História In the clouds - Ziam - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias One Direction
Personagens Liam Payne, Zayn Malik
Tags Liam, Zayn, Ziam
Visualizações 39
Palavras 1.016
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Música citada: I got you - Bebe Rexha

Capítulo 7 - I got you


"Me diga no que está pensando, sempre está pensando demais 

Só quero te amar

Eu tenho você, não precisa ser tão reservado 

Vamos terminar o que começamos 

É tudo o que eu quero"

-

Ele estava debruçado sobre a privada do banheiro, colocando para fora de seu corpo tudo que havia consumido na noite. O piso palido e gelado sob seus joelhos contrastavam com sua pele fria e esbranquiçada, seu estômago, agora vazio, já se revirava a um bom tempo.


O relógio no corredor marcava pouco mais de três da manhã. Foi ali que ele concluiu que o álcool, definitivamente não era um bom amigo. E agora que todo reboliço havia cessado ele podia sentir seus lábios ressecados e um gosto amargo na boca, seus olhos lacrimejavam sem parar, sem contar sua cabeça que doía sem dó nem piedade.

Não muito longe dali, Liam descia as escadas rumo a cozinha, talvez um pouco de leite o fizesse conseguir dormir, já que ele se revirava incessantemente sobre a cama e não encontrava uma posição confortável ou muito menos sono para tal, desde a discussão que havia ocorrido mais cedo com o namorado. Antes que ele pudesse chegar ao seu destino a forte luz que vinha do banheiro chama sua atenção, fazendo com que ele marche até lá.

- Está tudo bem? - Liam disse preocupado. Logo percebendo o quão idiota foi a sua pergunta, já que Zayn estava um tanto quanto pálido e debruçado sobre a privada, limpando a boca com as costas da mão.

Quando apenas o silêncio soou como resposta, Liam decidiu por fim, se desescorar do batente da porta e agir, tratando de segurar seus cabelos para que não se sujassem enquanto aguardava pacientemente até que ele acabasse.

O sentando com cuidado sobre a tampa do vaso, não demorou para que suas roupas fossem retirados e o chuveiro fosse ligado em um temperatura confortável.

O projeto "de banho no Zayn sem se molhar" foi por água a baixo, literalmente, já que Liam havia se molhado todo com os respingos de água.

Quando Liam finalmente acabou, ajudou-o a se vestir com roupas confortáveis. Uma sensação de alívio dominou seu corpo, enquanto espera pacientemente que ele escovasse os dentes, vendo que Zayn já não estava mais tão pálido.

Caminhou lentamente ao seu lado até a cama e tratou de trocar a roupa molhada pelos respingos, vestindo também algo confortável.

Zayn observava tudo em silêncio, seus olhos piscando lentamente, vendo Liam ir para lá e para cá, a luz do quarto fazendo com que seus olhos ardessem. Ele ainda sentia sua cabeça latejar, mas em compensação seu estômago havia sossegado um pouco.

Ele viu o namorado sumir pela porta do quarto e sentiu seu coração apertar levemente com a partida do outro, se encolheu buscando afago entre os lençóis, os pensamentos de que ele ainda estava irritado consigo rodopiando em sua mente; fazendo com que a dor dentro de sua cabeça apenas aumentasse.

Liam voltou a entrar no quarto, alguns minutos depois, com uma xícara de chá em mãos e um analgésico, ele achava que se Zayn precisasse colocar tudo para fora novamente ter algo em seu estômago seria menos doloroso que estar de estômago vazio. Zayn não contestou.

- Você quer comer alguma coisa? - Zayn negou ele não queria correr o risco de vomitar novamente, então apenas engoliu o comprimido e bebeu seu chá de hortelã e quando finalmente acabou entregou a xícara vazia para Liam, vendo-o sair do quarto novamente.

Ele realmente achava que ele não retornaria dessa vez, contudo ele voltou. Vendo apenas Liam erguer os lençóis devagar e deitar de costas para si.

Liam suspirou depois de um tempo, um longo e alto suspiro, seu corpo se remexendo sobre o colchão macio em busca de uma posição confortável. Já Zayn se encolheu, soltando um baixo e reprimido gemido de dor, quando sentiu a queimação em seu estômago voltar.

Liam suspirou compadecido dessa vez, dando o braço a torcer e trazendo por fim o namorado para junto de si, um braço deslizando sob seu pescoço enquanto a outra mão escorria sobre a pele de sua barriga, alisando lentamente a região, esperando genuinamente que o alento cessasse toda a dor.

Zayn se acomodou silenciosamente sobre seu peito e tentou relaxar, esperando que o sono chegasse o mais rápido possível. Liam tentou fazer o mesmo, enquanto esticava o cobertor sobre eles, seus olhos começando a pesar.

- Desculpa. - Zayn susurrou depois de um tempo.

•••

Quando Liam acordou pela manhã, Zayn não estava lá, ele não estava no banheiro ou na cozinha, não estava na lavanderia e nem no quintal. Ele havia simplesmente evaporado, deixando apenas um bilhete com letras bonitas para trás.

E Liam era um verdadeiro idiota por se derreter com meia dúzia de palavras.

Zayn era um filho da mãe, irritante ciumento e cheio de problemas. Um preguiçoso que bagunça tudo e não arruma nada, que suja toda a casa de tinta e as roupas também.

Mas ele também era doce, gentil, atencioso e lhe apoiava em qualquer uma de suas maluquices, das mais bobas até às mais sérias. Ele simplesmente estava lá quando se precisava.

Ele era como um presente.

A porra de um ótimo presente.

Não um daqueles bonitinhos que enchem os olhos, mas não servem pra absolutamente nada. O garoto era um um presentão, daqueles que você realmente precisa, que te cabe perfeitamente e parece ter sido feito exatamente sobre medida para você. Mas não como um objeto ou uma roupa, que só te serve ou é útil quando te convém.

Ele é muito mais que isso. Ele é muito mais do que qualquer um aqui nesse mundo merece.

Bom dia, amor.

Primeiramente, eu gostaria de te pedir desculpas, eu sei que fui um idiota ontem. 

Tenho consciência das bobagens que te disse. Eu não deveria te dizer o que fazer e muito menos gritar com você, eu realmente sinto muito.

Às vezes, eu tenho medo de te perder.

Você é tão inacreditávelmente bom para mim que fica difícil de acreditar que você é a minha pessoa.

E eu não mereço nem metade da pessoa maravilhosa que você é.

Só me perdoa por ter medo às vezes.

Eu te amo, Zayn.

Ps. Eu já volto. 




Notas Finais


Demorei.. mas que novidade uh?

Só dá tuuuuuu....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...