1. Spirit Fanfics >
  2. Imprinting >
  3. Capítulo 02 - Bem-Vinda a Reserva de La Push – Parte II

História Imprinting - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Capítulo 02 - Bem-Vinda a Reserva de La Push – Parte II


Fanfic / Fanfiction Imprinting - Capítulo 3 - Capítulo 02 - Bem-Vinda a Reserva de La Push – Parte II

O lugar era bem iluminado e estava bem mais quente do que do lado de fora. Era um local pequeno, com algumas cadeiras de espera ao lado direito da porta, duas mesas com computadores e um balcão que dividia o ambiente.

Haviam cortinas vermelhas que cobriam as janelas, um enorme relógio de madeira entalhado em formato da face de um grande lobo na parede do fundo, que fazia seu TIC-TAC alto o suficiente para que eu pudesse ouvir. Tapetes também em tons de vermelho e um bebedor que emitia um som estranho.

No balcão haviam clipes de papel espalhados, um grampeador aparentemente quebrado, vários folhetos sobre algo em Forks e uma cesta repleta de papéis. Atrás do balcão em uma das mesas uma mulher morena estava sentada, com um belo cabelo comprido, uma camiseta amarela e um par de óculos.

— Posso ajudá-la? — Perguntou ao me ver entrar, retirando os óculos e os colocando em cima de sua mesa.

— Sou Kayra Black. — Me apresentei e vi em seus olhos o reconhecimento, eu era a novata, já era esperada e com certeza o tópico das fofocas daquele lugar. A filha de Adahy Black, a mulher que largou a família por um homem que não a queria, finalmente retorna ao lar.

— Claro. —  Ela respondeu, procurando algo por entre algumas pastas em sua mesa. — Aqui está o seu horário. A escola da reserva não é muito grande, sua primeira aula é na sala vinte e três. — Sorriu e entregou-me alguns papéis, inclusive um em que todos os professores deveriam assinar e ao final do dia lhe devolveria.

— Seja bem-vinda à Reserva de Lá Push. — Desejou a mulher, sorri de volta, da maneira mais convincente e saí da sala.

Coloquei tudo dentro da mochila, joguei a alça sobre o ombro, respirei fundo e saí à procura da minha sala pelos corredores. Com certeza ali não chegava nem perto do tamanho da Walla Walla Valley Education. O estacionamento era repleto de Mercedes ou Porsches, os corredores três vezes maior e o pátio abarrotado de alunos.

Caminhando por alguns minutos foi fácil encontrar a sala, haviam números gigantes em cada porta, e a 23 não era diferente. Senti minha respiração acelerar e minhas pernas tremerem, não tinha nada de especial naquele lugar, mas a sensação de estar ali, já deixava tudo diferente. Tentei segurar minha respiração enquanto retirava meu enorme e desnecessário casaco.

A sala, assim como o restante do lugar, era pequena e estava cheia de alunos que conversavam. Pararam assim que perceberam minha chegada, atravessei a porta e pendurei meu casaco em um cabideiro ao lado esquerdo da porta. Todos me observavam. Levei o papel ao professor, um homem baixo e fora de forma. Sobre a mesa tinha uma placa que o identificava como Sr. Macawi. Ele me encarou por alguns minutos assim que leu meu nome, o que era assustador, todos pareciam espantados por me ver ali — obviamente fiquei vermelha. Com certeza Seth já havia falado de mim, já que o professor mandou que eu sentasse ao seu lado, quase no fundo da sala, sem me apresentar à turma. Seria difícil todos me encararem estando sentada no fundo da classe, contudo, de alguma forma, eles ainda conseguiam.

Atentei-me a lista de leitura que a secretária havia me dado. Shakespeare, Chaucer, Cervantes e Alighieri, já havia lido a todos em Walla Walla, o que era legal e ao mesmo tempo, entediante. 

Fiquei pensando em como era a vida de minha mãe quando estudava ali. Se já tinha lido esses mesmos livros, se conheceu  esse professor e em como ela fazia falta.

Quando bateu o sinal, fui rodeada pelos amigos do Seth, todos loucos para conhecer quem era a nova Black que chegou na reserva. Assim como em qualquer cidade pequena do interior, na reserva as notícias se espalhavam rápido.

— Você é a Kayra Black, certo? — O rapaz que perguntou parecia ter bem mais idade que todos ali. Seus cabelos eram compridos como da maioria dos rapazes da reserva, e sua altura media cerca de 1,90 metros.

— Sim, sou Kayra Black. — Todos em volta se viraram para me olhar e prestar a atenção na conversa que se iniciava.

— Você é tipo uma raridade, não existem muitos Black's por aqui. — Comentou  uma garota de cabelos negros e levemente cacheados. — Analize Vonz. — Estendendo a mão para um aperto.

— Em qual sala é a sua próxima aula? — Seth perguntou, chamando minha atenção para si.

— Preciso olhar no meu horário. — Respondi, enquanto procurava pelo papel em minha bolsa. — Hum! Biologia com a professora Amana, na sala onze.

— Eu te acompanho. — Ofereceu.

— Você não tem aula na sala dezenove, Seth? — Analize perguntou franzindo a testa. — Pode deixar que eu acompanho a Kayra, temos a mesma aula.

— Então vamos nós três, tenho aula de Biologia agora também. — Acrescentou o rapaz com aparência mais velha e cabelos compridos. — A propósito sou o Hurit Mandan.

— Tudo bem. Vamos então? — Perguntei com um sorriso discreto.

— Bando de sangue sugas! — Disse Seth irritado, saindo em direção a porta.

— Nos vemos mais tarde, Seth? — Gritei pelo corredor, tentando parecer gentil.

— Se eles permitirem! — Respondeu já se afastando.

Peguei meu casaco pendurado no cabide e segui meus colegas, porta afora. Pude jurar que os outros alunos não haviam saído da sala, pois, estavam à espreita de nossa conversa. 

A chuva havia engrossado e a neblina começava a tomar conta de tudo do lado de fora.

— Então, você veio de Walla Walla? — Analize perguntou, tentando puxar um assunto. — Aqui é bem diferente de lá, não?

— Muito. — Respondi enquanto tentava dobrar meu casaco para facilitar em seu transporte.

— Lá quase não chove, não é? — Continua ela com as perguntas.

— Não muito, talvez quatro vezes por mês ou menos. — Respondi, dando de ombros.

— Uau! Deve ser incrível ver o sol quase todos os dias. — Acrescentou Hurit.

— É maravilhoso. — Uma rajada de vento soprou fortemente fazendo meu corpo arrepiar.

— Sala onze, aqui vamos nós! — Disse Analize sarcasticamente, abrindo passagem entre alguns alunos parados em frente à sala.

Sorri vagamente para ela e entrei, sendo seguida por outros alunos que aguardavam do lado de fora da sala. O restante da manhã foi calmo, apenas o professor de Álgebra, o Sr. Raoni, quem eu detestaria de qualquer forma simplesmente por lecionar essa matéria, foi o único que me fez ficar em frente à turma e me apresentar. Fiquei vermelha, gaguejei e esqueci meu nome, tudo isso antes de tropeçar em meus próprios pés a caminho da minha carteira.

Depois das quatro primeiras aulas, muitos dos rostos começaram a ser familiares. Sempre havia um corajoso que vinha se apresentar e me desejar Boas-vindas. Além de perguntar sobre o sol em Walla Walla ou simplesmente ter certeza de que eu era uma Black.

Analize sentou ao meu lado em quase todas as aulas, nossa grade era bem parecida, o que me rendeu não precisar me preocupar em encontrar a sala certa. O sinal para o intervalo tocou e a aglomeração a minha volta piorou. Analize me acompanhou até o refeitório onde já se encontrava Seth e alguns outros garotos que, já havia visto em algumas das aulas. Sentamos no final da mesa, cheio de amigos deles, esqueci a maioria dos nomes assim que foram ditos. Todos achavam incrível a ideia de estarem sentados com uma Black. Eles não me encaravam como a maioria dos alunos ali. Tudo bem, devo admitir que pareciam estar exaltando uma deusa, mas a sensação com aquelas pessoas era de conforto.

— O Jacob ainda está com aquela Cullen? — Perguntou Hurit, puxando assunto.

— A Renesmee? — Indaguei, sem entender o repentino interesse.

— Essa mesma. Jacob mudou bastante desde que começou a sair com essa garota.

— Hurit o que já conversamos sobre falar do Jacob ou dos Cullens? — Seth disse em um tom de repreensão, aparentemente irritado.

— Os Cullens? Acho que já ouvi minha mãe falando esse nome. Eles são importantes na cidade? — Questionei-os.

— A família dos bonitões. — Respondeu Analize, a frente dos garotos.

— É sério, Analize? — Pergunta Seth, revirando os olhos.

— Eles são incrivelmente lindos, todos eles, até o Doutor. — Continuou ela, sorrindo debochada.

— Alguém pode me explicar? — Perguntei, sem entender nada. Antes que pudesse obter alguma resposta o sinal tocou avisando o final do intervalo.

— Qual aula tem agora, Kayra? — Perguntou Seth, mudando de assunto.

— Educação Física. — Respondi, um pouco alarmada.

— Que ótimo, eu também! Então vamos, é por aqui. — Disse, me arrastando para longe da mesa onde estavam seus amigos.

Caminhamos pelo corredor em completo silêncio, até chegarmos à quadra, que não era enorme, mas já excedia minhas expectativas sobre o lugar.

— Kayra, fica longe dos Cullens, eles normalmente só trazem problemas, todos admiram o Jacob por estar com Renesmee, mas é uma situação que vai além de nós. — Alertou Seth.

— Além de nós? — Assim como em muitas das coisas em minha vida, não obtive respostas.

— Certo, pessoal, as garotas vão para a direita e se organizem para jogar vôlei. Os garotos para esquerda, uma partidinha de futebol. — Pediu o professor, com um apito em mãos, virando-se em minha direção — Você deve ser a Kayra Black. Os Black's são celebridades por aqui. — Sorriu e assoprou o apito, emitindo um som ensurdecedor. — Desça daí, Michael, antes que quebre seu pescoço! — Gritou ele a um aluno que se pendurava na cesta de basquete.

— Vá se juntar as garotas do lado direito da quadra e tente se enturmar, não seja como sua mãe. — Aconselhou o professor e foi em direção ao garoto que se recusava a descer.

Fiquei alguns segundos, completamente imóvel, mal respirava para não perder as últimas palavras daquele homem: "Tente se enturmar, não seja como sua mãe". Então ele conhecia a minha mãe?

Meus pensamentos iam e voltavam em questão de segundos, a louca vontade de chorar voltou, senti meus olhos se encherem de lágrimas. Eu estava seguindo os passos de minha mãe, pouco antes dela simplesmente me pegar e ir embora daquele lugar.

— É Kayra, né? — Fui tirada do transe de pensamentos por uma garota baixinha e robusta, ela era diferente da maioria das garotas dali.

— Isso, Kayra. — Respondi, enquanto tentava disfarçar os olhos lacrimejados.

— Estamos precisando de uma jogadora em nosso time. —  Sorriu e apontou para um grupo de garotas do outro lado da quadra, que não disfarçavam a curiosidade.

— Claro, me dá um minuto. — Falei, enquanto respirava fundo e tentava forçar um sorriso.

Fiquei distraída durante o restante da aula, mas assim que ela acabou, novamente os pensamentos e lembranças voltavam. "Não seja igual sua mãe", as palavras não saíam de minha cabeça.

Tive Biologia II na última aula, acabei não prestando atenção alguma ao que o professor falava. Perguntas iam e vinham na minha cabeça, a vontade de chorar era frequente e a de sumir daquele lugar me parecia a melhor opção. O sinal avisando o fim das aulas me foi um grande alívio. Logo estaria em casa e não teria que disfarçar o choro.

Todos os professores haviam assinado meu papel, agora só precisava levá-lo a secretaria e pegar meu uniforme. Seth me aguardava próximo a minha sala, segundo ele, saiu mais cedo de sua última aula. 

Na secretaria foi bem mais rápido do que pude imaginar, por certo, não era todo dia que recebiam alunos transferidos. A secretária já me aguardava com os uniformes e outra lista com livros e matérias necessários para algumas aulas. Seth me acompanhou até em casa, em completo silêncio. Quis acreditar que aquilo tudo era devido ao medo de que eu pudesse lhe perguntar sobre os Cullen´s, mesmo eu já tendo decidido descobrir quem eles eram por conta própria.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...