História Imprevisível - Imagine Jungkook Bts - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais
Tags Ação, Bangtan Boys, Bts, Imagine, Jungkook, Lemon, Novela, Personagens Originais, Romance, Você
Visualizações 190
Palavras 1.431
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Harem, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá meus amores!!!! Me pediram MUITO para os trazer a one shot do Kook, então aqui está!

Sem enrolação! Boa leitura, nos vemos nas notas finais! Bjsss 😍

Capítulo 1 - Juntos!


Fanfic / Fanfiction Imprevisível - Imagine Jungkook Bts - Capítulo 1 - Juntos!

S/N, uma mera lutadora misteriosa de artes marciais que se esconde nas trevas, por ter um passado triste.

S/N é uma garota loira com cabelos curtos, usa sempre roupas curtas mais também não tão exagerada e é claro, seu capuz está sempre em sua cabeça. S/N tem olhos claros e também tem um jeitinho rude de ser.

S/N lutava para o bem, sempre ajudava as pessoas. Mais não significa que era uma pessoa boa. Depois de anos de arrependimento de fazer coisas horríveis e burlar várias vezes a lei, ela amadureceu e viu que era errado. Mais nunca deixou de ter esse jeitinho esse rude.

                       * * * * *

Em uma noite qualquer, S/N estava andando pelas ruas. Pois essa garota cuidava da cidade a noite, pois era justo a hora do dia que acontecia assassinatos e sequestros.

Ela estava pulando prédios tranquilamente, até que parou e viu quatro homens mascarados, espancando um garoto.

- Idiotas... - S/N balança a cabeça nativamente em desaprovação, pegando seu arco e flecha e mirando bem em uma das cabeças dos agressores, atirando vem na parte de trás da cabeça de um deles, justo como ela queria. O homem que levou a flecha na cabeça, caiu no chão, morto. Os outros, olharam para os lados mais não viram nada, talvez por S/N estar num lugar muito escuro e então os três homens fugiram. - Covardes... - Com suas ótimas habilidades de artes marciais, ela pulou aquele prédio e como era flexível parou no chão com facilidade. Pois aquilo não era bem um prédio, era apenas uma casa alta. A moça, se abaixou vendo o estado do garoto que estava acordado mais ferido demais. - Está tudo bem... Eles já foram embora. - A garota não pode ver o rosto do garoto que aparentava ser jovem com cerca de sua idade. Ela não poderia deixa-lo ferido daquela forma, precisava levar para sua casa. - Vem... - Ajuda-o a levantar, colocando um braço de por trás de meu pescoço, e o seu por trás de sua cintura.

(...)

No outro dia, a garota foi até seu quarto - onde estava o garoto em sua cama dormindo -, ela estava um pouco preocupada, pois o garoto não acordará desde ontem.

Com uma pequena vazilia com água dentro e um pano, ela pega senta na ponta da cama. Ela havia passado ontem a água em seu rosto enquanto o garoto estava desacordado, mais parece que não adiantou. Ele continua muito ferido.

- Espero que melhore logo... - S/N coloca o pano na água, logo contorcendo-o para umedece-lo, então começa passando pela a testa do garoto. Por mais que ele estivesse ferido, S/N se atraiu muito pela sua beleza. Ela nunca vira na vida um garoto com traços tão bonitos como ele. Pele não tão pálida, lábios perfeitamente desenhados avermelhados, cabelos castanhos e também aparentava ter músculos pela sua camiseta que mostrará seus braços. Ele era um garoto tão bonito. Enquanto ela passava o pano, pode ouvir um resmungo do garoto, estava acordando. Isso foi uma bença!

- O que... - O garoto diz resmunga, ela tira seu pano do rosto dele e o olha. Era tão fofo esse garoto. - O que? A onde estou? - Pergunta assustado, se sentando na cama, logo gemendo de dor por ter sentado na cama agressivamente.

- Não faça movimentos brutos. - A olha.

- Me responda, o que estou fazendo aqui?

- Ontem a noite, eu vi quatro homens agredindo você. - Diz simples. - Eu acabei com um deles, os outros fugiram. Mais não se preocupe, você está em boas mãos.

- Você acabou com eles? - O garoto pergunta surpreso. Não só surpreso por isso, pois também por sua beleza. Como nunca viu essa garota pela cidade? Ela era uma garota tão bela.

- Eu já disse, foi quase. - Pergunta irritada.

- Ah, desculpe. Eu não prestei a atenção, estava destraido demais por causa de sua beleza. - O garoto sorri singelo.

- Qual é seu nome? - Passa o pano pela sua bochecha.

- Não acredito. Você não me conheces? - O garoto pergunta indignado. Nossa, como ela não o conheceria?

- Não? - Debocha a garota.

- Me chamo Jeon Jungkook. Futuro rei dessa cidade. - Sorri para a garota e a mesma estava surpresa, tirando devagar o pano de sua bochecha.

- Não acredito... - Já ia se levantar da cama para de reverenciar, mais o garoto segurou seu pulso.

- Não precisa fazer isso. Você foi a minha salvadora. Eu podia ter morrido, se você não me salvasse. - Acaricia minha mão. Um pouco constrangida afasto a mesma. Como ela uma garota adorável. Era isso que Jungkook pensava. - Então? Qual é seu nome?

- Kang S/N.

- Belo nome. - Ele sorri. Mais estava curioso com algo. - Quantos anos você tem?

- 20. - Responde, passando novamente o pano pelo seu rosto.

- Eu tenho 21. - O príncipe ri fraco, fazendo a garota sorrir fraco pela risada adorável. - Meus pais devem estar preocupados comigo... - Jungkook suspira.

- Não se preocupe. - A garota termina de limpar seu rosto. - Eu vou hoje a noite avisá-los. - Se levanta da cama, saindo do quarto, largando a vazilia num lugar qualquer, logo voltando. Ela precisava fazer companhia para o príncipe.

- S/N, mesmo eu voltando de volta para meu reino nos veremos mais vezes, né? - Pergunta alegre.

- Sim. - A garota sorri. - Bem, vou deixá-lo descansar.

- Não, fique. Eu gosto de sua companhia. - Segura o pulso da garota, fazendo acelerar o coração da mesma. Que sensação estranha, não? - Me conte um pouco de você. Eu quero conhece-la melhor.

                       * * * * *

Passou-se um ano, Jungkook e S/N desde aquela vez que se encontraram nunca mais se separaram. Acabaram virando melhores amigos e também desfrutaram sentimentos amorosos muito fortes um pelo outro.

Era uma tarde de primavera e a garota estava sentada numa pedra, olhando o lago onde havia uma cachoeira a frente, pensando em Jungkook. Como pode se apaixonar por uma pessoa tão rápido? Talvez por terem sido algo em suas vidas passadas? Será que encontraram o destino?

- Olá. - Jungkook sussurra em seu ouvido, fazendo-a levar um pequeno susto por estar destraido demais.

- Olá Kook. - O olha alegre. - Que surpresa vê-lo aqui. Pensava que não viria hoje.

- É. Mais eu sempre arranjo tempo pra você querida. - Senta ao seu lado na pedra. Seria hoje! Hoje seria o dia que Jungkook falaria o que sentira todo esse tempo por S/N.

- Eu só trabalho um pouco a noite e as vezes ajudo meu tio na sua casa, pois ele é médico... Eu praticamente sempre tenho tempo. - Sorri singela, olhando para o príncipe que acabou se perdendo no olhar da mesma.

- Hum... - Morde os lábios. - O que acha de entrarmos na cachoeira? Podemos estar na primavera, mais ainda está quente.

- Vamos! Mais com roupas. - Diz a garota.

- Okay. - Ele ri fraco, pela sua timidez. - Vem! - A puxa pelo pulso, entrando na cachoeira de roupa e tudo. - Vem cá. - Segura sua cintura, trazendo seu corpo a perto do seu.

- O que está fazendo? - Olha para as mãos do garoto que estavam segurando num lugar que ela não estava acostumada a ser tocada. Mais ela estava gostando e se pudesse iria mais além disso.

- S/N eu... Amo você. - Diz olhando para os lábios rosados de S/N.

- Eu também amo você, Jungkook. - Ela diz, tirando uma das mãos do jovem futuro rei e entrelaçando seus dedos com os dela. - Muito! - A garota sorri, mostrando os dentes brancos que tinha.

- Você... Gostaria de ser minha esposa?

- Mais pessoas nobres não podem casar com camponeses... - A garota diz abaixando o olhar. - Talvez seus pais não gostem muito da idéia...

- Por que não gostariam? - Jungkook, com seu dedo indicador e o dedão, segura delicadamente o queixo da garota, fazendo-a olha-lo. - Eles adoraram sua honra, Jagi. - Sela seus lábios sem avisar, fazendo a garota corar violentamente. A garota timidamente aproximou seu rosto do príncipe, logo o mesmo a beija, colocando uma mão em sua cintura e a outra em sua bochecha acariciando a mesma. A garota enlaçou seus braços no pescoço do garoto, aprofundando o beijo. Aquele beijo, foi o melhor de todos. 

Jungkook tinha certeza que só iria querer aqueles lábios, S/N sabia que aquele ser seria a felicidade da vida dela que a ajudaria a esquecer o passado e os dois sabiam que o coração dos mesmos se completavam e que passariam a vida inteira juntos.


Notas Finais


Gostaram?? Espero realmente que sim ^-^

Desculpem! Por não fazer um lemon, mais é que fazia um tempo que eu queria fazer uma one shot assim.

ENFIM. Espero que realmente tenham gostado!

Favoritem, comentem o próximo membro do bts que vocês querem para a próxima one-shot e beijão!!!!!

Link da one shot do Jimin:
https://spiritfanfics.com/historia/professor-park--imagine-jimin-bts-10828257


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...