História Impossible Love - JiKook, KookMin - Capítulo 1


Escrita por: e Taehyung_95_

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Hibridos, Jikook, Kookmin, Lobos, Vampiros, Vkook(sem Foco), Yaoiproject
Visualizações 117
Palavras 4.201
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Lemon, LGBT, Mistério, Misticismo, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoas aqui é a K... Bom eu não tenho nada pra falar na verdade...

Agradeço a este projeto maravilhoso... Por me deixarem postar essa one... Espero que gostem!!!

Fiquem com SANTO Yoongi das preguiças eternas '3'

Boa leitura a todos...

Ass bjs = K ♥ Kawaii ~ ♥ ~

Capítulo 1 - Impossible Love


               ~°~ Impossible love ~°~


 Mais um dia monótono na vida de Jeon Jungkook, um híbrido de Lobo/Vampiro. Ele caminhava dentre aquelas pessoas, daquele grande instituto, a faculdade era enorme e ocupava muitos dos intercâmbios.


 Jungkook era um desses, um bolsista em Engenharia química, ele tinha um dormitório dentro do campus e dividia ele com seus dois melhores e únicos amigos, Yoongi e Hoseok.


 Era legal, pois ele pelo menos tem com quem jogar vídeo-Games, comer pizza e tirar sarro da cara dos outros. Eles eram diferentes, Hoseok era animado e sempre amava sair. Já Yoongi, era mais reservado, gosta de ver séries e filmes, comer e dormir. Jeon era um Geek no meio dos dois, amava filmes de heróis, séries de heróis, animes, e se vestir que nem um Geek.


Ok, e o que é  ser um Geek? Bom sabe aqueles caras que amam ficar com a cara atrás das tecnologias, computadores e celulares e só sabem falar de como é o gráfico do jogo. Então esse era o Jeon Jungkook. Ele preferia ficar em casa tomando achocolatado e vendo séries na Netflix, do que ir se socializar com o mundo. Sempre ouvia de seu Hyung Hoseok que iria ficar obeso com o tempo, mas ele não se importava com isso.


 E lá estava ele andando com seus livros pesados em mãos, pelos extensos corredores, estava indo para o laboratório de Química, teria que apresentar um trabalho e sozinho. Jeon estava suando frio, nervoso, odiava apresentar trabalhos. Principalmente para duas turmas! Hoje seria um dia que a Professora -Que era brasileira, a melhor professora daquele lugar, pelo menos para si- Duda’, juntava sua turma com o povo de Direto.  Como era apenas a aula de química não teria problema misturar os dois cursos.


 Jeon se apressou e chegou em frente a porta do laboratório, ele abriu a porta lentamente e viu várias pessoas da outra turma, e as da sua estavam todas num canto conversando, ele entra cabisbaixo para não chamar atenção. Quando ia fechar a porta um ser de cabelos cor de carvão e mechas douradas entra como um furacão o empurrando, fazendo com que os dois caíssem no meio da sala, chamando atenção de todos. Até mesmo da professora que nem havia percebido que estava ali.  


 Jeon só ouviu as risadas direcionadas a si e ao ser que acabará de se levantar, este era Jimin, olhou para a cara de todos ali e parou seu olhar no que ainda se encolhia no chão, estendeu a sua mão e com um sorriso disse.


—Levanta vai…


Jungkook olhou para o outro e para sua mão, segurou e agradeceu por o ajudar.


—Desculpe, eu sou um desastre!


Jimin falou e Jeon viu que a risada havia cessado e que a professora falava algo para a turma, parecia descontente com as atitudes de todos.


—Hey, não foi nada!


Tentou aliviar a situação, entretanto Park já nem ouvia, pois prestava atenção nas palavras da professora.


—Quem vocês pensam que são para rirem das pessoas, queria ver se fossem vocês!


Jimin não gostava de sempre estragar tudo, isso também era a única coisa a qual sabia fazer. Jeon se direcionou para onde sua turma estava e avistou seus únicos amigos.


—Vocês viram né?


Hope e Yoongi assentiram rindo.


—Ele é o denominado de furacão, pois por onde passa sempre faz as coisas saírem do lugar.


Yoongi comentou ainda rindo.


—Como acabou com seu modo invisível de não chamar atenção…


Hoseok também brincou.


—Parem com isso, ele ficou triste!


Yoongi arqueou a sobrancelha, e olhou para o Jungkook.


—Jeon ele é o ser que tentou se matar semana passada, ele já é triste! Ele sofre de bipolaridade… hoje tá bem e amanhã tá Sad!


Falou firme e fez o Jungkook abrir a boca. Como um ser tão angelical e com um sorriso tão belo poderia ser tão triste. Queria entender, ele era triste mas nunca tentará tirar a própria vida, ele queria e esperava que as coisas melhorassem para si com o tempo.

Será que ele perdeu a esperança?


 Jimin estava em um canto afastado das pessoas, preparava seu projeto, estava com medo de apresentá-lo, ele era inseguro consigo mesmo. Olhava o projeto e sua vontade era de jogar fora e sair correndo se esconder, porém não podia, aquele projeto valia metade da nota final e ele não gostava de ficar em recuperação e estragar seu histórico perfeito.


 A professora Duda ajudava alguns alunos a prepararem seus projetos, Park estava com muito medo, pavor, na verdade, ele queria mesmo era correr. Sentiu um olhar queimar-lhe a pele e olhou procurando o olhar que lhe observava, era o garoto que havia empurrado. Ele parecia perdido em seus próprios devaneios enquanto fitava ele.


 Jimin observou a pele do mesmo, era pálida,cabelos negros e lábios finos, ele sorriu mostrando os dentinhos de coelho, todavia o que chamou a atenção de Park fora seus caninos avantajados. Aquilo era bastante peculiar, sorriu de volta ainda encarando o moreno do outro lado da sala. Usava roupas pretas e era extremamente pálido.


 Após o fim da aula as turmas seriam liberados, pois a professora de geometria não estava indo por problemas de saúde, apresentaram seus projetos e saíram indo cada um para os seus devidos dormitórios, menos Park curioso Jimin, que seguiu Jeon.

Jungkook andava lentamente até seu dormitório, mas se sentia incomodado com algo, mas não se importou.


Jimin observava o outro de longe e ainda sim queria ir mais além,então tratou de correr mais rápido atrás do garoto de fios negros como a noite. Todavia o perdeu de vista, Park bufou e abaixou a cabeça.


Hey por que me segue?


Jimin foi tomado por um susto, e lá estava Jungkook atrás de si lhe fitando.


                        ~°~°~°~°~°~°~°~


  Já havia se passado mais de dois meses que Jungkook fugia de um certo baixinho de cabelos carvão, Park Jimin lhe seguia por todo o campus com uma dúvida e queria retirá-la e só tiraria ela se Jungkook colaborasse. Jeon recebia diariamente do garoto perguntas com “Você come comida humana?” ou “Qual o gosto do sangue? Qual o tipo que você mais gosta?”, não o tipo de pessoa, tipo sanguíneo.


 Suspirou aliviado, pelo jeito havia despistado o moreno curioso. Estava no banheiro escorado na parede fria, olhava seu relógio, era para está na aula de química orgânica e no entanto tinha que se esconder e por fim matar a aula a qual amava.


 Jeon foi até a pia e levou até a torneira a ligando molhou suas mãos e as levou ao seu rosto pálido o encharcando, sentiu uma presença a mais no ambiente. O cheiro cítrico de limão, misturado com um perfume forte masculino e desinfetante do banheiro atiçou sua alergia o fazendo espirrar alto, deixando suas narinas vermelhas. Olhou para o ser que estava atrás de si, o pálido sem vida se assemelhava a um morto -era quase isso-, mas Min Yoongi era muito mais parecido com um cadáver, suas feições sérias e sua pele pálida que eram quebradas apenas pela coloração azul de seus fios lisos opacos, precisava urgentemente de alguns retoques, porém vocês acham que Suga se importava, obviamente que não!

 

 Kook tomou um pequeno susto com a presença um tanto conturbada de se hyung, Min o olhava de cima a baixo o analisando e sorriu sem graça, irônico, apenas disse:


— O que foi Jeon… viu um fantasma?


Jungkook o xingou mentalmente.


—Hey, verifique bem seus pensamentos pirralho… Sou seu hyung!


O moreno apenas deu de ombros.


— Você não deveria está em aula? Assim nunca irá se forma! Tá parecendo eu…


Yoongi riu e o outro o olhou.


—Sim eu deveria, todavia tem um hyung aí com nome de Park Jimin que vive me seguindo!


Suga então ficou sério e empurrou o Jeon contra a parede fazendo com que o mesmo chocasse contra ela e sentisse o frio parecido com seu corpo. Jeon o olhou confuso e assustado.


—Park Jimin é um arcanjo, não chegue perto dele me ouviu!


Jungkook quase engasgou com a própria saliva.


—Como assim? Ele sabe disso? Por que ele me segue então?


Suga negou e soltou o moreno complementando.


— Não, ele não sabe… Você tem que se distanciar dele… antes que seja tarde! Você não sabe controlar seus poderes por inteiro, para atacar o anjinho é certeiro!


Suga o alertou e saiu.


— Hyung… Mas… Como faço isso?


 Abaixou a cabeça. E logo ouviu a porta se abrir novamente, olhou o ser baixo com um sorriso encantador nos lábios.


— Te achei Gukk… Você se esconde bem!


Jeon não tinha mais para onde fugir, era seu hyung ali. Como iria se afastar da pessoa a qual sempre quis por perto, não podia negar, que sempre que pedia para que o mesmo se afastasse, na verdade o incentivava a ir mais a fundo. Mergulhar no seu mistério o abraçando e o envolvendo na curiosidade de desvendar os segredos mais perturbados de Jungkook. Era isso que Jimin queria, desvendar Jeon por inteiro e o mantê-lo próximo a si!


—Hyung…


Jimin continuava ali em sua frente, sorrindo.


                      ~°~°~°~°~°~°~°~


   Mais um dia de aula na vida de Jeon Jungkook, estava passando por uma série de teste, e seus harmónios brincavam consigo. Suas presas haviam tomado um rumo desigual naquela manhã. Seus instintos de híbrido monstruoso estavam a solta, seus pelos estavam enormes e até dava para ver uma pequena barba -o que o incomodava- e por que ele não raspa? Simples, por que cresciam novamente. Sentia cheiro de tudo, tudo mesmo, olhava todos a sua volta e sua barriga logo roncava em fome. Sentiu um olhar o queimar e mirou na direção, Kim Taehyung  -O mais popular da sala- lhe encarava com uma certa admiração, parecia o analisar por completo. Jungkook confuso, manteve sua atenção em se controlar ao máximo, todavia sentiu algo se aproximar de si e segurou forte em total reflexo, a mão que ameaçava o tocar olhou a dona da mesma.


—Kim Taehyung! O que quer?


Tae se soltou do aperto e riu, se sentou ao lado de Jeon e tocou-lhe a face. O analisando e o achando fascinante, Tae era um lobo e sua magnitude era domar a terra e se transforma em um lobo marrom, era um alpha, com os hormônios dançando loucamente.


—Eu quero você Jeon, pulando em minha cama, enquanto o fodo!


Jungkook bateu na cara do mais velho e levantou-se super nervoso, levou alguns minutos para digerir as palavras do mesmo e então o olhasse em total desdém, saiu da sala e foi andando rapidamente até o banheiro. Lavou o rosto e depois olhou-se no grande espelho. Sua feição cansada era a única coisa presente, junto com as grandes olheiras lhe davam um contraste mórbido.


 —Estou tão cansado…


Jimin o observava afoito e alegre por tê-lo tão perto. Olhava atentamente cada curva do seu dongsaeng, até a pequena barba.


Você é tão lindo!


Jimin sussurrou fazendo com que o Jeon tomasse um susto. Park riu da reação do outro.


—Jiminie..?


Jimin se aproximou hipnotizado pelo cheiro de menta que se fez presente e Jungkook também pelo cheiro de baunilha do Park. Estavam tão  próximos que escutavam os batimentos cardíacos e o hálito de café de Jeon ia de encontro às pequenas narinas do Park.


Eu te quero Park Jimin… eu te desejo!


Jimin se aproximou.


Então me torne seu Kook!


 Jeon não pensou duas vezes, o prendeu na parede do banheiro, selou de forma selvagem os lábios carnudos de Park. Levou suas grandes mão as nádegas fartas e bem proporcionada de Jimin, o mesmo arfou e deu um pequeno pulo ao contato íntimo. Jeon gemeu mais como um grande rosnado, mostrando seu controle para com o ômega’.


  Jimin gemia, queria mais de Jungkook, tudo que o moreno lhe fazia era tão bom, lhe causava uma sensação tão boa e marcante. Os beijos do Jeon desceram para sua clavícula e a marcando com prazer, sentiu aquela pequena atitude o levar ao pecado, seus instintos de vampiro o indicava, o levava a mordiscar aquela pele macia. A tez pálida livre de manchas e só com seus chupões lhe fazia delirar, Jimin esperava ansiosamente para as próximas atitudes do mais novo.


 Jeon se deixou cair na tentação e dá aquela pele dois pequenos furos, Jimin soltou um grunhido de dor e apertou o tronco do moreno contra o seu. Jungkook sugava aquele sangue doce e puro, se lembrava das palavras de alerta do Yoongi, não era tolo sabia o valor daquele sangue e o quão perigoso era para si. Mas como diz o ditado: O perigoso é sempre mais gostoso!

 Jungkook experimentava seu pecado em grande tamanho. Quer dizer, pequeno. Jimin se sentia fraco e uma vontade louca de cair num sono se apoderou de si.


Jungkook-ah…


Fechou seus olhos e deixou seu peso ir de encontro ao corpo forte de seu dongsaeng. Jungkook para de o tomar e o olhar, sentiu um aperto o tomar por inteiro. E o sentimento de culpa o atingir. O que havia feito?


Hyung..?


                      ~°~°~°~°~°~°~°~


   Jimin e Jungkook estavam afastados, por causa do mais novo, ele ignorava e afastava o mais baixo. Jimin se sentia triste e deprimido, seu coração estava em pedaços, precisava dos toques quentes que Jungkook lhe proporciona.


  Havia de tentado de todas as maneiras possíveis, entretanto, era quase impossível alcançar o mais novo. O atingi-lo de alguma forma, ele usava roupas um tanto sexy’s, sentava próximo dela nas aulas de química, e rebolava a cintura para provocá-lo. Sabia que o Jeon era ciumento e que não aguentaria ver jimin todo atirado e sexy andando pela escola.        E claro que chamava atenção do mais novo, Jeon o observava furioso, pelas atitudes de seu hyung de o provocar, ao extremo. Ele gosta de brincar com fogo e vê-lo totalmente entregue ao seus pés, Aigo, Jimin era um total sem noção!


  Jeon estava sentado no chão no grande gramado do campus, debaixo de uma árvore de cerejeira, amava aquele cheiro que a árvore emanava. Com seus fones ouvia Impossible- Shontelle e deixa aquela música o fazer refletir sobre o que lhe acontecia, e o que provavelmente lhe iria ocorrer.


   Viu Jimin ao longe conversando animadamente com algum aluno de direito, Jeon estava estático olhando as pequenas mãos entrelaçadas com o estranho. Jungkook sentiu uma pontada no peito, desviou o olhar, engoliu a seco, continha a lágrima que insistia em sair e banhar sua face. Ele olhou novamente e se arrependeu logo em seguida, Jimin e o garoto se beijavam e o garoto o abraçava e Jimin o retribuía, parecia realmente contente. Jungkook então pegou suas coisas e correu, correu como um idiota, um babaca, um tolo. A música repetia pela terceira vez e ele sabia que esse seu amor por Jimin era totalmente impossível. Não podia negar seu coração se apertava cada vez mais, lhe sufocava de uma tal maneira que não aguentou. Teve seu corpo ao chão e chorou como uma criança, olhou para trás e viu a imagem de seu amada com outro embaixo da árvore que a pouco estava, seu lugar favorito, e o amor de sua vida o ocupava com outra pessoa e nem sequer o olhava. Era um total fantasma para o Park!


 Park apenas desistiu de tentar…


                  ~°~°~°~°~°~°~°~         


  Jimin passava cada dia mais para baixo, não prestava a atenção nas aulas e olhava sempre para baixo. Queria tanto o Jungkook que só fez com que o mesmo se distanciasse mais. Foi então que preferiu se conforma e soltar o mais novo de vez, conheceu Minhyun a um mês e ele era seu melhor amigo.

 Minhyun via e assistia o sofrimento de Park de camarote, cara a Friendzone era pior que o inferno, Jeon havia se tornado seu inimigo mortal, não podia vê-lo que já queria o bater por causar tanta dor ao seu amigo, que merda era o melhor ser que já conheceu. Minhyun se apaixonou por Park, não queria o ver sofrer então.


— Jimin eu te amo e quero lhe fazer feliz, coisa que o Jungkook não fez… me dê uma chance, se de uma chance Park!

Jimin estava boquiaberto, não era fácil, ele pertencia ao Jeon, todavia tentaria, tentaria esquecê-lo.


—Certo… Minhyun-ssi.


Minhyun não podia estar mais feliz.


—Te amo Jimin… te amo demais!


Jimin nada disse.

                 ~°~°~°~°~°~°~°~


  —Minhyun eu não posso mais fazer isso… eu vi o Jeon chora… E merda eu o amo, não consigo esquecê-lo assim… E não quero te iludir com esse falso amor. Eu preciso do Jeon, eu o quero… ele me fez dele!

Minhyun sentiu seu coração se despedaçar. Olhou o moreno de mechas loiras se levantar e sair correndo atrás de um outro homem, pensou que o faria esquecer e falhou. Jimin no entanto, experimentou se manter longe dos toques, dos beijos e de todo cenário de amor que criaram em pequeno banheiro de faculdade.


 Jimin tinha as lembranças e estava consciente por meio de Hoseok que ele e o Jeon eram diferentes, descobriu em si algo realmente louco, ter sangue de arcanjo o sangue mais puro e doce, sangue esse que fazia o jeon delirar e perde o controle. Jimin sabia que era suicídio procurar o garoto sobre tais circunstâncias, todavia queria experimentar aquele romance perigoso.


  Jeon no entanto se mantinha preso e acanhado, não sabia o que queria. Mas tinha certeza que queria o Jimin, mas não fazia ideia de como. Jungkook foi pego num abraço apertado e olhou por cima dos ombros, o cheiro inebriante do moreno o cercou, deixou ser preso naquele aperto.


Jimin-ss...


Jungkook-ssi...


Eles ficaram de frente olhando um nos olhos do outro.


— Te amo Jiminie, mas...


Falou sem exitar, ia terminar mas o Park se adiantou.


— Também te amo Jeongukk e não me importo se nosso amor é perigoso…Eu não me importo de verdade, eu quero ser seu para sempre!


Confirmou com lágrimas em seus olhos e o outro sorriu. Agarrou a cintura do mais baixo e o selou os lábios, suas línguas dançavam se entrelaçando numa perfeita harmonia, Park abraçou a nuca do mais novo e cada sugada do mesmo, Jimin puxava os pelos de sua nuca, o deixando quente, os dois ferviam como brasas, o ósculo perfeito totalmente entregue de amor, sentimentos possíveis e recíprocos.


  Jeon se libertou, era um como um pássaro numa gaiola sem vida, Jimin era sua liberdade, Jungkook tinha medo do novo, pois era no seu mundo que vivia e abandoná-lo não estava em seus planos. Jimin chegou o bagunçando, mostrando um novo mundo, lhe ofereceu a liberdade e em troca o amor. Não pedia muito, Jungkook já o dava tudo e Jimin então segurou em sua mão e o puxou para fora da gaiola, o deixou viver como todos. Park foi a esperança, uma esperança um tanto perigosa. E sim foi perigosa!


                2 Meses Depois


 Jeon mais do que ninguém sabia que aquilo aconteceria era um fato e ele e Jimin queriam pagar para ver.


Numa noite fria Jimin e Jeon andavam lado a lado de mãos dadas. Era uma bela noite e Jeon estava preste a passar pela sua “metamorfose”, seus hormônios brincavam e o atiçava. Jimin já sabia o que viria teve uma visão rápida do seu futuro e ficou triste por não conseguir ver mais nada além daquilo, sabia que Jeon o atacaria e que naquela noite deixaria as estrelas do mar para alcançar as estrelas do céu, mas não comentou nada para o mais novo, ele queria aproveitar em quanto podia.


   Jeon estava se sentindo estranho, uma ânsia louca de cheirar o Park. Parou do nada e olhou o moreno de mechas loiras sorrindo pra si, se aproximou e Park já sabia o que era, apenas tombou a cabeça de lado, deixando o pescoço livre para que o outro pudesse senti-lo totalmente perdido naquele pequeno momento tão único, ele queria levar para o céu consigo.


   Jungkook então permitiu se afundar no pescoço pálido do moreno e puxou o ar baunilha, Jeon se deliciou com aquele cheiro, lambeu e deu beijos ali, Jimin se arrepiou pelos toques gélidos do outro. O mais novo teve suas presas para fora e elas, caçavam e pulsavam. Kook então segurou o corpo de Jimin o prendendo contra seu peito. Jimin já sabia o que lhe acontecia então deixou o sussurro nos ouvido de Jeon Jungkook.


Eu te amo, e sempre irei te amar, não importa para onde eu vá, irei te levar Jungkook-ah… Seja feliz amor!


Jeon nada disse um lado seu lhe alertava que era melhor não dizer nada apenas se manter calado, para não ocorrer algo pior. As falas de Park eram melancólicas era uma despedida e Jungkook sabia, era seu destino. Perdeu para seu pai!


Fincou suas presas na tez pálida e sugou com prazer o sangue de arcanjo puro de Jimin, seu corpo se deliciava e sua mente e coração lhe eram tomados por tristezas, deixou as lágrimas descerem com prazer e acariciou as costa do moreno baixinho, curioso, cheio de disses me disses, loucamente apaixonado por Jeon, um amor de pessoa e cheio de amor e ele deu todo esse amor para ele. Jeon Jungkook!


 —Eu te amo Jeon…


Essas foram as últimas palavras de Park Jimin, fechou os olhos e ali no meio daquele campus em que se encontravam, debaixo da luz da lua e suas amadas estrelas, Park Jimin teve sua vida tirada pelo amor de sua vida. Morreu sorrindo com uma lágrimas no canto dos olhos. Jeon o soltou e o olhou cheio de lágrimas, não podia acreditar, Jimin estava de olhos fechados, não respirava, não tinha mais vida naquele corpo. Com os olhos encharcados mirava o corpo desfalecido de Jimin e beijou-lhe a testa agora fria.


EU TE AMO PARK JIMIN!


 Jeon agarrava o corpo do agora morto, namorado, que estava em seus braços. Hoseok e Yoongi os viu e foram de encontro, viram a cena e se deixaram levar pela tristeza e chorou junto ao amigo, sentia a tristeza do mais novo. Além deles os amigos de Jimin apareceram, Namjoon, SeokJin e Minhyun e Taehyung um intruso ali -Ele ouviu um grito e foi ver o que era- e se arrependeu.


—Sinto muito Jungkook… eu te disse!


Hoseok e Yoongi o alertaram o abraçaram, todos se prenderam aqueles dois corpos no chão.


—Por quê? Por quê? Só me diz por quê?!


Eles nada responderam, não sabiam o que responder e o silêncio foi a melhor escolha. Realmente foi.


De todos nesta faculdade... Deste mundo... Por que logo você Park !?



                     ~°~°~°~°~°~°~°~


Um ano Depois


—Sr.Jeon você tem um paciente!


A secretária o alertou e falou para deixar entrar. Demorou mais ou menos dois minutos para a porta ser batida e logo aberta. Uma mulher carregava uma criança no colo e a criança parecia ter 1 ano.


—O que o pequeno Park Jimin tem?


Jimin? Olhou rapidamente para o bebê, e este era branco, com os lábios fartos rosadinhos, tez fofinha, bochechas grandes, bundinha e coxas fartas, olhos pequenos negros e nariz pequeno.


Jiminie…


Sorriu para o bebê, que segurou sua mão com as pequenas mãozinhas.


—Ele anda meio assustado e dando febre…


Jeon olhou a mulher.


—Ele é seu filho?


A mulher negou.


—E de quem é?


Ela deu de ombros.


—Sou apenas a cuidadora do orfanato…


Ele sorriu.


—Quero o adotar… Posso?


Ela assentiu, devagar.


—Ótimo vamos ver esse bebê!


O bebê sorriu e pulou para o colo do médico, no caso Jungkook.


—Ele pareceu gostar de si!


Concordou.



                      ~°~°~°~°~°~°~°~


           “ Te amo Jungkook…” (Jimin)


                      ~°~°~°~°~°~°~°~


Impossível


Eu me lembro de anos atrás
Alguém me disse que eu deveria ter
Cuidado quando se trata de amor, eu tive, eu tive
E você foi forte e eu não
Minha ilusão, meu erro
Eu fui descuidada, eu esqueci, eu esqueci

E agora, quando tudo está feito, não há nada a dizer
Você se foi e tão sem esforço
Você ganhou, você pode ir em frente, diga a eles

Diga a eles tudo o que eu sei agora
Grite isso de cima dos telhados
Escreva isso no horizonte
Tudo o que nós tínhamos se foi agora
Diga a eles que eu era feliz
E meu coração está partido
Todas as minhas cicatrizes estão abertas
Diga a eles o que eu esperava ser
Impossível, impossível
Impossível, impossível

Desapaixonar é difícil
Se apaixonar por traição é pior
Confiança partida e corações partidos, eu sei, eu sei
Pensando que tudo o que você precisa está lá
Construindo fé sobre o amor e palavras
Promessas vazias serão desgastadas, eu sei, eu sei

E agora, quando tudo se foi, não há nada a dizer
E se você terminou de me envergonhar
Você pode ir em frente sozinho, diga a eles

Diga a eles tudo o que eu sei agora
Grite isso de cima dos telhados
Escreva isso no horizonte
Tudo o que nós tínhamos se foi agora
Diga a eles que eu era feliz
E meu coração está partido
Todas as minhas cicatrizes estão abertas
Diga a eles o que eu esperava ser
Impossível, impossível
Impossível, impossível (deixa eu dizer a eles)
Impossível, impossível
Impossível, impossível

Uuh, impossível, yeah, yeah

Eu me lembro de anos atrás
Alguém me disse que eu deveria ter
Cuidado quando se trata de amor, eu tive

Diga a eles tudo o que eu sei agora (yeah)
Grite isso de cima dos telhados (grite isso de cima dos telhados)
Escreva isso no horizonte
Tudo o que nós tínhamos se foi agora (hey)
Diga a eles que eu era feliz (diga a eles que eu era feliz)
E meu coração está partido (e meu coração está partido)
Todas as minhas cicatrizes estão abertas
Diga a eles o que eu esperava ser (uou)
Impossível (impossível), impossível (impossível)
Impossível, impossível (deixa eu dizer a eles)
Impossível, impossível (hey, deixa eu dizer isto)
Impossível, impossível

Eu me lembro de anos atrás
Alguém me disse que eu deveria ter
Cuidado quando se trata de amor, eu tive


Impossible- Shontelle


  


Notas Finais


@YaoiProject @MinHyane @Taehyung_95_

Obrigada por lerem... Agradeço a capa maravilhosa... Valeu Min Hyane ;)

Até a próxima....

Fiquem com SANTO kook dos TODYNHOS

Ass bjs = K ♥ Kawaii ~ ♥ ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...