História Impossible - Capítulo 13


Escrita por: ~ e ~iS2music

Postado
Categorias Hunter x Hunter
Personagens Chrollo Lucilfer, Hisoka, Illumi Zoldyck, Killua Zoldyck, Personagens Originais
Tags Gay, Hisoillu, Hisoka X Illumi, Homossexualidade, Yaoi
Visualizações 30
Palavras 853
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Ecchi, FemmeSlash, Ficção, Fluffy, Hentai, Lemon, Magia, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


DESCULPAAA!
Postei com um dia de atraso, prometo que não vou mais atrasar.
Espero que gostem, trabalhei bastante nesse capítulo.

Capítulo 13 - Motivos para chorar


O palhaço encarou-o com suas orbes douradas, corrompidas pela raiva. Illumi sentiu um arrepio percorrer sua espinha e não era do jeito prazeroso.

-Não venha com essa de “Hisoka” para cima de mim, sua vagabunda.

Illumi sentiu seu coração partir com aquelas palavras cheias de fúria. Ele fechou a porta, dizendo para si mesmo que sua mente estava o enganando que Hisoka não havia o chamado daquilo. De todos os nomes que ele poderia ter escolhido, aquele trazia memórias indesejadas. Lembrou-se de como aquele homem havia dito o mesmo e tentou afastar aqueles pensamentos. Frágil como estava, a sede de sangue de Hisoka parecia mais assustadora do que realmente era. Não conseguia responder sua fala, estava tentando afastar os pensamentos ruins, sem sucesso.

-Você é um mentiroso desgraçado, sabia? Um ser profano que não merece ser ouvido.-Hisoka apertou os punhos.-Quem é ela?! Quem é ela?!

-Ela?-Illumi perguntou, voz um pouco tremida, mesmo que Hisoka estivesse a alguns metros de distância.

-Ela.-Hisoka mostrou-lhe uma foto. Era daquele mesmo dia, Sofia estava segurando em suas mãos. Oh não, aquilo não era o que ele pensava.

-Hisoka, não é o que você pensa que é.

-Então me explique!

Illumi ficou em silêncio por um momento e respondeu:

-Ela é uma amiga minha.

Hisoka começou a rir de raiva e se aproximar, prendendo o moreno contra a parede.

-Não achei que você pudesse mentir tão mal, Illumi. Assassinos não tem amigos, você sempre me diz isso.

Ele socou a parede ao lado de Illumi e o assassino tremeu de medo. Queria morrer, naquele momento, realmente queria morrer.

-Como você pôde?! Eu te amo, você sabe disso!

Eu também te amo, não te traí. Ela é minha psiquiatra. Queria responder aquilo, mas seu medo fez com que o gato comesse sua língua.

Ele agarrou nos cabelos de Illumi e o assassino conseguia chorar de pânico. Mas não derramou uma lágrima, se bem que sentia seus olhos ficarem encharcados. Sentia todas as memórias daquela maldita noite voltarem como navalhas e toda a sua coragem havia desaparecido. Tentava se lembrar que esse era Hisoka e que ele não faria a mesma coisa que aquele homem havia feito. Mas faria? Nem disso ele tinha certeza.

Hisoka jogou Illumi no chão e começou a lhe infringir acertos. Socos, tapas, alguns cortes com as unhas. O assassino se contorcia no solo, de medo e de dor.

-No fim, você não é belo. Você não é perfeito. Você é uma puta! Uma vagabunda qualquer! Uma boneca pervertida que só serve para quicar em paus e foder bucetas! E por cima de tudo isso, você é um puta mentiroso! Um corno do caralho!

Ele agarrou nos cabelos de Illumi e bateu sua cabeça contra a parede. Illumi o deixou espancá-lo, sem saber o que fazer. Hisoka ficou mais irritado ainda quando o assassino não atacou de volta e aquilo foi uma razão para bater nele mais ainda. Não atacava, pois não conseguia machucar aquele que amava, mesmo que o outro não acreditasse nele.

Depois de reduzir o assassino a um pedaço de lixo, a um resto do que ele era, ele saiu pela janela, dizendo:

-Não volte a falar comigo. Nós estamos acabados.

Quando Hisoka pulou da janela, Illumi começou a chorar. A dor não era o que importava, ele havia perdido Hisoka. Havia perdido aquele que amava de novo.

Ele se sentia um bobo. Deveria ter dito antes, antes de perdê-lo.

Com um pouco de dor, ele caminhou até o armário e entrou ali. Destrancou a caixa e pegou o caderno com as mãos tremidas.

Hoje não precisei chamá-lo para contar-lhe tudo. Quando cheguei em casa, ele já estava me esperando.

Ele estava me observando no encontro. Havia interpretado minha relação com Sofia de modo errôneo e me acusou de traição. Chamou-me de nomes que eu prefiro não mencionar, porque sei que vou chorar ao me lembrar do jeito que ele disse aquelas palavras. Dói. Dói demais saber que ele sofreu por mim. Dói demais saber que ele sofreu, pois eu não expliquei o que andava acontecendo.

Senti-me como se estivesse em outro sonho. Rezo para que isso seja somente um pesadelo e que eu acorde, mas sei que não é. Ele me espancou e eu deixei. Deixei, porque não quero machucá-lo de maneira nenhuma. Mesmo assim, senti-me como se aquela noite estivesse se repetindo, mas em um cenário diferente. Será difícil superar isso.

No fim, ele não acreditou em uma sequer palavra que eu disse. Arrependo-me de não ter contado antes, talvez eu pudesse prevenir isso de acontecer.

Ele estava abalado. Nunca fiquei tão triste na minha vida, vê-lo quebrado daquele jeito. Senti-me um idiota, mesmo sabendo que não havia feito nada de errado.

Depois de me espancar até diminuir sua raiva, ele terminou o relacionamento. Como eu pude ferrar até com isso? Não sei, mas sou um puta inútil.

Desculpe por manchar suas páginas com o sangue que escorre da minha testa e as lágrimas que caem de meus olhos enquanto escrevo isso, meu amigo. Espero que eu não ferre com você também. Espero que eu não desaponte mais ninguém.

Eu não quero que ninguém mais sofra por mim.

Quem me dera se nessa noite eu dormir e não acordar nunca mais. Tenho certeza que faria a vida de todos mais fácil.


Notas Finais


Gostaram? Adoro críticas positivas!
Novamente, desculpe-me pelo atraso.

NOSSO CHAT:
https://chat.whatsapp.com/HU9n5IkSn8MDfwKMywZPxK

Nos vemos no próximo capitulo!
Bjs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...