História In the name of 2jae - Capítulo 5


Escrita por: e Um_serhumano_

Postado
Categorias 4Minute, AOA, Black Pink, Got7
Personagens BamBam, Hyun A, Jackson, JB, Jimin, Jinyoung, Lisa, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Faculdade, Got7, Humor, Romance, Yaoi
Visualizações 180
Palavras 823
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Estou in love com esse cap ❤❤
Espero que gostem Heohskdh

Capítulo 5 - 5.


- Bebe! Bebe! - só conseguia ouvir isso das pessoas que encontravam-se na mesa.

Estava apenas no 3° gole, mas já conseguia sentir-me tonto. Nunca fui bom com bebidas, mas após ser forçado à beber pelos que ali estavam, não conseguia mais parar.

- Até que você aguenta bem! - disse Yugyeom, amigo de Mark responsável pela iniciativa em alterar-me de calmo para desconcertado. - Toma aqui mais um. - entregou-me mais um copo, ao qual iria aceitar se JaeBum não tivesse intervido.

- Ei, está bom! Ele já aparenta estar mal. - comentou o mesmo.

- Você não é minha mãe! - respondi, pegando o copo e logo em seguida virando-o. Senti um arder mais forte do que as outras vezes descer pela minha garganta.

- Está bem, como você quiser. - disse o veterano, cruzando os braços e ajeitando-se na cadeira.

A noite inteira foi assim, sem JaeBum tentando controlar-me sobre a bebida. Depois de um tempo, enquanto apreciava o álcool ali presente, percebi que todos haviam se levantado. Fiz o mesmo, e se não fosse por JaeBum eu teria caído no chão. Estava muito tonto para poder andar por conta própria.

- Ei JaeBum, leve-o para casa. - disse Jinyoung.

- Por que eu?

- Porque você é o mais sóbrio de todos nós. - explicou mostrando o estado de todos, inclusive o meu.

JaeBum nos observou por alguns segundos até que pronunciou-se:

- Ok. - ele passou meu braço direito pelo seu ombro, sustentando-me assim.

Chegando em seu carro senti uma vontade louca de jogar todo o álcool para fora. Corri para perto de uma árvore e descarreguei.

- Ainda bem que não foi no meu carro. - disse JaeBum, enquanto apertava o botão da chave do veículo para que o mesmo destravasse.

Só queria enterrar minha cabeça em algum lugar de tão envergonhado que estava. JaeBum estava vendo este meu lado deplorável, e talvez pudesse até usar isso para me chantagear.

Dirigi-me para dentro do carro, que estava à minha espera para partir.

JaeBum POV

Não pensava que poderia ver o Youngjae daquela forma todo descontraído. Ele estava uma gracinha daquele jeito, mesmo tendo caprichado demais no álcool. Sua tolerância para a bebida era mínima, porém, enquanto estávamos no bar, continuou a virar os vários copos que lhe ofereciam.

Virei-me para Youngjae para perguntar-lhe onde morava, porém o mesmo já estava dormindo.

- Youngjae. - o sacudi, tentando acordá-lo, porém recebi apenas um gemido em resposta. Aproximei-me mais ainda de seu ouvido. - Youngjae! - dessa vez ele quase tapeou meu rosto, mas afastei-me rápido o suficiente para que ele realizasse esse ato no ar.

Parece que vou ter que levá-lo para minha casa. Ainda bem que havia arrumado uma moradia perto da universidade, assim não precisaria ficar nos dormitórios onde poderia ser perseguido por pessoas do tipo Hyuna.

Chegamos ao meu estabelecimento, e pus Youngjae nos braços em uma forma rápida de carregá-lo para dentro, já que ele não queria acordar. Com um pouco de esforço consegui passar pelos cômodos da casa e alcançar meu quarto. Coloquei-o na cama com cuidado para que não tentasse me agredir novamente, porém Youngjae puxou-me pela gola, o que fez com que eu ficasse por cima dele, com os rostos próximos um do outro. Uma vontade imensa de beijá-lo tomou conta de mim. Fiquei paralisado observando seus lábios, e quanto mais fazia isto, mais a vontade aumentava. Consegui controlar-me pois as forças em meus braços que permitiam apoiar-me na cama estava começando a esvair-se. Levantei rapidamente, me recompondo. Não acredito que estava a ponto de fazer isso com ele!

- AH, QUE CALOR! - reclamou Youngjae, retirando os botões de sua camisa ainda de olhos fechados.

Mais uma vez senti uma vontade de atacá-lo ao ver aquela cena. Ele estava mostrando-se bastante sedutor diante de meus olhos.

Youngjae levantou-se e andou de um lado para outro, como se estivesse à procura de algo.

- Banheiro. - pensei.

Abri a porta do banheiro de meu quarto, agarrei Youngjae pela mão e coloquei-o abaixo da ducha. Girei a torneira e em segundos a água estava passeando pelo seu corpo ainda coberto pelas roupas.

- Ah... que bom! - sorriu Youngjae, maravilhado.

Já tinha reparado antes, mas agora com toda certeza acho seu sorriso muito bonito.

Depois de alguns minutos de água fria parecia que Youngjae estava tornando-se mais sóbrio, pois o mesmo disse que poderia trocar-se sozinho assim que peguei uma muda de roupas para ele.

- Parece que elas são um pouco maiores para você. - disse ao vê-lo com o novo vestuário.

- Um pouco?! - Youngjae abriu os braços mostrando o tamanho das roupas.

- Nem estão tão grandes assim. - ri. Abri o armário onde continha lençóis e travesseiros. - Pode dormir na cama. - sinalizei para ele.

- E você?

- Vou dormir no chão mesmo, não quero dormir no sofá pois lá acaba com a minha coluna. Mas não vá se acostumando, pois isso é só porque você está mal.

Após arrumar minha cama improvisada no chão, apaguei a luz e, já com o coração acalmado, adormeci.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...