História In the name of love - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias ASTRO, Bangtan Boys (BTS), Black Pink, Cosmic Girls (WJSN), EXO, Got7, TWICE
Personagens BamBam, D.O, Dayoung, Exy, Jackson, Jinjin, Kai, Kim Taehyung (V), Lisa, Mark, Momo, Moonbin, Suho, Tao
Tags Akai Ito, Astro, Bts, Comedia, Crack Fic, Cupidos, Dayoung, Esquadrão, Exy, Got7, Jackson, Jinjin, Kyungsoo, Lisa, Mark, Momo, Moonbin, Taehyung
Visualizações 1
Palavras 1.221
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Sopa de historinhas


Kim Taehyung P.O.V


Mal preguei os olhos e já ouvi batidas na minha porta.


— Espero que esteja acordado, Taehyung, porque eu não fiz essa sopa atoa — Exy diz carregando uma bacia gigante com um cheiro maravilhoso, com Jackson e Dayoung atrás


— Meu anjo, você acha que eu consigo comer tudo isso? E a minha dieta?! — falei chocado com o tanto de sopa que tinha ali


— Que dieta, neném? Eu vejo a sua pancinha de longe — falou sorrindo e eu sorri também.


— Minha pancinha é linda, vocês têm que admitir — disse debochado. Podemos perceber que nem doente meu veneno acaba — Jackson, e você? Veio me mimar?


— Exatamente, eu tenho que cuidar da minha cobra — ele diz se sentando ao meu lado na cama e fazendo cafuné nos meus cabelos completamente embaraçados


— Vê se assopra pra não se queimar, hm? — Exy diz e eu aceno a cabeça em concordância — eu vou arrumar a casa para a visita do ministro junto com o resto. Dada vem comigo


A mais nova me dá um abraço e sai saltitando junto com Exy para fora do quarto.


— Então, preparado para ouvir um bafão? — Jack pergunta levantando as sobrancelhas e eu faço a careta


— Fala ai, sou todo ouvidos — disse com a boca cheia porém pegando aos uma colherada da minha salvação, vulgo sopa da Exy, assoprando porque tava bem quente


— Chamei o Mark pra sair — eu quase cuspi a sopa, mas me contentei em apenas engasgar diante da fala do loiro


— Mas que cacete! Finalmente, seu idiota — disse batendo nele, expressando minha felicidade — e ele? Aceitou? Vocês são tão casalzinho, tô soft.


— Ele aceitou. Nossa meu coração quase parou, ele ficou todo Vermelhinho nhom nhom nhom — ele diz colocando as mãos na bochecha e fazendo um bico, e eu racho de rir


— Você também está vermelho, seu apaixonado — digo e ele fica mais corado — mesmo que eu odeie esse lance de definir as almas gêmeas pelos fios, eu tenho certeza que nasci apenas para ser cupido. Meu coração derrete só de ver as pessoas sendo melosinhas e clichês


Eu sou o cupido mais apaixonado pelo amor


Bléh, que nojo rsrs


— Quem sabe um dia você não se apaixona também — ele diz e eu faço o sinal da cruz


— Uh, i’m Batman — digo e ele ri


Eu trabalho e vivo sozinho eh isto


— Um cupido que não quer se apaixonar, você é inacreditável — ele negou com a cabeça


— Quer ouvir uma história que eu li enquanto trabalhava na central? — ele assentiu e eu pigarreio para começar — antigamente, logo quando o Xiao criou o universo, uma das regras era que os cupidos não poderiam se apaixonar ou então seriam expulsos. Claro que ninguém queria abandonar a vida de cupido então todos sempre reprimiam qualquer sentimento que sentissem por alguém — comi mais um pouco da sopa e continuei — mas teve esse cupido, um dos primeiros a ser escolhido para ser cupido, se eu não me engano se chama Seo TaiJi, que não se importou com as regras e começou a namorar um membro de seu grupo.


— O que aconteceu com eles?


— Ele foi conversar com Luhan assim que as pessoas começaram a fofocar, e o convenceu de que se os cupidos pudessem namorar e casar tanto com cupidos quanto com humanos seria melhor para ele — dei uma última colherada no que restou da sopa e coloquei a bacia na escrivaninha — porque assim existiriam as gerações dos cupidos e ele não precisaria sequestrar humanos e pedir para eles abandonarem suas vidas para flechar os outros — completei rindo


— É uma bela história. Me lembre de encontrar esse Seo TaiJi e agradecê-lo — ele diz sorrindo bobo — ele ainda ta fazendo missões?


— Nah, se aposentou, mas as vezes faz uns bicos como anjo da guarda para a divindade


— Que louco! Nunca tive a chance de conversar com um anjo — ele diz emburrado


— Eu já fui sorteado pra fazer um estágio como anjo, mas eu sou cupido demais para isso — disse rindo e ele me pega pelos ombros e me chacoalha


— Cara ser anjo deve ser muito legal. Por que você não aceitou só pra saber como era?


— Já disse, sou cupido demais para isso. E outra, na época que eu fui sorteado foi porque alguns anjos estavam se corrompendo e a divindade ainda estava limpando o ambiente de anjos maldosos, eu não queria me corromper e nem ser vítima de algum que estivesse por ali — disse me arrepiando só de pensar em ser expulso do universo por esse povo maldoso.


— Você parece entender bastante sobre isso. Onde foi que aprendeu?


— Durante o meu castigo há dezoito anos atrás na central. Eu não fazia muita coisa lá, só carimbava as missões que já tinham sido revisadas. Tinha uma biblioteca enorme, cheia de livros sobre a história dos cupidos, anjos, universo, etc, então eu ficava lendo — disse e ele arregalou os olhos com isso, parecia surpreso demais pelo fato de eu ter lido algo


Sejam como eu: fabulosas e antenadas na moda, mas estudadas acima de tudo.


— Kyungsoo foi para o castigo junto com você, não é? O que ele fazia?


— Era ele quem revisava as missões que eu carimbava — disse e ele caiu na gargalhada — me lembro até hoje da cara de felicidade do Soo quando íamos para o escritório, ele ama mexer com papéis e burocracias


— Por isso que ele fica mais no computador e na parte de documentos? — ele perguntou ligando os pontos e eu assenti


— Acho que também é porque ele ficou meio traumatizado com o tanto de missões físicas que ele fazia no outro grupo — falei novamente me arrepiando só de pensar nas missões loucas do EXO — Mesmo sendo um tempo horroroso, agradeço o fato de que ele trabalhou na revisão. Vamos precisar da experiência dele para irmos para a Tailândia — disse com a mão no queixo e ele assentiu


— Enfim, tudo o que eu sei sobre o EXO são lendas, nunca estive no mesmo ambiente que eles. Nem nas olimpíadas que tivemos porque eu tava doente — ele diz rindo como se lembrasse de algo muito hilário — porque o Kyung foi expulso de lá?


— Eu adoraria te responder, mas acho que ele deve te contar. Eu sei meio por cima o que aconteceu mas sei que não foi só o castigo por ele ter quebrado uma regra — digo suspirando — enfim, que horas são? — me levanto estalando meus ossos


— Quase seis da tarde


— O que?! Eu dormi por tanto tempo assim? — perguntei agarrando meus cabelos e ele assentiu — Céus, eu preciso falar com o Soo e definir as coisas pra nossa missão agora, vamos — puxei-o pela mão e fui voando mesmo até o nosso escritório.


— D.O? Está ocupado? — perguntei ofegante


— Não, só estava terminando de guardar algumas coisas que faltavam.


— Ótimo, vim falar sobre o plano — vi que ele engoliu em seco, mas se sentou na mesa junto a nós


— Então… Qual é o plano? — perguntou meio receoso


— Preciso que forje uma aprovação de missão para nós



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...