bela havia entrado na sua vida. O rosto branco e inexpressivo, os cabelos lisos e brancos como lã e os olhos frios e por algum motivo, ficou completamente petrificado ao ver um dos olhos em um negro intenso e a íris em vermelho vivo, brilhando perigosamente em sua direção — Tinha encontrado a mais pela obra de arte

— Perfeito — Falou se aproximando e quando iria toca-lo sentiu um arrepio na espinha, recuou

— Duque, certo? — Kaneki perguntou indiferente e olhou em volta da sala andando um pouco e viu os diversos quadros e o quão cheio de regalias era o lugar — Meu nome é Kaneki Ken, sou o novo comandante de Unova

— Que lindo nome — O duque sorriu galanteador. Aquele comandante cheirava tão bem. Se aproximou mais — Meu nome é Shuu Tsukyama, duque de Unova. Espero que nossa relação seja forte — Falou com um sorriso

— Sim, vai ser forte quando eu passar a gostar de você — Kaneki falou surpreendendo o homem — Por enquanto, eu te odeio e não vou esconder isso

Chocado, Shuu olhou para o lado quando viu um humano rir e sentiu raiva. Foi em direção ao mesmo para ensinar-lhe uma lição — Ele é um humano sujo e não tem direito algum de rir de um nobre como ele — Quando levantou a mão, sentiu novamente o arrepio na espinha e teve sua mão segurada com algo áspero que machucava

— Toque nele e teremos uma relatório explicando o motivo do duque ser morto — Kaneki falou com um sorriso rasgado no rosto mas logo o perdeu e só então o duque percebeu que a coisa áspera era a Kagune do rapaz — Nossa relação não passará disso senhor Shuu e espero que você não me faça ficar irritado

Os quatro guardas estavam petrificados — Medo seria um bom adjetivo — Observaram o comandante andar mais um pouco pela sala e depois olhar para o loiro que ainda sorria

— Hoje de tarde iremos rondar esse castelo e os arredores — Kaneki falou e fez uma careta — Não gosto desse lugar, me passa a sensação de que estou no inferno

Não estava acostumado a ver aquele monte de cores e flores e aquilo lhe passava a sensação de ser algo falso. Viveu e se acostumou com o constante inferno

— Não entendo o que quer dizer — Shuu resmungo

— Seu trabalho é horrível — Kaneki foi sincero — Não consegue cuidar nem de sua vida e muito menos de uma cidade, quem dera um reino

Infelizmente, o geito seria um golpe militar pois aquele duque só em estar vivo, já era uma negação. Suspirou e olhou para o amigo

— Mande Koma e Irimi fazerem perguntas básicas aos cidadãos — Abriu um pouco o uniforme por causa do calor — Quero meu esquadrão nas ruas observando. Vamos fechar o trafico de humanos e quem desacatar uma ordem, vai ser preso. Se inventarem de se ajoelhar, mande-os levantar. Você só se curva perante o rei

— Você vai destruir meus anos de ensinamento? — Shuu perguntou irritado — Você não pode fazer isso

— Posso e vou — Falou sem ânimo — Mande uma carta para Ui o atual general e diga que estou solicitando verba para a cidade. Quero também que ele agilize a reunião com os reinos antes que me mandem para as linhas frente

— Ok — Hide falou e saiu do salão

— Senhor Shuu — Chamou a atenção do homem que tinha o rosto inconformado — Não é querendo me gabar mas, a partir de agora, eu mando aqui

O resto da manha foi agitada para a caravana. O esquadrão que estava sendo liderado por Urie, foram passando de rua em rua e com ajuda de alguns dos mascarados foram observando o nivel de precariedade. Koma e Irimi perguntavam coisas básicas — O que precisam, o que falta, como querem? — Coisas que eram respondidas da mesma forma — Algo novo — Simples mas problemático

Kaneki tinha aberto inscrições para o exército e o tanto de inscritos poderia ser considerado a cidade inteira. Estavam necessitando de trabalho e de dinheiro

Estava na sala separada para sí e olhava a lista extensa de pessoas alistadas, tinha bem mais jovens ali do que na capital. Suspirou relaxando na cadeira e ouviu a porta bater

— Entre — Falou e observou uma mulher bastante bonita entrar. Não parecia ser uma empregada ou outra coisa do tipo. A mulher deu um sorriso estranho e se aproximou em passos lentos na direção do comandante que aqueou as sobrancelhas e levantou de sua cadeira pegando as varias folhas — Seja lá o que for a merda que está pensando, esqueça, sou comprometido — Falou saindo da sala. Nela não tinha nada seu e muito menos algo importante então não se importou de deixar a mulher sozinha

Shuu viu o rapaz passar e tinha um sorriso no rosto. Kaneki estreitou os olhos na direção do mesmo e negou com a cabeça

— Se você mandou aquela prostituta para me testar — Kaneki falou e sorriu — Acho melhor faze mais do que isso. Sabe, eu tenho namorada e meu nivel de paciência é bem curto — Suspirou — Acho que não preciso dizer nada. Há e mais uma coisa. Se algo acontecer  com Hide ou qualquer pessoa próximo a mim, eu vou te matar mas antes, eu vou te fazer sofrer muito


Notas Finais


Admitam, estavam com saudades de mim

Coloquei a foto minha. Essa magricela, é eu ( Sou só osso ) Depois eu coloco uma do sudamericano, com a medalha e nosso querido troféu


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...