1. Spirit Fanfics >
  2. In Love With a Rockstar- Fillie (Short Fic) >
  3. Pool

História In Love With a Rockstar- Fillie (Short Fic) - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


olha preciso dizer que esse capitulo não era programado isso não ia acontecer então eu atribuo o hot de mais de 1200 palavras a @summerlovest ela que botou essa ideia pervertida na minha cabeça mais enfim é isso
boa leitura

Capítulo 5 - Pool


Fanfic / Fanfiction In Love With a Rockstar- Fillie (Short Fic) - Capítulo 5 - Pool

Finn’s POV

Fico abraçado com a morena até a chegada no hotel. Descemos da van com Noah e Sadie e nos dirigimos até o andar das duas. Chegamos até o quarto das duas. Millie quando está prestes a entrar solta:

-Querem entrar? Podemos conversar mais um pouco.

-Claro. – Respondo antes mesmo de pensar. Elas entraram na frente e quando estávamos passando pela porta Noah me olha enfurecido mais logo volta a sua cara normal.

- Não liguem para a bagunça. – Diz a morena. Quando nós passamos pelo banheiro e entramos finalmente no quarto eu fiquei surpreso eu imaginava algo bem pior que isso. Está muito organizado.

-Se vocês acham que isso é desorganização que bom que vocês não foram no quarto do Finn. – Diz Schnapp dando um tapinha no meu ombro. As meninas estavam arrumando um lugar para nos sentarmos. Assim que elas tiraram as coisas da cama Millie sentou no canto encostada na parede e deu dois tapinhas do seu lado para que eu sentasse. E assim eu fiz. Eu era bem mais alto que ela então eu simplesmente deitei com a cabeça no seu colo. Noah deu um tapa no meu pé que ficou de fora por eu não caber na cama, eu ameacei dar lhe um chute então ele parou de me encher. Millie ficou um pouco tensa quando eu deitei mais ela começou a se acalmar e a mexer em meus cachos. Nós quatro conversávamos sobre o show, coisas da vida, enfim tudo. Millie mexia no meu cabelo sem parar, eu vou acabar dormindo aqui. Sadie começou a comentar alguma coisa então olhei para ela.

-Olha eu sou sua fã. Suas músicas são bem boas. Mais a Millie... Ela é ALUCINADA. – Sadie e Schnapp riram, eu olhei para Millie e ela estava vermelha como um tomate. Eu virei minha cabeça até ela ficar reta novamente e virada para a morena. Puxei um pouco sua cabeça passei meus dedos pelas suas bochechas e dei um beijo nela. Quando a soltei ela olhou para mim com os olhos marejados. O que aconteceu? Eu fiz alguma coisa de errado? Eu tirei minha cabeça do seu colo e me sentei na cama em que eu estava deitado com ela. Coloquei minha mão no seu queixo e puxei um pouco sua cabeça para cima. Ela chorava. Saí da cama, ficando em pé, e a puxei para os meus braços. Ela abraça minha cintura e chora mais. Eu sussurro no ouvido dela que vai ficar tudo bem e pergunto o que aconteceu. Mas ela apenas chora. Eu sentei novamente na cama e a puxei para cima de mim no meu colo. Levanto sua cabeça novamente tentando entender o que aconteceu mais ela apenas deita em mim e chora com a cabeça no meu pescoço.  Noah e Sadie voltaram a conversar e eu fiquei passando as mãos nas costas de Millie para tentar acalmá-la. Depois de um tempo ela chegou com a boca perto do meu ouvido e disse apenas. “Eu choro por que não acredito que isso é verdade”. Ela continuou deitada até que sua respiração ficou mais pesada. Olho para ela e ela dormiu. Avisei Schnapp e assim eu tirei Millie de cima de mim e a coloquei na cama. Assim nós saímos. Pegamos o elevador e fomos até o nosso andar. Antes de entrar no meu quarto Noah segura meu braço e avisa seriamente.

-Cuidado com ela, a mídia pode ser cruel. – Então ele apenas me solta e saí andando. Eu entro no meu quarto tiro meus tênis e me jogo na cama. Eu fico por um grande tempo tentando dormir. Mais não consigo. Então eu pego meu celular.

Millie’s POV

Eu acordei logo depois que eles saíram. Finn fez falta. Abro a tela do meu celular e são 02:52 da manhã e eu não dormi quase nada. Minutos depois eu recebo uma mensagem. Finn

Finnie

Oi Mills

Oi Finn

Não consegue dormir?

Não e você?

Também não

Obrigada por me ajudar àquela hora

Não tem de que

Tenho uma ideia

O quê?

Piscina

Me encontre lá em 10 minutos.

Eu soltei meu celular me levantei e fui me arrumar. Pequei na minha mala meu outro biquini que não foi usado de tarde. Coloquei o biquini vermelho e por cima o blusão do de volta para o futuro que eu trouxe. Coloco meu chinelo pego o cartão do quarto e saio do quarto. Pego o elevador até o andar mais alto do prédio onde fica a área fechada da piscina aquecida. Assim que a porta do elevador se abre eu fico de boca aberta. O último andar do hotel tanto as paredes quanto o teto é totalmente de vidro.  A piscina é separada em 5 círculos cada um com uma cor de LED. Nas paredes laterais de vidro tinha também LEDs coloridos que faziam o vapor da água quente da piscina ser também colorida. Ando mais um pouco e vejo o cacheado vindo até mim. Ele estava lindo, seu shorts colorido e comprido estava multicolorido pelas luzes nas paredes, seu peito forte e desnudo estava brilhando pela luz do luar, seus cabelos cacheados estavam mais bagunçados do que o normal.  Ele vem andando devagar e quando chega em mim ele pega na minha cintura e me beija. Nunca achei que ficaria com tanta saudade de alguma coisa tão nova quanto essa nossa relação e esses beijos inesperados. Nos beijamos até ficarmos sem ar e ele se afasta um pouco.

-Oi para você também. – Digo enquanto vou até uma cadeira deixar meu chinelo. Tiro meu chinelo e tiro minha camiseta.

-Puta merda... – Diz o cacheado baixo. Dou um sorriso de lado envergonhada enquanto ele me olha, olha não, ele estava me comendo com os olhos. Ele apenas vem até mim me da um beijo rápido e morde meu lábio inferior. Ele apenas me pega no colo e eu enlaço minhas pernas na sua cintura e seguro no seu pescoço e lhe dou outro beijo. Suas mãos acidentalmente, ou não tão acidentalmente assim, vão até a minha bunda e ele segura com força. Eu dou um gemido baixo, ele olha para mim com brilho nos olhos. Ele me dá um sorriso brincalhão e ele vira em direção a piscina roxa a mais perto e mais profunda. Ele olha de novo para mim e logo depois ele começa a correr em direção a o que estava na frente dele, a piscina. E eu começo a ficar com medo e a gritar.

-FINN, NÃO, FIIIIIINN. – Ele ri da minha cara e antes de pular ele fala.

-Vai dar tudo certo Mills. – E assim ele pula. Nós submergimos na água e logo depois eu saí da água. Ele saiu logo depois e eu joguei água na sua cara.

-Eiiii. – Diz ele. Com cara de emburrado. Rio de sua expressão e ele também. Jogo mais água nele e ele me olha com “raiva” nos olhos. -Você vai se arrepender disso. – Logo depois eu saio correndo dele. Mas ele tem pernas mais longas. Ele acaba me jogando na terceira piscina. Ele pula comigo e me prensa na borda da piscina. Eu finalmente olho direito. A piscina é vermelha. Eu olho para trás do cacheado e vejo uma placa. “Piscina aquecida: 10:00 às 22:00.

-Acho que estamos quebrando as regras. – Digo com um sorriso malicioso no rosto.

-Ah eu sou Finn Wolfhard eles que se fodam. – Ele fala com o olhar cheio de luxúria e devolve o sorriso para mim. E com isso sinto um calor subir pelo meu corpo. Eu passo minhas pernas na sua cintura novamente. Ele me prensa mais ainda como eu não achei que fosse possível. Eu deixo ele me apoiar e com um ato necessário eu colo nossas bocas novamente. Nós nos beijamos até nos faltar ar. Eu quero mais, mais toque mais contato.

-Finn... – suspiro enquanto ele beija meu pescoço.

-Hum. – Ele sibila sem tirar a boca de onde estava.

-Eu preciso de mais.

-Hum?

-Mais contato. – Digo quase implorando. Ele para por um momento olha nos meus olhos e junta novamente nossas bocas em um beijo desesperado. Eu estava pulsando lá embaixo. Ele passa os dedos na lateral da parte de cima do meu biquini. Ele olhou nos meus olhos e eu fiz que sim. Ele levantou a peça e a jogou na piscina e passou levemente a língua na aureola do meu peito com o seu piercing brilhante na língua. Eu estremeci de cima a baixo. E ele abocanhou meu seio me gerando um gemido. Eu puxei mais minhas pernas no corpo dele e consegui sentir sua ereção contra a minha perna. Eu precisava de mais. Ele continuou com o trabalho nos meus seios e eu me puxei uma pouco para lá fazendo seu membro ficar bem perto da minha entrada nos fazendo soltar um gemido.

-Finn, por favor.

Ele passa os dedos agora pela barra da parte de baixo do meu biquini. Eu coloco meus dedos nos seus e puxo a peça um pouco para baixo, ele tira o resto. Eu passo minhas unhas feitas pelo seu peito musculoso até o laço de seus shorts. Aperto seu membro por cima do shorts e ele solta um gemido. Eu desfaço o nó do shorts e devagar desço a peça pelo corpo do cacheado. Quando nós estamos livre antes que ele possa fazer qualquer coisa eu pego seu membro e passo ao redor da minha entrada nós dois soltamos um gemido e quando ele finalmente me penetra até o final com força eu gemo alto. Ele coloca os dois braços na borda da piscina e cola o seu peito no meu que me faz sentir espasmos enquanto me penetra. Logo depois ele solta da borda e segura na minha bunda me trazendo para si ele vai até os degraus e se senta comigo em cima dele eu coloco meus joelhos de cada lado de seu corpo e com as mãos na borda começo a subir e descer em seu membro. Ele segura na minha bunda ainda me auxiliando enquanto suga meus peitos. Eu estou me mexendo com a água em meus quadris que apenas me faz sentir mais tesão. Pouco tempo depois eu sinto a onda de prazer me invadir e eu desmontar no peito do cacheado. Ele chega ao clímax logo depois tremendo um pouco embaixo de mim. Ficamos por um tempo ali até que Finn me coloca sentada na borda da piscina. Ele levanta me deitando no chão sobe em cima de mim e me beija. Ele fica por um momento em minha boca até que ele desce pelo meu pescoço foca em meus seios por um tempo desce pela minha barriga e chega a minha intimidade. Ele entra novamente na piscina coloca as mãos na minha cintura e me puxa mais para perto dele.  Com a boca no lugar que latejava por ele, ele dá um beijo molhado e demorado ele lambe e começa a me chupar. Coloco as mãos nos seus cachos para lhe guiar mais ele sabia exatamente o que fazer. Eu logo chego no meu ponto e tremo. Ele lambe toda a minha intimidade e os resquícios do que ele me causa. Ele vem e me beija me fazendo sentir o meu próprio gosto. Eu puxo ele para fora e o deito no chão monto no seu membro e cavalgo em cima dele por um tempo. Saio de cima dele e troco minha intimidade pela minha boca. Subo e desço com a minha boca pelo seu pau até que sinto um líquido invadir minha boca. Faço o mesmo que ele fez comigo e me jogo no chão. Eu estou cansada. Mais pelo jeito ele ainda não. Ele se encaixa dentro de mim quando me pega em seu colo novamente apertando minha bunda nua. Ele nos leva novamente para a piscina vermelha de que saímos e me prensa na lateral da piscina. Ele me beija lentamente me fazendo delirar. Ele coloca os braços para fora da piscina deixando minha cabeça entre eles. Ele cola nossos peitos me fazendo estar presa na piscina somente por esse contato. Ele se tira lentamente de mim e mete com força logo depois me fazendo gemer alto. Ele continua com esse ritmo até que nós chegamos ao ápice ao mesmo tempo. Sinto meu corpo ser inundado por ele. Ele me soltou da parede e se sentou em um degrau mais baixo. Eu me sentei em seu colo e coloco seu membro dentro de mim. E apenas fico lá olhando para ele. Nós ficamos lá nos olhando aparentemente se perguntando se valia outra rodada. Acho que sim. Ele nos tira da piscina novamente e me coloca na cadeira em que deixei minha camiseta. Eu viro os papéis e deixo ele embaixo de mim. Agora eu realmente vou cavalgar até o final. Coloco meus joelhos nas laterais da suas coxas e começo a cavalgar no seu membro com toda a força que ainda me resta. Ele entra em mim até o final todas as vezes me fazendo gemer alto sempre. Ele olha alucinado para mim. Meus peitos balançam conforme o movimento. Eu me aguentei, eu fiquei segurando o orgasmo ao máximo, queria que essa sensação durasse para sempre. Assim que ele gozou eu fui junto. Agora sim. Não aguento mais. Levantei e fui andando até a piscina. Ouço um assobio e mando o dedo do meio para ele que ri. Entro na piscina e pego as peças do meu biquini e a roupa de banho dele dentro da piscina. Saio de lá subindo os degraus um por um com água pingando sobre meus ombros e rebolando meu quadril mais do que o necessário. Olha para Finn que com a visão e sem jeito de esconder fica duro. Eu rio da reação de seu corpo que ele não faz questão de esconder e faço uma pergunta.

-Nem depois de cinco rounds seu corpo cansa né? – Digo rindo.

-Nem um pouco princesa. – Diz ele. – E se quiser a sexta eu estou pronto. – Diz apontando para o membro duro mais sem tirar os olhos dos meus. Quando chego até ele sento em cima de seu membro e logo saio. Por que não, não é mesmo? Ele me olha com uma cara de ódio quando estou me vestindo, mas acaba somente contemplando a vista.

-Tão linda. – Diz ele enquanto coloco a calcinha do biquini. Coloco minha blusa sem colocar a parte de cima do biquini deixando meus seios fartos bem eminentes. Jogo a parte de cima do meu biquini para ele e vou até a cadeira. Coloco o começo de seu calção nos seus pés e vou com a minha cabeça até o meio de seu corpo e chupo e lambo seu membro uma vez. Ele dessa vez pega minha cabeça e puxa para bem perto de seu rosto e dá um beijo casto em meus lábios, ele vai com a sua boca até minha orelha. E sussurra com sua voz rouca:

-Você quer brincar? Então vamos brincar. Mas saiba bem, que eu também sei brincar. - Diz ele antes de descer seu corpo pela cadeira e na passagem morder meu seio, o que me faz arfar. Ele colocou o resto de seu shorts e veio até mim. Passou seu braço pelos meus ombros e assim nós entramos no elevador.  Quando fui apertar o andar do meu quarto ele deu um tapinha na minha mão e apenas apertou o seu. Sorri para ele, mais não de forma maliciosa como a um tempo atrás mais sim com admiração e carinho. Nós subimos até seu andar e entramos em seu quarto. Nós se jogamos na cama e eu deitei junto com ele. Deitei em seu peito e disse.

-Esse foi o melhor dia da minha vida, muito obrigada Finnie.

-De nada Mills, com prazer, sempre que precisar.


Notas Finais


deus que vergonha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...