História In Love With a Cat - Namjin - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Hibridos, Hobi, Jeon Jungkook, J-hope, Jikook, Jimin, Jin, Joonie, Jung Hoseok, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Namjin, Park Jimin, Rap Monster, Suga, Vhope, Yaoi
Visualizações 59
Palavras 2.075
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiew PuJins!!!! Bom, demorei, mas voltei....
Espero que gostem e tenham uma boa leitura!
Bjs😘
FUI!❤️

Capítulo 3 - Three


Fanfic / Fanfiction In Love With a Cat - Namjin - Capítulo 3 - Three

Namjoon narrando

Depois que Jin e a pequena criança se separaram do abraço mais fofo, nós quatro fomos tomar um café no Starbucks, senhora Wang queria conversar comigo e eu queria saber mais sobre o híbrido que agora estava comigo.

- Eu vou querer um frapuccino de Cookie com creme e um donuts de creme, o que vocês vão querer?

Jin olha na vitrine segurando a pequena e gordinha mão da criança.

- O Jin vai querer um bolinho com frutinhas azuis.

- Vai querer algo pra beber?

- Não sei...

- Uma dica, o capuccino daqui é uma delícia...

- Então o Jin vai querer um capuccino. E você pequena?

- Eu quelo um bolinho também.

- Pode deixar que eu pago.

Senhora Wang diz mas eu logo recurso falando que era por minha conta.

- O que a senhora vai querer?

- Eu pago garoto Kim.

- Eu já disse que eu pago, não encista.

- Tá bom... Eu vou querer apenas um expresso.

Peço para a atendente logo a pagando e agradecendo.

Nos sentamos em uma das mesas próximas da janela, Jin e a pequena estavam ao meu lado e senhora Wang na minha frente observando Jin brincando com a criança em seu colo enquanto viam alguns pássaros voando.

- Tio...

Chama a criança puxando a manga de minha camisa.

- Oi pequena.

Sorrio para a mesma que logo enfia seus pequenos dedos em minhas covinhas rindo fofamente, ri junto vendo a expressão da criança e de Jin que também ria.

- Você é fofo, que nem o gatinho.

- Você também é muito fofa, posso te perguntar uma coisa?

A criança afirma com a cabeça ainda sorrindo.

- Vem aqui...

Logo a pequena pula do colo de Jin vindo para o meu e colocando suas mãozinhas no meu ombro.

- Qual seu nome?

- Wang Lilith. E o seu?

- Que nome bonito Lilith, o meu é Kim Namjoon.

- Que difícil! Pefilo Tio Covinha.

Sorrio com o novo apelido dado pela menor que batia suas pequenas mãos nas minhas fazendo leves estralos.

- O gatinho também acha o nome do tio difícil, sabia?

Lilith nega com a cabeça olhando para Jin que só sorria.

- O gatinho chama o tio de Joonie.

- Que fofo!!!

A menor se estica apertando as bochechas de Jin que fez uma careta que o deixou fofo demais.

- KIM NAMJOON, JIN E WANG JISANG!

Ouço meu nome ser chamado pela atendente.

- Lilith, fica aqui com o Jin para eu poder pegar as nossas coisas.

- Tá bom Tio Covinha.

A pequena estica seus bracinhos para que Jin a pegue, ato que é feito rapidamente seguido de um abraço e Jin dando mordidinhas e beijos nas bochechas da criança, fazendo com que a mesma caísse na gargalhada.

Me levanto seguido da senhora Wang que viria para me ajudar.

Fomos até o balcão e pegamos nossas bebidas, os cupcake's e meu donuts.

- Sua filha é uma gracinha.

- Ela não é minha filha...

Olho para a mais velha sem entender, então a mesma aponta para Jin que apontava as cores no ambiente com a criança.

- Ela é filha dele...

- Mas, então, quem é a mãe?

- Ele, ele gerou a Lilith.

- Como? Ele é homem.

Íamos em passos lentos para a mesa, queria entender melhor essa história. Como um homem poderia gerar um bebê?! Isso é impossível!

- A mãe dele era híbrida, e, quando uma mulher é híbrida e ela engravida além das chances da criança nascer híbrida aumentarem, independentemente do sexo que a criança tenha, quando ela tiver seus filhos, se for homem poderá gerar um bebê, eu não entendo muito disso, mas por conta do Jin ser híbrido e mãe dele ser híbrida também ele pode gerar uma criança...

Olho para o híbrido loiro com a criança sentada em seu colo enquanto brincavam, percebo que o passado do garoto é bem mais difícil e obscuro do que eu imaginava, ele era appa e omma ao mesmo tempo de Lilith.

- Posso fazer mais uma pergunta?

- Faça quantas quiser, posso te falar tudo o que sei sobre o menino Jin.

- Quem é o pai da Lilith?

De repente Jisang ficou quieta, seu olhar ficou com uma certa tristeza após minha pergunta, já estava quase falando para que ela esquecesse e que não precisava responder quando a mais velha começou a falar.

- Meu marido... Ele, comprou o menino Jin quando tinha só treze anos, de início ele me ajudaria nas tarefas de casa, na cozinha, coisas desse tipo, embora eu nunca tenha concordado com isso. Eu tinha uma filha e Jin acabou se apaixonando por ela e ela por ele, só que quando meu marido descobriu esse romance ele a mandou para a Europa para morar com uma tia.

Continuo a ouvindo atentamente. Então, Jin já gostou de uma garota...

- Desde então, Jin se tornou o "escravo" lá de casa, eu tentava ajudá-lo, mas meu marido brigava comigo e batia no garoto. Então quando Jin se tornou maior de idade, ele tentou fugir, mas meu marido o prendeu no porão e depois de bater muito no garoto, eu nem ouvia mais seus pedidos por ajuda, achava que meu marido o havia matado, acho que Jin preferia ter morrido, aquele monstro, com quem me casei, abusou do garoto.

Senti meu coração se apertar após a última frase, como alguém podia fazer tais monstruosidades com um híbrido tão amoroso e doce com Jin?!

- Quando meu marido voltou para o quarto com as mãos sujas do sangue do híbrido mandou que eu fosse ver o garoto, quando cheguei na porta do porão vi Jin se espremer mais contra a parede com medo que fosse aquele homem novamente, só que eu o acalmei, cuidei dos ferimentos do garoto, mas sabia que seu psicológico nunca mais seria o mesmo...

- Ele tem medo, medo que façam o que seu marido fez com ele.

Chegamos enfim na mesa, assim que deixei as coisas sobre a mesa abracei fortemente Jin, Lilith estava ajoelhada na frente da janela facilitando que eu abraçasse o mais novo.

- Joonie, o que foi?

- Eu nunca mais vou permitir que te machuquem, prometo que vou te proteger meu pequeno.

Sinto o mais novo retribuir o abraço enfiando seu rosto na curvatura de meu pescoço, logo sentindo o local ficar molhado, Jin chorava baixo em meu pescoço.

- Gatinho, pu quê você tá cholando?

Jin logo me solta secando suas lágrimas e sorrindo docemente, porém perceptívelmente forçado.

- Não é nada pequena, vamos comer?

- Eu não gosto de te ver cholando.

A pequena abraça o pescoço de Jin logo o dando um beijinho na bochecha.

- Lili, você vai comer o bolinho com o gatinho?

- Eu posso gatinho?

Diz a criança olhando sorridente para mim e para Jin.

- Claro que pode pequena.

Jin dá um beijo nos escuros cabelos de Lilith que sorri logo pegando seu bolo.

- Cuidado Jin, tá quente...

Digo vendo o mais novo levando sua bebida próxima aos lábios sem assoprar, logo pego meu donuts e os dois bolinhos entregando um para Jin e o outro para Lilith.

- Obrigado Joonie.

- Obligada Tio Covinha.

- De nada meus pequenos.

- O Jin não é pequeno!

- Eu também não! Eu já sou uma moça tio.

Levanto minhas mãos em sinal de rendição rindo da situação.

- Me desculpe moça e senhor gigante.

- Também não exagera, Joonie. O Jin não é tão alto e nem tão baixo...

Ri nasalmente logo voltando minha atenção para meu donuts e minha bebida.

- Tio Covinhas, a gente pode binca naquele binquedo?

A mais nova aponta para a piscina de bolinhas gigante que estava bem na frente do café onde estávamos.

- Desde que fiquem onde podemos ver vocês, não vejo problema algum.

Olho para a mais velha entre nós que confirma com a cabeça entendendo que eu queria continuar nossa conversa, mas sem Jin e Lilith ouvindo tudo.

- Eba!!! Vem gatinho.

- Tá vamos lá brincar.

Me levanto dando espaço para que a criança e o híbrido saíssem.

- Eu vou lá com eles, já volto...

Digo para senhora Wang que nada fala, apenas confirma.

Vou até o brinquedo logo pagando para que os dois pudessem ficar lá por uma hora.

Assim que volto vejo três polaróides na frente da onde eu estava sentado alguns minutos atrás, me sento no sofá esverdeado observando as fotos, um híbrido e uma garota lendo livros.

- Essa é a sua filha?

Pergunto apontando para o rosto da garota que era bem bonita, pele bem clarinha, em contraste com os pretos fios de cabelo presos em um coque um tanto froxo, lábios rosados e nariz fininho, não dava para ver os olhos pois a garota tinha sua cabeça abaixada.

- Sim, foi por ela que Jin se apaixonou, foi com ela que ele viveu um romance um tanto proibido, foi com ela que ele perdeu o famoso BV, Wang Misook.

Olho a segunda polaroide percebendo um grande pulo de tempo, o híbrido da última foto agora mais velho, próximo de um fogão, com um, barrigão.

- Nessa foto o garoto Jin estava com nove meses e uma semana da gestação da Lilith, nesse dia ele quis comer bolo de beterraba com cobertura de chocolate, só que ele queria fazer o bolo, teimoso como sempre... Ele estava tão fofo, em todos os sentidos...

Sorrio nasalmente, de fato, Jin estava muito fofo na foto, embora seja estranho ver um homem com um barrigão, ainda sim, parece que isso deixou o híbrido mais fofo do que já é. O híbrido estava com uma camisa branca larga comprida e uma calça de moletom preta, bem simples...

- Essa aqui eu tirei duas semanas depois, no dia em que Lilith nasceu e foi para o quarto, foi tão fofo ver o sorriso do menino Jin, embora fosse claro que o mais novo estava cansado, ainda sim, ele abriu um sorriso de orelha a orelha na hora que a enfermeira chegou com a Lilith toda embrulhadinha na coberta rosa que havia levado.

Na última polaroide mostrava Jin sentado/deitado em uma cama de hospital segurando um embrulhinho de coberta rosa bebê, desse embrulhinho a única coisa que se via era a pequena mãozinha gordinha segurando o dedo indicador de Jin que sorria todo bobo olhando para a bebê.

- Tão fofo, como alguém teria a coragem de ferir uma pessoa como o Jin?!

Penso alto logo olhando para senhora Wang que me observava.

- Depois que o senhor Kim vendeu o filho mais novo, o homem ficou muito doente e arrependido, então ele passou a empresa para o filho mais velho e agora as únicas notícias que tenho dele, são as aparecem no jornal quando descobrem que novamente ele está no hospital.

- A senhora tem o número do irmão do Jin? Ou o endereço? Queria conversar com ele...

- Claro, mas só me lembro do número dele.

A mais velha pega um dos guardanapos e uma caneta em sua bolsa, anota o número e me entrega o papel.

Guardo o papel rapidamente no bolso da minha calça assim que vejo Jin vindo em nossa direção com a pequena crianças dormindo calmamente em seu colo. O híbrido tinha um sorriso bobo nos lábios, o mesmo da última polaroide que a senhora Wang havia me mostrado.

- Ela dormiu?

Pergunto logo vendo Jin me olhar sério colocando seu dedo indicador na frente dos lábios.

- Shiu Joonie! Vai acordar ela!

- Desculpa...

- Ela queria tanto provar a roupinha...

- Vocês vieram comprar roupas pra ela?

- Amanhã ela vai no aniversário de uma amiguinha, viemos comprar uma roupa mais bonitinha pra ela ir...

- Então vamos comprar uma roupinha pra ela, o Jin pode escolher?

O mais novo nos olha animado logo voltando a olhar bobo para Lilith. Não me contive, peguei meu celular rapidamente e tirei uma foto daquela cena sem que Jin percebesse.

- Pode Jin, só que dessa vez, quem paga sou eu.

A mais velha sorri para Jin e logo me olha fingindo estar brava.

- Tá bom...

Ergo minhas mãos em sinal de rendição logo rindo baixo.

Saímos do café e fomos para uma loja de roupas de criança, Jin esteve com Lilith no colo todo momento e só se separou dela quando fomos embora.

- Tchau senhora Wang, foi um grande prazer te conhecer.

Me curvo respeitosamente para a mais velha.

- O prazer foi todo meu, menino Kim.

- Tchau senhora Wang. Cuide bem da minha pequena pelo Jin, por favor.

- Claro menino Jin.

A velha separa o abraço que Jin havia lhe dado dando um beijo na testa do garoto.

- Cuida bem desse híbrido, viu Kim Namjoon.

- Pode deixar senhora Wang.

Jin me abraça de lado enquanto eu fazia carinho em suas orelhas fofas.

Assim que a mais velha entrou no carro e saiu eu e Jin fomos para a minha casa. Enquanto Jin guardava suas novas roupas no guarda roupa MinJi me mandou mensagem.

MinJi: Oppa, estou chegando

Logo ouço a campainha e vou abrir a porta para a mais nova que logo pulou em meu pescoço.

- Oppa!!

- Oi Jagi.


Notas Finais


Eita! Eita! Eita! Que que tá acontecendo?! Só no próximo capítulo saberemos...😘

Bjs de Jin e até o próximo capítulo!😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...