História In a World Like This - Capítulo 46


Escrita por:

Postado
Categorias Backstreet Boys
Personagens AJ MacLean, Brian Littrell, Howie D, Kevin Richardson, Nick Carter
Tags Backstreet Boys
Visualizações 40
Palavras 1.070
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oo gurias bom dia.
Tarde.
Noite?.
Espero q gostem.
Bjoooo

Capítulo 46 - Algumas verdades.


Fanfic / Fanfiction In a World Like This - Capítulo 46 - Algumas verdades.

-tem um olho na minha lágrima.-Chris levantou o rosto evitando as lágrimas-não tenho culpa que sou sensível amiga.

-você sabia de tudo não é mesmo?.

Nos abraçamos.

-claro que sim..porque eu viria até aqui?sabe que odeio sua irmã.Sem ofensas Denise.

-sem vocês duas eu não conseguiria-Brian me deu um beijo na palma da mão.A mesma mão que ele colocou um anel minutos antes.

-deixe um pouco para a lua de mel-Chris deu um risinho.

-você merece tudo isso Olivia.Merece esse homem maravilhoso..-Denise me abraçou.

-quem o Batman?-Brian não perdia a oportunidade de fazer uma gracinha.

Meu pai se aproximou esticando a mão para Brian.

-vocês tem meu consentimento.Fico muito feliz..

-o consentimento Denise já  deu-Brian foi seco-porque ela foi a responsável pela formação da mulher maravilhosa que em breve será minha esposa.

Camilla se aproximou me abraçando.

-quero falar com você,a sós.-sussurrou no meu ouvido.

Chris trocou um olhar de desprezo com ela.Era perceptível o ódio que um tinha pelo outro.

-que anel lindo-ela segurou minha mão olhando ,soltando quase com violência.

Ela estava bêbada.

-valeu Camilla.

-quem diria que a pequena Olívia um dia casaria?E mais com um partidão..você tem sorte.-ela bateu palmas tentando se equilibrar nos seus saltos.

Eu não sabia o que dizer.Eu sentia o ódio e desprezo no olhar dela.

Alguns familiares deram parabéns desejando  felicidades.Brian era atencioso e gentil com todos.

Ele tirou algumas fotos com primas da Camilla.Até cantou algumas músicas.

Ele era a sensação da festa.Eu nunca conheci um homem assim..completo.

Camilla se aproximou discretamente segurando meu braço.

-quero conversar agora.

-que saco Camilla,o que você quer?.

Soltei meu braço e a segui.Ou isso ou ela iria me infernizar a festa inteira.

Camilla andava rápido em direção ao escritório.Assim que entramos ela fechou a porta atrás de si.

Seus olhos brilhavam intensamente,seu rosto se transformou em puro ódio.

-o que pensa que está fazendo na minha festa?quem pensa que você é?-ela colocou as mãos na cabeça arrancando alguns fios do próprio cabelo.

-você está descontrolada.

Tentei manter a calma.

-primeiro você traz Aj aqui para me irritar sabendo que ele é..e depois você estraga meu aniversário com esse pedido de casamento ridículo.Você é uma ridícula.Brian não é para você.

-chega,eu vou embora.

Camilla parou na frente da porta.

-VOCÊ NÃO SAI DAQUI…

-não estou com paciência..

-E eu?quantos anos tenho paciência com você roubado a atenção da minha mãe?a coitadinha drogada em recuperação..você sempre estraga tudo.

-não tenho culpa que você é uma frustrada,uma amargurada..sempre todas as regalias foram para você...me poupe sua vaca.

-eu odeio você Olivia,eu odeio o fato de você estragar nossa família.Foi inaceitável o que você fez hoje.

-chega.

Dei as costas abrindo a porta.

Sempre tolerei essa idiota por falta de opção.Ela sempre foi mimada e egoísta.

Camilla sempre foi o centro das atenções e não suportava ser deixada em segundo plano.

-você devia ter morrido no acidente.Eu fui lá para ter certeza..nem para isso você serve.

Camilla puxou meus cabelos.Ela estava com tanta raiva.

-solta..-me virei acertando o rosto dela com um soco.

Com o braço imobilizado ficou mais difícil me defender.

Ela estava cega de raiva.Camilla gritava a plenos pulmões o quanto me odiava.O quanto eu era desprezível.

Camilla caiu no chão me puxando pelo vestido.Caí por cima dela.Seu rosto estava sangrando pelo soco que levou.

Foi tão rápido..alguém abriu a porta.

Chris me levantou do chão.Demorei para me recompor.

Na sequência papai,Denise e Brian entraram no escritório.

-o que fez com ela?-Meu pai rosnou.

-ela me atacou..ela..

-sua perturbada..você..-meu pai veio em minha direção.

Brian ficou entre nós.

-você não ouse machucar ela senhor.

-porque você tem tanto ódio da sua irmã..porque você é assim?

-ela não é minha irmã-Abracei Chris.

-vou levar Cam para o quarto.Chris pode me ajudar?.-Denise ajoelhou do lado da filha.

Chris a contragosto ajudou Denise pegando Cam no colo.

-saia também rapaz,preciso ter uma conversa com minha filha.

Olhei para Brian,seu semblante era pura preocupação.

-desculpe senhor,não saio daqui sem ela.

Brian segurou minha mão.

Papai deu a volta na mesa sentando.Ele fez um sinal.Brian sentou do meu lado.

-por que você me odeia Thomas?por que?.

Ele suspirou cruzando os dedos.

Brian segurou minha mão.

-porque tudo gira em torno dela?O que eu te fiz?-continuei-você me culpa pela morte da mamãe.EU TAMBEM SINTO A FALTA DELA.

-calma amor-Brian apertou minha mão levemente.

-você é um erro Olivia.Você não deveria ficar aqui..agradeça a Denise.

-seu idiota..Thomas eu odeio você.

-e recíproco acredite.Sabe o que mais?.Quando você nasceu eu não suportei.-ele me olhou falando pausadamente.Thomas sentia prazer nas suas palavras-sua mãe queria voltar para o Brasil,eu não iria suportar..eu não conseguiria viver sem ela.

-o que quer dizer?.

-eu sou estéril,então..

-calma Olívia-Brian me olhava com preocupação.

-eu aceitei você..porque não queria perder sua mãe..mesmo depois da traição..isso até ela morrer e você ser um fardo para mim.

-quem é meu pai?.-eu estava em choque.

-o ex esposo da sua madrasta-ele falou satisfeito-imagina eu fiquei com as filhas e a esposa dele.Assim que sua amada mãe morreu eu casei com Denise..e cuidei de vocês como minhas...mas você teve que ser assim..uma perdida.

-Thomas…

-e sabe sua amada Denise sempre soube Olivia..ela.sempre soube.

Fechei os olhos .As informações caiam como uma bomba na minha cabeça.

Nunca me senti tão pequena como agora.

As lágrimas foram inevitáveis e Thomas estava satisfeito.

Denise entrou no escritório.

Pela expressão de satisfação no rosto de Thomas,ela percebeu o que ele tinha feito.

-você não..-ela olhou com raiva.

-ela merece saber Denise.

-Olivia,eu sinto muito..eu não queria que soubesse assim.Hoje é um dia tão importante para você.

Eu assistia a cena como se não fizesse parte dela.Eu sempre fui uma intrusa na casa dele..porque ele só tinha me criado como vingança.Ele me aceitou porque amava minha mãe..e quando ela morreu eu passei a ser um peso.

Eu não era nada nesse momento.

Eu..

Ele casou com Denise por vingança.Camilla era a preferida..ela foi usada.

Assim como eu..assim como Denise.

O fato de tanto ódio era por reapresentar toda a decepção que minha mãe trouxe para a vida dele.Eu admirava Denise mais do que nunca.Afinal,seu marido a traiu com minha mãe,e ela ficou sempre do meu lado.Era sempre me amou..

-seu monstro..você é um monstro Thomas.

-porque falou essa coisas para a garota?-Denise começou a chorar-Liv eu sinto..

Levantei a abraçando.O mais forte que consegui.

Eu admirava essa mulher.

-eu só tenho a agradecer Denise.

Thomas olhava em silêncio.

-eu sempre estarei aqui para você.

Brian olhava sem falar nada.Eu não conseguia imaginar o que ele estava pensando.

-nunca mais fale comigo Thomas..nunca mais me procure.Neste momento estou cortando laços.Você nunca foi meu pai..você é um velho frustrado e egoísta.Eu nunca tive culpa..e você me deixou crescer pensando que eu era culpada de tudo.Eu nunca soube o que movia seu ódio,suas grosserias..você é mesquinho.

Ele não respondeu, só me olhou com um pequeno sorriso no rosto.

-Brian,eu quero ir para casa..por favor…

-claro meu amor.

Brian passou os braços pelos meus ombros.

-obrigado Denise-ele deu um beijo nas bochechas dela-pela hospitalidade,por ter cuidado com tanto carinho dela.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...