1. Spirit Fanfics >
  2. Imprinting >
  3. Capítulo 04 - Vamos à Praia

História Imprinting - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Capítulo 04 - Vamos à Praia


Fanfic / Fanfiction Imprinting - Capítulo 5 - Capítulo 04 - Vamos à Praia

Como por um milagre, a noite foi calma, sem chuva ou trovões o que me permitiu a melhor noite de sono que tive desde que cheguei a Reserva de La Push.

O dia amanheceu ensolarado, era a primeira vez que via o sol. Pude ouvir os pássaros cantando alegremente em um galho da árvore em frente à minha janela. O pátio estava cheio de pessoas caminhando ou simplesmente sentados tomando sol. Seth parecia bem animado, diferente do dia anterior. Não precisei por roupa de frio, o que era um alívio, finalmente poderia usar alguma das roupas com que estava acostumada em Walla Walla.

Encontramos alguns dos alunos do colégio enquanto caminhávamos  até lá, parecia que todos haviam decidido aproveitar o sol. Já no colégio, Hurit me seguia feito um cão de guarda, para lá e para cá, fazendo perguntas incessantes sobre minha vida, muitas dela nem sabia responder. Já em nossa classe estava começando a achar toda aquela atenção chata demais. Fiquei aliviada com a chegada do professor, que pediu para cada aluno ir para seu lugar. Hurit que estava debruçado sobre minha mesa, soltou um sorriso de lado e foi se sentar ao lado de uma garota com um penteado inusitado, diria eu.

No intervalo todos estavam eufóricos com o sol, era o dia perfeito para ir à praia e em nossa reserva havia a mais bela e almejada praia das redondezas. Com toda certeza estaria lotada. E, segundo Seth e seus amigos, nós precisamos com certeza aparecia-la após a aula.

— Você sabe surfar, Kayra? — Perguntou Jared.

— Não há muitas praias em Walla Walla.

— Eu posso te ensinar —  prontificou-se Seth.

— Você mal consegue ficar em pé na prancha, Seth, como pretende ensiná-la? — Comentou Paul, seguido por gargalhadas dos presentes.

— Só se você prometer não me deixar passar vergonha sozinha. — Respondi, tentando anima-lo.

— Não se preocupa, o Seth já está acostumado a passar vergonha, se duvidar você vai se sair bem melhor que ele. — Acrescentou Embry, e passou a mão na cabeça de Seth bagunçando seu cabelo.

— Vocês já começaram o trabalho de Literatura? Sei que o senhor Kizlet dá o mesmo trabalho todos os anos para o segundo ano. — Disse Analize, que pareceu chegar do nada.

— Onde você estava? Não te vi na aula hoje. — Perguntei a ela, sem me atentar a sua pergunta.

— Estava na secretaria, adiantando meu trabalho de Literatura. — Respondeu, sem dar muita atenção aos outros.

— Quando ele passou este trabalho? — Perguntou Seth, que pareceu tentar lembrar se realmente havia algum trabalho.

— Ontem, mas nem você e nem a celebridade aqui, não vieram. —Respondeu à Seth, apontando para mim quando falou celebridade.

— Eu já comecei. — Disse Hurit.

— E deixa eu adivinhar... você vai escrever sobre a Kayra? — indagou Analize.

— Sobre mim? Não entendi. — Questionei.

— Nosso trabalho com nota semestral é bem simples, precisamos ou inventar uma história, ou fazer um documentário sobre alguém que achamos interessante. — Paul explicou.

— No caso, eu estou fazendo sobre nossa secretária, a família dela tem histórias incríveis. — Comentou Analize.

— Entendi agora o porque de tantas perguntas, Hurit, mas poderia ao menos ter me falado para que seria! — Disse, um tanto quanto desapontada.

— Já tem noção do que vai fazer, Kayra? — Analize me perguntou.

— Acho que vou escrever uma pequena história sobre um lobo gigante ou um homem que brilha como diamante no sol. — Respondi naturalmente, me lembrando dos sonhos que tive há algumas noites.

Seth e alguns outros garotos pareceram um pouco assustados com o que havia acabado de dizer.

— Está tudo bem, Seth? Você ficou meio pálido. — Analize interrogou ao garoto.

— Sim, só achei interessante a escolha dela. Por que a fez Kayra? — Responde à Analize, seguindo a pergunta para mim.

— Foi um sonho que tive, ou melhor, foram dois sonhos diferentes na mesma noite.

O sinal para voltarmos a aula soou e eu nem havia terminado minha refeição. Aguardei até que quase todos já tivessem saído, aproveitando o máximo da minha comida.

O sol estava tão brilhante e o ar quente, que por um instante cogitei matar aula e ir para a praia, mas Seth, que tinha aula comigo, vendo minha demora para chegar, foi ao meu encontro.

— O dia está lindo. — Comentou ele, aproximando-se de minhas costas suavemente e parando ao meu lado.

— Sim, já estava começando a sentir falta do sol.

— Então, você viu um lobo gigante e um homem que brilhava ao sol em seu sonho? — Perguntou Seth, curioso.

— Parece loucura, mas por um instante eu pensei na Lenda da nossa Tribo, sobre os filhos do lobo e os Frios. — Cruzei meus braços e os apertei.

Seth deu uma risada de canto.

— Vamos entrar antes que alguém nos veja e nos faça ganhar advertências. — Alertou ele olhando para os lados.

A ansiedade por ir à praia fazia com que as horas demorassem a passar. Quando finalmente o sinal para saída soou, meu material já estava organizando há pelo menos vinte minutos. O caminho para casa foi feito em menos de dez minutos, normalmente demoramos quase meia hora. Nem Billy ou Jacob estavam em casa, peguei algumas coisas que achei necessário e deixei um bilhete com os dizeres:

Fui aproveitar o sol na praia com  Seth e alguns outros amigos. Beijos, Kayra.

Exatamente como imaginava, a praia estava lotada. Haviam outros moradores da reserva e também alguns das cidades vizinhas. Seth me apresentou a alguns caras pálidas de Forks. A hora do surf foi o momento mais engraçado na praia. Seth não fazia a menor ideia de como me ensinar a surfar, já que ele basicamente não sabia parar mais que um minuto em cima da prancha. Aquela tarde foi a melhor que tive em meses, a doença degenerativa de minha mãe nos consumiu por muito tempo.

Começava a ter um afeto diferente por Seth, sempre prestativo e companheiro, mas nem me permitia cogitar ter algo com ele. Este não era meu foco. Estudar e sair dali em dois anos era meu objetivo, aquele que tracei para minha vida no dia em que decidi ir para a reserva. Voltei para casa algumas horas antes do anoitecer, havia um carro de polícia parado em frente à casa, o que me deixou bastante aflita.

— Boa noite, Charlie. Está tudo bem com minha mãe? — Seth perguntou.

— Boa noite, Seth. Está tudo sim, vim atrás do Jacob. Sabe dele? —Indagou o policial.

— Não sei, não, Charlie. Você pode esperá-lo com a Kayra.

— Kayra?

— Kayra Black, sobrinha neta do Billy. Se mudou há alguns dias. — Seth apontou para mim.

— Prazer em conhecê-la, Kayra. Sou o Charles, amigo do Billy e xerife de Forks. — Apresentou-se. — Você é a filha da Adahy?

— O prazer é meu. — Respondi, timidamente. — Sim, sou a filha dela.

— Faz uns dezesseis anos que não a vejo, como ela está?

Antes que eu pudesse responder, Seth toma a frente da conversa, evitando, assim, mais perguntas.

— A Kayra mudou para cá, porque perdeu a mãe — respondeu ele, pondo um ponto final no assunto.

Ficamos alguns segundos em silêncio.

— Preciso entrar e tomar um banho, tenho ronda com o Jacob esta noite. — Disse Seth, que logo mudou suas palavras. — Corrida, ele adora me fazer correr.

— Até logo, Seth. Mande um oi para a Leah. - Pede Charlie.

— Gostaria de esperar o Billy dentro de casa? Lhe faço um café. — Ofereci, tentando ser natural.

— Adoraria, mas hoje vim atrás do Jacob. Será que ele demora?

— Acredito que eles tenham saído juntos há horas. Devem estar voltando. — Respondi, enquanto abria a porta da casa e dava passagem a ele.

Enquanto preparava o café que havia prometido, aproveitei para puxar assunto.

— Jacob está encrencado? — Perguntei já sabendo a resposta, apenas precisava de algum pretexto para iniciar a conversa.

— Ah, não, espero eu que não. — Respondeu ele, soltando uma breve risada. — Vim pedir ajuda. Minha filha e minha neta estão querendo se mudar com a família de seu marido, e como Jacob agora está com ela, talvez possamos ter alguma ideia que os faça ficar.

Então aquele era o avô de Renesmee. Não aparentava ter mais que quarenta anos.

— Renesmee?

— Sim. A conheceu?

— A vi uma vez, no mesmo dia em que soube que ela iria partir. Jacob estava arrasado com a ideia. — Expliquei, enquanto coava o café.

Entreguei uma xícara para Charlie e me sentei com a minha na cadeira a sua frente. Poderia conseguir algumas informações com ele, mas não queria ser desagradável.

— Eu ouço muito falar sobre a família de seu genro aqui na reserva, parece que são celebridades por aqui.

— São uma família bem reservada, mas que já ajudou muito as pessoas da reserva, principalmente Carlisle.

— O médico? Fiquei sabendo que ele recebeu um oferta nova de emprego e por isso a família está se mudando.

— Sim, mas Bella e Edward não precisam se mudar, eles tem sua própria casa nos limites da propriedade.

A conversa começou a tomar rumo, já sabia o nome dos pais de Renesmee e de seus avós, ficaria mais fácil para Justine encontrar algo. Estava prestes a fazer mais perguntas quando ouvimos o barulho do carro de Jacob parando em frente à casa. Charlie tomou seu último gole de café e saiu em direção à porta de entrada.

Aproveitei o momento para tomar meu banho, já era noite, estava esfriando e acabava de chegar mais duas pessoas que, com certeza, gostariam de se lavar também.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...