História In Search Of A Path - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Elfman Strauss, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gray Fullbuster, Igneel, Jellal Fernandes, Jude Heartfilia, Juvia Lockser, Laxus Dreyar, Layla Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Macao Conbolt, Mavis Vermilion, Natsu Dragneel, Personagens Originais, Silver Fullbuster, Wendy Marvell, Zeref
Tags Cartas, Fairy Tail, Gale, Gruvia, Jerza, Nalu, Suícidio
Visualizações 105
Palavras 780
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tempão hein kskskkskdkd. Desculpem a demora e o tamanho do capítulo, gente, mas tinha que ser assim ksksksk.

• Ignorem os possíveis erros ortográficos e me perdoem por eles.

Capítulo 3 - Crise.


Fanfic / Fanfiction In Search Of A Path - Capítulo 3 - Crise.

Na manhã do dia seguinte, quando raios de sol adentraram o quarto, despertando Lucy de uma péssima noite de sono. Ao lembrar de cada palavra que foi lançada na noite passada, ela se perguntava se tinha valido a pena acorda naquele dia.

Ao olhar para sua irmã que ainda dormia tranquilamente, ela sentiu seu coração acelerar, seus pensamentos a pertubarem e sem perceber as lágrimas caíam involuntariamente, e mesmo que tentasse segurar cada lágrima que naquele momento caia sobre seu rosto, nada adiantava. Ela sentia uma certa agonia famíliar e sabia o que estava acontecendo. O dia mal havia começado e ela estava no meio de uma crise.

— Merda... merda – sussurrou em meio ao desespero.

Ela se levantou com cuidado para não acordar a mais nova que ainda dormia, e correu em direção ao banheiro. Ao trancar a porta, ela caiu de joelhos, enquanto levava as mãos a boca, tentando ao máximo abafar o barulho dos soluços que ela já não tinha mais controle. E naquele momento, Lucy se perguntava o quão quebrada ela estava.

A que ponto a vida a tinha levado?

Ela se levantou e começou a abrir cada gaveta da pia do banheiro, atrás da única coisa que no momento poderia a ajudar. Ao achar uma caixinha de madeira, ela ligou o chuveiro, tirou sua roupa ficando apenas de lingerie e involuntariamente ela se deixou levar pela dor, que ela mesmo causava. Em seus pulsos, já se podia ver seu sangue escorrer, e bem devagar, o choro foi pessando, fazendo-a se sentir mais calma.

Ela entrou embaixo do chuveiro e deixou todas as preocupações por um momento irem embora, mas ao ouvir passos em seu quarto, ela decidiu terminar seu banho enquanto pensava como iria cuidar de seu pulso mais uma vez mutilado em um momento de fraqueza.

Ao chegar em seu quarto, Mavis já não estava mais lá e sua cama estava bem arrumada. Olhando no relógio, ela viu que ainda tinha um certo tempo, então foi se vestir. Abriu seu guarda roupa e naquele dia optou por uma calça jeans normal, uma camiseta cinza e sua jaqueta. Penteou seus cabelos e quando terminou, pegou sua mochila, celular e fones. Desceu às escadas de cabeça baixa, ainda não recuperada totalmente de sua pequena crise de minutos a atrás. Adentrou a cozinha onde todos já estavam, se sentou calada e colocou um pouco de café em seu copo, tomando um gole, mas logo desistiu por não aguentar o enjôo.

— Bom dia, querida – Jude se pronunciou. – Você está bem? – segurou a mão da filha com um certa preocupação.

— Estou bem, só com um pouco de sono – respondeu, baixo enquanto forçava um sorriso.

Lucy observou cada pessoa naquela mesa, enquanto conversavam entre si. Ela sabia que faltava alguém, alguém muito importante, e que só aquela pessoa traria de volta a família que tanto amava. Ela se levantou, derramou o café na pia e deixou o copo lá, decidindo que já era hora de ir.

— Papai. – chamou o mais velho, que a olhou terno – Eu já estou indo – e já ia se virando, quando Mavis a chamou.

— Não vai me esperar de novo, Lucy? – Perguntou a olhando chateada.

— Me desculpe, Mavis, eu tenho que passar em um lugar antes. – disse sem nenhuma, mas no fundo sentia seu coração doer.

Lucy saiu de casa, sem se esquecer de antes pegar o guarda-chuva do rosado, que mesmo sem querer a tinha ajudado no dia anterior. Ela andava sem muita vontade quando chegou ao Colégio, entrou e como sempre, todos a olhavam, mas ela nem ligou. Andou em direção a um certo grupo que ria animadamente, e que se calaram assim que ela se aproximou mais. O grupo era composto pelas seguintes pessoas: Erza Scarlet, Levy McGarden, Juvia Lockser, Gray Fullbuster, Gajeel Redfox, Jellal Fernandes, Lisanna Strauss e Natsu Dragneel. Eles eram um grupinho famoso na escola, mas Lucy pouco se importava. Ela parou diante deles e eles logo notaram que o Dragneel a encarava com um sorriso no rosto.

— Então... Eu vim devolver seu guarda -chuva. – Disse estendendo o objeto para Natsu.

— Valeu. – Natsu pegou o guarda-chuva sorrindo, assim como estava todo o tempo. Lucy se perguntava como uma pessoa podia ter tantos motivos para sorrir.

A moça se virou, pronta para ir embora e passar o resto do dia sentada e afastada de todo mundo. Mas, parou por um instante, se virando novamente para o rosado.

— Obrigada, Dragneel - disse com um sorriso triste no rosto e saiu andando.

Natsu apenas a observou indo em direção a sala,

pensando o quanto aquela garota precisava de ajuda, e ele com toda certeza queria a ajudar.

Nada iria impedir Natsu Dragneel de ajudar aquela garota.


Notas Finais


Está pequeno, sinto muito ksks


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...