História In Between - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles
Tags Colegial, Comedia, Harry, Romance, Soulmates
Visualizações 315
Palavras 1.792
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


O tão esperado momento chegou...
Harry na entrevista...
Alyssa no jogo...
e o resultado disso kkkkkk

Capítulo 27 - I'd try my best


Fanfic / Fanfiction In Between - Capítulo 27 - I'd try my best

No dia seguinte, Harry se arrumou de maneira sóbria, usando as roupas que Alyssa havia escolhido e foi para a tão temida entrevista em Yale.

Permitiu a si mesmo curtir um pouco o Campus e amou o lugar. Não se imaginava num lugar assim, mas aquilo tudo era totalmente a cara de Alyssa.

Quando foi chamado à sala do Reitor, sentiu um gelo na barriga e uma vontade louca de fugir dali. Mas não seria chamado de covarde novamente! Respirou fundo, arrumou a postura e entrou na sala, para encontrar um homem de meia idade, que o observava atentamente.

__ Srta Mitchell?

__ Sim, me chame de Alyssa.

__ Por favor, sente-se e vamos começar. – disse ainda sério.

Harry sentou-se. Talvez um pouco rápido demais porque suas pernas estavam falhando. Estava com as mãos suando de nervoso, mas tentou disfarçar.

__ Bem, Alyssa, uma das qualidades que queremos ver nos alunos de Yale é a paixão. – o homem começou a falar  - suas monografias e suas notas são exemplares. Mas seu amor e conhecimento de literatura é algo raro em uma pessoa na sua idade.

__ Oh, obrigada... – disse quando percebeu que o homem esperava algum tipo de reação – é uma parte muito importante da minha vida.

“ Ela não passou a vida toda com aquele lindo narizinho enfiado em livros de escritores mortos em vão...”

__ Continue.

“ Oh merda! O que eu digo agora? Li tanta coisa ultimamente que vou acabar trocando os autores e foder com tudo!”

“ Pensa Styles! Mas que droga!”

__ A poesia...por exemplo... – começou hesitante – gosto da maneira como ela consegue articular e comunicar sentimentos complicados e difíceis, que não podem ser explicados em prosa.

“ Mas que merda é essa?”

__ E a literatura moderna? – o homem questionou. – há algum escritor ou poeta contemporâneo que você admire?

“ Acho que não posso citar J-Lo aqui, certo?”

__ Na verdade não!

__ Não? – o Reitor ergueu as sobrancelhas parecendo surpreso – e por que não?

__ Porque eles são um saco! – péssima hora para uma opinião sincera?

__ Mas se a poesia não é mais relevante...então os poetas e sua arte estão fadados a extinção? – o homem não desistia e Harry estava começando a entrar em pânico – acho que é só isso Alyssa.

A expressão na cara daquele homem não era nada boa e Harry sentia que tinha feito merda. Levantou-se devagar e enquanto recolhia suas coisas para deixar a sala, viu seu reflexo na janela. Não tinha passado por todo aquele inferno de menstruação e depilação para desistir justo agora. Pegou seu celular com os fones de ouvido e decidiu que ia apostar alto.

__ Na verdade, eu gosto de alguns poetas modernos. – sorriu ao se voltar para o Reitor –se me permitir mostrar. Eu os adoro, para ser sincera. Fifty Cents! Marshall Matters!

__ Não conheço o trabalho deles. – o homem disse confuso.

__ Eles são rappers!

__ E você considera isso poesia?

__ Com certeza! – disse animado – poesia urbana, senhor. Eles falam de suas vidas. De suas experiências. E podem até ser brutais, mas, eles têm um senso de humor acido. Saca só!

Estendeu o fone de ouvido para o Reitor, que colocou ainda meio desconfiado. E deu um pulo na cadeira quando começou uma barulhenta musica de Eminem!

 

 

Enquanto Harry revolucionava o mundo da literatura com raps, Alyssa entrava em campo com o time. O estádio estava lotado e os torcedores barulhentos e enlouquecidos.

Anne e Desmond estavam entre eles. E o homem gritava animado apontando o filho no campo, dizendo a todo mundo que era seu garoto. Alyssa riu disso e pensou que Harry ia gostar de estar ali e ver o orgulho que o pai tinha dele. E ela queria que todos sentissem orgulho dele nessa noite.

Ultimo jogo da temporada. O mais importante dos jogos. Palmas para  o grande astro do time, Harry Styles!!!”

“ É o meu garoto!” – Desmond gritava sem parar.

O jogo foi iniciado, no exato momento em que Harry pegava um ônibus de volta pra casa. Queria chegar a tempo para ver pelo menos parte do jogo.

Alyssa tentou vencer o desespero e manter o foco em tudo o que havia aprendido sobre aquele jogo. Zayn estava ao seu lado e ela sabia que ele era um dos melhores jogadores do time. Louis estava do outro lado e também era um dos bons. Sabia que estava bem protegida com aqueles dois e então tinham que conseguir a vitória.

Os primeiros lances não deram certo e ela foi derrubada algumas vezes. Tentou ignorar os gritos de sua mãe nas arquibancadas, ameaçando os jogadores adversários, se não parassem de machucar seu bebê! Será que ela fazia isso em todos os jogos? Harry devia morrer de vergonha... ou de orgulho por ser tão amado pelos pais.

Foco Alyssa!!!

O time adversário estava na frente e o locutor já anunciava que Harry teria que fazer milagres para virar o jogo. A garota sentiu a pressão e parou no meio do campo quando viu o verdadeiro Harry, em seu corpo, chegando ao campo. Os dois se olharam por um tempo e sem que nenhuma palavra fosse dita, pareciam se entender. Harry subiu as escadas da arquibancada e sentou-se ao lado de seus pais.

Desmond o olhou surpreso, porque Alyssa nunca foi a nenhum jogo do time, mas o homem sorriu porque algo lhe dizia que ela estava ali por causa de seu filho, já que ambos estavam muito próximos ultimamente. O Sr. Styles gostava muito dessa aproximação.

Alyssa, em campo foi violentamente derrubada novamente e todos estranhavam a maneira como estava jogando, porque Harry costumava ser o melhor em campo.

“ Tá legal! Você mexeu com a garota errada!”

Agora que Harry estava ali, a garota sentia que podia deixa-lo orgulhoso. Sendo assim, se posicionou ao lado de Zayn e decidiu que ia vencer aquele jogo.

A bola estava em jogo novamente e Alyssa conseguiu desviar do brutamontes que tentou barrar seus movimentos, em uma manobra rápida. A bola foi passada para Louis que correu alguns metros, conseguindo uma boa vantagem para o time.

Desmond se levantou na arquibancada, mais uma vez gritando que era seu garoto e apontando Harry no campo, nem se importando se estava se sujando todo com molho de tomate me seu cachorro quente. O verdadeiro Harry, sentado ao seu lado, olhava o pai querendo abraça-lo e sentindo-se muito especial.

Outro lance do quarterback e dessa vez Zayn fez um touchdown! A torcida foi à loucura e Desmond parecia que ia enfartar de tanto que gritava.

__ Sossega Des... – Anne puxou a perna do marido, forçando-o a se sentar – sou jovem e bonita demais para ficar viúva.

__ Tudo bem, mamãe. – ele riu e beijou a esposa de leve.

Harry estava adorando ser expectador daquilo tudo.

__ Quer cachorro quente, Alyssa? – ofereceu.

__ Quero sim, pai. – disse sem pensar e Desmond o olhou rindo.

Era o ultimo lance e a ultima chance de vencer o jogo. Alyssa recebeu a bola e correu, desviando de vários jogadores pelo caminho. Louis e Zayn davam cobertura, abrindo caminho para o quarterback.

__ Vai...isso garota...você consegue! – Harry dizia sem perceber que seu pai o encarava com uma cara estranha.

E no campo, o improvável aconteceu!!

 Alyssa correu todo o campo sem ser derrubada e fez um touchdown. O fim do jogo. Eles haviam vencido!

Des e Anne se abraçaram e gritavam como loucos.

__Está esperando o que? – Anne encarou a garota ao lado deles – vai lá comemorar com seu garoto! Por que ainda está aqui?

Harry riu porque sua mãe sempre tinha os melhores conselhos. Desceu as escadas correndo, enquanto Alyssa era erguida pelos outros e corriam para os vestiários.

__ Foi um grande jogo, garoto! – um homem estranho veio cumprimenta-la – já escolheu para qual universidade vai após a formatura?

__ Eu sempre sonhei ir pra Yale! – disse sem pensar. – desde quando era apenas uma garotinha.

__ Olha, peça aos seus pais para me ligarem – ofereceu um cartão, depois de ficar olhando-o de um jeito estranho – não somos Yale, mas acho que vai gostar do que temos a oferecer.

__ Wow! Muito obrigada.

__ De nada. Foi mesmo um grande jogo! – disse antes de afastar-se.

E de repente, todos estavam se afastando e restou apenas Alyssa e Harry. Parados um diante do outro. Loucos para se abraçarem mas ambos se segurando em meio a empolgação pela vitória.

__ Você conseguiu! – ele foi o primeiro a falar – e você foi ótima lá.

__ Obrigada. – sorriu sem jeito – você me viu jogando? A gente arrasou...e aquele cara, era um olheiro e me deu esse cartão. Você pode ir pra uma faculdade Hazz!! Nada de se meter no meio da graxa na oficina do seu pai.

__ Eu vi. – disse – obrigado por isso.

__ E sabe qual a melhor parte? – disse animada – eu adorei essa coisa toda. Dispensaria as marcas roxas e doloridas , mas amei a adrenalina que isso provoca. Acho que agora entendo porque ama tanto o jogo.

Harry sorriu, desejando ter feito o mesmo por ela em Yale e naquele momento, desejava apenas se jogar em seus braços e se perder em seus lábios.

__ A entrevista...ah meu Deus! – ela pareceu dar-se conta de que o garoto estava tenso – eu esqueci completamente me focando no jogo. Como foi?

__ Maravilhosa! Quero dizer... a universidade é maravilhosa! – disse devagar – por um momento eu cheguei a me sentir parte dela. É perfeita pra você. Quero que saiba que fiz o melhor que eu pude.

__ Tenho certeza que sim. – Alyssa sorriu confiante – e é tudo o que eu  podia esperar de você. E vou te dizer uma coisa...seria sorte deles ter alguém como você por lá. Obrigada.

__ Idem. – foi tudo o que Harry conseguiu responder.-  Sabe, se eu tivesse que passar a vida sendo outra pessoa, ficaria honrado em ser você.

__ Idem, pra você também. – ela sorriu mostrando as covinhas.

__ Idem duplo. – Harry riu junto.

__ Idem duplo ao quadrado! – disseram juntos e riram disso.

Estavam tão perdidos um nos olhos do outro, que não notaram a névoa esverdeada que os rodeava, envolvendo a ambos. Apenas sentiram um leve calafrio e olharam–se, assustados, porque conheciam aquela sensação.

Antes que pudessem dizer algo, todo o time ergueu Harry nos braços e o carregou para longe.

__ Pessoal, eu voltei. – ele disse olhando Alyssa ficando para trás.

__ Voltou de onde seu maluco? – Zayn zombava dele.

Seus olhos verdes estavam voltados para a garota parada no corredor vazio, ficando cada vez mais distante.

Alyssa...

A garota passou as mãos pelo próprio corpo, para ter certeza de que era ela mesma novamente. Sentiu frio, porque o corpo quente que ela havia aprendido a amar estava sendo levado para longe dela.

Harry...


Notas Finais


Leiam também...
https://spiritfanfics.com/historia/where-the-broken-hearts-go-hs-10657812

https://spiritfanfics.com/historia/they-dont-know-about-us-10887057

os dois estão de volta aos seus corpos.
E agora?
Vão confessar o que sentem e levar isso adiante?
Vão fingir que nada aconteceu?
Não perca as proximas emoções...
( Isso tá parecendo anuncio de capitulo de novela kkkkk)
Não esqueçam que seus comentários são importantes...
quanto mais comentarem, mais rápido sai novo capitulo.
Love always


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...