1. Spirit Fanfics >
  2. In 2033 >
  3. Um

História In 2033 - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


olha quem voltou com outra adaptação ✌😚

Capítulo 1 - Um


Emma POV

- Emma, vá para casa, eu pego o seu turno. - Regina diz.

- Eu aguento mais. - Falo e bocejo.

- Você está a quantas horas?

- Vinte e quatro. - Minto. Eu estava a trinta e seis horas. Sim, eu tinha consciência que estava colocando em risco a minha saúde e a vida dos meus pacientes mas havia acontecido um acidente e não havia outro médico pagar pegar o meu turno então tive que ficar.

- Muito bem, vá para casa e descanse. - Regina manda.

- Vou apenas me trocar. - falo e vou me trocar, coloco um moletom que estava jogado no fundo do meu armário.

- Ei, quer que eu te leve ou chame um táxi? Você parece estar cansada e não acho seguro você ir nesse estado. - Regina fala parada na entrada do vestiário com sua prancheta em mãos e sorrio para a minha superior.

- Não, está tudo bem. - digo vestindo o moletom e Regina afirma com a cabeça antes de sair. Eu sabia — todos sabiam — que Regina era muito gentil, te ajudaria no que for porém odiava ter que insistir mais de uma vez.

Hoje à noite, estava chovendo muito e bem frio, típica noite de inverno por aqui. Pego minhas coisas e vou para fora do vestiário, me despeço de alguns dos meus colegas e vou para o estacionamento, entro no meu carro, dou partida e saio dali.

Vou pelo caminho que sempre passava, meu celular notifica que por ali havia caído uma enorme árvore barrando a estrada então fui obrigada a passar por outra via, eu quase nunca passava por lá pois todos diziam que por ali aconteciam coisas estranhas e eu como uma boa cidadã, acreditava.

Ao ver os meus faróis pararem de funcionar, mexo nos botões dos faróis mas nenhuma resposta, tento novamente e sem nenhuma resposa.

- Muito bem, droga de lata velha. - grito irritada e continuo andando devagar. Vejo a placa que tinha que andar a 80 km mas ignoro e continuo na velocidade reduzida, ao ver um lobo branco e encharcado no meio da pista, me assusto e tento pisar no freio porém erro os pedais e arranco, jogo meu carro para o lado para não atingir o pobre animal e não sei o que acontece que eu vou parar dentro de um lago que tinha do lado da pista.

Assim que o carro colide com a água, eu acabo apagando

(...)

Acordo com um despertador gritando no meu ouvido, bato a mão nele e não consigo desligá-lo, tento novamente e acabo o jogando no chão. Abro meus olhos irritada e me assusto ao ver um tipo de despertador que nunca havia visto. Olho para o chão e vejo um carpete cor creme.

Espera, eu não tinha um carpete em casa, ainda por cima da cor creme!

- Bom dia, Emma.- ouço uma voz rouca, olho para o meu lado e vejo Regin...

Regina? Minha chefe? Ela não estava no hospital?

- Regina? - grito e me levanto da cama. Ela me olha assustada e sinto um incômodo na minha intimida, olho para baixo e vejo um... Um pênis?

Começo a gritar e Regina se assusta e começa a gritar na mesma proporção que eu, tento puxar um dos lençóis que nos cobriam e acabo puxando o que cobria a sua nudez, continuo gritando e me cubro.

- Emma, para de gritar.- Regina diz e se levanta totalmente nua.

- COMO VOCÊ VEIO PARAR AQUI? ESPERA, COMO EU VIM PARAR AQUI? PRECISO IR PARA CASA! Céus, isso é errado em tantas proporções!- grito procurando minhas roupas.

- Do que você está falando? Nós moramos aqui e não tem o porque ter sido errado amor, por que está agindo assim? Acabou usando algum entorpecente antes de transarmos? - pergunta colocando um roupão.

- EU NÃO USO ESSAS COISAS, SE CUBRA POR FAVOR.- grito e ela ri, mas ela ri confusa.

- Para de gritar. Vai acordar a Alice.

- Quem diabos é Alice?

- Da para vocês pararem de gritar? Mãe a senhora está bem? - ouço uma voz de adolescente atrás da porta do quarto que permanecia fechada - Mom, porque a mamãe está gritando feito louca?

- Mamãe? - olho para Regina - Você é mãe e nunca contou para ninguém?

- Emma, para de fazer graça.- Regina me empurra para o banheiro - Vai tomar banho - Fecha a porta, olho em volta e vejo um banheiro desconhecido por mim.

No espelho aparece um rosto, tipo um holograma de uma mulher para ser mais exata. Meu Deus, ela usava até mesmo óculos!

- Senhora Emma, como quer que eu a ajude?

- Onde eu estou? - pergunto assustada mão sabendo do que se tratava aquela coisa.

- Na sua casa, onde mais poderia estar?

- Não, a minha casa só tem poucos móveis, uma privada e um chuveiro... não tem banheira nem anda disso. - pauso - E você é muito abusada.

- A senhora quer que ligue para alguém? Um psiquiatra talvez? - me olho no espelho, tiro o lençol que eu usava e vejo duas coisas que não eram minhas.

Um pênis e peitos.

- Eu tenho peitos? - falo os apertando sem acreditar. Não eram enormes, mas eram maiores que os meus normais - Eu coloquei silicone enquanto dormia?!

Olho para baixo e vejo um pênis ereto.

- Meu Deus o que é isso? - pergunto com medo de tocar.

- Isso é um pênis.- O holograma no vidro diz.

- Isso eu sei. Como veio parar aqui? - falo apavorada.

- A senhorita nasceu assim.- diz.

- Não. Eu nasci com uma buceta.- falo colocando minha mão em minha cintura.

- Tome um banho senhora Emma. - entro num box a obedecendo com medo de que ela me faça algo caso não acate suas ordens e grito ao sentir água sair de todos os lugares possíveis.

- Emma, aqui sua roupa. - Regina entra e eu me assusto, tento me cobrir e ela joga a roupa de forma agressiva em cima da pia e sai sem nem ao menos me olhar.

Ela parecia estar chateada ou irritada comigo.

A pergunta era: o que estava acontecendo e o que eu fiz??

(...)

Depois de sair do chuveiro, me troco e saio do banheiro, vejo Regina se olhando no espelho e joga o cabelo para o lado, me olha e suspira irritada.

- Não demore, Alice já está quase pronta. - caminho até a cama olhando tudo pelo quarto de olhos arregalados. Eles se arregalam mais ao ver a TV que estava colada na parede como um papel. Na verdade era na finura de um papel. Olho para Regina e ela tinha uma expressão irritada e eu fico sem entender.

- Mãe, vem. Vamos tomar café. Você precisa me levar para a escola. - a garota que eu deduzo ser a de mais cedo diz.

A olho e vejo uma garota de cabelos castanhos claros, pele clara e olhos verdes. Ela tinha tudo para se parecer com Regina porém ela era idêntica a mim, a boca, o nariz, as sobrancelhas, o formato do rosto.
Que merda é essa?

- Quem é você e por que está me chamando de mãe?

- Estou te chamando de mãe porque você é minha mãe. Dã. - diz como se fosse óbvio. - Sou sua filha, Alice. Pare de falar besteiras e vamos logo, vou me atrasar. - pega na minha mão e me puxa para fora do quarto, descemos uma escada e eu fico assustada com os eletrônicos e coisas do tipo que nunca havia visto.

- Emma, você tem que estar em casa a noite e não beba vinho pois Alice vai trazer duas amigas para cá.

- Mas eu não bebo. - falo olhando Regina tentando entender o que estava acontecendo.

- Eu queria que fosse verdade mas você acaba com o meu estoque de vinho a cada dois meses. - Regina diz aparentemente apressada- Se você chegar bêbada, vai dormir na rua.- fala e eu a encaro curiosa.

MAS EU NÃO VOU DORMIR AQUI MULHER!!

- Tudo bem. - começo a rir. - Onde estão as câmeras? Está engraçado mas já deu.

- Mom, eu realmente estou preocupada. Acho que ela não está bem.

- Mas que porra, eu não fumo nem bebo.- falo já me irritando por que elas insinuavam que eu usava entorpecentes e bebia muito vinho.

- Sua mãe não está bem mesmo. Vou te levar. - Regina fala como se eu fosse louca e estende a mão a Alice que passa na frente de Regina, a mão da morena se pousa nas costas de Alice e elas saem.

Antes Regina me lança um olhar de reprovação e eu me sento no sofá ali. Tento entender o que estava havendo.

Olho o relógio desconhecido por mim a minha frente e vejo uma data.

"07/27/2033"

- Que porra é essa?


Notas Finais


e ai oque acharam??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...