1. Spirit Fanfics >
  2. Imprinting - Demetri Volturi >
  3. Piloto

História Imprinting - Demetri Volturi - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


HELLO AMOOORAS

Tudo bem com vocês? espero que sim

Seguinte :

• personagens pertencem a Stephanie Meyer, menos Aylee e Atria Simpsons que são minhas.

• A história se passa em Amanhecer parte um

• Lobas da saga crepúsculo são inférteis(isso é falado nesse capítulo tbm) então não se iludam com criança que não vai ter

• Plágio é crime, não copie, invente sua própria história.

• Se não gosta de ver tais personagens da saga com outras pessoas, não leia.

• Também postada no Wattpad no perfil de ReehCameron

Boa leitura

Capítulo 1 - Piloto


*LEIAM AS NOTAS INICIAIS* 



AYLEE SIMPSONS

Eu senti uma sensação libertadora assim que meus pés tocaram a areia da praia La Push, eu sempre gostei de vir aqui quando quero sentir alguma energia boa. É uma das coisas que mais sinto falta quando decidi finalmente me mudar para Forks.

Acabei arrumando uma casa exatamente ao lado de Charlie Swan, um dos melhores amigos do meu pai. Me lembro exatamente o dia que mudei, ele apareceu ao lado de Bella com um bolo de banana de boas vindas. Eu sabia que o bolo havia sido comprado no centro da cidade, mas fingi que acreditei que ele havia feito.

Enquanto de dia eu era vista como uma das secretárias do hospital, a noite eu voltava para a reserva e fazia rondas como loba.

Hoje é um belo final de semana, e nos finais de semana outra mulher trabalha no meu lugar, por isso estou aqui para ver minha irmã mais nova Atria que se transformou.

Os lobos da matilha sempre costumam ficar com seus imprintings aos carinhos, e eu detesto ver toda aquele romantismo.

Digamos que eu me encaixo melhor no grupo dos sem imprinting que ficam isolados no outro lado da praia.

Ou eu simplesmente o problema está em ver Sam Uley e Emily Young juntos.

Quando Sam namorava com Leah Clearwater — prima de Emily — ele acabou desaparecendo do nada e todos procuraram por ele. Eu acabei o encontrando na floresta e o levei pra minha casa onde morava com meu pai e Atria. Foi assim que descobri que as lendas quileutes são reais.

Eu cuidei dele, o ajudei com o que podia e tentava entender tudo aquilo. Isso acabou aproximando nós dois e nos apaixonamos. Sam terminou com Leah e ficou comigo, isso a fez pensar que esse tempo todo ele sempre esteve comigo e virou a cara para nós dois.

Eu e Sam continuamos juntos até que dois anos depois ficamos noivos. Eu me lembro de ter dado sinais que poderia me transformar, o que surpreendeu os anciões da matilha. Uma mulher nunca havia se transformado nas gerações de lobos, mas eu havia conseguido ser a primeira herdando os genes do meu pai.

Eu me preocupei achando que me transformaria no casamento, por isso fez adiantar tudo, mas Sam já estava ficando estranho, ele estava distante de mim.

Por um momento, eu achei que ele não queria uma noiva loba como ele, mas o problema não era esse. Sam havia conhecido Emily que havia vindo passar um tempo com Leah, e ele teve um imprinting.

Nas vésperas do nosso casamento, ele terminou tudo comigo. Eu havia ficado possessa de raiva e culpei Emily por aquilo, eu achava que ela estava dando em cima dele.

Naquele dia, eu me transformei em loba pela raiva descomunal que senti. Foi aí que entendi o motivo pelo qual Sam me deixou, e desculpei ele por isso, assim como me desculpei com Emily pelas minhas grosserias.

Ainda sim, eu continuei apaixonada por ele, eu não poderia negar nem para mim mesma e ele sabe disso.

Eu acredito que o imprinting retira qualquer sentimento que você tenha antes por outra pessoa, mas quando Sam está comigo, quando parece querer me ajudar e proteger, os olhares que ele me dá, é como se ainda fosse apaixonado por mim mas a magia o prende nela.

— Detesto quando você fica com os pensamentos não sei a onde e não me responde — Atria disse irritada e jogou areia na minha perna.

— Ei! — resmunguei limpando minha calça.

— Não vai me dizer que estava pensando no idiota do Sam? — fez uma careta — Fala sério, Aylee. Tá na cara que ele ainda quer mesmo é garantir que você não fique com mais ninguém e só pense nele. Ele gosta da ideia de ser o ex-noivo inesquecível.

— Não acho que seja isso — revirei os olhos me sentando ao lado dela — Eu acho que ele ainda gosta de mim, mas...

— Você é burra, irmãzinha — me interrompeu — Pois eu tenho certeza que você vai desencanar dele quando um homem maravilhoso aparecer como seu imprinting.

— Como está se saindo como loba? — mudei de assunto rápido.

Depois de um tempo, Leah se transformou no velório do pai dela, sendo a segunda mulher da matilha. Diferente de mim, ela não lidou bem com a situação. Ela detestou a ideia, principalmente porque lobas da nossa espécie são inférteis, ela sempre teve o desejo de ser mãe. Eu por outro lado, nunca fiquei nessa doce ilusão.

— Eu estou adorando a ideia de sair por aí arrancando cabeça de vampiros. Sinceramente, não sei como não desconfiei que os Cullens são vampiros — balançou a cabeça em negação — Vou ter a segunda desculpa perfeita para ir na casa deles ver Carlisle.

Revirei os olhos. Minha irmã tem um crush em Carlisle, só esquece que ele é casado com Esme. Certeza que Edward já andou escutando certos pensamentos dela.

— Primeiro, Carlisle é um vampiro e isso é contra tudo que acreditamos. Segundo, ele é casado e muito bem caso. Terceiro, se essa é a segunda desculpa, qual é a primeira?

— A primeira é ir te ver no hospital e levar um lanchinho pra você, tudo pra poder ver ele — piscou.

— Descarada — joguei areia nela — Eu achei que você ia pra poder me ver.

— Também, mas fala sério né. Com um médico daqueles, você chega no hospital passando mal e passa mais mal quando vê ele — riu. Sem vergonha nenhuma mesmo.

Carlisle é uma boa pessoa, isso eu admito. Admiro a ideia dele de se alimentar de sangue animal e o quão controlado ele é.

Desviei o olhar dela e vi os meninos abraçados aos seus imprintigs rindo e comendo. Paul e Rachel — a irmã mais velha do Jacob — Jared e Kim, Quill e Claire — a sobrinha de Emily — E mais não menos importante, Sam e Emily.

O olhar de Sam se desviou para mim e esboçou um mínimo sorriso, o que devolvi.

Logo vi Jacob vindo ao lado de Seth, Embry e Leah. Assim que se sentaram conosco, o grupo dos lobos solitários estava completo.

Diferente dos outros, Jacob estava inquieto.

— O que aconteceu, Jacó? — usei o apelido que ele detesta. Bom, ninguém mandou ele me escolher como melhor amiga.

— Bella — suspirou.

— Ah não — falei em um tom cansado jogando  cabeça pra trás.

Bella nunca virou tanto a cabeça de Edward, como virou de Jacob.

— Se você tivesse tido imprinting por alguém teria tirado ela da cabeça — Leah comentou dando de ombros — Enfim, qualquer amor é melhor do que ficar sofrendo por alguém que não se tem.

Eu já havia pegado aquela indireta, sabia a quem se referia. Não sou a única que continua apaixonada aqui.

— Ela está dizendo para Charlie que ficou doente, mas duvido disso. Acho que eles a transformaram — comentou.

— E você não foi na casa dos vegetarianos ver? — arquei a sobrancelha.

— Eu tenho medo do que posso encontrar lá, você sabe. Mas, se for comigo eu teria mais coragem — me deu um sorriso cínico.

— Chantagem emocional não combina com você — me levantei com um sorriso de lado, e já fui logo me adiantando — Você fica aqui, Atria.

Ela não retrucou, apenas assenti. Isso é ótimo. Não quero correr  o risco de levar essa louca e ela pular no colo de Carlisle na frente de Esme.

Jacob e eu saímos por olhares curiosos dos outros lobos, o que é um sinal que não estavam prestando atenção na nossa conversa.

A moto dele estava na outro rua, e eu montei em sua garupa e fomos a caminho da casa dos vampiros aclamados.

                          ■■■

Antes mesmo de Jacob se aproximar para tocar a campainha, Carlisle já descia as escadas e abria a porta para nós receber. Obviamente, sentiram nosso querido cheiro de cachorro molhado.

— Bom dia, Jacob e Aylee  — cumprimentou educadamente.

— Cadê a Bella? Transformaram ela? — Jacob foi entrando na casa sem pedir licença.

— Mau educado — resmunguei e sorri para o médico — Com licença Carlisle — ele me deu espaço para que entrasse — Como você está?

— Muito bem, obrigado. Sua irmã não veio? — percebi que ele segurou a risada ao perguntar da minha irmã.

— Atria ficou na praia, achei melhor deixá-la lá.

Subi as escadas que dá para a sala dos Cullens, e Jacob já estava lá quase saindo no tapa com a Rosalie, digamos que ela detesta lobos.

— Isso não é da sua conta, cachorro — Rosalie disse irritada.

— Rosalie! — Esme a repreendeu.

— Tá tudo bem, Rose — Bella garantiu para acalmar a vampira, e ela saiu da frente dela relutante.

Fiquei em choque ao ver com o quão Bella parecia doente. Está mais pálida, os olhos fundos e um pouco mais magra. Realmente, ela não mentiu que está doente.

— Olá Aylee — acenou para mim e acenei de volta.

— Você está horrível — Jacob disse a observando.

— Nível de educação dele passou longe hoje — balancei a cabeça em negação.

Logo, uma fadinha vidente desceu as escadas que dá para o quarto e sorriu quando me viu.

— Alice — a abracei. Digamos que ela é a minha Cullen preferida.

— Você sumiu — deu um tapa fraco na minha cabeça.

— Você que sumiu, vidente — devolvi seu tapa. Ela sorriu e voltou sua atenção a Bella, assim que o fez sua expressão murchou.

— Rosalie me ajuda aqui — Bella pediu e a loira o fez.

Minha cara foi no chão quando vi a barriga de grávida da Bella. ELA ESTÁ GRÁVIDA, COMO ASSIM?

Jacob não estava em uma situação diferente da minha.

— Você fez isso — Jacob foi na direção de Edward que estava no canto da sala, mas Emmett o segurou a tempo.

— Jacob, comporte-se — falei dando um passo a frente.

— O que é isso, Carlisle? — Jacob se virou furioso para o médico.

— Um bebê — respondi dando de ombros — Edward tem espermatozoides super saiyajin.

Bella soltou uma risada fraca.

— Eu não consigo mais ver o futuro da Bella — Alice disse tristemente, e isso pareceu ter acertado Jacob.

Alice não consegue ver futuro com lobos, ou com uma exata pessoa se ela estiver perto de um lobo, mas de uma humana grávida...isso é um problema.

Foi aí que me lembrei.

— Na nossa tribo tem um homem que chamamos de pajé, ele é descendente de um antigo pajé na época de Ephraim Black. Ele é bem sensitivo e consegue enxergar as coisas, talvez possa ajudar — sugeri.

— Aceitamos a ajuda se ele puder vir e não se importar com o que somos — Carlisle disse cordialmente.

— Se ele puder ver nesse exato momento, eu agradeceria — disse Bella.

— Bom, eu irei buscá-lo.

Eu não me importo em ajudar, e se torna preocupante e curioso uma humana grávida de um vampiro.

Eu fui pelo quintal dos Cullens que é muito mais rápido para chegar até a reserva, eu fui andando mesmo porque não queria me transformar.

Correndo na minha velocidade — sem me transformar — Eu consegui chegar a tempo na casa do senhor.

Bati na porta da sua casa e não demorou muito para ele aparecer apoiado em sua bengala.

— Menina Aylee, entre — deu espaço e entrei pedindo com licença.

A entrada da sua casa é sua lojinha, onde ele costuma atender as pessoas. Sua casa mesmo começa através de uma porta de madeira muito bem trancada.

— Do que precisa? — se sentou na cadeira da mesa e fiz o mesmo.

— Não sei se irá ajudar, envolve vampiros — ele fez uma careta de desagrado — Os Cullens — pareceu ter amenizado a situação — Bella Swan está grávida de Edward Cullen.

Ele arregalou os olhos.

— O anti-cristo vai nascer — benzeu o corpo.

Eu tive que segurar a risada por ter achado engraçado.

— Senhor, por favor, ajude. Isso é mesmo um bebê? Ela vai sobreviver?

— Eu só posso tomar essas conclusões vendo a menina.

De repente, o pajé começou a me olhar de um jeito estranho. Na verdade, ele não me olhava, ele olhava para trás de mim.

Olhei para trás e não havia nada ali, isso me preocupou de imediato.

— O senhor está vendo algo comigo?

Sua expressão não era boa, ele parecia assustado.

— Capa vermelha, brasão — sussurrou atordoado e frangi o cenho — Um homem vai chegar em sua vida, um homem que terá uma forte ligação com você.

— Meu imprinting? — Não evitei um sorriso, mas ele continuou sério.

— Tome cuidado, menina Aylee. Esse homem não será do seu agrado, sua aparência é de anjo, mas ele não é isso.

Meu sorriso murchou na mesma hora e minha preocupação aumentou.

Encarei o pajé, mas ele não me deu mais informações.

— Me leve até a filha do Charlie — pediu e assenti.

Mas ainda sim, apenas uma coisa paira na minha cabeça.

Quem diabos é esse homem?



DEMETRI VOLTURI

Depois de ter voltado das ruas por estar fazendo algumas refeições mais divertidas do que esperar Heidi aparecer com a comida, fui solicitado por Aro até a sala do trono.

Provavelmente seria alguma missão, o que não ia reclamar de ir. Eu preciso desmembrar alguém, está tudo tão tedioso nesse castelo, o que aumenta a minha sede de matar de igual para igual.

Puxei as enormes portas do salão, e me deparei com os três sentados em seus tronos. Marcus mantinha a expressão apática, Caius com a sua de ódio eterno e Aro a de falsa calma.

— mestres — Os reverenciei em respeito.

Aro sorriu, como um pai que estivesse vendo o seu filho predileto.

— General, tenho uma missão em Forks para você.

Contive minha expressão de desagrado. Forks é uma cidade caída onde mora os vampiros vegetarianos. Ninguém merece ter que ir pra lá.

Só de imaginar que posso me encontrar com os Cullens lá, me dá vontade de vomitar todo o sangue que ingeri.

— Carlisle mandou uma carta pedindo ajuda, algo impossível aconteceu. Bella Swan engravidou de Edward Cullen e eles acreditam que possamos saber algo sobre.

Dessa vez, o espanto foi ouvido naquele salão. Pelo visto, não só eu que estava sabendo na hora, os outros vampiros e os dois reis também.

— Como? — Marcus saiu do seu estado de múmia para se pronunciar.

— Isso é algo e novo raro de se acontecer,  e o pior de tudo é não saber o que é. Entende a gravidade da situação, General?

— Sim, mestre — sussurrei.

Ainda bem que nunca sai me relacionando com humanas que acho pela frente, tenho Heidi pra isso.

— Você irá para Forks com Alec, me mantenha informado sobre tudo da gravidez. Se vocês verem que a criança é uma ameaça, mate sem hesitar.

— Sim, mestre — voltou a reverencia-los e sai com Alec ao meu alcance.

Talvez não seja tão ruim ir pra Forks, eu posso apavorar por lá. Eles que se preparem.


Notas Finais


Aylee Simpsons • Emeraude Toubia — https://pin.it/6XjAwmu

Atria Simpsons • Kendall Jenner — https://pin.it/3Wp99ei


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...