História In the name of 2jae - Capítulo 3


Escrita por: e Um_serhumano_

Postado
Categorias 4Minute, AOA, Black Pink, Got7
Personagens BamBam, Hyun A, Jackson, JB, Jimin, Jinyoung, Lisa, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Faculdade, Got7, Humor, Romance, Yaoi
Visualizações 209
Palavras 993
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - 3.


Segui o percurso até o telhado, porém não precisei subir todas as escadas pois Mark e Bambam já estavam descendo-as apressados.
- O que houve? - perguntei.
- Vem! - Bambam não explicou nada, apenas puxou-me pelo braço para fora do local.
Percebi que eles estavam indo em direção às escadas, onde JaeBum e Hyuna se encontrariam. Mark nos levou até um arbusto, onde poderíamos nos esconder. Não sei porque ainda estou aqui.
- Agora vocês vão me contar? - questionei novamente.
- Fala baixo! - repreendeu-me Mark. O mesmo continuou, sussurrando. - Estávamos lá no telhado almoçando normalmente, até que ouvimos a voz do JaeBum e de uma garota.
- Ah, tinha que ser. Dois fofoqueiros. - disse rindo baixo para que não fôssemos notados.
- Claro, queremos ver se descobrimos o porquê de JaeBum recusar todas as garotas lindas que se confessam para ele. - pronunciou-se Bambam. - Queria eu ter essa sorte.
Mark sinalizou para que fizéssemos silêncio.
- E então... - começou Hyuna, com um largo sorriso em seu rosto. -  já que está aqui pelo visto aceitou meus sentimentos!
- De certa forma não. - respondeu JaeBum, indiferente. - Na verdade apenas te vejo como uma simples colega de classe.
Deu para perceber que essa frase mexeu com Hyuna. O sorriso já não persistia em seu rosto, agora estava dando lugar à uma feição séria e aterrorizada.
- Quem é a idiota que está roubando o MEU namorado?! - gritou a mesma, atraindo a atenção dos casais à sua volta.
- Não grite pois não estou usando esse tom com você. E não temos nada para você dizer que sou seu. - disse JaeBum, ainda calmo.
Como ele consegue ter essa santa paciência em uma situação dessas?!
- Gente, quanta calma. Se fosse eu já teria chamado a polícia por conta dessa louca! - sussurrou Bambam.
- Você sabe quem eu sou?! - retomou Hyuna, bastante estressada. - Sou Kim Hyuna! Muitos me querem, e você teve o privilégio de ser amado por mim!
- Eu sei quem você é, mas depois dessa a minha certeza de que não quero ficar com você aumentou ainda mais. - respondeu JaeBum, agora com uma expressão fria.
Depois dessa, eu não teria mais a coragem de olhá-lo nos olhos.
- Poderia dormir sem essa! - disse um dos casais que os mirava.
JaeBum estava de saída mas foi interrompido por Hyuna:
- Você é um babaca! Não acredito que me apaixonei por você! - a mesma gritou, deixando o local logo em seguida.
- Jogou a merda no ventilador e saiu correndo! - gritou Mark, nos denunciando para JaeBum que olhou surpreso para nossa direção.
- Por que está surpreso? - dirigiu-se Bambam para ele enquanto levantava-se. Fizemos o mesmo. - Não tem só a gente aqui não. - apontou ao redor de si, e o local logo encheu-se de pessoas correndo como se tivessem sido pegas. Os casais que ali estavam logo seguiram a multidão.
- Seu dedo duro! - disse uma das pessoas que estavam fugindo. - Vai morrer cedo!
- Quer experimentar o dedo duro?! - contestou Bambam.
- Bambam! - repreendi.
- O que foi? Só estou respondendo.
JaeBum começou a rir :
- Vocês são engraçados. - ele agora aparentava estar calmo. JaeBum consegue mudar de temperamento tão rápido que me deixa confuso. Pensei que ele estava bravo por termos escutado tudo.
- Eu sei disso, mas obrigado por lembrar. - respondeu Mark, envolvendo JaeBum com as mãos em seus ombros. O veterano apenas lançou-lhe um olhar que foi o suficiente para Mark desfazer o ato.
- Não está bravo? - perguntei. JaeBum fez uma expressão de confuso. - Por termos observado vocês dois. Eu não queria, mas esses dois me arrastaram sem nem me explicar o que estava acontecendo. - decidi logo por explicar-me antes que houvesse um mal entendido.
- Não esquenta. Vamos voltar.
Saímos do local e antes que fôssemos para a sala, ouvi JaeBum chamar-me :
- Youngjae! - olhei em sua direção, e o mesmo sinalizou com a mão para que fosse até ele.
- Vão na frente. - dirigi-me à Bambam e Mark, e em seguida fui até JaeBum.
- Você comeu? - o mesmo perguntou.
- Não, deixei meu almoço com os dois malucos enquanto conversava com você. Provavelmente eles comeram minha parte.
- Espere aqui. - JaeBum logo em seguida saiu e em pouco tempo estava de volta com uma bebida e uma porção de kimbap em mãos. - O horário do intervalo acabou, mas assim que pedi as senhoras do refeitório me deram essa porção. E essa bebida é para você não dormir nas aulas. - riu e entregou-me a bebida e a comida.
JaeBum estava por dirigir-se para dentro da universidade, mas lembrei que ao chamá-lo para entregar a carta acabei por atrapalhar sua hora de almoço.
- Você também não comeu, certo?! - ele virou em minha direção. - Ao te chamar para conversarmos impedi seu almoço.
JaeBum, após mostrar-se pensativo por alguns segundos, veio em minha direção.
- Tem razão, você não deixou com que eu terminasse minha comida. - não precisava jogar na cara assim. - Com isso, você precisa de uma punição.
Engoli em seco. O que ele faria comigo? Eu não poderia contestar, pois ele era meu superior.
JaeBum sorriu, aproximando-se mais ainda. Assim que nossos rostos estavam suficientemente próximos para que pudesse sentir sua respiração, o veterano retomou a fala:
- O que fazer com você... - ao tentar evitar seu rosto, minha visão foi parar em seus lábios. Não sei o que deu, mas não conseguia desviar o olhar. Traçou-se ali um sorriso, e logo após JaeBum pegou um dos kimbap que estava em minhas mãos, o que me fez finalmente sair do transe. - Vou ficar com isto.
JaeBum seguiu rumo à faculdade e, depois de uma tentativa falha de entender o que havia acontecido, fiz o mesmo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...