1. Spirit Fanfics >
  2. Impure - Na Jaemin (NCT) >
  3. Wet skirt

História Impure - Na Jaemin (NCT) - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Eaiii
Novo cap
Revisei, mas pode ter erros ~perdoem
Enfim, é isso :3

Capítulo 3 - Wet skirt


Fanfic / Fanfiction Impure - Na Jaemin (NCT) - Capítulo 3 - Wet skirt

Na manhã seguinte, nem ao menos precisou do trabalho do seu despertador, acordando por instinto.

Você abriu os olhos e se sentou na cama. Já eram seis da manhã e, pelo fato de ter dormido muito pouco, quis gemer de frustração.

Se levantou depois de mais ou menos uns cinco minutos enrolando e foi se arrumar, mas não fez nada com pressa, principalmente por estar com muito sono ainda.

Sentia que seus movimentos aconteciam em câmera lenta, sua maior vontade era a de voltar pra cama, mas reprimiu esse desejo.

Quando estava saindo do seu quarto, encontrou Jaemin próximo às escadas. A primeira coisa que ele fez foi te olhar de cima a baixo, parando em um ponto específico do seu corpo.

— Ei, que indecência é essa?

Seu cérebro demorou para raciocinar.

— O que?

Ele balançou a cabeça em negativo e se aproximou, te surpreendendo ao levar as mãos até a sua blusa colegial, mas apenas para terminar de fechar os botões e tapar seu sutiã que estava bem visível.

Ah, era isso...

— Seus cabelos também estão meio desgrenhados, parece um leãozinho. — O maior passou a mão sobre as suas madeixas, ajeitando melhor os fios.

— Já falou com a mamãe?

Mudou de assunto mais rápido do que pôde se controlar, olhando ansiosa pra ele.

Jaemin suspirou.

— Eu vou falar, dá pra se acalmar? — Te repreendeu, claramente incomodado com o seu desespero. Não era lá grande coisa, era? O garoto ouviu dizer que as festas do Xiaojun não eram tão divertidas assim.

— Me desculpa, Nana.

— Tudo bem, mas antes da gente descer... — Jaemin te encarou de uma maneira estranha. — Hoje mais cedo... você por acaso... ? — Engoliu em seco, esperando que ele fosse comentar sobre o quão perto de beijá-lo esteve há algumas horas, mas...

— Ah, deixa pra lá.

Ele te puxou pelo pulso e desceram juntos para tomar o café de manhã, como sempre vocês dois sentaram pertinho um do outro enquanto a senhora Na se encontrava no outro canto da mesa. Sinceramente, o silêncio hoje estava sendo desconfortável.

Talvez porque estivesse ansiosa, mal podia conter a própria excitação, mas se segurou.

Tinha certeza que Jaemin saberia como lidar com a situação, por isso terminou de comer suas torradas dizendo:

— Eu já vou indo.

— Vocês não vão juntos hoje? — Sua mãe perguntou de maneira confusa, enquanto te via levantar da mesa e pegar sua mochila.

— Não, é que...

— Ela vai na frente, mãe. Quero falar uma coisa com você. — Jaemin te cortou, lançando um olhar cúmplice e bem rápido na sua direção.

— Então está bem, vá direto pra escola. E tome cuidado. — Somente assentiu para a mais velha antes de sair.

                   _____________


Era a sua cara dormir dentro do metrô e quase perder a estação de parada. Felizmente isso não aconteceu no final.

Chegou no colégio e seguiu para a sua sala, achando estranho não ver Yuri na entrada te esperando com um sorriso enorme no rosto e acenando, mas você entendeu quando a viu com Yangyang, um dos amigos de Xiaojun, conversando em um canto visível do colégio.

Yuri estava com essa mania de andar com os garotos chineses e por isso conseguiu ser convidada pra festa do Xiaojun. Você se questionava se a garota estava se envolvendo com algum deles, mas ela teria te contado se estivesse. Ou talvez não tenha falado por ser bem óbvio.

Passou por eles sem ser notada, virando o final do corredor, mas quando estava quase alcançando a sua sala, escorregou no chão molhado. Isso mesmo, molhado. Você não tinha visto o aviso bem ali na sua cara a poucos metros.

Caiu sentada, sentindo o tecido da sua saia molhar. Nossa... isso era ótimo.

— Que azar, bebê. — Ouviu a voz Lee Donghyuck de cima, atraindo a sua atenção para ele que vinha juntamente com Jeno, ambos mal conseguindo esconder que se divertiam com a cena. — Quer ajuda?

— Não, obrigada. — Se levantou com a força da sua dignidade, checando sua saia e vendo que não estava tão molhada assim. Ainda dava pra passar o dia. — Você sabe que eu tenho um nome, não sabe? — Disse, cruzando os braços.

— Sei, tem mesmo. Bem bonitinho, inclusive. — Ele usou um tom de flerte.

Fala sério... ele e o seu irmão tinham esse aspecto de personalidade, diria obsessão, que usavam quase que cem por cento do tempo, o que ás vezes tornava um pouco difícil saber se eles estavam brincando ou não.

— Tenho que ir pra aula. — Comentou, dando alguns passos para a frente.

— Não tão rápido. — O garoto bloqueou sua passagem.

— O que é? — Fingiu ter se esquecido do que ele queria.

— Você não se lembra? — ele te olhou com uma leve decepção. — Disse que iria me ajudar.

— E eu vou, mas a minha aula vai começar agora. Me encontra na saída e conversamos, tá bom?

— Te vejo lá. — Ele então te deu espaço para passar, o que você fez na hora.

Faltava apenas um minuto para a aula começar. Não deveria se atrasar para as aulas de biologia, pois o professor não era uma pessoa muito agradável. Ele adorava pegar no pé dos alunos e tirar ponto por literalmente qualquer coisa.

Todo ano ele fazia pelo menos umas três pessoas repetirem na matéria dele ou sairem do colégio.

O que Kim Doyoung tinha de atraente, com seus cabelos negros, traços marcantes e corpo bonito, ele tinha de ordinário.

Yuri acabou chegando atrasada para a aula dele e perdeu um ponto, fazendo ela ficar muito brava. Você segurou a risada.

— Eu odeio tanto ele, eu queria sufocá-lo com um travesseiro enquanto ele dorme.

— Se eu fosse você, falava bem mais baixo pra não perder mais pontos e, sei lá, ir pra detenção.

Viu que Yuri se arrepiou com a ideia de passar mais algumas horas no colégio, trancada com o professor Kim.

Dessa vez não se controlou e soltou uma risada baixa.

— Tá rindo do quê? — Ela perguntou, brava.

— É que...

— Senhorita Na e senhorita Kwon. É melhor as duas prestarem atenção na aula.

Pelo tom de voz e o olhar ameaçador do professor, as duas não pensaram muito e ficaram caladinhas.


                     _____________



Na hora da saída esperou por Jaemin, mas ele não apareceu e não estava atendendo o celular também. O que aquele garoto estava fazendo? Matando aula? Talvez.

Apenas encontrou Haechan, Jeno e Renjun saindo da sala de aula. Eles se assustaram um pouco quando você apareceu na frente deles de repente.

— Vocês viram o Jaemin?

— Nossa, nem um "oi" primeiro? Que mal educada. — Jeno fez um barulhinho com a boca em desaprovação, mas continuou: — Ele tá com a Sun.

E foi nesse momento que Donghyuck encarou Jeno de uma maneira tão óbvia que você quis rir, logo imaginando o porquê disso.

— Ah... entendi. — Deu um sorriso sem graça.

— Não se preocupe. Logo, logo ele vai estar aqui. — Ele te tranquilizou, se aproximando mais de você. — Mas enquanto isso... já podemos conversar?

— Sobre?

O garoto arqueou as sobrancelhas, indignado.

Agora ele estava começando a ficar mais sério. Nunca tinha visto Donghyuck irritado, como será que era?

— Tá brincando comigo, né garota?

Você sorriu.

— Sim, eu só tô brincando com você. Na verdade, eu vou adorar te ajudar.

— Ótimo, vou pagar pelas aulas, _____. Não ache que você vai fazer isso de graça. — Ele declarou e, ok, isso te pegou de surpresa.

— Não, que isso... não precisa.

— Eu insisto.

Donghyuck estava convencido, te fazendo se render.

— Podemos estudar lá em casa, durante a tarde. O que você acha? — Sugeriu, vendo que a ideia o agradava pela expressão satisfeita que ele fez.

— Acho bom. Gosto da ideia.

Você já estava pronta para marcar os dias e horários exatos com o garoto, mas vocês foram interrompidos.

Donghyuck, se afasta da minha irmã.

  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...