História In The Arms Of Colin - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 7
Palavras 4.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Lemon, LGBT, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Por que você sumiu?


Fanfic / Fanfiction In The Arms Of Colin - Capítulo 4 - Por que você sumiu?

O menor não conseguiu esconder a surpresa ao olhar para o maior ali sobre a cama. O estado de Colin era deplorável Dave realmente não sabia se estava olhando para uma pessoa viva ou um zumbi...

 _aan Olá Colin.-disse desviando o olhar um pouco envergonhado.

_não vire o rosto Dália, é falta de educação.-falou num tom divertido.

_não me chame de mal educado huumpf.-Colin deixou escapar uma gargalhada divertida enquanto tentava sem sucesso se levantar da cama, na terceira tentativa se desequilibrou e só não foi ao chão graças às mãos delicadas que o seguraram antes que ele caísse.

_tome mais cuidado Colin, você está muito... Como posso dizer, fraco.-a última palavra foi dita quase num sussurro graças a proximidade entre eles, Dave apoiou o peso na perna esquerda na tentativa de erguer Colin do chão, depois de um pequeno esforço ele conseguiu coloca-lo na cama e o fez apoiar as costas nos travesseiros ali presentes.

_Você tem um cheiro bom.-Disse Colin aproximando-se devagar do menor.

_Vvocê acha?-rescidad sem se afastar.

_acho.-concluiu arrastando a ponta do nariz nas bochechas avermelhadas do menor.

 Dave sentiu um frio na espinha ao ter o pescoço tocado pela pele fria de Colin, tremeu inconscientemente ao ter a superfície beijada com carinho pelos lábios gelados do maior, não conseguiu evitar fechar os olhos ao ouvir a voz grave e firme lhe falar no ouvido:

_por que você sumiu?-o pequeno conseguia identificar um tom um tanto quanto amargurado na voz de Colin por mais que o mesmo tentasse esconder.


_por que foi embora sem se preocupar comigo? O que eu fiz pra você? -ao ouvir tal acusação o menor tremeu afastando-se e se pondo de pé com a cabeça baixa e as mãos entrelaçadas a frente do corpo.


 _Você não entenderia.


 _Então me explique.


 _Como você espera que eu aceite um assassino?Você matou uma pessoa!matou várias pessoas! Ameaçou minha amiga! Você ainda se lembra do que fez com aquela moça do café? Se lembra do que fez com meu chefe? Você nem imagina quantas noites eu passei sem dormir com medo de fechar os olhos e ver VOCÊ matando alguém! Como você espera que eu aceite um ASSASSINO?! Ninguém faz isso Colin! Eu fiquei com medo!.-Dave estava tão alterado que nem perecebeu quando começou a gritar e quando caiu em si abaixou a voz sentindo os olhos marejarem, respirou fundo sentou-se na cama olhando nos olhos de Colin e concluiu:

_não tem nenhum jeito de alguém como você mudar por alguém como eu... E eu não estou disposto a largar meus conceitos por alguém como você. -Tais palavras entraram como facas nos ouvidos de Colin que simplesmente abaixou a cabeça curvando os lábios num sorriso fraco dizendo.

_Então você só veio aqui para me dizer isso...?

_Vim porque alguém pediu.

_Quem?

_isso não interessa no momento.

_Claro... Acho que já deu a sua hora querido, se veio só pra isso já pode ir embora.-Dave olhou na direção do homem à sua frente se levantou com um no na garganta e se dirigiu até a porta abrindo a mesma, estava para dar o primeiro passo para fora do quarto quando ouviu a tão conhecida voz atrás de si. 

_Você cometeu um erro vindo aqui Dália.-disse sorrindo divertido. 

_Agora eu percebo que o que eu sinto é recíproco querido, e eu não vou desistir até que você seja meu.-riu mais alto.

_Você não vai mais se livrar de mim. -Dave não conseguiu não sorrir ao entender que aquilo não se tratava de uma ameaça. 

_estou ansioso pra saber se você cumpre as suas promessas.-foi tudo o que disse antes de sair do quarto fechando a porta atrás de si. 

Okay talvez eu não devesse ter dito aquilo, porém agora é tarde para se arrepender, já havia dito agora só lhe restava torcer para que Colin estivesse blefando.

Você acaba de escrever seu destino sem poder apagar querida Dália.

...

Colin respirava ofegante enquanto o pequeno moreno sentado em seu colo lhe abraçava e movia lentamente a cintura corado.




Os olhos azuis com um toque esverdeado brilhavam enquanto a luz da lua iluminava seus corpos e as sombras se formavam sobre a enorme porta de madeira velha e escura a janela na qual era uma parede inteira de vidro refletia a lua e o fato do quarto ser a prova de som não impediu os guardas de ouvirem os gemidos do pequeno que tinha um sorriso no rosto e mantinha seus olhos fechados abracando Colin. 




O ruivo segurou o corpo do mais novo movendo-se para ver o rosto do mesmo então teve a oportunidade de ver o sorriso acompanhado do verde dos olhos de Dave seu cabelo preto brilhava com a lua e seu sorriso era radiantante tanto quanto o sol quem não existia no momento Colin retribuiu o sorriso deitando o mais novo sobre o lençol de fibra egípcia vermelho lhe beijou e deu leves mordidas em seu pescoço recebeu um puxão nos cabelos ruivos desajeitados tornou a beijar o menor que lhe apertava a cintura com as pernas. Por fim seu ápice chegou gozou dentro do menor que gozou junto de si apertando os lençóis o ruivo se dirigiu ao peito do pequeno lambendo o liquido branco em sua pele subindo com beijos ate o mamilo direito o mordendo de leve subiu um pouco mais deixando um selinho no moreno e se deitou tendo o mesmo se aconchegando ao seu peito.




Colin acordou ofegante na cama pequena com lençóis brancos olhou a sua volta vendo o quarto branco acompanhado do cheiro horrível de hospital, esfregou os olhos respirando fundo sorriu se lembrando do sonho.




_Esta tudo bem Colin? - levantou o rosto e viu Tom saindo do banheiro.




_Sim.




_Não parece, ce ta ainda mais pálido. - disse divertido.




_Me deixa em paz.




O ruivo disse tentando se levantar sentiu uma dor imensa em seu corpo já que não andava há tempo mesmo assim se forçou a ficar em pé, mesmo já tendo conseguido sua forma corporal de volta ainda estava fraco Colin pesava 70 quilos de massa corporal e músculos agora pesava apenas 50 quilos tudo de "gordura acumulada" pois não conseguia andar direito todo seu corpo doía mas sua hiperatividade não ajudava muito para que pudesse se recuperar ele queria sair dali queria voltar para casa voltar a fazer o que fazia queria sua adrenalina de volta mas pobre Colin sempre que tentava fugir seus guardas ou Betty ou Tom ate mesmo Dave o faziam voltar e como dizer não para o rostinho com enormes iris esverdeadas do menor e Colin não que não gostasse mas passou a agir diferente desde que o pequeno adentrou a sua vida de uma hora pra outra causando um estrago de no minimo dezoito tempestades seguidas, e pobre Colin que se vê preso em um mar vasto de desejos jamais saciados -a menos que seja em seus sonhos - pensamentos hora puros hora pervertidos o suficiente para lhe dar uma ereção, pobre Colin que sabia que não passaria dos abraços de despedia do mais novo vendo-o ficar na ponta dos pés para alcançar seu pescoço e lhe abraçar, e pobre Colin que não sabia o que estava sentindo já que nunca se apaixonara de tal forma antes.


Era memorável o momento no qual jurou nunca machucar o garoto apenas o proteger de todo mal, lembrava de quando o menor aceitou sua amizade e sorrindo depois de muito receio dizer que voltaria outro dia.


Tom foi falar com uma enfermeira do lado de fora enquanto Colin se aproximou da janela abrindo a mesma deixando a luz dourada lhe dar um tom de pele mais avermelhado viu o vasto campo verde ao fundo do hospital e isso lhe lembrou Dália sua flor aquele que causara sua tragedia e ao mesmo tempo lhe salvara da mesma.




_É muito difícil te compreender Dália! - disse com um sorriso involuntário pairando no rosto.




_O que é difícil ruivo? - se virou rápido vendo Dave com um pequeno vaso com um bonsai nas mãos.




_Continuar aqui! É tão chato Dália. Ainda bem que você apareceu por que o Tom e uma poltrona são a mesma coisa só ficam parados lá. Que isso? - perguntou apontando para o vasinho nas mãos do pequeno.




_É um bonsai, achei que poderia te dar algo alem de tulipas que só apodrecem aqui. - empurrou um vaso branco com flores mortas que estava sobre o criado mudo branco do lado da cama de hospital.




_Fica aqui hoje! - o ruivo disse enquanto sentava na cama abraçando seu travesseiro fazendo cara de cachorrinho sem dono.




_Tenho trabalho amanhã! Ah já ia me esquecendo, foi meio difícil convencer as enfermeiras mas elas disseram que só dessa vez você pode comer um pouco. - procurou em sua bolsa e logo tirou uma barra de chocolate.




_Se ficasse comigo não ia precisar trabalhar. - disse fazendo bico enquanto Dave arrumava a arvorezinha.




_Eeeh não posso ficar, desculpa poderia voltar a noite mas prometi ajudar Tina com o trabalho, gráficos não se fazem sozinhos.




Dave pousou um leve beijo na testa de Colin arrumando alguns cabelos rebeldes, depois de alguns minutos conversando seu celular tocou e ele foi embora sem se despedir deixando um Colin bobo olhando pro nada com aquela roupa de hospital branca que se não fosse pela cueca que seus guardas o deram ele andaria por ai mostrando sua levemente arrebitada bunda.


...


O sol estava incomodando o rosto delicado de Dave, fez uma careta se virou para um lado, rolou para outro, ESPERA , percebeu algo abriu os olhos vendo uma cama enorme com lençóis vermelhos "onde eu estou?" olhou as paredes com quadros e cortinas "que quarto grande!" viu seu celular do lado da cama olhou as horas 7:30 por sorte hoje não teria que trabalhar, olhou por baixo das cobertas e percebeu estar apenas de cueca corou um pouco tentando se lembrar da noite passada mas só lembrava de ter bebido com Tina, Betty, Tom e...COLIN?! Arregalou os olhos respirou fundo procurou por roupas no chão encontrou uma camiseta de time de futebol americano no chão com o numero zero e o nome Colin sobre ele, vestiu e saiu do quarto.




_Que lugar grande! 




Pensou enquanto seguia algumas vozes para tentar se localizar, andou mais um pouco e avistou um enorme salão onde tinha no minimo vinte fileiras de homens encapuzados parados encarando um único ser a frente deles como se fosse a luz no fim de seus túneis.




_Vocês sabem que a guerra está mais que próxima e que precisamos proteger nosso negócio, eu não to nem um pouco a fim de ver uns almofadinhas como os do olho de dragão perambulando pelo meu território por isso to aumentando a guarda vamos proteger nosso território nem que custe nossa vida! - Colin gritou tendo como resposta o grito em couro dos guardas.




Dave não deixou de notar um homem magro ao lado de Colin o olhando viu o mesmo direcionar seus olhos castanhos para si e depois andar ate Colin e sussurrar algo em seu ouvido.




_Por hoje é só, estão dispensados podem festejar hoje!




E Colin sumiu Dave tentou o encontrar pelo salão a fora mas nada.




_É feio espionar os outros sabia? Principalmente quando esse alguem é o dono da maior mafia de Londres. - se virou e viu Colin encostado na parede com braços cruzados e um sorriso maravilhoso estampado no rosto.




_D-Des-Desculpa eu não...




_Ta tudo bem Dalia, isso é algo que você eventualmente iria descobrir. 




Colin disse se aproximando do menor que estava se encolhendo.




_Gostou das minhas roupas? - perguntou o ruivo com um sorriso sarcástico no rosto.




_E-Eu só vesti o que achei...no chão, a propósito o que eu to fazendo aqui?




_Ontem de noite a gente bebeu pra comemorar a promoção da Tina e eu ter conseguido controlar minha raiva e por ter saido do hospital.




_Disso eu sei, mas como eu vim parar aqui?




_Você não se lembra? Nossa Dalia nunca pensei que você pudesse ter uma mente tão poluída as coisas que me pediu pra fazer com você...




_N-Não pode ser...




Colin começou a rir descontroladamente.




_Eu to brincando, não aconteceu nada você disse que queria conhecer minha casa ai eu te trouxe nos bebemos mais um pouco e você começou a chorar sei lá por que, então eu te falei pra descansar e você durmiu na minha cama.




_Por que eu tava só de cueca?




_Algumas horas depois você acordou reclamando que estava com calor e tirou toda sua roupa ficando só de cueca.




_Então nos não...




_Claro que não Dalia, você é virgem perceberia se alguem te violasse.- Colin disse beijando a testa do moreno.




_Como sabe que sou...?




_Você me contou enquanto ainda tava chorando.- falou descendo as escadas. - vem o café já ta pronto aconselho vestir suas roupas.




Dave foi ate o quarto e se vestiu logo indo de encontro com Colin em uma sala de jantar cuja a mesa gigante em forma de retângulo estava cheia de comida, o homem de olhos castanhos estava sentado em uma borda o ruivo se sentou na direção contraria do homem que lançou um olhar mortal para Dave na hora que o vira.




_Dalia, senta aqui! 




Colin deu tapinhas em uma cadeira próxima de si e Dave sentou na mesma não deixando de se incomodar com o olhar furioso do homem de olhos castanhos e cabelos pretos formando um topete desajeitado.




_Ah Dalia esse é o Victor, meu braço direito.




_Prazer Dave! - disse em voz doce porem recebeu um olhar de deboche do homem.




_Colin não é querendo te contrariar mas desde quando você deixa suas amantes te acompanharem a mesa?




_Dalia não é meu amante, e se ele te incomoda cai fora daqui. - Colin disse frio sen tirar os olhos do pão com geleia que comia.




_Ele não me incomoda é que...




_É QUE O QUE? - o ruivo arremessou um copo na direção do homem.




_N-Nada não precisa se exaltar.




_NÃO VENHA MANDAR EM MIM!!!




Colin ia correr na direção do homem mas teve o braço puxado por Dave.




_C-Colin não precisa ficar bravo ele só fez uma pergunta.




O ruivo aos poucos foi se acalmando e voltou a se sentar para terminar seu lanche, enquanto Victor ficava perplexo pelo efeito calmante que o toque de Dave tinha em seu parceiro.

Horas mais tarde, enquanto Dave ia pra casa

Dave estava com a sensação de estar sendo seguido mas sempre que olhava em volta não via nada mais que arvores ou cães perseguindo gatos ou gatos perseguindo ratos, pegou seu telefone e discou o numero de Tina agradeceu por ela atender rápido.

_Davesinho! A que devo a honra? Pensei que você iria ficar ate tarde com o ruivo maravilha. 

_Eu ia mas acabei vindo mais cedo pra não criar confusão.

_Como assim confusão?

_Olha Tina eu acho que tem alguem me seguindo.

_Onde você ta? 

_A uma quarteirão de casa.

_OK fica calmo eu to indo para ai fica na linha.

_Ta bom!

Na mesma hora Dave sentiu um puxão em seu corpo e sentiu-se chocar contra a parede com um homem de capuz tapando sua boca.

_Olha aqui bichinha! - reconheceu a voz Victor os olhos castanhos fixados nos olhos verdes marejados. - é melhor você ficar longe do Colin, eu demorei muito tempo pra poder chegar onde estou agora e não vai ser um cara afeminado que vai tirar isso de mim.

_Larga ele seu pervertido imundo. - Tina disse apontando um taser na direção de Victor.

_Desaparece daqui garota! 

_Você sabe quem eu sou querido? Eu sou Tina Sawyer, você acha que vai simplesmente mandar em mim? A não vai mesmo! - a garota tirou um spray de pimenta do bolso borrifando nos olhos de Victor que soltou Dave, a menina se abaixou e pegou o celular de Dave do chão pegando na mão do mesmo e o puxando pra longe. _Vamos sair daqui esse pervertido imundo merece sofrer mesmo.

E ela levou Dave ate o apartamento que agora ambos dividiam.

_O que foi isso? - perguntou ela enquanto trancava a porta.

_Ele veio me ameaçar...e onde caralhos você arrumou um teaser?! - disse Dave se sentando no puff perto de si.

_Peguei do meu ex que era policial, mas como assim te ameaçar?! - perguntou irritada.

_Ele disse pra mim ficar longe do Colin e que não vai me deixar roubar ele. 

_Ah se eu fosse você eu ia lá e agarrava o Colin no meio da cidade, só pra mostrar pra aquele filho de uma mãe que com Dave não se meche.

_Você ta louca? Esse pessoal é perigoso aquele cara é o braço direito do Colin.

_O Colin mandou ele atrás de você?

_Não! Acho que ele ta com ciúmes de mim...

E ficaram os dois no apartamento pensando nas mil possibilidades.

...

Colin se levantou da grande cama olhou o corpo pequeno do garoto de programa que tivera o fetiche de transar com um ruivo realizado gracas a Colin que mesmo não sendo o único ruivo da cidade era o único disposto a literalmente FODER um de menor, mesmo o garoto tendo dito que faz dezoito em pouco tempo. Colin pegou sua carteira do chão retirou algumas libras e colocou no criado mudo junto das roupas bagunçadas do jovem, depois de tomar um banho e fazer sua higiene pessoal foi direto a cozinha procurar algo pra comer.

_Bom dia senhor, vai querer algo para a ressaca.

_Claro que vou e me da algo pra comer também Cláudia.

_Pra já senhor.

O ruivo se sentou na banqueta e apoiou os cotovelos na pedra preta da bancada pegou o celular e digitou uma mensagem que fora respondida alguns minutos depois:


Bate-Papo on:


Colin: Dália não quer sair pra sei lá fazer alguma coisa?


Dalia: Colin são literalmente 6:00 da manhã ninguém sai pra fazer alguma coisa as seis da manhã...


Colin: Mas eu to entediado


Dália: E eu quero dormir


Colin: Ah vamos Dália eu pago tudo ate te busco na sua casa


Dália: ...


Colin: 🐕 olha é um cachorrinho Dália não se diz não a um cachorrinho


Dália: Ta bom você não vai me deixar dormir de qualquer jeito, que horas vai passar aqui?


Colin: Em 30 minutos talvez mais ainda não sei onde ta meu carro


Dália: Vc esqueceu onde guardou seu carro???


Colin: Tecnicamente sim, mas os meus caras saem pra procurar ele quando eu esqueço onde deixei eu vou pegar o outro


Dália: Vc tem dois carros?


Colin: Oito, nove com esse que ta sumido


Dália: Exibido


Colin: O que acha de andar por Londres em um koenigsegg CCX 2010?


Dalia: ... Serio isso? Colin eu gosto de você não dos seus carros...


Bate-Papo off


Colin não respondeu, voltou pro quarto se "arrumou" e foi ate o apartamento de Dave.


_Dave por que tem um carro de luxo com um ruivo de luxo parado na nossa porta as sete da manhã? - Tina perguntou um pouco estressada.


_Ele já chegou? Isso foi rápido, vem cá prende pra mim - pediu ajuda a amiga pois não estava conseguindo deixar seu cabelo de um jeito que lhe agradasse, Dave vestia uma calça jeans um pouco rasgada com seu par de tênis favorito e uma blusa de manga branca com o simbolo de uma serie que gostava, ele era o perfeito exemplo de geek chic.


Colin estava parado olhando pro celular quando Dave chamou sua atenção ambos sorriram um para o outro e ficaram se olhando com sorrisos bobos por alguns minutos ate uma criança puxar a manga da blusa de Colin.


_Eu posso passear com você?


_Oi? - o ruivo perguntou meio desentendido.


_Colin acho que ele quer dar uma volta no seu carro, é isso que você quer não é? - Dave perguntou se abaixando e mexendo no cabelo do garoto.


_Você é muito bonita...- o garoto sorriu para Dave mexendo na mecha decabelo que caíra em seu rosto.


_Tira o olho garoto tem tempo que to tentando fo- Colin ia terminar a frase quando uma mulher bem vestida com saltos altos se aproximou dele brava.


_Lucas!!! Eu não acredito que eu viro pra chamar o garçom e você desaparece quer que eu tenha um ataque cardíaco muleque?! - e saiu puxando o garoto pelo braço.


Colin e Dave se entreolharam e começaram a rir.


_Melhor a gente ir logo, antes que os escoteiros venham. - Dave disse enquanto se curvava um pouco com uma mão na barriga e outra na boca.


_Claro, não quero mais ninguém dizendo o quão bonito você é...


_Só você pode é?


_É!


Entraram no carro depois de alguns milésimos Dave finalmente falou algo.


_Então Colin onde a gente vai?


_Não sei onde você quer ir? Eu aconselharia irmos pra minha casa.


_Idiota!!! - disse dando um soco no ombro do ruivo.


_Ei eu to dirigindo, isso machucou você vai ter que dar um beijinho pra sarar bem aqui. - colocou o dedo indicador sobre os lábios soltando o volante já que pararam no sinal.


_Eu devia te dar um soco de verdade. - Dave cruzou os braços e virou o rosto.


_Então você sabe lutar? Minha cama é um bom ringue de luta sabia? As batalhas mais loucas acontecem lá eu sempre venço elas.


_Eu não te deixaria vencer...


_Então quer ir pra cama comigo? - sorriu e se aproximou do pescoço do menor suspirando de leve o que fez Dave se arrepiar.


_Colin presta atenção no transito.- disse corado.


O ruivo voltou ao seu lugar agora focando no transito o vento passava pelos cabelos de ambos e o sol fazia o óculos escuro de Colin brilhar.


_Mas eu falo serio sobre ir lá em casa tem tipo umas trinta salas de jogos sem contar os cinemas e outras coisas. - concluiu sorrindo.


_O que você ta planejando?


_Nada só quero te levar pra fazer algo legal, não vou te levar pro meu quarto a menos que você queira, você quer?


_Claro que não seu besta, ainda não- sussurrou as ultimas palavras - tudo bem vamos lá então.


Levou mais tempo ate eles chegarem na mansão, os dois entraram e logo no salão de entrada Colin travou.


_Colin ta tudo bem? - Dave perguntou preocupado.


_Merda. - foi só isso que recebeu em troca.


Dave seguiu o olhar de Colin e viu Victor encostado em uma das pilastras mais ao fundo do salão olhando fixamente para os dois.


_Vem - Colin pegou a mão de Dave e o puxou pra longe de Victor, eles correram pelos corredores da casa ate Colin entrar em uma especie de sala de cinema ele foi ate o colchão fino esticado no chão se sentou por fim soltando a mão de Dave _eu não achei que ele fosse voltar tão cedo...


_O que aconteceu? - disse se sentando do lado dele.


_A gente brigou ele disse que ele devia ser o chefe ai eu disse que ele não sabe tudo o que fiz pra poder chegar onde cheguei e ele disse o mesmo mas acrescentou um "pelo menos eu não quase me mato só por ter me apaixonado por um viadinho afeminado" eu sabia de quem ele tava falando, ele odeia qualquer um que se aproxima de mim...


_E vocês dois estão assim só por causa dessa briga?


_Eu dei um soco nele, depois ele foi pro hospital e saiu direto pra uma reunião com nossos aliados.

_Eu sei do que você precisa! - Dave se levantou e ficou com os braços abertos _vem eu vou fazer você esquecer esse cara. 


Dave sabia que se fosse pego sozinho Victor talvez até o mataria e diria a Colin algo como desculpa então nada melhor do que aproveitar pra conhecer melhor o garoto, Colin se levantou e abraçou Dave sorrindo enquanto sentia o perfume natural do moreno.


_Quero ver como vai me fazer esquecer ele. - disse cheirando o cabelo do garoto e deslizando as mãos pela cintura pequena dele.


_Não desse jeito vamos fazer algo tipo jogar uns jogos.


_Vamos.


Então eles passaram a tarde inteira jogando e vendo filmes mas antes do fim do dia Colin disse ter uma supresa para o moreno que foi vendado e levado até uma enorme estufa cheia de flores e vários tipos de plantas um pequeno rio cortava a terra no meio e havia uma pontezinha velha de concreto.


_Quero que você veja isso - Colin levou Dave ate um cantinho onde havia varias flores com muitas pétalas muito bonitas e cheias de cores.


_Que linda, ela cheira bem também.


_É uma Dália, significa união recíproca, delicadeza, sutileza, olhos abrasadores, algo nunca combinou tão bem.


_Uau eu achava que era um apelido de mal gosto.


- Geralmente é o que as pessoas pensam de mim, eu só faço coisas ruins e não consigo nem me importar com isso se eu fosse uma flor ou algo assim com certeza seria um cactus.


_Eu amo cactus!!! - o moreno se jogou sobre os ombros do ruivo sorrindo e pousou um leve beijo na bochecha do mesmo.


_Melhor te levar pra casa...- Colin se levantou ainda com Dave grudado em suas costas com as pernas entrelaçadas na frente do corpo do garoto.


_Mas ta tão legal aqui...- choramingou com a cabeça abaixada.


_Se quiser ficar eu mando as empregadas prepararem um quarto pra você.


_Você vai mesmo me dispensar assim?


_Quer dormir comigo?


_Sim, eu já dormi uma vez com você sei que não vai me atacar de noite.


_Nem eu confio em mim Dália. - Colin colocou o garoto no chão e abriu a porta do quarto - se quiser uma roupa emprestada pode pegar ali.


Dave foi ate o guarda roupas e procurou a menor blusa que encontrara uma camisa de Colin escrito "They call me devil" na frente mas ainda assim a blusa ficou grande ate o meio das cochas do moreno, quando voltou do banheiro viu Colin em pé perto de uma mesa de trabalho olhando algo vestindo apenas uma cueca box salmão com o corpo curvado, Dave se aproximou em silêncio e abraçou a cintura do ruivo.


_Você dorme só de cueca? - perguntou enquanto o mesmo o pegava no colo.


_Você dorme só de cueca e blusa? - Dave riu enquanto Colin o colocava na cama e se afastou do pequeno.


_Você não vai deitar?


_Só um minuto. - foi menos que isso Colin foi até a mesa novamente pegou uma caneta escreveu algo em um papel e o guardou numa pasta depois foi ate a cama e se deitou puxando o cobertor fino pra cima de si.


_Esse cobertor é muito gelado! - Dave resmungou.


_Quer que eu te abrace? - sorriu abrindo os braços.


Depois de finalmente os dois se aconchegarem dormiram ambos no mesmo horário.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...