História In Front Of Me - Capítulo 61


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Gay, Harry, Larrystylinson, Louis, Romance
Visualizações 69
Palavras 1.426
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 61 - Sessenta e Um


  - Viu? - Harry disse se levantando da cama - Eu disse que não consigo. 


Já era quase a décima vez que ele fazia isso. Louis, milagrosamente, manteve-se paciente. 


  - Harry, você só precisa focar mais. - Louis disse calmo, coçando o vão das suas sobrancelhas. De bruços com os cotovelos apoiados no colchão da cama do Harry. Vários livros estavam espalhados. 


  - Não dá. - Harry grunhiu. 


  - Droga, você só diz isso "não dá, não consigo"... Não é bem assim. 


  - Você está bravo comigo, não é? - Harry fez cara de choro. Não era uma brincadeira e isso assustou Louis. 


  - Não, é claro que não. - Louis saiu da cama - Olha, eu só acho que você precisa relaxar. Não fique se rebaixando, achando que os outros são melhores sempre que você erra um exercício. Foque. Apenas foque. Pense. Tenha calma e seja paciente. Você é paciente em tudo e não consegue ser assim com matérias escolares? 


  - Você pode desistir de me ajudar nisso se quiser. Vou acabar te enlouquecendo. - Harry disse frustrado consigo mesmo. 


Louis respirou fundo e foi em direção a ele. 


  - Eu não vou desistir de você... - Ele disse sério. O ar ficou um pouco estranho quando ele disse a frase. Ela podia ser interpretada de outras maneiras. Aquilo deixou Louis envergonhado, por isso ele decidiu continuar de um jeito descontraído - Seu cara de palhaço. - Deu uma cutucada na barriga de Harry com seu dedo indicador. 


  - Eu não tenho cara de palhaço. - Harry fez careta. 


  - Tudo bem, palhacinho. Vamos voltar aos estudos. - Ele puxou Harry até a cama para continuarem de onde pararam. 


•••


Harry estava sempre sorridente. 


Louis de jeito nenhum conseguia entender. 


Ele nunca entenderia o bom humor de Harry. 


O garoto era gentil, engraçado até mesmo sem querer ser, atencioso e adorável. 


Só havia uma coisa que deixava Louis irritado. 


Harry se rebaixar em comparar-se com a irmã. 


Eles estavam bem nos estudos, até Harry de repente receber uma mensagem de Gemma em seu celular falando sobre as novidades. 


Porque agora eles meio que se falavam mais vezes por mensagens. 


Harry ficou pensativo a tarde toda de estudos, boiando como um bobo. Louis não sabia o que fazer a não ser repetir várias vezes ao cacheado que ele era capaz. 


Porra, você é capaz. - Ele grunhia em pensamentos quando não falava em voz alta. 


Foram vários dias de estudos. 


Harry estava melhor. 


Louis nunca pensou que conseguiria ensinar matérias escolares a alguém. Ele era bom em todas, mas muito mais em matemática. Ele se saiu bem como professor de Lottie, e agora ele estava avançando com Harry, que além de lerdo era todo inseguro sobre a própria inteligência. Estava dando certo. Harry focava cada vez mais e esquecia Gemma. 


Louis o proibiu de ler mensagens durante os estudos. 


•••


Louis estava em seu quarto quando ouviu baterem na porta. 


Ele se levantou e foi até a mesma. Era Jay. 


  - Oi, querido. - Ela disse um pouco nervosa. 


  - Mãe?! - Ele olhou desconfiado. 


  - Podemos conversar? 


Louis franziu o nariz e a acompanhou até o andar de baixo. Ambos sentados à mesa da cozinha. Lottie tomava banho no andar de cima. 


  - Bem, eu... Eu acho que precisamos falar sobre o filho da Anne. - Ela disse mordendo os lábios. 


Jay nunca teve uma conversa assim com o filho. Claro que ela havia falado de sexo com ele quando ele tinha seus quatorze anos porque, sabe, é uma idade perigosa e o começo da adolescência. Mas Louis nunca havia apresentado uma namorada ou um namorado em casa. 


A coisa era que Jay não se importava com gêneros, eles já haviam tido essa conversa exatamente junto com o assunto sexo. Então Louis podia aparecer com um garoto ou uma garota que estaria tudo bem, se a pessoa não fosse uma viciada em drogas, claro. 


  - O que tem Harry? - Louis juntou as sobrancelhas. 


Jay suspirou. 


  - Bem, vocês... Hm... Vocês viajaram juntos e eu não sei... Você vai muito na casa dele porque, bem, Anne me contou. E ele sempre vem aqui. - Ela se enrola um pouco - Não que amigos não façam isso mas, bem... Anne também me contou que Harry gosta de você então eu acho que talvez... - Ela pigarreia - Louis, vocês estão namorando? 


Louis não tem uma expressão exata. Ele na verdade costuma ser frio com qualquer assunto, mas não quando isso envolve Harry. Então ele percebe que sua mãos começam a suar. 


Droga


Ele não esta bravo com a mãe pela pergunta, mas ele está envergonhado, tímido. É estranho, ele não sente isso a tanto tempo. Ele não se sente à vontade com a mãe como quando era criança. Isso é embaraçoso. 


  - Não. - Ele diz, tentando soar indiferente. Não é bem uma mentira já que ele e Harry ainda não deram um título ao que estão tendo exatamente. Só estão juntos, meio que se beijando e se tocando.


  - Olha, você pode falar comigo se quiser. - Ela oferece. 


Jay só quer entender essa coisa do filho. Tipo, imagine só se for verdade Louis e Harry namorando? Ela adoraria. É algo bom. Ela adoraria ver seu menino voltando ao mundo das interações pessoais, ainda mais com alguém especial. 


  - Não tá rolando nada, Jay. - Louis sorriu forçado e se movimentou para sair da mesa e voltar ao seu quarto. 


Se ele e Harry estão namorando? 


Não sabe. Talvez. Pra ser sincero, ele prefere que não. Mas é o Harry, Então se Harry disser "Louis, nós estamos namorando", ele vai concordar feliz da vida porque, bem... É o Harry e ele não se importa com mais nada a não ser com as estrelas e o palhacinho cacheado mais adorável do mundo. 


•••


Eles estão estudando. O quarto de Harry é muito claro então Louis decide que hoje Harry vai resolver todos os exercícios do estudo sozinho enquanto ele escorrega para baixo da cama do cacheado. 


  - O que está fazendo? - O rosto do Harry aparece de ponta cabeça, os cabelos pendurados quase tocando o chão. 


Louis está deitado de barriga para cima com as costas contra o carpete mais limpo que ele já esteve até hoje. 


  - Minha folga. Sua chance de mostrar que consegue sozinho. - Louis fecha os olhos - Vou encontrar estrelas agora. 


Harry pisca confuso, depois volta para cima do colchao, encarando os exercícios que Louis circulou nos livros. Bem, ele pode fazer isso, é claro que ele pode. Então ele começa a ler. 


Louis acaba cochilando e acorda com uma batida na madeira lateral da cama. 


  - Ei, Louis. - Harry chama. 


Louis boceja e sai de baixo da cama. A luz o deixando cego por uns instantes. Ele se levanta e olha para Harry que agora está usando um boné azul pastel, como a cor da cortina de seu quarto. Louis nunca o viu de boné. É novidade. Por isso demora um pouco para falar. 


Limpa a garganta e pisca desconcertado. 


  - Deixe-me ver. - Ele diz, pegando as folhas e passando seus olhos ágeis sobre os rabiscos de Harry. 


Leva mais ou menos dez minutos. 


  - Uau. - Louis sorri satisfeito - Você errou apenas uma. Parabéns. 


Harry sorri largo, ainda desacreditado. 

 

 - Sério? 


  - Sim, Harry... Você foi bem, muito bem. - Louis confirma. 


Harry pula da cama para abraçá-lo. Louis ainda não está totalmente acostumado com isso. Às vezes ele se assusta quando Harry avança dessa maneira, mas nada que ele não goste. Tanto que retribui o abraço. 


Harry se afasta um pouco e encara Louis. A aba do boné está virada para trás. Significa que ele pode depositar um beijo em Louis, mas ao invés dele fazer isso, Louis é quem faz. 


Ele deixa um beijo leve nos lábios de Harry e se Harry não fosse forte o suficiente para aguentar, ele provavelmente estaria derretendo no chão. 


  - Eu gosto quando você me beija primeiro. - Harry sussurra e assiste Louis corar. 


Louis não sabe o que resposder exatamente, então ele se afasta de Harry e abre um sorriso raro. 


  - Quer comemorar? - Louis pergunta, em relação aos exercícios finalizados por Harry da maneira correta. 


Harry tomba a cabeça levemente para estudar Louis e assente em seguida mostrando suas covinhas. 


  - Tome banho de roupa. - Ele dispara e começa a empurrar Harry quarto a fora. 


Não tem ninguém em casa, então está tudo bem. 


Harry parece confuso, mas não luta contra os empurrões do menor.  






Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...