1. Spirit Fanfics >
  2. In The Hell (TodoDeku) >
  3. Notícias!

História In The Hell (TodoDeku) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Boa Leitura.

Capítulo 8 - Notícias!


Fanfic / Fanfiction In The Hell (TodoDeku) - Capítulo 8 - Notícias!

{[Todoroki]}


No dia seguinte, fui fazer o café para todos os demônios. Como sempre, o Midoriya está fazendo seu café da manhã. Vou até ele e digo:

Todoroki: bom dia, senhor Midoriya. – disse pegando as coisas para fazer as comidas. 

Midoriya: bom dia... – bocejou. 

Todoroki: pronto para o novo dia? 

Midoriya: na verdade, estou ansioso é para ver a Uraraka na TV! – começou a lavar a louça. 

Todoroki: ela virou repórter e agora tem um ajudante. – comecei a fazer as coisas. 

Midoriya: é! – ele termina de lavar a louça. 

Todoroki: te desejo boa sorte. 

Midoriya: obrigado! – ele sorrir mostrando os dentes, que estavam pontudos. 

Todoroki: tá começando a mudar. – toco no chifre dele. 

Midoriya: eu tenho outras formas, mas prefiro não expôr. 

Todoroki: entendo. – começo a cozinhar. 

Midoriya: bem, melhor eu ir! – ele vai em direção ao quarto. 

Depois de um tempo, termino de cozinhar e faço as obrigações comuns, como limpar a mansão, que não é para muitos. 


{[Midoriya]}


Bem, quase lá! Termino ajeitar minhas roupas e ando até o banheiro, onde a Uraraka estava:

Midoriya: anda, Uraraka! Vamos nos atrasar! 

Uraraka: não sabia que viria com a gente! – saii apressada. 

Midoriya: descobrir que até os Supremos trabalham para passar o tempo. O senhor Fafnir não é diferente. 

Uraraka: wow! Você me disse que ele só vive cansado, parecendo o Aizawa! 

Midoriya: e é! Mas ele nunca dorme, não sei porque. 

Uraraka: estou pronta! – ela liga o celular e começa a chamar – Kaminari, rápido! 

Midoriya: temos que pegar o ônibus! – sai apressado. 

Uraraka: me encontre! Espero que suas informações valem a pena! – ela desliga e corre em minha direção. 

Midoriya: tchau, Todoroki! – digo saindo pela porta. 

Uraraka: rápido, rápido, rápido! – corremos até o ponto de ônibus mais próximo. Após alguns minutos, o ônibus finalmente chega. 

Midoriya: preparada? – colocamos sacolas por volta dos nossos corpos. 

Uraraka: sim... – disse com nojo. 

Entramos e ficamos literalmente espremidos. Os demônios gosmentos ficam por aqui mais cedo, e fedem! Por isso usamos sacolas. Pergunto:

Midoriya: falta quanto, Uraraka? 

Uraraka: hum! – ela faz um esforço e consegue tirar o braço com o celular na mão – 15 minutos! 

Midoriya: ótimo! 

Outros demônios entraram, deixando mais apertado. Tava quase sem ar, até que finalmente chegamos! Saímos "nadando" naquela gosma e entre os demônios. Descemos e jogamos as sacolas no lixo, que logo pegaram fogo. Corremos até a emissora e entramos sem nem falar com o guarda. Chegamos até um quarto e lá estava o tal do Kaminari:

Kaminari: chefa! Você chegou! 

Uraraka: sim... Ah... Preciso me maquiar! – ela entra no quarto. 

Kaminari: isso vai demorar um pouco. 

Midoriya: bem, ainda temos 13 minutos, então ainda dá. – olho para um lado e vejo um encapuzado conversando com um homem – Sexto Supremo, senhor Fafnir! – ando até ele. 

Fafnir: ah, oi, Midoriya. Esse é o Aizawa, meu ajudante. 

Aizawa: seu secretário, não? 

Fafnir: sim. Entende de coisas de estúdio, não? 

Midoriya: sim! 

Fafnir: ótimo. – ele ajeita a máscara. 

Midoriya: posso? – ele acena com a cabeça – ok! – tiro o capuz, deixando seu cabelo longo exposto. Começo a pentear. 

Aizawa: até as menores coisas? Impressionante. 

Fafnir: ele é assim mesmo. 

Midoriya: pronto! – coloco o capuz dele de volta e ajeito sua franja. 

Aizawa: já vamos começar. Vou começar. Kaminari, é melhor você não me atrapalhar. – avisou fazendo suas faixas irem pra todos os lados enquanto tivera seus olhos num Tom vermelho brilhante. 

Kaminari: e eu, digo o mesmo pra você. – ele se aproxima, ficando de cara com ele. 

Aizawa: você é apenas um novato. – ele sai. 

Kaminari: me desejem boa sorte! 

Midoriya: por que sinto que eles são rivais? 

Fafnir: quem tem mais notícias boas, ganha o salário melhor. – disse ajeitando as luvas. 

Midoriya: vamos! – pego a papelada. 

Fafnir: ok. 

Uraraka: esperem por mim! 

Andamos até o centro, onde tinha a mesa e, no fundo, uma tela verde. Havia vários demônios que ajudavam na produção. Me sentei em uma cadeira e comecei a preencher a papelada do senhor Fafnir, como sempre. Mas, ao mesmo tempo, fiquei atenta à Uraraka e ao senhor Fafnir. Uma voz diz do meu lado:

All Might: você aqui? Bem, já era de se esperar! 

Midoriya: All Might! Que bom que está aqui! 

All Might: não posso perder o primeiro dia da jovem Uraraka, posso? 

Midoriya: realmente! 

Demônio: vamos lá, galera! Já vamos começar essa porra! 

Midoriya: boa sorte para vocês dois! 

Uraraka: (eu tô do lado de um Supremo!! Wow!!!) c-certo! – ela se senta na cadeira esquerda e o senhor Fafnir na cadeira direita. 

Demônio: vai! – começou a gravar. 

Uraraka: oi! Me chamo Ochako Uraraka! 

Fafnir: e eu sou Fafnir. 

Uraraka: e vamos começar com... – ela coloca o dedo indicador no aparelho de sua orelha – bem, no leste, foi identificado dois Seres Infernais por território! Quem são, Kaminari? 

Kaminari: são da máfia! Os mais poderosos! Eyes Dark e o Eyes Red! Wow, dois irmãos brigando por território? Hahaha! Perfeito! 

Uraraka: o senhor Carl Halls e o senhor Drek Halls? Os famosos manda-chuvas do inferno! – a imagem some. 

Fafnir: no Sul, um demônio está fazendo um sacrifício com um humano. Isso é verdade, Aizawa? 

Aizawa: sim. – focou a câmera no demônio cheio de tentáculos apontando uma arma para o humano enquanto outros demônios tentam dar uma beliscada no humano. 

Fafnir: de acordo com a "lei", esse humano pode ser usado de qualquer forma. Portanto, ele pegou sem permissão, então pode ser punido severamente. 

Uraraka: com outra notícia, num motel, um demônio de programa assassinou seu cafetão e acabou assumindo seu lugar. Isso é verdade, Kaminari? 

Kaminari: haha! Apesar dele tá apontando uma arma pra minha cabeça, sim! É verdade! E aí, como é ser o novo chefe? 

Demônio: essas putas e vagabundas vão me dar muito dinheiro! – disse fazendo um som com a corda sexual. 

Kaminari: que emocionante! 

Midoriya: cada notícia é bem rápido, hein? 

All Might: eles estão brigando pelo melhor posto. 

Midoriya: com certeza! – Uraraka me olha um pouco nervosa e eu faço um "beleza" com o dedo. 

All Might: você tá indo bem! – sorriu. 

Eles continuaram com as notícias, que eram impressionantes a cada momento. Após o exaustivo dia, andei até a Uraraka e disse:

Midoriya: você foi muito bem! 

Fafnir: senhorita Uraraka? 

Uraraka: s-s-sim?! – ficou em posição de soldado. 

Fafnir: espero fazer mais notícias com você. – ele estende a mão em direção à ela – ótimo trabalho. 

Uraraka: obrigada! – ela agarra. 

Fafnir: vamos, Midoriya. Temos muito trabalho. – começou a andar. 

Midoriya: certo! Vejo vocês depois! – o sigo. 

All Might: tchau! 

Uraraka: cadê o Kaminari? 

Kaminari: eu peguei as melhores notícias! 

Aizawa: hã? E quem te falou isso, seu saco de pelo espetado de merda? 

Kaminari: tá bravinho, tá? 

Aizawa: você vai ver amanhã. 

Kaminari: pff, quero ver. – eles saem se encarando. 

All Might: esses dois... 

Uraraka: tenho que contar pro Lida! 

All Might: vou organizar umas coisas aqui. Pode ir. 

Uraraka: obrigada! – ela corre em direção à loja de tortura por prazer. 

Eu ajudei o Fafnir à arrumar as coisas dele de gravação. Mas, enquanto a gente arrumava, ele deixou os papéis caírem no chão:

Midoriya: algum problema? 

Fafnir: hum. – ele, entre chamas, fica em sua forma, que é a mesma do senhor Kuma – tô sentido algo. 

Midoriya: ...! 

Fafnir: deixa. – ele volta a organizar os papéis quase caindo de sono. 

Midoriya: ... Eu não sinto nada, então só o senhor sabe como é. – vou até a prateleira pra pegar um pouco de pó de café. 

Fafnir: você é meu secretário, então é importante você estar vivo. – ele se aproxima e olha diretamente em meus olhos – esse é o meu presente de confiança. 

MMidoriya: hum? – estranho, não tem nada crescendo em mim. 

Fafnir: assim você vai ficar mais seguro. 

Midoriya: obrigado... 

Depois de um longo dia de trabalho, voltei pra mansão. Ah, preciso de um alívio... Ah, o Todoroki! Corri pelas escadas e fui até o terraço. Nossa, isso é bem alto. E sinto cheiro de fogo misturado com derretimento de gelo. Seguir o cheiro e vi o Todoroki queimando a parte do gelo. Pergunto:

Midoriya: tudo bem? 

Todoroki: hum? – ele olha pra mim – ah, só estou me esquentando. Exagerei na parte do gelo. 

Midoriya: como foi o dia? – sento-me ao seu lado. 

Todoroki: normal. E o seu? 

Midoriya: cansativo. Não sabia que os demônios mais poderosos do inferno trabalhavam. – dei uma pequena risada. 

Todoroki: as aparências enganam, não? 

Midoriya: com certeza! – olho para a cidade – a chuva ácida foi bem violenta hoje. 

Todoroki: tanto que até as roupas à prova de ácido ficaram destruídos. 

Midoriya: he. Então, Todoroki, como você morreu? E por que veio pra cá? Era um cara mal? 

Todoroki: assassinei meu pai minutos antes de morrer. Essa vingança que tinha dele acabou me levando com ele pro inferno. Como esperado, me largou na rua e se foi. Eu tinha 10 anos na época. Então, como você, vim pra cá. Mas essa mansão era bem pequena. Estava muito mau na época. Não queria comer, sair, e nem me socializar. Meu objetivo era matar meu pai mais uma vez. Então, foi aí que o Supremo entrou. Ele me tratou como se fosse seu filho. E me trata até hoje. 

Midoriya: e quem é esse Supremo? 

Todoroki: não vou falar. – me empurrou de leve. 

Midoriya: vai me deixar na curiosidade?! – pulei em cima dele – posso até ser mais baixo que você, mas posso ser mais forte! 

Todoroki: tu é gay, é? – ele fica por cima de mim – tá na cara que sempre serei bem mais forte que você. 

Midoriya: é isso que vamos ver! – sorrir o desafiando. 

Todoroki: hum, desafio aceito. 

Midoriya: vou mostrar pra você! – o empurro com meus pés. 

Nesse momento, brincamos que nem dois filhotinhos. Haha, eu e o Todoroki melhoramos no nosso relacionamento. Agora somos bons amigos! Me pergunto o que seria de mim caso eu não me tornasse secretário... Acho que seria uma puta. 


Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...