História Improvável (Choi YoungJae e Liz) - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Jay Park, Simon D.
Personagens BamBam, Jackson, Jay Park, JB, Jeon Jungkook (Jungkook), Jinyoung, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Mark, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Simon Dominic, Youngjae, Yugyeom
Tags Got7, Idol, Imagine, Youngjae
Visualizações 18
Palavras 1.081
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Enton..
Sorry de novo pela demora.
Espero que gostem.

Olha, uma coisinha aqui, nem sempre eu não vou conseguir pôr as capas de acordo com o capítulo, então..algumas (muitas das) vezes vai ser foto do Jae mesmo.
Obrigada!

Capítulo 18 - Cunhado


Fanfic / Fanfiction Improvável (Choi YoungJae e Liz) - Capítulo 18 - Cunhado


                            >Liz<



N- São tão lindinhos juntos!

Somos tirados do nosso "transe" pela voz do meu irmão que estava parado no portão com algumas sacolas nas mãos.

Estávamos sentados ou melhor jogados, eu por cima dele no maior amasso numa cadeira de balanço que parece uma rede que fica suspensa bem na varanda do meu apartamento.


-Nem percebemos que tu tinhas chegado...-vou até a porta e tiro as chaves pra abrir o portão


N- Também neh fia, cês não se largam mais, e olha que eu fiz barulho quando estacionei a moto-diz isso me dando uma peitada, ele faz isso quando quer me irritar


Yj- Se vocês falassem uma linguagem que eu entendesse seria muito melhor


-Ah Jae desculpa..preciso me acostumar. Ele tá falando que nós dois não nos largamos mais, que nem percebemos ele chegar.


N- Eaê cunhado-me entrega as sacolas e vai até Jae dando um toque com as mãos


Yj- Iai cara-retribiu o toque


-Vamos comer agora neh?- Já passa das quatro e não demora muito e eu já preciso me arrumar pra ir pra o hospital


N-Vamos sim, tô morrendo de fome, não almocei direito, papai pediu pra ir ver umas peças que iam chegar por navio lá no porto, comi só uma marmitinha


-Papai já sabe do Jae?-digo isso pegando os pratos e pondo na mesa


N- Sabe..eu tive que falar, sabe que não consigo guardar segredos dele-abriu uma gaveta e pegou alguns talheres


-Tomara que ele goste do Jae...


N- Ele me disse que quer conhecer ele.


-Vou levar ele lá nesse fim de semana


N- Papai tá só com ciúmes, mas tenho certeza que eles vão se dar bem, pelo que vejo Jae é uma ótima pessoa


-Fico feliz que vocês se dêem bem


N- E eu então..kkkk


-Besta!

Somos cortados pelo Youngjae


Yj- O que você trouxe?-diz se sentando a mesa


N- Ah sim, acho que você vai gostar, é filé de peixe e mais uns negócios que a Li ama


Abri as vasilhas e tinha, baião de dois, vatapá, vinagrete, farofa de banana, o filé é de Tambaqui que eu amo.


-Eu tenho o melhor irmão da existência humana!!!-abraço o Nelison


N- Tô dizendo..me valoriza tá


-Iiih já tá se achando, melhor eu parar porque o ego grita neh fii


Yj- Vocês dois são muito engraçados



Comemos e amei ver que o Jae gostou da comida.

A próxima vai ser eu quem vou preparar.

Terminamos de comer e arrumamos a cozinha.

Ficamos conversando um pouco, nem percebemos a hora passar.

Derrepente me lembro que ainda tenho compromisso hoje.


-Meu Deus já estou em cima da hora- olhei no relógio e já são seis horas 


Saio as quedas da sala, entro no banheiro tomo um banho rápido, me enxugo.

Visto um sutiã simples sem bojo, uma calcinha confortável, pego uma calça jeans branca e uma camisa polo branca.

Vou pro banheiro penteio os cabelos, faço um rabo de cavalo, faço uma maquiagem leve.

Passo um pouco de hidratante nos braços e pelo tronco, percebo algumas marcas no pescoço, resolvo passar um pouco de corretivo e base nelas pra amenizar a situação, e até que ficou bom, nem dá pra perceber.

Passo um perfume e saio a procura da minha bolsa, pego meu celular e vejo se tá faltando alguma coisa, mas tá tudo ok.

Vou até a sala no canto onde deixo meus tênis do dia-a-dia, calço um que é azul clarinho quase azul bebê e tem a sola um pouco alta, amo ele porque é bem confortável.


Vou até onde os dois estão e me despeço do Nelison e logo Jae se levanta e vai comigo até a porta.


Yj- Tenha cuidado- Me dá um beijo calmo e depois me abraça


-Vou ter sim, e você também, se cuida-dou mais um selinho e saiu, assim que ia descer pra garagem ouvi o Jae


Yj- Não esqueceu de nada?- olho pra ele que balança as chaves do carro


-Joga!-assim ele faz, o chaveiro cai no chão eu ajunto e corro pra garagem




Chego no hospital quarenta minutos atrasada


Recebo olhares não tão agradáveis de alguns residentes. Mas nem ligo.

Vou explicar pra Alice que é a Enfermeira Chefe, e tenho certeza que não haverá problemas, nesses dias que estive aqui essa foi a primeira vez que me atrasei, e sempre sou a primeira a chegar e a última a sair, alguns estagiários saem as dez, outros as onze, eu só saiu depois que a Dra.Joana sai, isso por volta das meia noite. Então, acho que tenho créditos com elas.


O meio plantão foi até tranquilo, só teve acidente de moto, algumas pessoas com sintomas de virose, pessoas com escoriações e traumas leves.

Basicamente uma noite normal.





Youngjae 


Depois que a Liz saiu, falei pra o Nelison que precisava ir em uma loja de eletrônicos.

Ele me disse que tem um shopping não tão longe daqui.

Fomos até o shopping, sempre tomando cuidado pra não chamar muita atenção.

Atraí alguns olhares, mas ninguém me reconheceu.


N-É aqui, é nessa loja que sempre compramos eletrônicos, minha melhor amiga trabalha aqui-disse me apontando a loja


Entramos e ficamos dando uma olhada em diversas coisas.


-Vamos comprar um celular pra Liz


N-Ela não gosta de presentes... Só a mamãe e o papai conseguem presentear ela sem que ela reclame, sempre ela diz pra doarmos o dinheiro do presente pra ONG's que cuidam de animais.


-Ah cara, esse vai ser diferente, porque sou eu quem vou dar


N- Tá se achando de mais, mas não vou negar que contigo o negócio é diferente- sorriu


Fomos até o balcão onde ficam os smartphones, Nelison diz ao vendedor que tire da vitrine o iPhone que eu pedi.

Assim que fiz o pagamento com o cartão percebi alguns borburinhos entre os vencedores, esses que não paravam de me olhar.


-Cara acho melhor irmos, estou começando a me encomodar aqui.


N- Vamos.


-Preciso ir em um banco ou naqueles lugares onde trocam moedas


N-Sei de um lugar onde papai troca dólares.


-Então vamos lá, não quero chamar a atenção toda vez que for preciso pagar algo


N- É irmão, é difícil ser rico kkkkkkk


-Não gosto de parecer rico.


N- Queria ser rico pra não gostar de ser rico, eu sou pobre mas gosto de ser rico- ri da sua fala


-Não entendi, mas compreendo


N- Minha irmã tem um bom gosto admirável- me deu um abraço de lado



Passamos no tal lugar onde troca moedas e saí com uma boa quantia em reais de lá.

Nelison me disse que seria melhor abrir uma conta em algum banco pra ter um cartão nacional, seria mais seguro e prático, concordei, acertamos de ir no banco amanhã.





Notas Finais


Foi pequeno? Foi pequeno!
Mas eu prometo que vou postar pelo menos uns três capítulos até segunda-feira.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...