1. Spirit Fanfics >
  2. In sixty one days >
  3. Capítulo 20

História In sixty one days - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


PS: esse na imagem é o Josh pessoal rsrs

Capítulo 20 - Capítulo 20


Fanfic / Fanfiction In sixty one days - Capítulo 20 - Capítulo 20

Chegará o dia do tão esperado jantar. Mia acordou animada, foi trabalhar de bom humor, ligou para Sam e para o pai para confirmar a presença deles no jantar e pensou em tudo que faria. Adiantou as coisas na empresa para conseguir sair mais cedo e foi direito para o supermercado comprar as coisas para o jantar.

Chegou em casa com várias sacolas em mãos. Estava empolgada para começar a preparar o jantar, largou a bolsa no sofá e fez um coque no cabelo, colocou o avental e ligou o rádio.

Tom entrou na cozinha já percebendo a empolgação dela e aquilo logo o contagiou, ver as pessoas que amava felizes sempre deixava Tom feliz, mas com Mia era diferente, algo a mais, a felicidade dela não só o contagiava, como também era vital para que ele estivesse feliz.

- Já começou a preparar o tão aclamado jantar? - Perguntou fazendo ela notar sua presença.

- Sim, e você também deveria, não queremos que dê nada de errado com a tão famosa lasanha - Disse ela com ironia.

- Você realmente está levando isso a sério? - Perguntou ele rindo. Se aproximou por trás e a abraçou - Eu já disse que era brincadeira.

- E eu já disse que estava falando sério - Disse ela se soltando dele voltando a mexer com a comida - Nunca desafie Melyssa coleman, querido. Acho melhor começar logo sua lasanha se não quiser perder.

- Tá legal, se você quer mesmo isso, vamos lá - Disse ele pegando uma forma.

Os dois cozinhavam na cozinha moderna de Tom ao som de "Bom Vier", cada um no seu espaço e sem muita interação, ambos estavam concentrados em seus pratos.

- O que é isso que está preparando - Perguntou Tom curioso.

- Macarrons - Disse ela.

- Uau, e depois você diz que não é boa na cozinha.

- È a primeira vez que estou fazendo, nem sei se ficou bom.

- Então deixa eu descubrir - Disse ele pegando um dos biscoitos e colocando na boca.

- Tom! - Exclamou ela e ele riu.

- Eu posso dizer que ficou delicioso - Disse ele rindo.

Ela zangada, pega um pouco da sobremesa no dedo e suja a bochecha de Tom de mousse de chocolate.

- Aí você não fez isso - Disse ele se limpando e ela só riu.

- Bem feito, não era para você ter comido antes da hora.

- Você vai ver só - Disse ele tentando alcançar Mia que começou a correr pela cozinha e em direção a sala, onde Tom a laçou entre seus braços e acabaram tropeçando com a brincadeira e caindo um por cima do outro, o que os fizeram rir.

- Olha o que você fez! - Disse Mia ainda rindo.

- Eu? Foi você que começou - Falou ele no mesmo Tom.

Os dois pararam de rir e recuperaram o fôlego, até que ficaram quietos e sérios, um fitando o outro na mesma intensidade.

- Você é ainda mais linda nessa posição - Disse ele quebrado o silêncio e fazendo ela corar.

"Droga Tom, porque logo com você eu sempre coro", pensava.

- E eu nunca parei para observar seus olhos de perto, me lembram o oceano, são tão lindos - Dizia ela passando os dedos pelo rosto de Tom.

- Olha quem fala, os seus são lindos também, verdes e brilhantes, como esmeraldas... - Dizia ele sem mais ter consciência do que falava, estava perdido no olhar de Mia.

Seus corpos nunca estiveram tão próximos, e depois de alguns segundos hipnotizados pelo olhar um do outro, seus rostos se aproximaram e seus lábios se tocaram calidamente.

- Oi pessoal.. - Parou de falar a ruiva ao se deparar com a cena e perceber que tinha interrompido o beijo - Nossa gente, desa vez fui eu, mas podia ter sido seu pai Mia.

Mia e Tom riram pelo constrangimento  e ele a ajudou a se levantar.

- Meu Deus, as panelas - Disse Mia correndo até o fogão.

- Na próxima, procurem outro lugar mais apropriado - Disse Sam indignada com a cena.

- È que foi um acidente... Ah, deixa para lá - Disse ele desistindo de se explicar.

Com todos os pratos prontos, Sam e Tom colocavam a mesa enquanto Mia se arrumava. Estava com um vestido midigola meio alta preto, com recorte de ombros reto. As mangas com tule transparente em estampa de bolinhas na mesma cor do vestido, com mangas bufantes proximas ao cotovelo. Nos pés, um salto plataforma branco e o cabelo preso em um coque lateral despojado, com algumas mechas soltas no rosto.

Ela terminando de fazer a maquiagem,  começou a se lembrar da cena mais cedo, como cenas de filmes, nem ela acreditava como tudo acontecia tão rápido e parecia tão natural, apesar de no início ter um pouco de timidez e dúvida sobre a relação atual, as coisas entre eles estavam evoluindo de forma natural para os dois, parecia que já haviam sido próximos em uma outra vida. Ela sorri com a lembrança da sensação que sentiu naquele beijo.

- Mia - Chama Sam batendo na porta entreaberta - Está pronta?

Mia pegou os brincos dourados em formato de gotas e os colou.

- Estou - Disse ela se virando para a ruiva.

- Nossa, você está linda amiga.

- Obrigada Sam, você também.

- Ei, eu preciso falar, o que foi aquilo que presenciei mais cedo? Vocês já estão mais próximos do que eu pensava - Disse a ruiva feliz pela amiga.

- Não era nada de mais Sam, só um beijo, e como ele mesmo disse, só estávamos daquele jeito porque caímos, foi um acidente.

- Uhm... Sei, vocês acham que me enganam? Pode até ter sido um acidente, mas àquilo não era um simples beijo, se eu não tivesse chegado teria acontecido algo mais - Disse a ruiva maliciosa.

- Tá legal Sam, não vamos discutir isso, vamos descer - Disse ela puxando a amiga para as escadas.

Mia descia as escadas logo atrás de Sam, e Tom ficou extasiado, apesar de ver Mia todos os dias, parecia que a cada vez que ela a olhava, observava algo novo de sua beleza e se deslumbrava ainda mais.

- Você está... encantadora - Disse ele boquiaberto.

- Você também - Disse ele dando-lhe um beijo rápido.

Logo a campainha tocou e Mia foi animada abrir a porta. O primeiro a entrar foi John.

- Boa noite a todos - Disse John meio contraído, tudo ainda era muito novo para eles.

- Boa noite, pai - Disse Mia o abraçando.

- Esse é Josh, seu irmão - Disse o mais velho apontando para o filho que entrava logo atrás.

- Oh meu Deus - Disse Mia emocionada - È um prazer conhece-lo Josh, eu... Eu sou a Mia - Dizia ela empolgada tropeçando nas palavras.

- Nossa, eu... Não sei nem o que dizer, eu tenho uma irmã! - Disse ele também emocionado - Eu posso te dar um abraço?

- Claro - Disse ela logo o abraçando.

- Bem, vamos para mesa, Mia preparou um jantar em tanto para vocês - Disse Tom.

- Nós preparamos - Corrigiu ela lançando um olhar profundo.

- A Mia? Cozinhando? - Perguntou Sam debochando - Aí! - Resmungou ela após levar um cotucão da amiga.

- Ei, eu conheço você de algum lugar... - Disse Josh para Tom - Claro! Nossa cara você é igualzinho o um personagem da Marvel - Disse admirado, enquanto Sam e Tom riam.

- Ele é o personagem da Marvel, Josh - Disse Mia rindo, mas seu irmão pareceu não entender.

- Ah vocês estão de brincadeira - Falou incrédulo, mas todos mantiveram o mesmo semblante - È sério mesmo?

- È sim, muito prazer Josh, pode me chamar de Tom - Disse ele o cumprimentando com um aperto de mão.

- Caramba, agora entendi tudo. Se deu muito bem, Mia - Disse ele fazendo a irmã corar constrangida.

- Er...Bem, pai, Josh, esses são Sam e Tom - Apresentava Mia enquanto eles se cumprimentavam - Vamos para mesa, o jantar já está servido.

Todos se sentaram na grande mesa que era farta, Mia, apesar de difícilmente cozinhar, descobriu que levava jeito e pegou gosto pela cozinha. Ela havia preparado um jantar em tanto, Tom a ajudou com algumas coisas mas ela se recusou a deixá-lo fazer mais que isso. Tom fez a tão famigerada lasanha como prato principal, Mia fez uns pãezinhos recheados como acompanhamento, mousse de chocolate e macarrons como sobremesa.

Apesar de Mia ter acabado de conhecer o pai e irmão, tinham a sensação de que já se conheciam, e isso tornava tudo muito natural. Tom, por outro lado, se sentia estranho vendo sua casa tão cheia, já havia se acostumado a ficar sozinho, porém, gostava de ver Mia feliz por ter todos alí, isso já fazia com que ele se sentisse bem também, e não era nenhum incomodo para ele receber aquelas pessoas, havia simpatizado com cada uma delas.

O jantar seguia animadamente, todos elogiando a comida, e a cada elogio que Tom recebia pela lasanha, lançava um olhar de vitória e piscava para ela. Mia, por sua vez, parecia não se intimidar. O que também não faltara no jantar era assunto, a conversa rendia entre eles.

- Mia, quero te contar algumas coisas que não estão no diário - Começou John - Quando voltei para Londres, eu queria seguir em frente, para que ela pudesse seguir e ser feliz, tentei esquece-la de todas as formas, foi aí que conheci a mãe de Josh, Marta. Nós chegamos a namorar, mas por pouquíssimo tempo, não nos amávamos, e quando ela descobriu que estava grávida, não queria ser mãe, para ela a vida profissional era mais importante, então quando Josh nasceu, já estávamos separados, eu fiquei com ele e ela foi viver a vida dela.

- Nossa... - Murmurou Mia com pena do irmão.

- È mais eu estou muito feliz por ter meu pai, não sinto falta nenhuma dela, e agora ainda tenho a oportunidade de ter uma irmã - Disse Josh e ela sorriu.

- Pai, você chegou a conhecer a família da minha mãe? Por que eles odiavam tanto a ideia de vocês ficarem juntos? - Perguntou Mia.

- Eu conheci sua avó, uma mulher muito fria, não sei como sua mãe era tão alegre e bondosa, a família dela era diferente, se importavam apenas com as aparências, se sentiam melhores que os outros, em fim. O fato de não aprovarem meu namoro com sua mãe eles nunca disseram, mas creio que seja para zelar o nome da família, não queriam a filha deles com um qualquer - Respondeu John triste.

- Também pensei isso...

- Ah, uma coisa que acho que vai gostar de saber é que desde quando namorávamos, sua mãe já sonhava em ter você, a empresa, era o grande sonho dela, e ela deu o nome "Lá Luna" por causa de lugar que amávamos ir, dava para ver a lua de perto. O seu nome também não foi por acaso, ela sempre quis ter uma menina chamada Melyssa, e eu queria Mia, então decidimos que quando tivéssemos uma filha, o nome seria Melyssa e o apelido Mia. Pensei que nunca realizariamos esse sonho - Disse ele sorrindo para a filha.

No final do jantar, Mia e Tom tiravam a mesa, enquanto os convidados continuavam a conversa na sala.

- Eles parecem ser boas pessoas - Disse Tom puxando assunto.

- È, parecem mesmo - Disse Mia colocando os pratos dentro da pia, com um sorriso estampado no rosto.

- È tão bom te ver feliz assim - Disse ele colocando uma mecha de capelo solta atrás da orelha dela. Ela sorriu e corou.

- Vem, ainda precisamos perguntar algo a eles - Disse ela mudando de assunto.

- Precisamos? - Indagou ele antes de ser puxado para a sala.

- Bem pessoal, espero que vocês tenham gostado do jantar, mas quero perguntar uma coisa, vocês preferiram a lasanha ou o mousse de chocolate? - Perguntou ela deixando Tom indignado.

"Ela está mesmo levando isso a sério?", pensava. Uma pequena discussão sobre os pratos começou, mas logo todos chegaram a conclusão de que preferiam o mousse.

- Ah isso não vale, lógico que eles iriam preferir seu prato, são sua família e sua melhor amiga - Resmungou Tom fazendo todos rirem.

- Oh Tommy, é feio não saber perder - Provocou apoiando as mãos no ombro esquerdo dele.

- Eu? Você que está levando isso a sério, eu não estou ligando de perder, só estou dizendo que... Quer saber, deixa para lá, eu também voltaria no mousse - Ele riu.

Passado mas algum tempo, todos se despediam prontos para ir embora.

- Mia, tome - Disse John entregando o diário após abraçar a filha.

- Você já leu tudo?

- Eu não conseguiria dormir sem ler - Riu - Obrigada por me deixar ler querida, foi como falar com ela uma última vez, e ver o que ela escreveu sobre mim... - Sorriu vermelho.

- Ela nunca deixou de lhe amar, pai - Disse Mia colocando a mão no ombro do pai.

- Eu sei, eu também nunca deixarei de ama-lá. Mia, saiba que fiquei muito feliz de te encontrar, é como se minha história com sua mãe continuasse mesmo depois de ela ter ido.

- Eu também, pai, esse sempre foi um dos meus maiores sonhos - O abraçou.

Todos já haviam ido embora, Tom havia ido tomar um banho e Mia lavava as louças do jantar. Ela ensaboava os pratos pensando em como sua vida havia melhorado, lembrou que tudo aconteceu depois de Tom, Mia começava a acreditar na teoria de que os males vem para o bem.

Ela secou as mãos e foi para o sofá, ligou a TV em algum programa aleatório e começou a assistir. Tom logo desceu e se sentou ao lado dela.

- Não fica chateado, sua lasanha estava o máximo - Disse ela lhe dando um beijo no rosto.

- Você acha mesmo que eu estou ligando para isso?

- Não - Riu - Eu só quero te provocar mesmo.

- Não está funcionando, você preparou minha sobremesa favorita - Sorriu - Inclusive, sobrou um pouco?

- Sobrou sim, vou pegar para nós - Disse se levantando - Deis de quando mousse de chocolate é sua sobremesa favorita? - Perguntou ela da cozinha.

- Deis de que proveio o seu - Falou ele da sala fazendo ela rir.

Ela retornou com duas taças de sobremesa, entregou uma para Tom e voltou para o seu lugar no sofá.

- Ei, o que acha de saímos amanhã para um passeio? - Perguntou ele colocando uma colherada da sobremesa na boca.

- Passeio? - Indagou animada.

- Sim. As coisas entre nós aconteceram de meneira menos convencional possível - Riu - Mas não é por isso que não faremos coisas de casais normais - Disse enfiando outra vez a colher na boca.

- Coisas de casais? - Adimirou-se - Então somos um casal ? - Perguntou em dúvida. Mia realmente torcia para que sim, mas temia que tudo isso fosse muito inrreal.

- Eu espero que sim - Disse ele franzindo o cenho. - Se quiser, posso fazer um pedido oficial - Falou sério. Mia corou violentamente, não sabia como reagir àquilo. A pesar de elea já ter namorado antes e ter uma vida ativa, com Tom era tudo novo, parecia que nunca havia tido tais experiências.

Sem pensar muito, o olhou no fundo dos olhos, sorriu e o beijou. Para Tom foi o bastante, entre eles palavras não eram necessárias, se entendiam perfeitamente.

- Tá legal... Namorado - Disse ela ainda agarrada ao pescoço dele - Onde vamos amanhã?

- Surpresa - Disse ele a beijando novamente - Namorada - Falou no mesmo tom que ela.


Notas Finais


Gostaram? Odiariam? O que acham que está faltando?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...