1. Spirit Fanfics >
  2. Impossible Love; a Jikook and Namjin Story >
  3. Chapter Twenty-Two: Boa noite, pedófilo.

História Impossible Love; a Jikook and Namjin Story - Capítulo 22


Escrita por:


Capítulo 22 - Chapter Twenty-Two: Boa noite, pedófilo.


Taehyung se ofereceu para levá-lo, era um pouquinho longe de onde estavam. Chegaram lá o mais rápido que puderam. Pararam em frente a porta. O som ecoava pela rua inteira.


— Como é a sua amiga? — perguntou Taehyung.


Por quê? 


Você não vai entrar comigo. É menor de idade. 


— Eu posso entrar também. Não está vendo a plaquinha? — Jungkook apontou para a placa escrito  "DE 16 ANOS PARA CIMA".


Mas eu não quero que você entre. Se for o tipo de balada que tem mulheres semi nuas rebolando num palco? 


— Eu não ia me interessar. Além do mais, eu já fui em uma balada gay. 


QUÊ?! Na sua idade eu brincava de Hot Wheels. O que aconteceu com essa geração? 


Cala a boca, Boomer. Eu vou entrar. 


Taehyung bufou.


Segure a minha mão, pelo menos. Não quero te perder lá dentro.


Jungkook a segurou.


— Você passa hidratante? — perguntou, alisando a mão dele.


Vamos logo. Jungkook abriu a porta. 


O lugar estava tão lotado que mal dava para andar. Jungkook ficou até aliviado por estarem de mãos dadas. Mandou uma mensagem para Lisa pelo celular de Taehyung o único que tinha internet e ela respondeu dizendo para irem no bar.


Um pequeno grupo estavam reunidos em volta do bar, gritando para Jennie, que em cima do balcão rebolava ao som de Bazzi enquanto os provocava ameaçando tirar alguma peça de roupa. Até agora já havia retirado sua saia e soltado o cabelo. Lisa estava tentando puxá-la para baixo. 


Num é que tem uma mulher tirando a roupa mesmo? Pensou Jungkook. 


Oi. — cumprimentou.


TIRA ELA DE LÁ! — exclamou Lisa, nervosa. 


— O QUE VOCÊ QUER QUE EU FAÇA?!


— ALGUMA COISA! 


Taehyung foi mais rápido que seu irmão e subiu em cima do balcão.  


— Namjoon! — ela riu. 


— Quem?


— Está vendo, Nam? A mulher gostosa que você perdeu?! Era só ter me esperado, cacete! Eu sou gostosa, não sou?


— Hã… — Taehyung a olhou da cabeça aos pés, engoliu em seco e direcionou seu olhar para Jungkook e Lisa, na esperança que o ajudassem, sem sucesso. — É s-sim.


Ela sorriu.


— Então me come. — disse, e agarrou-se nele. 


Taehyung arregalou os olhos em uma mistura de chocado com completamente envergonhado. O grupo ao redor começou a se empolgar mais, implorando para que ele fizesse o que ela pediu.  


— V-você p-precisa descer do balcão. — disse com a voz um pouco falha. Ela ainda estava grudada nele.


Se eu não descer vai fazer o quê? Chupar o pau do Jin na minha frente? — riu com desdém — Ah é, isso não seria novidade. 


Taehyung olhou para Jungkook e Lisa novamente, não sabia o que fazer. Não deveria ter subido no balcão. Definitivamente não foi uma de suas melhores ideias precipitadas.


— Precisamos descer. — repetiu, e educadamente a afastou de seu corpo. 


Jennie franziu o cenho. 


— Vai mesmo dizer não para isso? — perguntou, assim que retirou sua camisa. Estava usando seu melhor sutiã; um preto sem bojo e com rendas. Combinava com sua calcinha, que também estava à mostra. A plateia foi à loucura. 


Taehyung engoliu em seco novamente. Tentou não encarar seu corpo e a olhar apenas nos olhos. Talvez tenha sido uma das coisas mais difíceis que já teve que fazer.


— Eu não sou esse tal de Namjoon. — disse. 


— Ah, não é? Então quem é você?


— Taehyung.


— Quem é esse? Também está fodendo? Todos menos eu? — sorriu incrédula. — Uau. 


— N-não! Hã… hã… 


— Hã o quê? — perguntou, e colou seus corpos de novo. 


— Fale que não me quer, e eu desço do balcão. 


Nada saía da boca de Taehyung. Mal estava respirando. 


— Fale logo, imundo! 


— Eu… não te quero. 


— Ok. — Jennie sorriu, e em milésimos de segundos começou a chorar. Por outro lado, não estava mais no maldito balcão. 


Taehyung saiu logo em seguida.


— E eu achando que eu quem tinha problemas com bebida... — murmurou Jungkook. 


— Garota?!! Se não esquecer disso tudo quando acordar amanhã, me lembre de nunca mais te dar uma bebida na vida. — disse Lisa. — Também me lembre de nunca mais ligar pro Jungkook, porque ele não ajudou em nada.


— Trouxe meu irmão. 


— Sim, e ele foi útil. — Lisa parou um instante. — Seu irmão? Você tem um irmão?


— Isso é assunto para outra hora. Melhor sairmos daqui agora. 


Jennie se vestira e fora apoiada nos ombros de Taehyung e Jungkook, pois não conseguia andar sozinha na condição que estava. Junto com Lisa, foram para o carro.


Por que nunca me disse que tinha um carro de mulher, Nam? — perguntou Jennie.


HÁ! exclamou Jungkook. — Eu disse. 


— É alugado. 


É? — perguntou ele.


Não, eu trouxe comigo do Japão. Foi um pouco difícil de enfiar na mala mas tudo com jeitinho uma hora vai. 


— Idiota. 


Taehyung sorriu. Por um breve momento pôde esquecer do que tinha visto. E o que aquilo lhe causara.


Deixou as meninas em suas devidas casas, depois voltaram para a sua própria. Chegaram cerca das uma da manhã. Jeon e Hina esperaram ansiosamente por eles — mais por Jungkook, que era de menor. Taehyung é incrível, porém, não tem como saber se é um bom babá. — Só se acalmaram quando ambos chegaram e explicaram o que houve — com poucos detalhes, em pedido de Taehyung. 


Durante a noite… 


— O que está fazendo aqui?! — perguntou Jungkook, após ser acordado por Taehyung, que deitou em sua cama de repente.


— Quantos anos tinha aquela garota? — perguntou.


— O quê?


— Eu estava pensando. Se ela é sua amiga, deve ter mais ou menos a sua idade. Não é?


— Cara, — Jungkook checou a hora em seu celular — Vai dar três horas da manhã, vá dormir. 


— Ela tem a sua idade?


Jungkook bufou, com raiva. 


— Eu não sei. Ela está no segundo ano, deve ter 16 ou 17 anos. Se tiver repetido talvez tenha 18. 


— Ela deve ter repetido. Tem um corpo maduro demais pra 16 anos de idade, não acha?


— Todos têm corpos maduros com 16 anos hoje em dia. Com doze já dá pra confundir com vinte e sete.  Só abrir os olhos. 


— Catapimbas… Nasci pra me ferrar. 


— Só parar de pensar no corpo dela. Simples. 


— Não estou pensando mais… 


— Aham. 


— Sinto que fiz algo muito errado, Kook.


— Você só estava tentando ajudar uma bêbada a parar de fazer coisas de bêbados. 


— É que...meu corpo reagiu a ela. Se é que você me entende.


— Não entendo e nem quero entender. Só quero dormir. 


— Jungkook! Fiquei excitado com uma menor de idade, cara! Liga pro FBI. Eu não irei resistir. 


— Para de palhaçada. Ela mostrou os peitos pra você. Normal ficar ereto. Vá dormir. 


— Você acha?


— Acho. Vá dormir. 


— Ok… além do mais, não vou mais ver ela.


— Exato. Vá dormir. 


— Certo… posso dormir aqui?


Jungkook urrou e deu mais espaço pra ele na cama. Virou de lado. 


— Boa noite, pedófilo. 




Notas Finais


obg por terem chegado até aq💕
oq acharam? :b


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...