1. Spirit Fanfics >
  2. In Love With a Murder >
  3. Um.

História In Love With a Murder - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Bom gente, eu aqui pra mais uma fic, por favor não flopem.

Espero.que gostem, vou tentar usar uma linguagem mais formal com as personagens, porque tipo, ele é um psicopata, então tem que ser meio estranho

Enfim, vamos a história, espero de coração que vocês gostem, e por favor não esqueçam de comentar o que acharam, beijos

Capítulo 1 - Um.


Fanfic / Fanfiction In Love With a Murder - Capítulo 1 - Um.

[Taehyung on]

Mais um dia neste lugar e eu enlouqueço de verdade! Não acredito que fui tolo o suficiente para deixar aquelas pistas tão óbvias... Isso não importa, tenho que sair daqui logo, preciso pensar rápido em um plano…

–Ei, seu almoço–o segurança que ficava em minha porta todos os dias, durante exatas 12 horas, Min Yoongi, diz colocando a bandeja no espaço da porta–

–Acho que algo está faltando...–digo me referindo a sobremesa e ele sorri– Tudo bem, odeio gelatina mesmo, não me importo...–ele sorri. Yoongi é uma pessoa legal e confiável, quem sabe eu possa convencer ele a se tornar meu subordinado, ou algo do tipo?–

–Obrigado!–ele pega a cadeira e se senta em frente ao espaço da porta assim como eu– Sabe, não entendo porque você está aqui, você parece tão legal...–rio fraco, sei que sou incrível, mas "ser tão legal" nem sempre é algo que me define, minhas vítimas que o digam...–

–Não se iluda, meu caro...–ficamos em silêncio enquanto comiamos– Realmente quer saber o porquê de eu estar aqui?–ele estava levemente assustado, ou confuso, ele sabia esconder suas emoções, mas de mim não conseguia–

–Quero...–ele coloca o pote vazio na bandeja–

–Eu matei algumas pessoas, sou um psicosociopata, inventei a palavra porque é mais fácil do que dizer que eu sou um psicopata e sociopata, além de assassino em série… Eu resolvi brincar com a polícia deixando algumas pistas fáceis, mas elas acabaram sendo fáceis demais... –sorrio simples comendo o último bocado da comida– Não se preocupe, daqui eu não saio tão cedo, e você está longe de ser uma das minhas vítimas quando eu sair daqui...–ri e antes de dizer mais alguma coisa, o médico que cuidava do meu caso resolveu dar as caras– Senhor Jin...–digo sorrindo–

–Não me chame assim, senhor Kim...–ele diz enquanto Yoongi dava espaço para ele abrir a porta– Sejamos formais, por favor –ele finalmente entra–

–Bem vindo a minha humilde estadia, senhor Kim, sente-se –disse sarcasticamente indicando-lhe as duas poltronas brancas à nossa frente–

–O anfitrião primeiro, senhor Kim...–sorrio falsamente e vou em direção à uma das poltronas e me sento cruzando as pernas e o observado enquanto se senta–

–Como tem estado, senhor Kim...–ela olhava algo na prancheta– Seus filhos estão bem?–ele repentinamente me olha– E sua esposa?

–Minha família anda bem sim… Aliás vim falar sobre esse assunto, então, onde está sua família?–ele me olha sério, eu sabia que ele preferia não ser o responsável pelo meu caso, porque eu posso ter feito do irmão mais novo dele uma de minhas vítimas, mas, nem tudo são rosas…–

–O que significa "família", para você senhor Kim Seokjin...–digo o interrompendo momentaneamente–

–Algo que você nunca irá entender. Senhor Kim Taehyung.–ele diz tentando manter sua calma, eu adoro tirar sua paz–

–Ah, não seja tão rígido, me chame de Murdoc,  meu caro Jin...–ele respira fundo, o que me fez sorrir–

–Quanto mais rápido eu disser o que vim fazer aqui, mais rápido o senhor se livrará de mim...–ele diz disfarçando seu estresse enquanto eu mantinha o sorriso em meu rosto–

–Ah, não diga isso Jin, eu adoro sua companhia.–digo sarcástico me ajeitando e colocando uma de minhas mãos em meu rosto– Sabe, olhando deste ângulo, eu percebo que de o senhor decidisse pintar seu cabelo de uma cor distinta do preto, o senhor ficaria um pouco mais bonito, quem sabe, poderia até alcançar meu nível de beleza;–sorrio e ele apenas me ignora, primeiro erro de hoje–

–Continuando, eu vim lhe avisar que se você tiver alguma família, aconselho que o senhor avise a algum dos funcionários para que os contate, pois o senhor não irá sair daqui. Mesmo que consiga de algum jeito, você será preso. E possivelmente irá para uma prisão de segurança máxima, e não poderá ver a luz do sol por muito tempo, talvez pelo resto da vida...–ele se levanta– E eu mal posso esperar para que isso aconteça… Até mais ver.–ele sai me deixando sozinho–

Ele conseguiu tirar minha paz do dia, conseguiu me irritar… Apenas me levantei rapidamente de onde estava e peguei a primeira coisa quebrável que encontrei e joguei no chão, até me acalmar.

Depois de dois vasos de porcelana, um abajur e alguns livros no chão, eu já estava um pouco mais calmo… Então comecei a pensar, como eu irei sair dali? Eu não poderia falar com minha mãe, eu a salvei do meu padrasto e a tirei do alcance daquele imbecil… E depois de tudo que eu fiz… Não posso me distrair com o passado… Meu irmao está ocupado cuidando das coisas por mim, e eu não posso dar a ele o luxo de ser preso também, porém… Acho que existe alguém que pode me tirar deste buraco!

–Yoongi… Ei, Yoongi...–digo colocando meu rosto na pequena janela da porta–

–Sim, senhor Kim...–ele  diz sério–

–Odeio que sejam formal comigo, por favor, me chame de Taehyung, ou Murdoc;–digo respirando fundo para não me estressar– Enfim, não é o ponto, se eu te pedisse um favor, você o faria?–ele pensa– Terei de lhe cobrar as gelatinas que eu te dei?–sorrio e ele me olha rapidamente antes de responder–

–Depende...–sorri verdadeiramente pela primeira desde que estou aqui–

–Eu pretendo escrever uma carta, porém, os outros, princialmente o doutor Jin, não devem saber, não por agora, se eu te pedisse para entregar esta carta pessoalmente, você o faria?–ele me olha levemente espantado porém pensativo–

–E como pretende que eu encontre essa pessoa?–ele rebate a pergunta, gostei ainda mais deste sujeito...–

–Simples, eu te passo uma descrição da pessoa, e você entrega a carta, e não se preocupe, você será bem recompensado...–ele suspira–

–Qual a recompensa, exatamente? Quando sair daqui você não irá me matar?–sorri–

–Exatamente, e também, te oferecerei um trabalho, além de pagamento em dinheiro... Aceita?–passo minha mão por entre o espaço da porta e sinto-a ser tocada– Perfeito!


Notas Finais


Espero que tenham gostado ^^
Fazia tempo que eu queria criar uma fic de romance/ assassino em serie, então, espero que tenha ficado boa

Amo vocês beijos ^^

Desculpem os erros

Por favor comentem, isso é muito importante para mim ^°^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...