História Impossible - Long Fic com BTS - Capítulo 8


Escrita por: e SraKim95

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Fanfic, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Kpop, Min Yoongi, Park Jimin
Visualizações 8
Palavras 1.247
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


O motivo por eu ter demorado dessa vez não foi por causa dos estudos e sim por preguiça ksksksks.
Peço desculpas e espero que gostem.
Boa leitura!

Capítulo 8 - Lembranças.


Fanfic / Fanfiction Impossible - Long Fic com BTS - Capítulo 8 - Lembranças.

 

Flashback on:   

 

Eu estava extremamente ansioso, pois meus amigos viriam dormir na minha casa e principalmente porque Choi Choon Hee viria.

Eu estava apaixonado por ela.

Minha irmãzinha também. Seu nome é Park Haru e ela pode não ser minha irmã de sangue, mas minha mãe sempre fala que eu devo protegê-la e por isso eu a considero da família.

Infelizmente Taehyung não poderia vir porque sua mãe não estava se sentindo muito bem e não teria condições de trazê-lo.   

Enquanto estava ajudando minha mãe a arrumar os quartos para as garotas a campainha toca, mas antes de ir atender ela me chama:   

 

-Yoongi, não esqueça do favor que eu te pedi ok?   

-Não vou esquecer mãe.

 

Corro para atender a porta e quando a abro vejo duas pequenas garotas ali.

 

 -Haru! Hee! -Abraço as duas e elas retribuem.   

-Yoongi oppa, estava com saudades - minha irmãzinha deposita um beijo em minha bochecha.   

 

Convido as duas para entrar e Choon Hee passa por mim meio envergonhada. 

Dou um sorriso em sua direção e a mesma fica com as bochechas rosadas. 

Mal sabe ela que esta noite irei confessar todo meu amor.

Passamos a tarde toda brincando e Haru não parava de reclamar porque Taehyung não estava ali para a defender das nossas brincadeiras. 

Não fazíamos por mal, pois ela era a mais nova e a mais inocente, então nós nos aproveitávamos disso e Taehyung era o único que a defendia.   

Quando começou a escurecer, minha mãe nos mandou tomar banho enquanto ela preparava o jantar. 

Depois de todos fazerem isso e terminar de jantar, fomos assistir star wars. 

Haru estava com medo do Darth Vader e começamos a tirar sarro dela, fazendo com que a mesma reclamasse, de novo, por Taehyung não estar ali e disse que contaria tudo a ele quando o encontrasse.

Quando o filme acabou meus pais mandaram a gente ir dormir. 

Esperei alguns minutos para ter certeza que todos haviam adormecido. 

Caminhei silenciosamente até a cozinha a procura de algo que poderia ajudar a confessar meu amor e eu finalmente consigo achar um objeto perfeito. 

Vou até o quarto onde as meninas estavam e me dirijo para a cama de Choon Hee.

Subo em cima dela a vendo dormir tranquilamente e selo nossos lábios. Ela acaba acordando e quando me vê, dá um belo sorriso, o mais lindo que já vi.

 

 -Eu te amo. -Sussurro baixo, mas alto o suficiente para ela me escutar.   

 

E antes que a mesma pudesse responder qualquer coisa, pego a faca que eu estava escondendo em minhas costas e a cravo em seu coração.

 

-Eu te amo muito Choi Choon Hee, te amo tanto que sou capaz de fazer isso por você.   

-Yoon... Gi... Por... Que? -Pronuncia as palavras meio falhas devido ao sangue que sai de sua boca a fazendo engasgar.   

-Porque minha mãe pediu um favor e eu não poderia recusar.   

 

Enfio a faca, dessa vez em seu estômago, a vendo pender a cabeça para o lado com os olhos marejados e depois dou várias facadas em diversos lugares.   

 

-Com o tempo as pessoas vão se esquecer de você, mas eu sempre irei lembrar, sempre irei te amar e irei guardar cada momento nosso e cada sorriso seu em minha memória. Agora vá encontrar a sua mãe, adeus minha pequena Choon Hee.   

 

Saio de cima dela e quando chego na porta do quarto, escuto um soluço. 

Me viro e vejo Haru olhando desnorteada para a menina toda ensanguentada sobre a cama.

 

  -Por que não está dormindo? -Pergunto, mas a menina a minha frente me ignora totalmente e começa a chorar incompulsivamente.

 

Vou até ela a abraçando, sem me importar de estar todo sujo de sangue.   

 

-Esta tudo bem maninha, não precisa chorar. Ela está apenas dormindo.   

-Choon Hee está mesmo dormindo? Por que ela esta coberta de sangue? E por que você está segurando uma faca?   

-Fique quieta e não me obrigue a fazer o mesmo com você. Esse vai ser nosso pequeno segredinho ok?

 

Pego Haru no colo colocando a em cima da cama e a abraço por trás fazendo carinho em sua cabeça.

Quando vejo que a mesma adormeceu, saio do quarto e vou até o da minha mãe.

Adentro o cômodo e a vejo acordada mexendo em alguns papéis. 

 

-Mãe?   

-Sim? -Responde sem olhar para mim.   

-Choon Hee adormeceu. 

 

 Quando escuta isso um sorriso cínico surge em seus lábios.     

 

-Ótimo. 

 

Flashback Yoongi off.

 

 

Flashback Haru on:   

 

Cinco dias depois:

 

Nesses últimos dias eu sinto como se estivesse esquecido algo importante. Mas o que será? 

Taehyung ficou o tempo todo ao meu lado mesmo sua mãe estando doente e eu não consigo entender o porquê de sua preocupação.

Ontem recebemos a triste notícia de que sua mãe havia falecido de uma doença ainda desconhecida pelos médicos. 

Estávamos no enterro e eu fiquei o tempo todo ao seu lado. Dou uma olhada ao redor e uma sensação estranha percorre meu corpo, quando percebo que um menino de pele branca e cabelos negros estava me observando de longe.

Enquanto todos estavam indo embora e se despedindo de Taehyung, o menino misterioso se aproxima de mim.   

 

-Espero que tenha guardado nosso segredinho.   

-Quem é você?   

 

Flashback Haru off.     

 

 

P.O.V Yoongi on. 

 

Sabe aquela sensação de ver toda a sua vida passar diante dos seus olhos? É exatamente isso o que aconteceu.

E percebo que foi a mesma coisa com Haru, pois ela estava chorando na minha frente.   

 

-Parece que recuperou suas memórias.   

-Como você pode... Como conseguiu matar uma pessoa tão boa como a Choon Hee? Eu fiquei traumatizada por sua causa e você simplesmente sumiu em vez de ficar ao meu lado. Taehyung me ajudou a suportar tudo isso mesmo não sabendo de nada. Ele que me acalmava quando eu acordava de madrugada gritando por causa dos pesadelos, ele me fazia companhia quando eu não conseguia sair de casa e você que dizia ser meu irmão? Eu te odeio muito muito muito... 

 

 Antes que falasse mais alguma coisa eu a abraço e mesmo com ela me empurrando e me batendo eu permaneço ali.   

 

-Me desculpe Haru, eu realmente me arrependo e não sou a mesma pessoa de antes. Você sabe que eu queria continuar do seu lado, mas o medo e a vergonha de te encarar me impediram e quando percebi que você havia perdido sua memória pensei que seria melhor me afastar e decidi sumir.   

 

Tentei parecer o mais sincero possível, mas a Park deveria estar decepcionada demais e não esboçou qualquer reação.   

 

-Fiquei sabendo que Taehyung ainda está vivo. Sabe que não tem escolha e uma hora ou outra vai ter que fazer o mesmo que eu, não é?  

-Eu nunca vou me tornar uma assassina como você. Vou dar um jeito de permanecer ao lado dele e você vai ver. 

 -Haru...   

-Por favor Yoongi, não me faça ficar com mais raiva ainda do que já estou. Eu realmente não quero te perder de novo porque eu ainda tenho a droga do sentimento por você, mas saiba que nunca irei te perdoar.   

-Eu já esperava por isso. -Falo com uma certa tristeza, mas ao mesmo tempo fico aliviado pois ela não iria se afastar de mim e talvez um dia conseguiria fazê-la minha. -Queria ver ele, você pode me ajudar? Apesar de tudo ainda o considero como um irmão e também sinto sua falta.   

-Irei pensar sobre isso Yoongi, por ora vamos dar um tempo nisso e tentar aproveitar a noite.   

 

P.O.V Yoongi off.


Notas Finais


Até a próxima :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...