História In the end it's him and I - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Aaron, Abraham Ford, Beth Greene, Carl Grimes, Carol Peletier, Daryl Dixon, Eugene Porter, Gabriel Stokes, Gareth, Glenn Rhee, Hershel Greene, Jessie Anderson, Maggie Greene, Michonne, Negan, O Governador, Personagens Originais, Rick Grimes, Ron Anderson, Rosita Espinosa, Sasha, Tara Chambler, Tyreese
Visualizações 42
Palavras 1.480
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


não sei o que colocar nas notas do autor kkkk

Capítulo 12 - Four Walls and a Roof


    Demorou três dias para chegarmos no Terminus, Rick decidiu ir por trás e esconder nossas armas, as enterrando no chão, caso algo desse errado: 

    – Melhor vermos eles antes que eles vejam a gente. – ele disse. – Melhor alguém ficar aqui com Judith, não sabemos o que nos espera.

    – Eu fico com ela – eu disse. – ela já esta completamente acostumada comigo, provavelmente não irá chorar nem nada, então poderemos ficar escondidas.

    – Não, não vou te deixar sozinha. – Carl disse.

    – Não se preocupe, provavelmente não tem nada perigoso lá, isso é só por precaução, ficaremos bem Carl… Estaremos juntos daqui a pouco. – ele pareceu meio irritado mas concordou comigo.

    – Tem certeza Mia? – Rick perguntou.

    – Absoluta – respondi.

    – Okay, vamos então. – eles sairão e eu sentei embaixo de uma arvore com Judy no meu colo… Esperei por muito tempo, nós tínhamos chegado durante o dia e já estava anoitecendo, eu queria ir atrás deles, mas achei melhor esperar, poderiam haver vários motivos para eles demorarem tanto. Quando a noite caiu peguei um barbante e amarrei em quatro arvores, formando um quadrado, pendurei as latinhas que tinha na minha mochila, assim se um walker chegasse perto, eu o ouviria antes dele me pegar. Coloquei uma manta no chão e coloquei Judy nela, me apoiei em uma arvore e fiquei esperando… O dia clareou e eles não tinham voltado ainda, estava muito preocupada, mas a única coisa que podia fazer era esperar, não podia entrar lá sozinha com um bebê. 

    Tentei ver pelas cercas alguém conhecido mas não consegui ver nada, de repente uma explosão enorme aconteceu do outro lado do prédio, me desesperei, não fazia ideia do que fazer, e se Rick, Carl, Michonne e Daryl estivessem mortos agora? Quase sai correndo, mas lembrei que se eles estivessem vivos iriam voltar para onde as armas estavam, para onde eu e Judith estávamos. O prédio começou a pegar fogo e vi todos que estavam lá morrerem queimados, não consegui identificar as pessoas, a dúvida me matava. Depois de uma hora esperando Carl apareceu correndo por trás da cerca e veio ao meu encontro, tivemos um beijo longo e intenso, dei um abraço forte nele, Rick e Michonne me abraçaram também e depois Judy foi para os braços de Rick, mas eles não estavam sozinhos, quando olhei para trás vi Maggie, Glenn, Sasha, Carol, Bob, Tyreese, um homem enorme ruivo, duas mulheres que não conhecia e um homem estranho com um cabelo estilo Mullet. Corri para Maggie e Glenn e eles me abraçaram os dois ao mesmo tempo:

    – Vocês estão aqui, estão todo aqui – Eu disse sorrindo, dei um abraço em Tyreese, depois um em Sasha, Bob e Carol, fui até Glenn e perguntei quem eram aqueles.

    – Mia, esse é o Abraham – ele apontou para o homem ruivo – Rosita, Tara e Eugene. Sorri para todos e eles sorriram de volta. 

    – Você nos esperou esse tempo todo? – Carl me perguntou

    – Achei o mais seguro a se fazer. – respondi pra ele, então ele sorriu e me beijou de novo, dessa vez foi um beijo curto. Fui para perto de Michonne e perguntei – O que aconteceu lá dentro, as explosões, o que foi tudo aquilo?

    – Não era um santuário… – ela disse.

    – Estava longe pra caralho de ser um santuário – Abraham disse.

    – O que querem dizer? – eles então me explicaram tudo, como abatiam os humanos e comiam sua carne, quase não acreditei no que ouvi, mas lembrei que mesmo no mundo de hoje, os humanos ainda são os piores… Comecei a pensar sobre o assunto, e imaginei o quão perto Carl esteve da morte, ele estava mais para frente no grupo, corri até ele e o abracei.

    – O que foi isso? – ele perguntou.

    – Um abraço – disse sorrindo pra ele.

    – Pra que?

    – Michonne e Abraham me contaram sobre o que estavam fazendo no Terminus… Carl, você podia ter morrido. A gente falou que nunca mais iríamos nos separar, e tivemos sorte hoje, mas eu nunca mais quero sair de perto de você.

    – Eu também não – ele disse sério – Não vamos nos separar nunca mais – ele estendeu sua mão para mim, e então ficamos de mãos dadas. 

    – Para onde vamos agora? – Rick perguntou olhando para todos.

    – Vamos continuar andando, amigo! – Abraham disse. E foi o que fizemos, ninguém sabia de nenhum lugar seguro que poderíamos ir, então só nos mantivemos em movimento. Quando a noite chegou, tivemos que dormir na mata mesmo, umas duas ou três pessoas ficaram de vigia enquanto o resto de nós foi dormir. O próximos dias que se passaram foram assim também: caminhar, procurar (e muitas vezes não encontrar) suprimentos, dormir e acordar para um novo dia. Depois de um tempo encontramos um padre que nos levou a sua igreja, que era segura, pelo menos no momento, nos abrigamos lá por uns dias até que numa noite Bob, Daryl e Carol desapareceram, começamos a procura-los por toda parte mas não achamos nenhuma pista. Estávamos todos dentro da igreja quando ouvimos um barulho la fora, era Bob, ele sem uma perna, o coitado urrava de dor. Colocamos ele pra dentro e pedimos para ele contar o que tinha acontecido.

    –Foi Gareth, ele ainda está vivo e esta com algumas pessoas do Terminus. – Bob disse.

    – Quem é Gareth? – sussurrei no ouvido de Carl.

    – Um dos líderes do Terminus. – ele me respondeu.

    – Eles cortaram minha perna fora e a comeram bem na minha frente – Bob disse chorando

    – Carol e Daryl estavam com você?

    – Não, só eu.

    – Aonde foi isso Bob? – Rick perguntou.

    – Eu não sei, parecia uma escola ou algo do tipo

    – Tem alguma escola aqui perto? – Rick perguntou para Gabriel, o padre.

    – Sim, eu sei onde é. – ele respondeu. Nesse momento Bob gemeu de dor.

    – Alguém por favor vá pegar remédios, ele está sofrendo – Sasha disse se referindo a Bob.

    – Não, não precisa – Bob disse

    – Você esta com dor Bob, precisa de remédios.

    – Eles não vão me ajudar – Bob puxou a manga de sua blusa e mostrou uma mordida em seu ombro, Sasha começou a chorar no mesmo instante. Ele foi mordido quando ele e outras pessoas foram á procura de suprimentos. O levamos para uma salinha mais pra dentro da igreja e o deitamos no sofá.

    – Precisamos ter um plano para matar o Gareth – ouvi Rick dizendo para Abraham.

    – É melhor irmos embora agora, vamos para Washington hoje. (Abraham, Rosita e Eugene disseram que iriam partir para Washington, eles já tinham nos explicado antes, aparentemente Eugene sabia como acabar com os walkers e se fosse levado a D.C teria como efetuar o processo.) – Abraham disse.

    – Não iremos a lugar nenhum sem Carol e Daryl.

    – Então vou sozinho – Abraham disse irritado.

    – Você não vai a lugar nenhum! Precisamos ficar juntos!

    – Não me diga o que fazer seu babaca – Abraham disse para Rick. 

    – Cale a porra da boca – Rick disse e Abraham partiu pra cima dele, mas antes da briga começar Glenn entrou no meio:

    –Ei ei ei! Abraham não podemos ir para Washington agora, amanhã cedo partiremos, se Daryl e Carol não tiverem voltado até lá, então eu vou com vocês, eu e mais duas pessoas do nosso grupo.

    – Não vamos nos separar – Rick disse.

    – Rick por favor! É o único jeito. 

    – Okay, mas antes precisamos acabar com Gareth. – Rick disse. – Ele sabe onde estamos, então esperaremos eles virem até nós e os mataremos, estão todos de acordo? – todo mundo assentiu. Apagamos todas as luzes, eu, Carl e Judith ficamos dentro da sala que Bob estava, trancamos a porta e o resto de quem tinha ficado para fora esperou Gareth chegar. Uns 40 minutos depois Gareth chutou a porta da igreja e entrou com sua turma. A igreja estava completamente escura então ele não conseguiu ver ninguém.

    – Rick… sabemos que está ai, não adianta se esconder. – Judith começou a chorar e eu e Carl entramos em pânico, Carl tapou a boca dela com sua mão e tentou abafar o som. – Primeiro vou matar seu filho, depois o resto do grupo e talvez eu fique com a bebê depois disso tudo… 

    Gareth estava com um dedo levantado apontando para porta e Abraham atirou de surpresa arrancando seus dois dedos da mão. Quando o primeiro tiro foi disparado todos atiraram matando o grupo inteiro de Gareth, Rick então se aproximou de Gareth e ficou olhando pra ele.

    – Por favor, Rick se me deixar ir, eu nunca mais cruzo caminhos com vocês, vou embora, juro. – Gareth implorou.

    – Eu até podia te deixar ir, mas já fiz uma promessa pra você lembra? – Rick então puxou seu facão vermelho e cravou no crânio de Gareth. Todos estavam mortos, Carl abriu a porta e nós saímos de lá, o Padre Gabriel quando viu tudo aquilo disse:

    – Essa é a casa do Senhor…

    – Não… são só quatro paredes e um teto. – Maggie disse.  E assim a noite acabou. Daryl e Carol ainda não tinham voltado então no dia seguinte Maggie, Glenn, Rosita, Tara, Abraham e Eugene partiram para Washington.


Notas Finais


como puderam ver eu dei uma acelerada em tudo que aconteceu na temporada 4, é que eu quero chegar logo na parte de Alexandria... kkkk mas espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...