1. Spirit Fanfics >
  2. Impossible (jikook) >
  3. Oito

História Impossible (jikook) - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Oito


Já estava voltando pra casa, a consulta com o senhor kim foi intensa, depois da minha revelação inesperada, eu não consegui dizer mais nada, eu só chorava e ele não me perguntou ou questionou nada, apenas sentou ao meu lado no sofá e deitou minha cabeça em seu colo, ele fazia carinho em minha cabeça tentando me acalmar, ele foi compreensível e entendeu que não era hora de questionamentos.

Eu descobri que ele não é um psicólogo e sim um psiquiatra, me senti loko por estar passando com um, mas ele me explicou que senhor lee achou melhor um psiquiatra do que um psicólogo.

No final da sessão ele me fez um leite com chocolate, muito gostoso por sinal e me deu um pedação de bolo, ele parece atencioso e parece gostar de cuidar das pessoas dessa maneira, com comida.

Quando eu estava saindo ele me entregou um remédio pra dormir, ele disse que não é forte e que não irá me viciar, o que é ótimo.

Eu estava melhor, ele me passou tranquilidade e eu com certeza voltaria lá para ter mais dos carinhos que senhor kim pode me dar, eu sou uma pessoa carente mesmo sendo Durão e marrento 90% do meu dia, mas por trás de todo esse teatro, tem um jimin que quase ninguém conhece.

Chego em frente à casa reparando que estava tudo apagado, jeon havia saído, adentro o grande portão E vou até a porta me agachando e procurando pelas chaves no tapete, elas não estavam.

Viro a maçaneta da porta e ela estava aberta, estranhei de início mas adentrei a casa, tiro meus sapatos e vou até a sala, estava passando por ela até ouvir alguém me chamando, jeon.

- jimin?- ele diz levantando do sofá, ele parecia com sono- que bom que chegou, fiquei te esperando pra jantar...

- não precisava me esperar-

- mas eu quis- ele diz suave e vem ao meu encontro

Ele coloca as mãos em minhas bochechas e as massageia, ele analisa meu rosto e fica com uma expressão de preocupação.

- estava chorando- ele afirma e eu abaixo o olhar, ele acaricia minhas bochechas e me puxa com tudo contra ele, encosto meu rosto em seu peito tendo ele me envolvendo em seus braços.

- eu estava com tanto medo que vc fizesse algo...- ele diz, parecia...chorar?- me diz que não fez nenhuma loucura

- eu estou bem- acaricio de leve suas costas e ele me aperta mais em seus braços-

- me desculpa por ter sido grosso com vc...me desculpa estar sendo um péssimo irmão- ele dizia tudo abafado, já que estava com a cabeça entre meu pescoço e meu ombro, sinto suas lágrimas em meu pescoço e meu coração se aperta por vê-lo dessa maneira.

- por que não assistimos um filme hum?- eu sugiro desfazendo o abraço e vendo ele limpar as lágrimas violentamente.

- podemos assistir o homem de ferro?- solto uma risada alta

- sério?- eu pergunto rindo

- eu gosto de homem de ferro - ele diz fazendo bico o qual me deu uma vontade imensa de morder.

- Tudo bem- eu digo por fim indo até o sofá, jeon vai até a cozinha correndo, tropeçando e volta em mãos com dois cachorro quente.

- nosso jantar está servido, agora liga o filme- ele diz todo bobo e eu abro um sorriso pelo jeito descontraído do mais velho.

Ficamos até tarde assistindo a vários filmes, principalmente da saga Harry Potter, o qual eu tive que ter muita paciência, pois jeon ficava repetindo as falas de quase todos do filme.

No final acabamos dormindo ali mesmo no sofá, eu deitado nos braços de jeon e o mesmo todo folgado me apertando como se eu fosse um ursinho e fosse sair correndo a qualquer momento.

[...]

Jungkook

Acordou um barulho de "click" e abro os olhos vendo um platinado com uma câmera apontada pra mim e jimin, o qual ainda dormia ao meu lado no sofá.

- bom dia flor do dia- ele diz com aquele típico sorriso de quem aprontou- essa foto ficou tão fofa que vai até para o mural

- vc não tem jeito mesmo né taehyung?- me levanto com cuidado pra não acordar o loirinho, o coloco deitado de um jeito confortável e vou atrás de taehyung na cozinha.

- ele tá melhor?- ele pergunta se referindo ao loirinho dormindo no sofá-

- Pelo que parece sim-

- por que estavam dormindo juntos?- Ele pergunta malicioso

- não é isso que está pensando- o aviso e ele não parece acreditar

- vc gosta dele?- ele pergunta e eu nego

- ele é meu irmão, mesmo que ele não seja de verdade ainda sim ele é- eu digo tirando a ideia da cabeça de que eu gostasse do loirinho...apesar que minhas atitudes nesses dias dizem o oposto.

- isso não te impede de gostar dele- ele insiste e eu suspiro frustado.

- taehyung, não é assim que funciona as coisas okay? Agora da pra parar de insistir nessa merda?- falo um pouco alto demais e ouço um resmungo vindo do sofá, logo uma cabeleira loira bagunçada fica a mostra.

- parece que seu amor acordou, vai lá cuidar dele que eu vou jogar lá encima- ele bate na minha bunda e sai correndo para o andar de cima, apenas reviro os olhos já acostumado com o jeito loko de tae.

- está melhor?- pergunto me sentando ao lado do mais novo que apenas afirma com a cabeça

- acho que não foi uma boa ideia nos dois dormir nesse sofá- ele espreguiça o corpo- agora com dor.

- com fome?- eu pergunto sorrindo

- uhum- ele murmura e eu o puxo pela mão o levando até a cozinha ouço barulho alto de música e um taehyung gritando feito loko- seu amigo aqui?

- sim e deve estar bagunçando todo meu quarto- ele dá de ombros e se senta na mesa todo preguiçoso.

- vcs dois ficam?- ele pergunta me encarandi e eu o olho vermelho, ele não demonstra reação alguma.

- n-nao- Ele solta um sorrisinho

- vcs transam?- arregalo os olhos e ele solta uma risada alta- eu brincando não precisa responder

- ah- viro de costas indo preparar algo pra comermos, eu estava nervoso como explicaria para jimin que eu e taehyung "fica" quando estamos na seca?

- eu ouvi vcs então- viro com tudo pra trás e arregalo os olhos

- vc ouviu nos?- estava com medo da resposta dele, ele me lança um sorriso malicioso e eu engulo em seco.

- vc não é silencioso mas relaxa não vou criticar vc ou ele, eu acho até excitante- meu deus e eu aqui achando que jimin era inocente

- Meu deus- minha pressão caiu e eu me apoiei no mármore na pia-

- jungkook tu nera hetero?- ele pergunta se levantando e indo até a geladeira

- eu não sou hetero- ele parece pensar um pouco e abri um sorriso, ah não-

- tudo bem jungkook não precisa ficar assustado não é como se eu fosse contar pra sua mãe que vc fica transando com seu amigo- ele diz se aproximando de mim de um jeito um tanto quanto...sexy?- toma

Ele me entrega um copo com água com um sorriso no rosto.

- ninguém sabe...- eu digo depois de um tempo e ele me olha sugestivo- sobre eu e ele

- o que tem vcs?- ele diz sorrindo sarcástico e eu solto uma risada

- vc é hilário- coloco o copo na pia me aproximando do mesmo que estava encostado no balcão-

- eu sou uma deusa agora prepara algo pra mim por que eu com fome- ele diz e sai da minha frente indo até o sofá e se sentando lá, ele liga a TV e poe "cinquenta tons mais escuros" na Netflix

"Essa criança...Está brincando com fogo"









Notas Finais


Pse


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...