História In-certeza - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Romance, Sexo
Visualizações 4
Palavras 801
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa Leitura!

Capítulo 6 - Quando a esmola é demais...


Fanfic / Fanfiction In-certeza - Capítulo 6 - Quando a esmola é demais...


Acordo com celular tocando
- Fala - digo bem mau humorada
- Onde você se enfiou? Te procuramos em todo lugar, onde você estava? - Mary preocupada
- Ai não to bem, não enxe vai 
- Ed disse que você saiu chorando - maldito ainda deu com as línguas nos dentes
- Não fala o nome dele por favor.
- Acontece que ninguém ta entendendo o que aconteceu. - Mary diz
- Esquece esse assunto por favor - digo
- Liv, vamos pra casa da Rafa hoje, noite das meninas - Mary chama
- Não estou muito animada
- Você vai sim, está sendo intimada - ela desliga o telefone na minha cara
Droga era só o que me faltava, ter que sair nessa dia terrível. Começo a pensar no beijo de Lorian e na raiva que ela me fez passar, e me sinto presa em não poder contar a ninguém, decido comigo mesma que será melhor pra mim se eu mesma ir atrás dela e mandar a real, nós duas podemos tentar ter um conversa madura. Ed eu não quero ver, o que ele fez não é coisa de amigo. Eu preciso desabafar, mas Lorian me pediu segredo, reflito um pouco sobre minha situação e o que faria se não fosse uma otária que se apaixona pela primeira pessoa que beija depois de um certo tempo. Levanto da cama, tomo um banho pra lavar essa cara amassada de tanto chorar, faço meus afazeres e quando a noite de aproxima, arrumo minhas coisas pra ir pra casa da Rafa. Desço as escadas e me despeço de meu irmão.
- Doug, to indo pra casa da Rafa - dou um beijo em sua bochecha
- Divirta-se e não volte tão cedo, preciso ficar livre de você - dou uma risada sem simpatia pra Doug e saio.
Saio de casa andando, a avisto quem na rua? Sim, Lorian! Não estou muito preparada mas puxo ela pra um canto antes de continuar o caminho.
- Oi Liv - ela me abraça
- Você é louca? - a empurro sem machucá-la
- O que foi Liv - ela diz com um sorriso inocente
- Você vai me tratar como se nada tivesse acontecido? Você já está transando com Ed como se nós duas não tivéssemos nada? - pergunto
- Mas nós não temos nada - Lorian me diz pra minha infelicidade
- Lorian, estou me referindo ao que rolou - eu a digo tentando ser paciente
- Liv, eu não gosto de mulheres, eu lhe disse, eu não sabia que isso aconteceria me desculpa - ela disse pra mim e isso suou como uma facada, e eu realmente estava levando a sério demais
- Mas porque fez isso? Eu senti seu beijo diferente, você não sentiu nada? - perguntei 
Liv sem responder me puxou para ela e me agarrou, sim essa garota é louca, como ela me agarra logo após dizer que não gosta? Eu correspondi o beijo que foi se esquentando e tomando um rumo diferente, não era um beijo calmo, era um beijo com vontade, diferente do primeiro, a mão de Lorian logo entrou por debaixo de minha blusa, pela minha barriga, quando eu me afastei, droga eu tinha que manter o controle.
- Lorian, estamos na rua e preciso ir. - disse contra minha vontade
- Tudo bem podemos terminar a conversa depois - ela diz piscando pra mim e sorrindo.
Despeço de Lorian e sigo meu caminho, que coisa estranha é essa que está acontecendo? Como em um dia tudo muda? Tudo toma rumos diferentes, porque ontem Lorian não soube agir e hoje ela tomou a atitude, eu preciso entender, mas algo está estranho, nunca minha vida foi tão fácil, não é hoje que vai ser, como dizia minha falecida avó "quando a esmola é demais, o santo desconfia", novamente bate aquela sensação de incerteza na minha cabeça.
** Narrativa da Lorian **
Desde ontem, tudo tem dado certo pra mim, depois que saí do Pub Stomp, fiquei em um barzinho perto, e depois de bastante tempo Ed me avistou, ele estava bêbado, e a gente se pegou, ele me levou para um lugar que acredito ser sua casa, e transamos em um lugar que aparentava um quarto, mas não era seu quarto. Contei pra Ed sobre o beijo lésbico que dei, sem citar nomes, e ele de excitou com cada parte, disse que era o sonho dele um menáge com duas mulheres, e eu, estou gostando dele. Acredito que ele vai ficar caído por mim se eu proporcionar isso a ele, e Livvy é quem mais pode me ajudar com isso, é a carta que tenho na manga, ela só precisa acreditar que eu gosto dela. Eu sei que é errado, mas eu faria qualquer coisa pra conquistar esse carinha.
 


Notas Finais


13/11/2017


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...