História Impossible - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama, Romance
Visualizações 18
Palavras 888
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Fluffy, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá, espero do fundo do coração que gostem da história! Recomendo ouvir Love Hurts enquanto leem, vou deixar o link nas notas finais. Peço desculpas desde já por qualquer erro ortográfico.
Boa leitura!

Capítulo 1 - Only


Quando nosso gerente disse que me mudaria de setor, confesso, fiquei assustada, e devo dizer, um pouco nervosa. Poxa, eu adorava o setor onde estava, era calmo, de frente ao computador, as horas passavam rápido, eu podia até estudar rapidamente quando o dia estava menos movimentado,vez ou outra conversava com minhas colegas sobre coisas aleatórias, tudo muito bom. De repente, recebo a notícia que seria transferida e que você seria meu supervisor.

Não éramos próximos antes disso, lembra? Você ia até a sala que eu dividia com minhas colegas e ficava conversando com elas, dirigindo algumas palavras para mim de vez em quando, mas isso não me incomodava, afinal, eu era apenas uma estagiária de 17 anos e apenas 9 meses de empresa, e você, um dos melhores e mais antigos funcionários, chefe do seu setor, apesar de ter apenas 32 anos, estava lá a muito, muito tempo.

No meu primeiro dia no setor novo, estava receosa, eu era a única mulher no meio de tantos homens! Mas você sorriu e me acalmou, cedendo-me um lugar em sua mesa e explicando pacientemente o básico que eu precisava aprender, transmitia-me uma calma inexplicável. Aos poucos, fui me acostumando com o pessoal e com sua presença, você sempre me fazia rir com suas piadas velhas ou quando imitava algum cantor ruim.

Ganhei o apelido de sombra entre nossos colegas, pois onde você estava, eu estava também, mas você nunca se incomodou, simplesmente ria quando escutava o apelido. Foram várias as vezes que pensei estar sendo um peso pra você, afinal, eu ainda não havia me acostumado com tudo no setor, e você já estava lá a 15 anos, mas você nunca reclamou de mim, quando eu fazia algo errado, apena dizia o que eu precisava refazer e pronto, depois, quando terminávamos nossos afazeres, você colocava uma música de Nazareth, sua banda preferida, e ficávamos ouvindo até o expediente terminar.

Eu admirava você, ainda admiro, e realmente não sei dizer quando essa admiração tornou-se algo maior, mas ainda lembro quando tomei consciência disso.

Estávamos no estoque, junto com alguns colegas contando os equipamentos, e você me pediu para eu ir até nossa mesa pegar alguns papéis importantes. Aquele nossa fez o meu coração pular de felicidade. Para você pode ter sido uma simples frase, mas pra mim, foi a prova que você não me via como um peso, mas como alguém que estava ali te auxiliando no trabalho, e que eu estaria ali caso você precisasse. Você nunca tinha dividido aquele espaço com ninguém, agora era nossa mesa, nossa sala. A partir desse dia, minha admiração por você cresceu e aquele novo sentimento também.

Eu sabia que você era casado, pois de tempos em tempos você a mencionava, acho que foi por isso que não deixei meus sentimentos irem tão longe.  Sempre soube que nunca teríamos algo, era impossível na verdade, pois se acaso tivéssemos alguma coisa, você teria uma péssima imagem por manter um relacionamento com uma garota com 15 anos a menos, e eu não ia deixar isso acontecer com você, uma pessoa tão incrível não merecia isso.

Passaram-se alguns meses, estávamos cada vez mais acostumados com a companhia um do outro e arrisco dizer que formamos uma amizade, as tardes eram divertidas e a rotina era boa. Nosso principal assunto era o casamento do gerente, que seria no fim de semana  e todos os funcionários estavam convidados, até eu, a estagiária! Realmente, chefe melhor que o nosso não existe.

Quando chegou o dia do casamento, eu me permiti me arrumar, fiz maquiagem, cabelo, salto alto e coloquei um vestido que realçasse meu corpo. Queria que pelo menos uma vez você me visse não como uma garota, mas sim como mulher.

Foi nesse dia que a conheci, e tive verdadeira consciência do seu sentimento por ela. Sua esposa era linda, você provavelmente não percebeu, mas não conseguia parar de sorrir enquanto a olhava, seus olhos brilhavam enquanto você mantinha sua mão entrelaçada na dela, especificamente no dedo em que continha a aliança.

Naquele momento, enquanto percebia a dimensão de seu amor, eu vi que nunca te faria feliz daquele jeito, que nunca poderia amar você da forma que era amado por ela. E foi aí que decidi por um ponto final nos meus sentimentos, mas por incrível que pareça, eu não estava triste. Porque, se ela era sua felicidade, eu ficaria feliz por você, se você estava feliz, eu estava também.

Na semana seguinte, você saiu de férias, e voltei para meu antigo setor. Senti falta das nossas conversas, das piadas sem graça e até dos comentários de sua rotina com ela, mas aquela distância foi boa, eu tinha certeza que não sentia mais nada por você, apenas admiração. Confirmei isso quando suas férias terminaram.

Quando voltou, eu permaneci no setor diferente do seu, mas você vai me visitar todo dia, apesar de claramente termos menos contato, continuamos conversando, e você me parece cada dia mais feliz. Ainda admiro muito você, e isso nunca vai mudar. Você me fez amadurecer, me ensinou coisas que eu nem fazia ideia que existiam,fazia cada dia ser melhor que o outro,e não me arrependo em nenhum momento em ter sentido algo a mais por você. Obrigada por tudo, pode ter certeza que sempre terá um lugar no me coração.

Com carinho,

- A.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...