História In Love With a Sociopath - OUAT Snowing - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Ginnifer Goodwin, Josh Dallas, Once Upon a Time
Personagens David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Xerife Graham Humbert (Caçador)
Tags Charming, Gnnifer Goodwin, Josh Dallas, Mistério, Once Upon A Time, Ouat, Policia, Policial, Prince Charming, Psicopata, Snow, Snow White, Snowing, Sociopata
Visualizações 10
Palavras 2.212
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Finalmente capítulo 1!!!

Capítulo 8 - Capítulo I - Te provocar e o Meu Prazer


Fanfic / Fanfiction In Love With a Sociopath - OUAT Snowing - Capítulo 8 - Capítulo I - Te provocar e o Meu Prazer

21 de maio de 2018, 14:04

Dias atuais

Uma morena de cabelos longos e pele branca corria com seus saltos altos enquanto a polícia a perseguia atrás, a mesma se vê em uma situação impossível, então corre até uma grade e sobe na mesma pulando para o outro lado.

Um cara alto, loiro e de olhos azuis corria atrás da mulher que o mesmo perseguia. Ele foi ligeiro e subiu rapidamente pela grade que a bela moça passou, os seus companheiros não mais o avistaram, o homem se perdeu nas sombras junto com a moça de cabelos longos

Os dois já estavam grudados um no outro, mas ainda corriam, o desgaste da corrida logo se mostrava, e vendo que o beco onde corriam estava sem saída, a bela moça para na frente do loiro e diz:

- Ok... Ok... Eu me rendo senhor policial - Com as mãos levantadas para cima a ela dá um sorriso meio malicioso

- Está presa senhorita Blanchard, por assassinar 15 homens de seus ex-relacionamentos - O loiro pega as algemas e prende a morena

- Ui... Que mão pesada senhor Policial... - Ela diz tentando provocar o mesmo

- Ah... Esqueci, você tem o direito de ficar calada, tudo o que disser pode ser usado contra você no tribunal

- Eu fico calada, mas só com algo na boca - Ela ri maliciosamente

- HaHaHa, que engraçado não? - O loiro vê que não a saída mais por onde ele pode ir, então pede ajuda no intercâmbio.

Enquanto isso, a malandra procura um grampo em seu cabelo, quando encontra, tenta abrir as algemas com a boca, por sorte consegue. Quando o loiro vira-se para ela vê a mesma solta com as algemas na mão

- O-oque? Como conseguiu? - Ele gagueja surpreso

- Bem, um mágico não revela seus truques não? - Ela pisca para ele

- Venha, irei prendê-la novamente, ou acha que ficará solta assim?

- Bem eu acho - Ela dá uma gargalhada - Mas na verdade, pode me prender o quanto quiser, sempre irei me soltar - A mesma se aproxima do homem e coloca a mão em sua nuca - Por que está suando meu amor? Uma mulher te dá medo e isso?

- Ninguém me dá medo... Você é muito boba para achar isso

- Bem, eu não culpo você por me achar tão gostosa assim - A mesma empina os quadris onde ela senti a ereção do homem que ali se encontrava

- Eu não estou brincando... Rende-se agora ou irei atirar em você

- Eu já me rendi, mas só para você - Ela o beija sem receber em troca e logo depois dá um sorriso malicioso

- Você é doente - Ele ficava parado observando as provocações da morena

- Sabe, quanto mais você me maltratar, mais irei gostar. Eu ainda não entendi sua tática, você quer me punir ou me excitar? Bem, qualquer uma e muito prazerosa para mim - Ela dá uma gargalhada

O homem se encontrava ali, parado mas ao mesmo tempo excitado pelas provocações, mas ele deveria continuar com sua honra e não decepcionar quem está ao seu redor por se render-se a uma sociopata como ela.

- Percebo que isso não é o bastante para provocar você não é? Você é bem diferente dos outros homens que conheço, os outros se entregam rápido, por que será que você não? - Ela pega a mão do loiro eleva até sua coxa, o mesmo podia sentir a carne fresca que estava em suas mãos, mesmo com a calça de couro revestindo a mesma - Gostou não? Então por que não aperta? Adoro quando alguém difícil como você, joga toda a energia que está acumulada em todo seu corpo para não render- se a mim...

O mesmo já não podia suportar tanta provocação vindo daquela mulher, tão atraente e tão sensual... Mas o clima acaba quando eles ouvem a sirene do carro da polícia. O loiro acordou do encanto da morena, e a mesma fugiu deixando o mesmo sozinho ali, mas não tão sozinho. Uma carta de rainha de copas estava no chão riscada, onde havia o endereço da bela jovem que tanto o provocou, o loiro não viu a carta, então foi embora deixando a carta ali... Uma pena para ele ou uma vitória?

Mais tarde no departamento da polícia de Storybrooke...

- Você a viu? - Diz Graham, o parceiro e colega de trabalho do loiro

- Sim, na verdade não... Aí eu não sei, só fui atrás - Diz ele meio indeciso, mas tentando salvar a bela jovem de um fiasco

- Olha... Você tá muito estranho depois que voltou daquela perseguição sabe? Ela te fez algo? - Diz o moreno preocupado

- Não... - Ele se recorda dos momentos de provocações - Ela não fez nada...

- Ok né... Se você diz

- Não sei o porquê de você estar tão preocupado sabe? É só mais um maluco pelas ruas solto que vamos prender...

- Mas você ficou muito tempo sem nos comunicar... Só depois de 15 minutos que retornou a chamada - Ele o olha com os pés em cima da mesa do escritório que os dois trabalhavam

- Oque que tem? Acha que ela vai fazer algo pra mim? - Ele ri - Ela nem sonharia nisso

Um homem moreno, alto, com charme de galã e com um jaleco branco chega na mesa de escritório dos dois detetives

- Olá detetives, bem os peritos encontraram algo no local onde David foi encontrado - Diz o homem

- Hum... o que Killian? - Diz o loiro

- Uma carta! Uma Carta de Rainha de copas e atrás... - O homem vira a carta que estava num plástico - Um endereço e para nossa surpresa... Existe um fio de cabelo loiro... Que combina com o cabelo do David...

Killian e Graham olham para David assustado e o mesmo diz:

- Bem deve ter caído a carta enquanto corria atrás dela, o fio deve ter ficado em cima

- É talvez - Graham levanta a sobrancelha - Pode ver onde esse endereço vai dar Killian?

- Claro! - O moreno de jaleco vai embora e os dois detetives ficam ali se encarando

- VOCÊ PEGOU A MULHER DAVID? - Grita Graham sem ninguém ver

- Peguei... Mas ela fugiu...

- Se você estiver mentindo...

- Não estou... Eu peguei mas ela fugiu

- Vou acreditar em você... Mas só quero ver em...

- Calma amigão... Como eu disse, é só mais um maluco à solta pelas ruas, e tenho certeza que iremos prender

Uma Loira com jaqueta azul chega nos detetives e diz:

- Bem meninos podem ir embora! Por hoje chega pra vocês

- Aaah graças! Essa perseguição de hoje foi muita coisa pra mim - Diz o Loiro

- É... Pra mim também, tô indo fui - Diz o moreno pegando seu casaco e suas coisas para ir embora

- Eu também, tchau Emma!

- Tchau meninos! Até amanhã!

O Sol começava a raiar, a Lua começava aparecer e enquanto isso David andava pelas ruas pensando na perseguição de hoje e, principalmente, na bela jovem que o mesmo perseguiu. Ele não conseguia tirar a mesma da cabeça, aquelas provocações, nada ele conseguia tirar

- Mas ela é muito linda... - Pensa alto o Loiro

Já no outro lado da cidade...

Numa rua vazia e nevoada existe uma casa, bem escondida diria, onde mora Mary... Sim, a bela jovem que perseguiu o loiro e deixou o mesmo atordoado com suas provocações. Pois bem... a jovem chega em casa cansada e jogando a roupa toda para os lados dizendo "Policiais idiotas todos são eles!" Mas com o loiro, ela não tirava os pensamentos das provocações daquela tarde

- Há... mas se ele se rende-se a mim, poderia ter levado ele as nuvens... Mas infelizmente ele quis o inferno... Mas posso tentar outra vez porque não? - Ela dá uma gargalhada pensando nas loucuras que faria com o mesmo - Só espero que ele tenha visto minha carta... Quero ver ele novamente...

No dia seguinte às 15 hrs...

Após analisar o endereço na carta da sociopata, encontram o local onde ela está se abrigando nessas últimas semanas

Com isso os detetives pedem um mandado judicial para revistar a casa. Quando chegam na mesma, a rua era fazia e silenciosa, a jovem que estava na casa e percebe a presença dos policiais, e quando os mesmos entram, ela foge pela  porta dos fundos

A perseguição começa tudo novamente, é a jovem acaba despistando os policiais se escondendo em uma casa abandonada, mas para atrair a atenção de David ela faz um símbolo de copas em uma das janelas da casa, e quando David passa e vê aquilo, com sua memória fotográfica lembra que é o símbolo da carta que encontraram. Sem pensar duas vezes, o mesmo entra na casa que estava um breu de tão escuro

Ele sente passos de salto alto indo em sua direção atrás do mesmo.

- Oque você quer de mim? - Diz ele já sabendo quem estaria ali

- Bem... A pergunta na verdade é, você me quer?

- Por que pensa isso?

- Há vamos lá... - a mesma fica de frente para ele e se aproxima fazendo os dois sentirem a respiração do outro - Eu sei muito bem que você me deseja mais que tudo...

- De onde tirou isso?

- O jeito que você respira, o jeito que você fica arrepiado quando estou por perto, isso são sinais que você me deseja meu amor...

- É se eu te deseja-se, oque você faria?

- Bem... Eu irei te dar algumas horas de muito prazer - Ela se aproxima mais e mais fazendo suas bocas ficarem quase grudadas - Pois não é isso que você quer? - Ela o beija, e diferente do último encontro, ele não nega o beijo intenso da jovem - Sim... Sim... Se entregue a mim... - Ela coloca a sua mão dentro da blusa do homem que já estava todo suado de tanta provocação, ela conseguia sentir o corpo definido do homem que ali estava, fazendo a mesma ficar mais excitada

- Por que você faz isso comigo? - Diz ele com dificuldade para falar, já fatigado das provocações da morena. A mesma empurra ele para um sofá velho com uma forração branca para concerva-lo

- Porque eu faço isso? Hahahaha... Bem... - Ela tira sua jaqueta preta de couro e logo após sua blusa ficando apenas de sutiã e sua calça apertada - Eu faço porque desde que te conheci, você foi difícil comigo, é eu amo homens que são assim... - Ela tira a jaqueta e a blusa do homem e logo depois sua calça deixando ele apenas de cueca

- Acho que não foi uma boa ideia ser difícil com você...

- Ah... Vamos lá - Ela fica sentada em seu colo - Eu sei que você quer isso - Ela beija o pescoço dele e ele solta um leve gemido e logo após aperta a bunda da mesma com a mão direita e depois abre o sutiã dela tirando em seguida

- Eu sabia que você não iria durar tanto tempo - Ela tira a calça junto com a calcinha e logo depois o beija intensamente o mesmo depois tira a cueca e diz:

- Acho que não tenho mais volta agora...

- Com certeza não... - Ela sorri maliciosamente e o mesmo penetra nela enquanto a mesma estava sentada em cima, ela começa a rebolar devagar, e ele fazendo movimentos de vêm e vai - Puxa... Não pensava que era tão bom nisso...

- Você ainda não viu nada - Agora era ele que estava em cima dela, ela enloquecida e querendo enloquecer o mesmo gemia sem parar e dava beijos intensos no mesmo

Ele já estava prestes a chegar em seu ápice, mas a morena não queria sentir o esperma do mesmo jorrando em sua vagina, então ela fala:

- Por favor meu amor, não jogue isso em minha doce gina, jogue em minha boca quero sentir o gosto da sua porra

Quando ouviu isso o mesmo deu seu pênis para a jovem morena para controla-lo, em questão de minutos todo o esperma do loiro já estava jorrando na boca da morena

- Ah... Isso é tão bom... - Ele diz dando leves gemidos enquanto a morena fazia um boquete que deixava o mesmo ir a loucura, não demorou muito e o mesmo já entrava novamente em seu ápice, ela aumenta o movimento das chupadas e lambidas enquanto o mesmo enloquecida com tudo aquilo

Logo depois de 5 minutos o mesmo jorrava novamente na boca da morena seu esperma que a mesma engole tudo. Ela sobe devagar pelo corpo do loiro que já estava totalmente suado com tudo aquilo, ela olha para ele e diz:

– Você é perfeito meu amor – Logo depois ela o beijo intensamente e os dois acabam caindo no sono ali, naquele sofá e naquele escuro onde se encontravam

Algumas horas depois...

No departamento da polícia, ninguém conseguia se comunicar com David, a comissária Emma Swan soltou um alerta para quem avista-se o mesmo informasse imediatamente a polícia

Já na casa abandonada, Mary acorda primeiro, e como sempre deixa uma carta de rainha de copas com o número dela, para que, um dia desses eles ainda possam ter mais uma noite de prazer, a mesma coloca a sua roupa e saí correndo telhados da casa da cidade desaparecendo com a luz do luar e a escuridão da noite

"Eu sei... O amor é encontrado nos lugares mais inusitados..."

No próximo capítulo você verá

Paixão

Provocações

Arrependimento

Sofrimento

É muito mais

Pois um amor proibido, não é fácil de ser vívido



Notas Finais


Obrigada por lerem!! É se já gostou favorite aí! É comente oque tá achando!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...