1. Spirit Fanfics >
  2. Império dos Heróis: Fate x Danmachi >
  3. Capitulo 7

História Império dos Heróis: Fate x Danmachi - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Capitulo 7


A rotina diária da Família Héstia transcorreu sem alterações por uma semana. Eles treinaram e depois foram procurar Lily para ir para a Dungeon. Na fonte em frente à entrada eles encontraram Lily e desceram Dungeon. A formação era a mesma, Bell lutando com Caster ajudando-o quando ele precisava, logo após Lily e finalmente na fila para Saber. Eles fizeram um bom progresso e chegaram ao Oitavo Andar rapidamente, mas devido a um monstro que jogou veneno através de suas asas, eles decidiram terminar o dia, já que Lily tinha apenas um antídoto com ela, que foi usado em Bell depois que ele foi pego de surpresa, e Bell não tinha nenhum com ele, e os feitiços de Caster eram mais ofensivos, ela não tinha nenhum para curar.

Quando eles voltaram à superfície, a posição em que o sol estava deveria ser por volta das quatro horas da tarde.

(Lily): "Er... Lily tem um pedido..." - disse ela muito hesitante.

(Bell): "O que é isso, Lily?"

(Lily): "Posso fazer uma pausa amanhã?"

(Saber): "Umu! Claro."

(Caster): "Sem problemas."

(Bell): "Você tem planos?"

(Lily): "Tem reunião da Família Soma e não posso perder. Sei que é uma violação do nosso contrato, então posso aceitar a punição." - disse ela a segunda parte enquanto abaixava a cabeça.

(Bell): "Ah, não se preocupe. De qualquer maneira, sinto muito, Lily." - disse um pouco envergonhado

Lily ficou surpresa com essas palavras, ela nunca as tinha ouvido, especialmente de Aventureiros.

(Bell): "Eu não tinha pensado nesse tipo de coisa. Sempre que você precisar de um descanso, você pode conversar." - disse sorrindo e Lily olhou para ele.

Lily realmente não conseguia entender. Eles foram para a Guilda onde deixaram Lily trocar as Pedras Mágicas e dividi-las ao meio, como ontem. Lily ficou surpresa por eles terem feito aquele tipo de coisa com ela. Eles se despediram, ao dizer que o ponto de encontro era o mesmo, e Lily decidiu voltar para casa.

(Bell): "Então, vamos conseguir alguns antídotos?" - disse ele depois de não ver mais a bolsa de Lily .

(Caster): "Sim, não queremos que o que aconteceu hoje se repita."

(Saber): "Você conhece algum curandeiro, Praetor?"

(Bell): "Sim, ele é praticamente nosso vizinho. Vamos."

Ele guiou os dois, eles passaram pela igreja que ficou e chegaram em uma pequena loja com um emblema. Sua condição era apenas um pouco melhor do que a da igreja, mas ela ainda estava em péssimo estado. A porta estava fechada.

(Bell): "Está aqui. Mas deveria estar aberto."

Ele bateu na porta e esperou. Saber e Caster estavam pensando a mesma coisa, um curandeiro mora aqui? E eles foram atendidos com a porta abrindo e revelando uma mulher com cabelo castanho, uma luva em sua mão direita com uma expressão estoica que rivalizava com Ryuu e tinha orelhas de cachorro. Um Chienthrope.

(Chienthrope): "Bell, muito tempo sem ver."

(Sino): "É bom vê-la novamente, Srta. Naza."

Naza Ersuisu. O único membro da Família Miach. Ela era um pouco difícil de lidar, como se tentasse colocar uma barreira em torno de todos, mas a personalidade de Bell ajudou a contornar aquele soco.

(Naza): "Você veio comprar poções?"

(Bell): "Sim, de preferência antídotos e recuperadores mentais. Mas se não pudermos, podemos voltar amanhã."

(Naza): "Não, você pode entrar."

O interior estava no mesmo estado que o exterior. Havia um balcão com uma prateleira atrás, onde havia algumas poções e uma porta que dava para os fundos, possivelmente onde Naza e o Deus Miach dormiam.

(Naza): "Quantas poções você precisa?"

(Saber): "Enquanto estamos indo, seis antídotos e recuperadores mentais e oito poções normais."

Naza olhou para ela, para Caster e depois para Bell e se virou para pegar as poções.

(Naza): "Esses duas são da sua Família, Bell?" - perguntou ela enquanto colocava os poços no balcão.

(Bell): "Sim, esta é Saber e esta é Caster. Meninas, esta é a Senhorita Naza."

(Naza): "Prazer em conhecê-la."

(Saber & Caster): "Prazer."

(Caster): "Pode parecer rude, mas..." - ela realmente não queria pisar em uma mina como pisou em Bell.

(Naza): "Sim?" - ela esperou pela pergunta enquanto terminava de colocar os poços no balcão.

(Caster): "Como um curandeiro acabou nessas condições?"

Naza ficou em silêncio por alguns segundos, o que preocupou Caster, porque ela pensou que tinha dado mais um passo.

(Naza): "Minha Família, a Família Miach, era uma Família grande na área médica, mas... estraguei tudo."

(Saber): "O que você quer dizer?"

(Naza): "Eu costumava ir a Dungeon também, como vocês... mas eu estraguei tudo... fui derrotado por um monstro... e meu braço foi devorado." - disse ela a última parte, enrolando a manga da blusa, para mostrar um braço prateado.

(Caster): "Uma prótese..." - ela ficou muito triste por Naza

(Naza): "Sim. Depois de perder meu braço, Lorde Miach me levou... para a Família Dian Cecht. Lorde Miach praticamente implorou. Além dos remédios, eles recebem ordens de Aventureiros e fazem itens especiais para eles . Este airgetlám, ou 'braço de prata', é um deles. "- Sua voz carregava apenas a frustração ao contar a história.

(Bell): "É por isso que você não tem outros membros?"

Quando Bell fez essa pergunta, uma voz atrás deles respondeu.

(????): "Sim."

A Familia Hestia se virou e encontrou um homem com longos cabelos azul-escuros e roupas surradas.

(Bell & Naza): "Lord Miach!"

Saber e Caster analisaram o Deus que acabara de chegar e perceberam que ele tinha uma presença semelhante à de Héstia.

(Miach): "É bom ver que você está bem, Bell. E eu vejo que você tem novos membros para sua Família."

(Bell): "Este é Saber e este é Caster."

(Saber & Caster): "Prazer em conhecê-lo, Lord Miach."

(Miach): "Da mesma forma."

(Saber): "Sobre o assunto anterior..." - ela não terminou a frase antes de Miach continuar o assunto.

(Miach): "Acabei ficando com uma dívida para a airgetlám. Dian Cecht e eu nunca fomos iguais nem na Tenkai, a situação só piorou quando nos tornamos concorrentes no negócio. Mas quando fui fazer o pedido da airgetlám ele cobrou uma quantia enorme . Os outros membros saíram depois que eu paguei a dívida. Eu não os impedi, eles tinham esse direito. Apenas Naza ficou. "

(Naza): "Eu e uma dívida enorme... Não consigo nem lutar mais com monstros... mesmo depois de levar seis anos para chegar ao Nível 2 e obter a habilidade Desenvolvimento Sintético."

(Sino): "Você está no nível 2?! Não sabia..." - ele ficou muito surpreso com a informação.

Saber e Caster também ficaram surpresos, mas com o tempo que levou para ela chegar ao Nível 2. Agora elas entendiam porque Hestia estava tão chocada com o crescimento de Bell.

(Naza): "Como eu disse... não dá para lutar então é inútil. Tudo o que tínhamos foi sugado por aquele idiota por minha causa..."

(Miach): "Naza!"

Miach odiava quando Naza se repreendia e a silenciava por apenas dizer seu nome. Um silêncio pesado caiu no local.

(Bell): "Você não registrou tarefas na Guilda para ajudar nessa situação?" - uma ideia passou pela cabeça de Bell.

(Saber): "Tarefa?"

(Bell): "Algumas pessoas, como donos de lojas, ou algumas Famílias que não se concentram em exploração, registram tarefas para obter alguns itens de Dungeon."

(Miach): "Na verdade, registramos duas tarefas na Guilda."

(Bell): "Então... está tudo bem para nós fazermos isso?"

Com esta pergunta, Miach e Naza ficaram surpresos. Saber e Caster já imaginaram que ele iria querer tentar ajudar e eles iriam apoiá-lo.

(Miach): "Bell..." - ele não acreditava que Bell estava se oferecendo por isso.

Isso fez com que ele e Naza sentissem apenas gratidão por Bell naquele momento.

(Miach): "Bem..." - ele olhou para Saber e Caster e depois que eles confirmaram com suas cabeças que iriam ajudar ele continuou - "O primeiro é simples, mas a dificuldade vem porque você precisa encontrar um monstro raro em Sétimo andar."

(Caster): "Monstro raro... fala de Papilio Azul?" - disse ele lembrando de Lily falando sobre os monstros do Sétimo Andar.

(Miach): "Sim, precisamos de um item que caia dela, Pena de Papilio Azul. O máximo que você puder."

(Bell): "Faz sentido... e quanto ao segundo?"

(Miach): "...Ovos de Bloodsaurus."

(Saber): "Bloodsauros? Onde podemos encontrá-los? E de quantos ovos você precisa?"

(Miach): "Eles têm um ninho na Floresta Profunda de Seoro perto da Alb Mountain, a leste de Orario. Deve haver alguns ovos. Novamente, apenas o que eles podem carregar. E, por favor, não os mate, será bom ter uma fonte renovável. "

(Bell): "Muito bem, estamos indo." - Ele disse ao sair e Saber e Caster o seguiram.

(Miach): "Obrigado de novo."

(Naza): "Boa sorte."

Do lado de fora, eles decidiram que ele iria atrás do quê, e Saber foi atrás dos ovos e Bell e Caster foram atrás das penas.

Saber chegou na floresta em menos de uma hora correndo sério, graças ao treinamento de seu tio, mesmo quando ela era Humana, ela conseguiu manter a mesma velocidade por horas e foi até rápida, depois que se tornou um Espírito Heroico a resistência aumentou e ela estava pegando um caroço para pegar os ovos que encontraria.

(Saber): "Bloodsauros, é uma espécie de dragão?"

Ela deixou a pedra na entrada da floresta e entrou. Ela evitou o máximo possível lutar contra os monstros dos quais não estava atrás, mas alguns simplesmente atacaram e ela os derrotou com as próprias mãos, vagando sem rumo quando encontrou o ninho.

Esses monstros não pareciam dragões, a única semelhança era que ambos eram répteis, se você fosse usar uma comparação, o Bloodsauros pareceria um T-Rex. E havia três deles.

(Saber): "Lorde Miach não os quer mortos, então terei que nocauteá-los."

Os três se encontraram na loja de Miach três horas depois que eles saíram, o céu já estava escuro. Miach e Naza ainda estavam no balcão.

(Bell): "Lord Miach, estamos de volta."

(Miach): "Bell, você conseguiu os ingredientes?"

(Bell): "Sim, aqui."

Ele deixou cinco penas, enquanto Saber e Caster carregavam uma dúzia de ovos juntos.

(Naza): "Como você conseguiu?"

(Caster): "Eu e o Mestre esperamos que quatro deles apareçam e lidem com eles rapidamente." - da mesma forma que Eina, Miach e Naza olharam para Bell pela forma como ela se referia a ele, ele deu o mesmo olhar de 'Não há nada para fazer'.

(Saber): "E eu encontrei alguns Bloodsauros, mas eu apenas os nocautei e peguei os ovos antes que eles acordassem."

(Miach): "Você estava sozinha?"

(Saber): "Sim".

Miach só podia imaginar como uma pessoa poderosa como ela acabou na Família da Hestia.

(Naza): "Enfim, obrigada. Com isso podemos fazer a nova poção."

(Bell): "Que tipo de poção?"

(Miach): "Aquele que cura o corpo e a mente. Vamos fazer o nosso melhor para terminar isso, então gaste o amanhã para receber um pouco como recompensa."

(Caster): "Uma poção dupla de corpo e mente? Certamente dará dinheiro."

(Saber): "Na verdade, pensei que eles fariam uma poção avançada para o corpo ou a mente, mas um par rende muito mais."

(Naza): "É pela dívida então sim. E graças a vocês três temos muitos ingredientes."

(Miach): "Muito obrigado."

(Bell): "Tudo o que você pode fazer por um vizinho."

Miach olhou para ele um pouco assustado e sorriu. Miach disse a mesma coisa para Bell quando o fez aceitar uma poção, que por acaso foi a que ele usou no ataque do Minotauro.

(Bell): "Bem, vamos lá. Adeus Lord Miach, adeus Srta. Naza."

(Saber & Caster): "Adeus."

(Naza): "Volte de novo." - disse ela com um pequeno sorriso.

Como já era tarde os três decidiram voltar para casa, Héstia já estava em casa.

(Bell/Saber/Caster): "Estamos de volta!"

(Héstia): "Bem-vindos de volta. Então, onde você conseguiu?"

(Saber): "Fomos para Oitavo Andar, mas como havia um monstro que causou envenenamento e não tínhamos muitos antídotos conosco, decidimos voltar."

(Héstia): "Então você voltou mais cedo." - ela disse um pouco irritada por achar que eles tinham uma reunião com Bell nesse meio tempo.

(Caster): "O Mestre nos levou à loja de Lord Miach para comprar antídotos e poções."

(Bell): "E no processo fizemos algumas tarefas para eles."

(Héstia): "Entendo, o Miach precisava muito de ajuda. E eu tenho algo para falar com você..." - sua voz ficou tensa com a última parte.

(Bell): "O que é Deusa?"

(Héstia): "É sobre o seu Suporte..."

(Caster): "Lily?"

(Saber): "O que aconteceu?"

(Héstia): "Eu ouvi algumas coisas e talvez você não goste."

Enquanto Héstia estava falando com ela Família, Lily foi atacada por três Aventureiros, um era um Guaxinim, um homem com orelhas e cauda de guaxinim, e dois Humanos. Eles tinham um saco de dinheiro em mãos, que foi o dinheiro que Lily recebeu hoje.

(Guaxinim): "Está pesado hoje, não é? Mas não está nem perto o suficiente. Quem é que deixa um Suporte inútil como você para entrar na Família Soma?" - disse ele a última parte enquanto colocava o pé na cabeça dela.

(Lily): "Você. Os Aventureiros."

(Guaxinim): "Que bom que você sabe disso. Então trabalhe até cair morto." - ele disse a última parte enquanto a chutava escada abaixo.

Os três riram enquanto ela descia correndo as escadas e ia embora.

Quando chegou ao fundo, nem tentou se levantar, continuou deitada no chão olhando para o céu. Havia apenas raiva dentro dela e quando ela estava prestes a amaldiçoar todos os Aventureiros], um grupo apareceu em sua mente. Um humano com cabelo branco, uma humana em um vestido vermelho e uma Renard em um quimono azul. Eles realmente eram estranhos. Depois de um tempo, ela se levantou e foi até a loja onde estava hospedada.

No dia seguinte Família Héstia decidiu não ir para a Dungeon, como Lily não poderia ir, Bell iria receber a recompensa pelas tarefas de ontem e ficar no treinamento da igreja e fazer alguns preparativos para o que havia decidido fazer para lidar com um problema que Hestia apresentou na conversa de ontem, Hestia estava indo para o trabalho e Saber e Caster estavam indo para a mansão de Loki.

Saber e Caster já haviam decorado o caminho e chegaram à mansão em menos de uma hora. Lá os mesmos guardas da última vez estiveram lá e a deixaram passar.

(Saber): "Eles ficaram amigos, não é?"

(Caster): "Tiona veio nos ver e você segurou um soco dela, acho que eles estão com medo."

Eles os ouviram tilintar, armas se encontrando, o que significava que a Família Loki estava treinando. Então eles deram a volta na mansão e encontraram Tiona, Tione e Lefyia, Riveria e um menino de cabelos grisalhos com orelhas de lobo, um Lobisomem e dois Humanos, um menino e uma menina treinando em um pátio.

(Saber): "Tiona!"

Quando ouviram aquela voz, todos os presentes se viraram e os viram.

(Tiona): "Saber!"

Tiona já estava correndo para cumprimentá-la, estava muito animada com o motivo da visita de Saber, e estava apenas esperando que ela dissesse que era o treinamento. Os outros se aproximaram, o Lobisomem estava olhando para eles com arrogância, afinal ele zombava de todos que considerava fracos.

(Lobisomem): "O que você está fazendo aqui? Não temos tempo a perder com gente fraca."

Saber e Caster podiam aguentar muito, e Saber até gostava de pessoas que se orgulhavam de si mesmas, mas até ela tinha que reconhecer que devia haver um limite.

(Saber): "Então, por que você está aqui?" - disse ela com um sorriso frio.

Isso enfureceu o Lobisomem imediatamente.

(Lobisomem): "Como é?!"

(Tione): "Fique quieta, Bete, você não é páreo para eles, principalmente Saber no combate corpo a corpo."

Isso só serviu para aumentar sua fúria.

(Lobisomem): "Então vamos testar."

(Riveria): "Bete!"

(Saber): "Está tudo bem, senhorita Riveria, este cachorrinho aqui precisa de um treinamento." - disse ela enquanto caminhava para o centro do pátio.

O orgulho de Beth estava praticamente chorando sangue com essas declarações. Quando Saber parou no centro do pátio, ele foi com todas as suas forças e voou. Saber só conseguia ver um movimento amador, sim, era rápido, mas confiar que ninguém seria capaz de acompanhá-lo era no mínimo ingênuo e, no máximo, idiotice. Saber deu uma pequena volta e agarrou a perna de Bete com as duas mãos e fez uma espécie de marreta para ele, ela o ergueu e bateu contra o chão fazendo uma pequena cratera. Todos ficaram um pouco surpresos com aquela cena. Família Loki achou que a velocidade de Bete daria um pouco de trabalho, mas nem esquentou.

(Riveria): "Uh... Srta. Saber..."

(Saber): "Não se preocupe, eu me certifiquei de que ele sairia vivo." - disse ela com um sorriso.

E de fato, Bete estava apenas inconsciente com espuma saindo de sua boca, mas a declaração de Saber os chocou, se ela quisesse, ela poderia tê-lo matado?

(Riveria): "Acho que isso não vai te ajudar muito."

(Saber): "Ter orgulho de si mesmo é uma coisa boa, mas esse cara estava exagerando, sempre uma chance de encontrar alguém mais forte que ele que não gosta de atenção, um erro de julgamento pode ser fatal, ao invés de zombar aqueles que ele pensa são mais fracos do que ele, ele deve ser amigável, e se eles forem de fato mais fracos, dê uma certa forma de conselho. "

(Riveria): "Vou passar essa mensagem". - ela entendeu o que Saber estava dizendo e o que ela queria como resultado, ela apenas pensou que o método que Saber usou não resultaria nisso.

(Lefyia): "Então, Saber, por que você e Caster vieram hoje?"

(Saber): "Eu para ajudar Tiona e Caster a demonstrar sua magia."

Isso deixava Tiona e Riveria felizes, Tiona realmente queria aquela arma inquebrável e Riveria queria ver a magia de Caster.

(Riveria): "Você se importaria de Caster demonstrar a magia primeiro, eu ainda tenho que comprar nosso estoque."

(Caster): "É para a expedição?"

(Riveria): "Sim".

(Saber): "Então está tudo bem, Tiona espera um pouco."

(Tiona): "Tudo bem" - ela disse enquanto pegava o corpo inconsciente de Bete do meio do pátio.

Riveria pegou alguns alvos, os mesmos que ela usou para Lefyia usar sua magia e os alinhou.

(Riveria): "Você poderia?"

Caster assentiu e ficou na frente dos alvos, havia cinco deles, então ela decidiu usar três feitiços. Os outros estavam atrás dela. Caster fez um movimento com a mão e três pedaços de papel apareceram, embora Lefyia não percebesse, Riveria percebeu que os papéis estavam cheios de energia. Caster os liberou todos ao mesmo tempo e quando os papéis tocaram cada um ativou um feitiço diferente, um era fogo, o outro era gelo e o último era um raio. Familia Loki ficou surpresa, especialmente Lefyia e Riveria, porque além de Caster não recitar nenhum feitiço, ela lançou três feitiços diferentes e os três eram poderosos.

(Lefyia): "Incrível Senhorita Caster."

(Riveria): "Importa-se de explicar como funciona?" - ela estava realmente animada com a magia que Caster demonstrou.

E Bete escolheu aquele mesmo momento para acordar e encontrou Riveria pedindo uma explicação, para seu espanto.

(Caster): "O que você gostaria de saber primeiro?"

(Riveria): "O que são esses pedaços de papel? E por que eles tiveram sua energia?"

(Caster): "São pedaços de papel 'tao', que era o que minha família, e todo aquele que pratica taiotismo, usa para lançar os feitiços, deixamos o encantamento já escrito, e quando precisarmos basta colocar mana equivalente ao feitiço escrito e lançá-lo. "

(Riveria): "Então você meio que apronta o feitiço, antes mesmo de uma batalha começar?" - ela ficou encantada com este método.

(Caster): "Sim. Mas como eu disse o treinamento para fazer, colocar o feitiço da maneira certa, e colocar o mana tornou a prática muito rara."

(Riveria): "Então se você lançar o feitiço errado, o feitiço não vai sair?"

(Caster): "Pode até sair, mas você corre o risco de ficar mais fraco do que gostaria, ou acabar acertando o lançador com o mesmo poder ou mais forte, ou ainda realizar outro feitiço."

Na verdade, para algo tão útil deve correr um grande risco, mas os benefícios realmente valeram a pena.

(Lefyia): "Er... Srta. Caster?"

(Caster): "Sim, Lefyia?"

(Lefyia): "Se você guarda os feitiços nos papéis, onde guarda os papéis?"

Na verdade, Caster não tinha nenhuma sacola onde pudesse guardar os papéis.

(Caster): "Foi uma surpresa para mim e minha família, mas não preciso."

(Riveria): "O que você quer dizer?"

(Caster): "Eu só penso no encantamento, concentro a energia na minha mão e aparece o pedaço de papel 'tao'." - e para confirmar suas palavras ela desempenhou um papel de 'tao' imediatamente.

Foi muito útil.

(Riveria): "Quantos você pode convocar de uma vez?"

(Caster): "De feitiços diferentes ou do mesmo feitiço?"

(Riveria): "Ambos, por favor."

(Caster): "Se for feitiços diferentes, apenas um de cada, mas se for o mesmo feitiço, já tenho doze."

(Lefyia): "Você os coloca em alguma direção, concentra tudo em um ponto ou sobrecarrega os feitiços?"

(Caster): "Você pode fazer tudo isso."

Riveria só podia imaginar por que a família de Caster não foi para alguma Família poderosa com esse tipo de magia, mas ela percebeu que eles poderiam ter sido caçados no passado e decidiu ficar escondidos. Mesmo se você tiver talento uma hora você vai se cansar e quando isso acontecer, se o seu oponente estiver em desvantagem, você vai embora.

(Riveria): "Obrigado por emprestar um pouco do seu tempo."

(Caster): "Imagine, hoje tiramos o dia de folga então decidimos cumprir nossas promessas."

(Riveria): "Enfim, vou indo, desculpem o treino que interrompeu Lefyia."

(Lefyia): "Tudo bem."

(Riveria): "Bom, até logo."

Ela se virou e saiu de onde Saber e Caster vieram e Bete a seguiu sem olhar para trás. Os dois humanos também saíram deixando apenas o grupo do incidente com o monstro planta, faltando apenas Ais para que o grupo ficasse completo.

(Saber): "Bem, já que Caster demonstrou sua magia, vamos tentar despertar sua 'arma da alma' Tiona."

(Tiona): "Certo."

Eles treinaram até o anoitecer, mas não conseguiram o resultado que queriam, mas serviu para Saber confirmar que Tiona tinha um, e enquanto os dois treinavam Tione e Lefyia, conversaram com Caster.

Quando já era noite os dois se despediram, com Tiona fazendo questão de se encontrar com Bell, após Saber comentou que tinha acordado o seu, para ver se recebia uma dica de como acordar, e Saber dizendo que ia ver o que ela poderia fazer.

Quando chegaram em casa Bell já havia parado de treinar e estava no banco pensativo. Os dois tinham certeza de que era da conversa de ontem, então o deixaram porque ele já havia se decidido. Quando Hestia chegou, eles atualizaram as coisas, Bell disse o que ele precisava que as garotas fizessem, o que os chocou com a audácia e o que Bell teria que passar, comeu e foi dormir.

No dia seguinte apenas Bell foi ao ponto de encontro, os outros tinham uma tarefa separada a fazer, mas Lily não estava lá, então ele decidiu esperar, quando viu Lily sendo atormentada por um Guaxinim, ele foi em direção e eles mas um homem o deteve, o mesmo que atacou Lily no beco.

(Bell): "Você!"

Bell tentou evitar que ele ajudasse Lily, mas o homem começou a falar.

(Homem): "Você está com aquela garota, não é? Então você deve saber de uma coisa." - disse ele apontando para Lily.

(Bell): "Sobre?" - ele teve uma noção do que queria dizer, mas decidiu não dar o braço para torcer.

(Homem): "Não tente ser esperto. Me ajude. Vamos armá-la."

Bell ficou indignado com essas palavras e a raiva subiu à sua cabeça.

(Homem): "Não me olhe assim" - disse enquanto caminhava até Bell para ficar na margem na direção em que Lily estava - "Você quer o dinheiro que ela economizou, não é?"

Ele se aproximou e colocou o braço sobre o ombro esquerdo de Bell e falou bem em seu ouvido.

(Homem): "Nós dois somos Aventureiros. Vamos trabalhar juntos e conseguir o dinheiro daquele idiota."

Bell ficou furioso e bateu no braço dele por cima do ombro, fazendo o homem recuar dois passos.

(Bell): "Toque no cabelo dela e você se arrependerá.

(Homem): "Idiota. Você não terá a Elfa para salvá-lo." - disse ele enquanto se afastava.

(Bell): "Quem foi salvo foi você." ele murmurou com raiva.

(????): "Mestre Bell..."

Bell se virou e encontrou Lily um pouco desmotivada, o que fez a raiva desaparecer agora.

(Bell): "Lily, você está bem?"

(Lily): "O que você estava falando com aquele Aventureiro?" - a voz dela estava triste e desmotivada.

Os olhos de Bell estavam furiosos novamente quando ele olhou para onde o Aventureiro tinha ido.

(Bell): "Aquele cara estava planejando algo contra você. De qualquer forma, você está bem, aquele cara machucou você?"

(Lily): "Não, apenas um membro da minha Família que veio falar comigo. Onde estão Saber e Caster?"

(Bell): "Os dois tinham prometido fazer algumas coisas ontem e não podiam vir, seremos só nós dois hoje, tem algum problema?"

(Lily): "Não, vamos embora."

Lily ficou em silêncio e liderou o caminho em direção à Dungeon. Ela já imaginou algo assim, mas ela estava pensando que aquela cena que Bell estava fazendo agora fazia parte do plano e decidiu que era hora de atuar, ambos desceram a Dungeon no Oitavo andar, Lily desceu para perguntar.

(Lily): "Mestre Bell, o que aconteceu com o seu cristal?"

(Bell): "Depois de perder alguns dias atrás, as meninas e eu levamos para uma loja e fizemos um colar, mas a corda quebrou esta manhã então eu coloquei aqui." - Ele apontou para uma pequena bolsa amarrada em sua coxa direita.

(Lily): "Entendo."

Eles conseguiram chegar ao Décimo Andar, ao Nono Andar pegou os dois um pouco de surpresa, mas eles conseguiram sobreviver no Décimo Andar não estavam mais em túneis, estavam em uma área ampla como um planalto com várias árvores mortas, segundo Lily são chamados Landform, mas havia tanto nevoeiro que a visibilidade era péssima, Bell ficou um pouco preocupado que alguns monstro iria aparecer do nada e atacá-los.

(Bell): "Quais são os monstros aqui Lily?"

(Lily): "O mais comum é Orc, um enorme monstro com cabeça de porco que pode atingir três metros de altura. Usa pele velha na cintura como uma saia, e tem muita resistência. Há relatos de Imps, que são pequenos monstros com aparência de demônios e Bad Bat, um monstro morcego escuro que tem presas afiadas e a habilidade de criar ondas sonoras que interrompem a concentração. Esses monstros aparecem até 12º andar."

(Bell): "Entendo, vamos embora."

Bell seguiu em frente com Lily indo depois, após alguns passos, eles encontraram o primeiro Orc, o monstro os encarou e puxou um Landform próximo a ele que se transformou em um clube. Bell convocou suas duas espadas e avançou, o monstro atacou com a clava, mas Bell desviou por um centímetro e foi com tudo com o Esquecimento das Trevas no peito do monstro. O Orc imediatamente se desintegrou.

(Bell): "Isso".

(Lily ): "Mestre Bell, vem outro aí."

Bell olhou em volta e viu outro Orc se aproximando com uma clava na mão, desta vez ele decidiu não deixá-lo se aproximar.

(Bell): "Lightbolt!"

Ele lançou dois Lightbolt. O primeiro atingiu o Orc no peito, expondo sua Pedra Mágica, o segundo atingiu a Pedra Mágica, fazendo com que ele tivesse o mesmo destino do primeiro Orc. Se o ferimento for fatal, como decapitar ou cortar o monstro ao meio, ou ter a Pedra Mágica atingida, é a morte instantânea sem o direito de o corpo continuar.

(Bell): "Consegui, Lily."

Ele se virou para procurá-la, mas não a encontrou. Foi quando uma pequena bola caiu perto dele e depois outra bola. E Bell os reconheceu.

(Bell): "Esses itens são... para atrair monstros!"

Assim que ele disse, outros três Orcs apareceram.

(Bell): "Lily !" ele gritou enquanto se esquivava do ataque Orc.

Mas Lily não estava perto, logo depois ele sentiu um puxão na perna e só viu sua bolsa de perna voando até a entrada e caindo na mão de Lily .

(Bell): "Lily, o que você está fazendo?" - disse ele desviando dos Orcs.

(Lily): "Desculpe, Mestre Bell. Este é o fim."

Bell teve que abaixar a cabeça para que ela não fosse esmagada e rolada para longe dos Orcs.

(Lily ): "Aquele cara te contou tudo, não contou? Só... tenta fugir." - disse ela enquanto se dirigia para o Nono Andar.

(Bell): "LILY!" - gritou ele enquanto apunhalava um dos Orcs no peito.

Lily não olhou para trás quando ouviu o grito e apenas continuou, quando estava no meio do Nono Andar ela tirou o capuz e desfez a magia que a fazia parecer um Chienthrope e revelou sua aparência de Pallum. Ela estava se convencendo de que eu fiz a coisa certa. Que em algum momento, Bell seria como os outros Aventureiros. Os Aventureiros que ela odeia tanto.

(Lily): 'Se eu descobrir que tipo de cristal é esse, eu posso vender, afinal, aquela Elfa ficou muito impresionada ao vê-la. Assim posso sair da Familia Soma.

Ela continuou seu caminho incapacitando todos os monstros que encontrou, mas quando ela subiu Sétimo Andar caiu devido a um deslizamento. Quando ela ouviu a voz do proprietário, ela ficou surpresa.

(????): "O que você achou disso? - o homem que Bell conheceu antes de entrar na Dungeon, ele estava se aproximando dela.

Quando ele estava perto o suficiente, ele começou a chutá-la.

(Homem): "Você me deu um bom trabalho, seu ladrão."

Depois de chutá-la, ele a agarrou pelos cabelos e a levantou.

(Homem): "Achei que você fosse se livrar do menino. Armar a armadilha foi mais fácil por causa disso."

(Lily): "Armadilha?"

(Homem): "Este andar não tem muitas entradas, os outros membros da sua Família estão nos caminhos que sobraram, mas imagine que você viria por ali".

Ele tirou o robe de Lily, onde ela deixou os itens e a jogou no chão, enquanto examinava o que ela tinha, os outros três chegaram, e os três estavam, por algum motivo, carregando sacolas e Lily teve certeza de que os viu se mexerem.

(Guaxinim): "Está se divertindo?"

(Homem): "Você tinha razão, ela carregava apenas coisas boas." - disse ele mostrando um pacote que era a arma mágica de Lily que ela usava em emergências.

(Guaxinim): "Eu entendo, e você se importaria de deixar as coisas dela conosco."

(Homem): "O quê? Parece." - ele tinha certeza que eles estavam jogando, ele não tinha chance de sair daquelas coisas.

O Raccoon abriu um pouco sua bolsa e uma cabeça saiu, a cabeça de uma Formiga Assassina que ainda estava viva.

(Homem): "Você tem ideia do que está fazendo?"

(Humano 1): "Sim, ela vai chamar seus companheiros. Qualquer aventureiro sabe disso." - disse ele enquanto ele e o outro Humano pegavam uma Formiga Assassina de cada bolsa que tinham.

Lily estava lá também, ela tinha certeza de que não sairia viva. Mesmo se ela desse tudo que ela tinha, ela morreria.

(Lily): 'Acho que mereço isso, por fazer o que fiz ao Mestre Bell.'

Bell e seu grupo foram gentis com ela, e eles não a maltrataram, eles a viram como parte do grupo, e ela os traiu sem sequer olhar para trás.

(Guaxinim): "Há menos que você queira ser devorado por Formiga Assassina enquanto luta conosco, você irá embora."

(????): "Ele não vai a lugar nenhum até eu lidar com ele."

Uma voz raivosa foi ouvida pelos cinco, e então um som de algo rodopiando e um grito.

(????):"LIGHTBOLT!"

No lugar de duas das três Formiga Assassina, havia uma espada branca e uma espada preta e um raio branco atingiu a última. Os cinco olharam para a direção de onde vinha a voz e o coração de Lily disparou ao ver Bell com a mão direita estendida.

(Homem): você?!"

(Lily): "Mestre Bell?"

Simplesmente não entrou em sua cabeça, ela o deixou para morrer, mas ele a estava ajudando agora.

(Bell): "Eu disse a você. Se você tocasse em um fio de cabelo dela, você se arrependeria."

(Guaxinim): "Parece que você conhece magia, mas sem suas espadas não será muito."

Sua voz ainda estava calma, mas ele estava furioso porque o garoto havia acabado de estragar tudo. Mas aí surgiu outra ideia, talvez Pallum abra o bico se o menino se machucar. Ele apontou para as espadas com sua cabeça e os Humanos que o acompanhavam foram puxá-las, mas eles não se moveram.

(Humano 1): "Esta espada não se move!"

(Humano 2): "Como ele os lançou?!"

Lily viu tudo isso e também ficou em dúvida. Bell os sacudiu como se não pesassem nada, mas os dois não se moveram um centímetro.

(Guaxinim): "Rapaz, você sabe o que vai acontecer se falarmos com a Guilda, não é?"

Ele planejou fugir e dizer à Guilda que o menino o atacou, então ele saiu em um pinheiro, mas ficou surpreso com o sorriso de Bell e as palavras seguintes.

(Bell): "Sim, eu sei. Você e seus dois amigos vão para a cadeia."

(Guaxinim): "Como está?"

(Humano 1): "Você acha que tem poder para isso?"

(Bell): "Como uma ajuda da Deusa Loki e Deus Soma, sim."

Aquilo congelou todos os presentes, o homem que tropeçou em Lily tentou escapar, mas parou quando Bell olhou para ele com um olhar furioso.

(Guaxinim): "O que você quer dizer?"

(Bell): "Eu tinha visto um de vocês rondando Lily, mas quando ouvi algumas coisas, ontem como era nosso intervalo, decidi fazer alguns preparativos. Tive muita sorte que encontrei Lady Loki e Miss Riveria e eles me deu uma mãozinha. "

(Guaxinim): "Como você conseguiu isso?" - A voz calma desapareceu naquele momento.

(Bell): "Eu não preciso te dizer."

Ele estendeu os dois braços, pedindo suas espadas. Os dois se transformaram em nuvens e voaram para suas mãos e com um movimento de ambos os braços se solidificaram novamente. Isso deixou os quatro surpresos.

(Bell): "Agora você tem uma escolha, se render ou morrer. Este é o primeiro, o último e o único aviso."

(Homem): "Você acha que pode nos matar garoto? Mesmo que você tenha as habilidades, não adianta se você não tiver a coragem." - ele tinha certeza de que Bell estava apenas blefando, ele não conseguia ver no garoto a sua frente alguém capaz de matar.

(Bell): "Quer tentar a sorte?" - disse ele apontando o Esquecimento das Trevas para ele.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...